bloguei
  Eu blogo, tu blogas, ele bloga, nós blogamos e todos dão opinião.
bloguei Ribeirão Preto Dicas, Notícias e Muito mais...
 
 Economia global perde força com fraqueza de indústrias
Bangalore/Sydney - A economia mundial perdeu ímpeto em setembro, com o vasto setor industrial da China encolhendo novamente e o crescimento da indústria na zona do euro enfraquecendo ligeiramente, ambas devido ao declínio na demanda global.

As mais recentes pesquisas na Ásia e Europa pintam um quadro obscuro e devem levar a mais pedidos aos bancos centrais de todo o mundo por mais afrouxamento das políticas monetárias.

"Os dados provavelmente ampliam o cenário para mais estímulos em certas partes do mundo, especialmente do banco central da China e do Banco Central Europeu (BCE)", disse o economista do Investec Philip Shaw.

"Aquelas economias que estão em trajetórias menos avançados do ciclo de recuperação --sendo o exemplo principal a zona do euro, onde vemos mais desinflação-- podem descobrir que mais estímulo é admissível."

As pesquisas Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) dos setores de serviços e indústria da China mostraram que a segunda maior economia do mundo pode estar desacelerando mais rapidamente do que anteriormente imaginado, com cortes mais profundos nos empregos.

Tomados juntos com a forte queda do mercado de ações de Xangai e com a desvalorização inesperada do iuan, os dados revelam a dificuldade para as autoridades tirarem a economia chinesa de sua maior desaceleração em décadas.

"Dois meses seguidos de contração do setor industrial com mercado acionário em queda sugerem que o crescimento da China no terceiro trimestre deve ter desacelerado para 6,4 por cento", disseram economistas da ANZ.

Na zona do euro, onde o banco central já realiza há seis meses compras de ativos de 1,1 trilhão de euros, os preços aos consumidores recuaram de novo em setembro, segundo preliminar divulgada na quarta-feira.

Combinado com o PMI que mostrou que o crescimento da indústria enfraqueceu ligeiramente no mês passado, com enfraquecimento das novas encomendas e da produção, pode levar o BCE a expandir seu programa de estímulo.

Autoridades do BCE, lideradas pelo presidente Mario Draghi, têm indicado que o esquema de compras de títulos de 60 bilhões de euros por mês pode ser elevado em tamanho ou prorrogado se a inflação não atingir a meta de quase 2 por cento mesmo em 2017.

Fonte: exame.abril.com.br/
 
 
 
posts bloguei Posts
Setembro de 2010 5  postagens    
Fevereiro de 2011 5  postagens    
Março de 2011 26  postagens    
Maio de 2011 19  postagens    
Julho de 2011 11  postagens    
Agosto de 2011 11  postagens    
Janeiro de 2012 19  postagens    
Julho de 2012 8  postagens    
Outubro de 2012 1  postagens    
Novembro de 2012 8  postagens    
Maio de 2013 4  postagens    
Junho de 2013 16  postagens    
Outubro de 2013 1  postagens    
Novembro de 2013 1  postagens    
Dezembro de 2013 1  postagens    
Janeiro de 2014 4  postagens    
Junho de 2014 9  postagens    
Agosto de 2014 1  postagens    
Setembro de 2014 1  postagens    
Novembro de 2014 1  postagens    
Dezembro de 2014 5  postagens    
Janeiro de 2015 7  postagens    
Fevereiro de 2015 36  postagens    
Março de 2015 19  postagens    
Abril de 2015 17  postagens    
Maio de 2015 29  postagens    
Junho de 2015 16  postagens    
Julho de 2015 44  postagens    
Agosto de 2015 73  postagens    
Setembro de 2015 214  postagens    
Outubro de 2015 238  postagens    
Novembro de 2015 198  postagens    
Dezembro de 2015 125  postagens    
Janeiro de 2016 70  postagens    
Fevereiro de 2016 125  postagens    
Março de 2016 126  postagens    
Abril de 2016 28  postagens    
Junho de 2016 1  postagens    
Todos os Posts
Categorias
0
Cemitérios
Cidades
Ciência
Cultura e Lazer
Dicas
Economia
Educação
Esporte
Gastronomia
Iphone
Meio Ambiente
Moda
Mundo
Natureza
Notícias
Parques
Planeta Bizarro
Política
Prefeituras
Saúde
Tecnologia
windows 10
 
Untitled Document