bloguei
  Eu blogo, tu blogas, ele bloga, nós blogamos e todos dão opinião.
bloguei Ribeirão Preto Dicas, Notícias e Muito mais...
 
 Comparativo de leitores biométricos: Galaxy S6 vs iPhone 6 vs Note 4 vs Huawei Mate7 vs Meizu MX4 Pro
Aparelhos foram colocados lado-a-lado em várias categorias, para ajudar usuários a escolher o que melhor se encaixa em suas necessidades
Leitores biométricos estão cada vez mais presentes nos smartphones e tablets nos dias de hoje. Tudo começou com o Toshiba PORTEGE G500, em 2007, depois em 2011 com o Motorola Atrix 4G, sendo adotado em seguida pela Apple no iPhone 5S e pela Samsung no Galaxy S5, e atualmente podemos vê-los em diversas implementações dos mais diferentes tipos, seja em aparelhos top de linha ou de médio custo. Esses sensores migraram de laptops e sistemas de segurança para nossos bolsos, especialmente, por tornarem nosso dia-a-dia mais simples, e por reforçarem a segurança de nossos dados pessoais.
Após a implementação da Apple, a impressão digital começou a ser largamente explorada em diversas situações, seja para desbloquear os aparelhos, autenticar informações, ou até mesmo fazer pagamentos, especialmente com a indústria de pagamentos móveis crescendo em um ritmo impressionante. A própria Samsung já evoluiu bastante sua tecnologia biométrica, especialmente se compararmos os sensores presentes nos Galaxies S6 e S6 Edge, aos utilizados no S5, Alpha e Note 4. Agora, fabricantes como a HTC, Huawei, Meizu e até mesmo Motorola estão preparando-se para entrar de cabeça nessa tecnologia, especialmente após o anúncio do Android M, que contará com APIs dedicadas a esse tipo de segurança. Pensando nisso, o site PhoneArena resolveu fazer uma comparação entre diversos dos sensores oferecidos atualmente no mercado, para ajudar um possível comprador que esteja em dúvida sobre qual aparelho possui a melhor implementação desse tipo de funcionalidade.
Para esse comparativo, foram selecionados 5 aparelhos, todos lançados nos últimos 10 meses: Galaxy S6, iPhone 6, Galaxy Note 4, Ascend Mate7 e Meizu MX4. As propriedades e funções de cada um foram listadas na tabela abaixo:
Também foram considerados pontos como o design e ergonomia, que mesmo sendo uma variável difícil de se comparar (afinal de contas, cada um tem um gosto diferente), entrou como sendo um diferencial no processo. Para começar, o tamanho dos sensores tem um papel muito importante para quem utiliza esse tipo de tecnologia; Quanto maior o aparelho, menos necessidade ele tem de que o sensor seja posicionado em sua parte frontal, logo abaixo da tela, como é o caso do Galaxy Note 4, foi aí que o Huawei Ascend Mate7 e suas gigantescas 6 polegadas brilharam, pois a empresa teve a sacada genial de colocá-lo na parte traseira logo abaixo da câmera, facilitando ainda mais o seu uso. O tamanho do dispositivo também colabora para seu manuseio e facilidade de derrubá-lo enquanto tentando acionar o sensor, o que deu ao Note 4 uma nota ruim, por causa do posicionamento inadequado de seu leitor biométrico.
Outro ponto a ser considerado, foi a facilidade de desbloqueio do aparelho, onde o Ascend Mate 7 ficou para trás, pois todos os outros possuem o botão home e o sensor biométrico posicionados na mesma peça, o que também o colocou em vantagem em outra categoria, vendo que seu leitor não é tão óbvio quanto o de seus concorrentes, e fica escondido na parte traseira, colaborando para um design mais harmonioso no portátil. Ficamos decepcionados ao ver que nenhuma das soluções oferecem a possibilidade de releitura, caso o dedo não seja posicionado de forma correta, forçando o usuário a retirá-lo do sensor, e tentar novamente.Ficamos decepcionados ao ver que nenhuma das soluções oferecem a possibilidade de releitura, caso o dedo não seja posicionado de forma correta, forçando o usuário a retirá-lo do sensor, e tentar novamente.
É claro que cada um tem sua preferência de marca, ergonomia, acabamento, design, etc., mas venhamos e convenhamos, os números não mentem: O Huawei Ascend Mate7 levou uma vantagem óbvia nessa comparação. Não só ele foi um dos que apresentou uma maior “confortabilidade”, como também tem um plus sob a concorrência, que é o fato dele poder desbloquear a tela sem sequer ela estar ativa. A fabricante chinesa Meizu também mostrou que está melhorando, e cada vez mais, alcançando seus concorrentes, especialmente pelo fato de ser uma das únicas (junto com a Huwaei) a apresentar a opção de bloquear determinados apps no aparelho. As soluções da Apple e do S6 da Samsung também se saíram bem nos testes, mas especialmente a Apple, deveria considerar uma aproximação um pouco mais precisa em seus próximos portáteis.
 
 
 
posts bloguei Posts
Setembro de 2010 5  postagens    
Fevereiro de 2011 5  postagens    
Março de 2011 26  postagens    
Maio de 2011 19  postagens    
Julho de 2011 11  postagens    
Agosto de 2011 11  postagens    
Janeiro de 2012 19  postagens    
Julho de 2012 8  postagens    
Outubro de 2012 1  postagens    
Novembro de 2012 8  postagens    
Maio de 2013 4  postagens    
Junho de 2013 16  postagens    
Outubro de 2013 1  postagens    
Novembro de 2013 1  postagens    
Dezembro de 2013 1  postagens    
Janeiro de 2014 4  postagens    
Junho de 2014 9  postagens    
Agosto de 2014 1  postagens    
Setembro de 2014 1  postagens    
Novembro de 2014 1  postagens    
Dezembro de 2014 5  postagens    
Janeiro de 2015 7  postagens    
Fevereiro de 2015 36  postagens    
Março de 2015 19  postagens    
Abril de 2015 17  postagens    
Maio de 2015 29  postagens    
Junho de 2015 16  postagens    
Julho de 2015 44  postagens    
Agosto de 2015 73  postagens    
Setembro de 2015 214  postagens    
Outubro de 2015 238  postagens    
Novembro de 2015 198  postagens    
Dezembro de 2015 125  postagens    
Janeiro de 2016 70  postagens    
Fevereiro de 2016 125  postagens    
Março de 2016 126  postagens    
Abril de 2016 28  postagens    
Junho de 2016 1  postagens    
Todos os Posts
Categorias
0
Cemitérios
Cidades
Ciência
Cultura e Lazer
Dicas
Economia
Educação
Esporte
Gastronomia
Iphone
Meio Ambiente
Moda
Mundo
Natureza
Notícias
Parques
Planeta Bizarro
Política
Prefeituras
Saúde
Tecnologia
windows 10
 
Untitled Document