bloguei
  Eu blogo, tu blogas, ele bloga, nós blogamos e todos dão opinião.
bloguei Ribeirão Preto Dicas, Notícias e Muito mais...
 
 Atraso na indústria brasileira atinge em cheio a tecnologia
Se na crise a preocupação é com a sobrevivência, elas perdem em eficiência e competitividade

A indústria brasileira está ficando para trás no que se refere à tecnologia. Enquanto 53,8% das indústrias no mundo pretendem investir em segurança da informação, essa média no Brasil é de 46,2%. Enquanto o armazenamento em nuvem já é uma realidade para 55,4% das empresas estrangeiras em questão, no Brasil ele está apenas em 25%, e 50% dos industriais brasileiros não pretendem investir nessa ferramenta. Os dados são da pesquisa Monitor realizada no primeiro semestre deste ano pela auditoria RSM, com 1.660 dirigentes de indústrias em 14 países.

“As indústrias brasileiras, com a crise, estão dirigidas para a própria sobrevivência. Mas com isso, estão ficando obsoletas perdendo em eficiência e competitividade”, afirma o dirigente do Sindicato das Empresas de Informática de Minas Gerais (Sindinfor-MG), Rodrigo Fernandes, que também é sócio da Eteg Technology.

Para Fernandes, a indústria ainda tem uma visão imediatista e muito voltada para custos. “O que os clientes nos dizem é que se a tecnologia não é segura, fácil de usar e cortar custos, trazendo benefício financeiro rápido, nem adianta apresentar proposta”, conta o empresário.

Com isso, algumas oportunidades não são aproveitadas, segundo Fernandes. O armazenamento em nuvem é uma delas. “A maioria dos servidores físicos, dentro das empresas, são menos seguros e eficientes do que a nuvem. E os custos acabam sendo menores. Sem dúvida, não utilizar a dúvida é perder uma boa oportunidade para a indústria”, avalia.

Fernandes, porém, lembra que a falta de utilização da tecnologia pode acontecer por falta de produtos desenvolvidos especificamente para as indústrias brasileiras ou falta de diálogo entre as empresas de tecnologia e os industriais. “Recurso não falta, talvez falte sentar à mesa e apresentar as vantagens. As Federações das Indústrias como a Fiemg ajudam nesse processo”, diz.

Segurança. Quando o quesito é segurança da informação, a cultura brasileira não ajuda. “Nunca achamos que vai acontecer com a gente. E não tem jeito, as empresas são feitas e lideradas por pessoas, isso acaba influenciando na decisão de investimento”, analisa o professor de segurança da informação do Instituto de Gestão em Tecnologia da Informação (IGTI), Paulo Gontijo.

“Temos uma cultura, e isso acontece no resto do mundo também, de só tomar uma atitude quando acontece algum problema muito grande. É comum investimentos em segurança da informação acontecerem depois de alguma invasão e prejuízos decorrentes”, diz.

Entre os problemas mais comuns que a segurança da informação tenta evitar, Gontijo cita a paralisação das atividades, “principalmente em linhas de produção informatizadas” e o risco de vazamento de informações, entre eles, dados de clientes e funcionários. 

Legislação
Rigidez. O especialista Paulo Gontijo lembra que o setor bancário e as empresas de capital aberto são regulados com uma legislação rígida no que se refere à segurança da informação.

Hackers do bem ajudam a prevenir ataques a empresas

Quando uma empresa já tem uma cultura de investir em segurança da informação e segurança cibernética, costuma contratar os serviços de hackers éticos ou “white hat”, que tentam invadir as máquinas utilizadas pela organização e apontar falhas nos sistemas de segurança.

“Essa é uma realidade bem específica das grandes empresas” pondera o professor de segurança da informação do Instituto de Gestão em Tecnologia da Informação (IGTI), Paulo Gontijo. Ele afirma, porém, que no Brasil já existe um mercado consolidado para esses profissionais.

“Eles trabalham como consultores, realizando testes de penetração e de invasão. A equipe interna, que cria a estrutura de segurança da empresa, seja uma indústria ou não, é bem maior e mais cara”, explica Gontijo. 

Fonte: otempo.com.br
 
 
 
posts bloguei Posts
Setembro de 2010 5  postagens    
Fevereiro de 2011 5  postagens    
Março de 2011 26  postagens    
Maio de 2011 19  postagens    
Julho de 2011 11  postagens    
Agosto de 2011 11  postagens    
Janeiro de 2012 19  postagens    
Julho de 2012 8  postagens    
Outubro de 2012 1  postagens    
Novembro de 2012 8  postagens    
Maio de 2013 4  postagens    
Junho de 2013 16  postagens    
Outubro de 2013 1  postagens    
Novembro de 2013 1  postagens    
Dezembro de 2013 1  postagens    
Janeiro de 2014 4  postagens    
Junho de 2014 9  postagens    
Agosto de 2014 1  postagens    
Setembro de 2014 1  postagens    
Novembro de 2014 1  postagens    
Dezembro de 2014 5  postagens    
Janeiro de 2015 7  postagens    
Fevereiro de 2015 36  postagens    
Março de 2015 19  postagens    
Abril de 2015 17  postagens    
Maio de 2015 29  postagens    
Junho de 2015 16  postagens    
Julho de 2015 44  postagens    
Agosto de 2015 73  postagens    
Setembro de 2015 214  postagens    
Outubro de 2015 238  postagens    
Novembro de 2015 198  postagens    
Dezembro de 2015 125  postagens    
Janeiro de 2016 70  postagens    
Fevereiro de 2016 125  postagens    
Março de 2016 126  postagens    
Abril de 2016 28  postagens    
Junho de 2016 1  postagens    
Todos os Posts
Categorias
0
Cemitérios
Cidades
Ciência
Cultura e Lazer
Dicas
Economia
Educação
Esporte
Gastronomia
Iphone
Meio Ambiente
Moda
Mundo
Natureza
Notícias
Parques
Planeta Bizarro
Política
Prefeituras
Saúde
Tecnologia
windows 10
 
Untitled Document