bloguei
  Eu blogo, tu blogas, ele bloga, nós blogamos e todos dão opinião.
bloguei Ribeirão Preto Dicas, Notícias e Muito mais...
 
 Em tempos de crise, consultoras de moda ensinam como estar na moda gastando menos
Guarda-roupa sem crise: Com os brasileiros mudando seus hábitos de consumo, é importante se reinventar para estar elegante e antenado.

A crise econômica tem feito muitos brasileiros mudarem seus hábitos. O discurso de reinvenção está na moda, e já faz parte dela também. Atualmente, o investimento em peças coringas - aquelas neutras que comportam diversas combinações - é a preferência dos consumidores que optam cada vez mais por menor endividamento.

Para a consultora de imagem, Karen Leão, o momento atual sentido pelos brasileiros é ideal para repensar o consumo e adquirir novos hábitos na hora de se vestir. O conceito - criado por ela - de que “roupa não é descartável” fez com que a mesma realizasse o desafio de montar sete “looks” utilizando uma peça chave do guarda-roupa: um vestido básico preto.
 

“Uma opção é fazer combinações que você não está acostumado a fazer. Aqueles conjuntos que você usa sempre da mesma forma, pode substituir somente uma das peças, criando novas combinações. De repente uma blusa vinho com uma calça azul, que você acharia que não combinaria”, destaca Karen Leão.
 

“No verão, a tendência é se apropriar das cores. Antes eu procurava as peças com estampas. Atualmente eu tenho investido em peças de cor única. Isso inclui as fortes. No período de verão, não me desfaço das peças, como fazia anteriormente, mas busco alternar o uso delas, para que não dê a aparência de que já usamos em outra ocasião. Isso eu faço com auxílio de cintos, nós dado na cintura, ou bolsas, que naturalmente já modificam a essência do look”, destaca a consumidora e seguidora de moda pelas redes sociais, Carla Almeida.
 

Ana Paula Olímpio do Santos, amazonense e consultora de moda em São Paulo, destaca o uso dos acessórios. “Eles dão uma nova cara ao look. Você pode trabalhar de manhã com uma camisa branca e blazer, e à noite ir a um happy hour com os amigos colocando um colar bem trabalhado, um batom mais forte e você está pronto para a próxima jornada”, sugere a consultora.


Segundo Ana Paula, o conforto é o primordial na hora de escolher as peças, isso inclui em saber qual o tecido que atende o clima da região. “Em Manaus, devido ao calor, evitar tecidos que inibem a transpiração”, destaca. Para Karen Leão, o consumidor deve atentar que “nem sempre pouca roupa significa menos calor. O ideal é você escolher o tecido ideal onde você usará”, enfatiza.
 

Moda masculina
A reinvenção também se aplica à moda masculina. Homens que usam ternos durante o dia, podem tirá-los à noite para um encontro com os amigos depois do expediente. “Ou então a utilização de blusas sociais com bermudas e sapatênis também podem compor o look para encontros nos finais de semana”, destaca a especialista Karen Leão.

Consumo  sustentável
Ainda que a atual condição financeira esteja impactando diretamente o consumo, a maior parte da população demonstra manter a intenção de compra de roupa e sapato novos, segundo apontamento do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), que avaliou o impacto da crise econômica no bolso dos brasileiros.

No entanto, o conceito de sustentabilidade está caminhando junto a essa sociedade consumista. Atualmente, esse conceito ainda é tímido, mas vai ganhando mais adeptos à medida em que as campanhas de marketing utilizam essa política para as empresas. “Mudar sempre o guarda-roupa não é um consumo consciente, temos que entender que as peças não são descartáveis, e há muitas maneiras de utilizar-se da mesma roupa em diferentes vezes, nas diferentes ocasiões. É uma política que eu uso na minha consultoria”, destaca Karen Leão.

Acompanhando essa mesma concepção, a consultora Ana Paulo utiliza a customização para transformar o perfil estético das peças antigas. “Utilizo bordados, pinturas e cortes, tudo isso para aproveitar uma das essências do mundo e da moda - a responsabilidade ambiental”, enfatiza.


Fonte: acritica.uol.com.br
 
 
 
posts bloguei Posts
Setembro de 2010 5  postagens    
Fevereiro de 2011 5  postagens    
Março de 2011 26  postagens    
Maio de 2011 19  postagens    
Julho de 2011 11  postagens    
Agosto de 2011 11  postagens    
Janeiro de 2012 19  postagens    
Julho de 2012 8  postagens    
Outubro de 2012 1  postagens    
Novembro de 2012 8  postagens    
Maio de 2013 4  postagens    
Junho de 2013 16  postagens    
Outubro de 2013 1  postagens    
Novembro de 2013 1  postagens    
Dezembro de 2013 1  postagens    
Janeiro de 2014 4  postagens    
Junho de 2014 9  postagens    
Agosto de 2014 1  postagens    
Setembro de 2014 1  postagens    
Novembro de 2014 1  postagens    
Dezembro de 2014 5  postagens    
Janeiro de 2015 7  postagens    
Fevereiro de 2015 36  postagens    
Março de 2015 19  postagens    
Abril de 2015 17  postagens    
Maio de 2015 29  postagens    
Junho de 2015 16  postagens    
Julho de 2015 44  postagens    
Agosto de 2015 73  postagens    
Setembro de 2015 214  postagens    
Outubro de 2015 238  postagens    
Novembro de 2015 198  postagens    
Dezembro de 2015 125  postagens    
Janeiro de 2016 70  postagens    
Fevereiro de 2016 125  postagens    
Março de 2016 126  postagens    
Abril de 2016 28  postagens    
Junho de 2016 1  postagens    
Todos os Posts
Categorias
0
Cemitérios
Cidades
Ciência
Cultura e Lazer
Dicas
Economia
Educação
Esporte
Gastronomia
Iphone
Meio Ambiente
Moda
Mundo
Natureza
Notícias
Parques
Planeta Bizarro
Política
Prefeituras
Saúde
Tecnologia
windows 10
 
Untitled Document