bloguei
  Eu blogo, tu blogas, ele bloga, nós blogamos e todos dão opinião.
bloguei Ribeirão Preto Dicas, Notícias e Muito mais...
 
 Microsoft publica roadmap do Windows 10
O Windows 10 Anniversary Update deve ser lançado pela Microsoft em julho deste ano. A primeira grande atualização para o sistema operacional, codinome Threshold 2, foi lançada em novembro de 2015.

A Microsoft publicou recentemente no site Windows For Business uma página com roadmap do Windows 10. Entre os itens listados alguns recursos e funcionalidades que serão introduzidos com o Windows 10 Anniversary Update

Roadmap do Windows 10
De acordo com a Microsoft, a página com o roadmap do Windows 10 lista recursos e funcionalidades que já estão disponíveis, em testes via Windows Insider Program e em desenvolvimento.

Entre os recursos e funcionalidades já disponíveis, a página lista o BitLocker, Device Guard, Credential Guard, Windows Hello, modo Continuum para smartphones e mais.

A lista com recursos e funcionalidades já em testes via Windows Insider Program inclui itens como o suporte para extensões no navegador Microsoft Edge e autenticação multifatorial para sites e aplicativos.

Já a lista de recursos e funcionalidades em desenvolvimento inclui itens como Windows Defender Advanced Threat Protection, integração entre a Cortana e a Central de Ações e o uso do smartphones para desbloquear o PC.

Fonte: http://noticias.r7.com/
 
 
 Windows 10 ganha Build 14316 com novidades do Anniversary Update
Confira as funções
Notificação de bateria fraca: A assistente virtual da Microsoft pode informar no computador quando o telefone do usuário estiver precisando de uma recarga. Pode ser muito útil para evitar surpresas desagradáveis ao passar muito tempo sem usar o telefone.
Encontrar telefone: Usuários também poderão usar a Cortana para localizar os seus telefones perdidos. Basta abrir a assistente virtual e pedir “Encontre meu telefone”. Quando localizar, uma notificação com mapa será exibida. Ao clicar, será possível ver o local e solicitar que o telefone vibre. Ainda indisponível em Português.
Compartilhar navegação GPS: Se o usuário pedir para a Cortana exibir as direções para um determinado endereço no PC, uma notificação vai aparecer no telefone para que a navegação seja iniciada por lá. Ainda não disponível em Português.
Qual é o melhor Windows de todos os tempos? Comente no Fórum do TechTudo.
Cortana mais fácil de configurar
Em países que a Cortana estiver disponível, como o Brasil, o usuário poderá acessar os ajustes da assistente para ativá-la e baixar o pacote de idiomas automaticamente. Isso facilita bastante a instalação, já que anteriormente era necessário entrar nas configurações do sistema para fazer cada etapa separadamente.
Novas Extensões para o Microsoft Edge
Fãs do Pinterest já podem comemorar: o novo navegador da Microsoft ganhou uma extensão para a rede social. Trata-se da Pin It Button, que permitirá fixar conteúdo da aba ativa na rede social em poucos passos. Além disso, a Microsoft lançou o OneNote Clipper, que oferece maior integração com o aplicativo de anotações da empresa.
Se você já utilizava uma das extensões anteriores, será necessário baixá-las novamente. Segundo a Microsoft, a Translator, Reddit Enhancement Suite (RES) e Mouse Gestures instaladas deixarão de funcionar após a atualização.
Melhorias na Central de Notificações
A Microsoft deixou a central de ações do Windows mais flexível. Na nova versão, os usuários poderão configurar prioridades para as notificações de cada aplicativo em três níveis: normal, alta e prioridade. Isso minimizará as chances do usuário perder algo importante no PC.
O Windows 10 dá a possibilidade de limitar o número máximo de notificações agrupadas por cada app para evitar poluição. Por padrão, o valor será de até três alertas.
Novos emojis
A Microsoft modificou completamente os emojis do teclado virtual do Windows 10. Segundo a empresa, os novos rostinhos foram desenhados para serem mais detalhados e divertidos. Além disso, foram adicionados a possibilidade de escolher tonalidade de pele, algo já presente no iOS e WhatsApp. Essa é a primeira grande reformulação dos emoticons desde o Windows 8.Novos emojis
A Microsoft modificou completamente os emojis do teclado virtual do Windows 10. Segundo a empresa, os novos rostinhos foram desenhados para serem mais detalhados e divertidos. Além disso, foram adicionados a possibilidade de escolher tonalidade de pele, algo já presente no iOS e WhatsApp. Essa é a primeira grande reformulação dos emoticons desde o Windows 8.Novos emojis
A Microsoft modificou completamente os emojis do teclado virtual do Windows 10. Segundo a empresa, os novos rostinhos foram desenhados para serem mais detalhados e divertidos. Além disso, foram adicionados a possibilidade de escolher tonalidade de pele, algo já presente no iOS e WhatsApp. Essa é a primeira grande reformulação dos emoticons desde o Windows 8.
Mais personalização: tema preto e cores
A Microsoft liberou o tema preto para o Windows 10, seguindo os moldes do Windows Phone. Ao selecionar a opção no menu de cores, o sistema exibirá apps nativos como calculadora, loja Windows Store, configurações, entre outros. Apps de terceiro continuarão tendo personalização à parte.
Na atualização de novembro, a Microsoft incluiu cores às barras de título de programas e aplicativos, mas era preciso usar o mesmo esquema de tons nos menus e outras áreas do sistema. Agora, o Windows 10 poderá apenas colorir a barra de título, liberando o Iniciar e demais barras para uso em outras tonalidades.
rojeção de tela de outros PCs e smartphones com Continuum
O aplicativo “Connect” servirá para integrar o Windows 10 a aparelhos. Donos de smartphones Lumias com Continuum, que ainda não estão disponíveis no Brasil, poderão projetar a tela do aparelho no computador utilizando cabo USB. O mesmo ocorre com PCs com conexão miracast, que poderão projetar sua tela em outro computador sem o uso de cabos.
Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone
Melhorias nos desktops virtuais
Usuários poderão fazer com que um aplicativo e suas janelas fiquem visíveis em todas as áreas de trabalho virtuais do Windows. A novidade promete ser bastante útil para quem precisa checar seu email independentemente do ambiente em que está trabalhando ou quer reproduzir músicas sem ter que ficar alternando entre desktops.
Melhorias no gerenciamento de bateria
A Microsoft reuniu todas as opções de energia sob o menu Bateria nas configurações do Windows 10. Além disso, a empresa alterou a sessão que indica o consumo de cada aplicativo, dando a opção do usuário deixar o sistema manusear a atividade de programas em segundo plano, desativando-os quando a economia de energia estiver ativa ou quando estes não forem usado durante muito tempo.
Windows Update: sem atrapalhar no seu trabalho
Uma constante reclamação de usuários são atualizações do Windows inesperadas no meio do expediente de trabalho ou estudos. Agora, será possível informar ao computador as horas que você permanece mais ativo no uso da máquina, fazendo com que evite instalar updates neste horário.
Aplicativo universal do Skype
A Microsoft está preparando uma nova versão universal do Skype para Windows, ou seja, que rode tanto em celulares como em computadores. Usuários Insiders poderão testar a ferramenta na nova build para PC e dar feedback, enquanto a versão mobile deverá chegar em breve.
Bash do Ububtu no Windows 10
Voltada mais especificamente para criadores de apps, a integração do Bash também já está disponível na nova versão do Windows 10. Para ativá-la, é necessário acessar as opções de desenvolvedores dentro do menu de atualizações do sistema e ativar a função “Subsistemas Linux para Windows” dentro do menu de recursos da plataforma.
Mudanças pequenas e correções
A Microsoft adicionou ao Feedback Hub a possibilidade de fazer comentários nas postagens dos engenheiros da empresa e de outros usuários. Fora isso, a empresa corrigiu pequenas falhas de interface e problemas de desempenho em computadores e com processadores ou chips específicos. Assim como outras builds, a 14316 apresenta problemas, como no download de aplicativos grandes com o Microsoft Edge. É possível conferir a lista completa de erros e melhorias no blog do Windows.
O que ficou de fora da Build 14316?
Duas ausências importantes foram observadas na nova build do Windows 10. A primeira é a falta da integração com envio de mensagens entre computadores e celulares Android e Windows 10 Mobile com Cortana instalada. A Microsoft prometeu que isso chegará nas próximas semanas.
 
 
 Faça o download do Windows 10 build 14316
A Build 14316 chegou ao Windows 10 com diversas novidades do Anniversary Update. Disponível apenas para usuários do programa Windows Insider, a versão prévia do sistema tem funções como o Bash nativo vindo do Ubuntu, novas extensões para o Microsoft Edge, emojis redesenhados, Cortana com integração no Android, tema escuro, melhorias na central de ações e na interface em geral. A expectativa é que a versão final chegue entre julho e agosto.
Nova Interface de instalação
A primeira alteração notável da Build 14316 está em sua instalação. No lugar da antiga tela preta com o progresso no formato circular, o sistema da Microsoft usará a interface convencional do Windows Update. Ou seja, com fundo colorido e instalações divididas em passos. O update parecerá menos com uma formatação, mas ainda será necessário aguardar a configuração inicial após o primeiro login. 
Cortana integrada ao Windows 10 Mobile e Android
A assistente virtual Cortana tornará smartphones com Windows 10 Mobile e Android mais integrados ao seu computador. Para obter as novidades, é preciso ter um um Lumia com suporte às builds mais recentes do Windows Insider. Já em aparelhos com o sistema do Google, é necessário baixar o app da assistente fora da Play Store, já que essa não está disponível no Brasil. 
Faça o download do Windows 10 build 14316
Os usuários registrados no Windows Insider Program rodando o build 14295 podem fazer o download do Windows 10 build 14316 seguindo as instruções abaixo.
- No menu Iniciar, clique em Configurações:
- Agora clique em Atualização e recuperação:
- Clique no Windows Update para procurar por novas atualizações e o build 14316 aparecerá como disponível:
De acordo com o anúncio da Microsoft, os usuários que fizerem o download do Windows 10 build 14316 já poderão testar o shell Bash.
Para isso é necessário primeiro habilitar o Modo Desenvolvedor entrando em Configurações > Atualizações e Segurança > Para desenvolvedores.
Depois abra o Painel de Controle clássico, clique em Programas e depois em Ativar ou desativar recursos do Windows. Selecione Windows Subsystem for Linux (Beta) e confirme.
Para instalar o Bash, abra o prompt de comando, digite bash e pressione Enter. Mais detalhes podem ser encontrados aqui:
https://blogs.windows.com/buildingapps/2016/03/30/run-bash-on-ubuntu-on-windows/
 
 
 Console do Linux já aparece em versão prévia do Windows 10
Na tarde de ontem, a Microsoft liberou a primeira versão prévia do Windows 10 com suporte ao console do Linux. Os testes, agora, estão sendo feitos por desenvolvedores, parceiros e entusiastas de forma a garantir que tudo na edição funcione bem quando ela chegar a todos os usuários.
A ideia da iniciativa é facilitar a vida dos produtores de aplicativos, entregando uma ferramenta bastante utilizada para testes e verificação de apps e servidores remotos sem a necessidade de gambiarras ou criação de máquinas virtuais.
Mas para usar o bash, o Windows 10 precisa ser colocado em modo de desenvolvimento por meio de aplicativos próprios, além de ter configurações específicas e downloads essenciais para serem feitos. A adição do bash compõe a maior atualização do Windows 10 desde novembro.
Outra vontade da empresa é aumentar a importância da assistente de voz Cortana dentro do sistema operacional, além de melhorar a conexão entre celulares o PC. Mas a maioria dessas novidades ainda não estão disponíveis na prévia liberada nesta quarta.
Além disso, é importante citar que, por mais que os usuários do programa Insider recebam as atualizações do Windows 10 antes de todo mundo, eles também estão suscetíveis a bugs e problemas de funcionamento justamente por ainda estarem utilizando uma versão em desenvolvimento.
 
 
 Como desativar a notificação de fone de ouvido no Windows 10
Usuários do Windows 10 estão enfrentando com experiências desagradáveis com som: notificações ao conectar um fone de ouvido no PC. Isso acontece porque os aplicativos que controlam o driver de áudio, como o Realtek HD, exibem banners constantes e alertas sonoros cada vez que um acessório é inserido ou desconectado. Entretanto, é possível resolver esse problema de maneira simples e rápida, determinando o tipo de notificação que deseja receber ou não, eliminando-as completamente. Confira o tutorial.
Via Configurações do Windows 10

Passo 1. Abra as configurações do Windows 10 no Menu Iniciar;
Passo 2. Na janela que aparece, clique em “Sistema”;
Passo 3. Depois em “Notificações e ações”;
Passo 4. Deslize a tela até que o programa que controla o som do seu computador apareça. Nesso caso, trata-se do “Gerenciador de áudio HD Realtek”. Se estiver duplicado, repita os procedimentos a seguir duas vezes;
Passo 5. Se quiser desativar totalmente a notificação, apenas desligue a chave à direita do programa;
Passo 6. Se quiser personalizar a notificação toque sobre o nome do aplicativo;
Passo 7. Para ter apenas notificações sonoras, desative a opção “Mostrar barras de notificação”. Se preferir ter apenas o alerta em banner, desative “Emitir um som quando uma notificação chegar”.
Agora você já sabe como desativar ou minimizar os incômodos da notificação de fone de ouvido do Windows 10.

Via controlador Realtek HD
Passo 1. Abra o painel de controle e toque sobre “Hardware e sons”;
Passo 2. Clique no aplicativo de controle de som do PC. Nesso caso, “Gerenciador de áudio HD Realtek”;
Passo 3. No aplicativo que se abre, toque sobre o “i” localizado na parte inferior da tela;
Passo 4. Uma pequena janela será aberta. Desmarque a opção “Exibir ícone na área de notificação” e em “OK”;
Passo 5. Na guia “Microfone”, toque sobre o ícone da pasta acima da palavra “Analógico”;
Passo 6. Desmarque a opção “Ativar o diálogo pop-up quando o dispositivo for conectado” na janela que aparece;
Passo 7. Toque em OK para finalizar.
Agora você já sabe como desativar via controlador de áudio. Essa opção tende a funcionar em outras versões do Windows, mas tome cuidado para não desativar nenhum controle além do citado.
 
 
 Whatsapp recebe atualização que corrige bugs no Windows 10 Mobile e no Android
m dia após anunciar a criptografia de ponta a ponta, o Whatsapp lançou uma nova atualização para o aplicativo do sistema WIndows 10 Mobile. Aparentemente, trata-se de pequenas correções de bugs, já que a versão saltou apenas da 2.16.10 para a 2.16.2. No entanto, pelo que os usuários estão reportando, a pequena correção melhorou o modo como o aplicativo trata a escala de texto. E uma boa melhora, já que muitos usuários estão reparando e comunicando a mudança.
No Android, o aplicativo também foi atualizado para uma nova versão, também publicada no dia 6 de abril. A versão 2.16.16 também não aparenta grandes modificações, apenas algumas correções de bugs, estabilidade e performance. Alguns dispositivos ainda podem estar recebendo versões mais antigas, já que o sistema operacional do robozinho apresenta muitas variações.
Ainda na versão de Android, assim como no iOS, os usuários agora podem receber e enviar textos formatados com negrito, itálico e riscado. Novamente, tudo depende da versão do sistema instalado. Quem quer testar, basta enviar a palavra que deseja formatar da seguinte maneira:
- Negrito: colocar entre asteriscos. Exemplo: *negrito* ficará negrito.
- Itálico: colocar entre underline. Exemplo: _itálico_ sai itálico.
- Riscado: colocar entre dois tils. Exemplo: ~riscado~ vai ficar riscado.
A formatação deverá funcionar em qualquer dispositivo que receber o texto formatado. No entanto, dispositivos Android aparentemente não formatam mensagens enviadas, apenas as recebidas.
Lembrando, ainda, que o Whatsapp segue bloqueado no Brasil, mas funciona por liminar, mantida nesta quarta-feira (6) pelo Tribunal de Justiça de São Paulo. O caso começou em dezembro do ano passado, quando foi determinado pela Justiça que o mensageiro deveria ter as atividades suspensas no país por descumprimento de ordem judicial, mesmo após a aplicação de uma multa. O serviço chegou a parar por algumas horas, mas foi liberado por liminar. Ainda assim, houve novas tentativas de suspender o WhatsApp no Brasil, seguido pelo episódio da prisão de executivo do Facebook, que serviu apenas para a empresa responder que "Não vamos mudar nosso produto no Brasil". O processo segue em segredo.
 
 
 Como formatar um computador com Windows 10
No Windows 10 é muito mais fácil formatar o computador, pois não tem a necessidade de baixar toda a plataforma novamente. Fazendo isso, é possível resolver inúmeros problemas, como travamento, erros e até vírus que você não consegue tirar do seu PC. Esse procedimento reinstala o software, deixando como se fosse novo.
Importante ressaltar que você precisa salvar todos os seus arquivos, pois todos os programas e arquivos serão deletados do computador.
A função de restauração pode ser encontrada nas configurações do seu computador.
Agora, siga nosso tutorial:

Passo 1: Clique no botão iniciar, que se localiza no canto esquerdo da tela e selecione “Configurações”.
Passo 2: Escolha a opção de “Atualização e Segurança” na janela que será exibida, conforme a imagem logo abaixo.
Passo 3: No menu à esquerda clique em “Recuperação”.
Passo 4: Selecione o botão “Introdução” na categoria “Restaurar o PC”.
Passo 5: Selecione “Remover tudo” para fazer a formatação completa.
Passo 6: Aguarde.
Passo 7: Leia a imagem a seguir em que são listados todos os programas que serão removidos e clique em “Avançar”.
Passo 8: Agora, clique em “Restaurar”. Depois desse passo, não será possível desfazer as alterações, e vai ser iniciada a formação do computador com Windows 10.

O computador será reiniciado e a reinstalação do Windows 10 irá começar. É estritamente necessário manter a máquina ligada até o fim do processo e caso seja um notebook, mantenha com a bateria ligada na tomada. Qualquer interrupção pode gerar erros no sistema.
O procedimento de formatação é completamente automático e o usuário só precisa esperar. Quando finalizar, o computador estará como novo e será necessário preencher informações básicas de acesso, como a senha da rede, criar um código de acesso e adicionar idioma e fuso horário.
Pronto! Viu como foi fácil? Caso esse procedimento não tenha resolvido seu problema, será necessária uma instalação limpa. Para isso, você precisa baixar o Windows 10.
 
 
 Usuários poderão fazer downgrade do Windows 10 mobile para o Windows Phone 8.1 indefinidamente
Embora que inicialmente se acreditasse que a Microsoft iria seguir a estratégia da Apple e não ofereceria a possibilidade de retornar ao sistema operacional anterior, por questões de segurança, aconteceu o contrário. Recentemente, a Microsoft informou que os usuários poderão fazer downgrade do Windows 10 mobile para o Windows Phone 8.1 indefinidamente.
Se você é um dos poucos sortudos que recebeu a atualização OTA para atualizar seu smartphone para Windows 10 mobile, aproveite as novas funcionalidades do sistema operacional. Caso contrário, se você não está gostando, um membro da equipe da engenharia do Windows Insider confirmou no Twitter que os usuários poderão fazer downgrade e ainda terao essa opção de retornar para o sistema operacional anterior.
Considerando que o Windows 10 mobile ainda está sendo polido para oferecer uma funcionalidade completa e estável, é interessante oferecer aos usuários que possam efetuar downgrade do Windows 10 Mobile para o Windows Phone 8.1. Assim, a empresa poderá obter mais usuários ao novo sistema operacional, pois não haverá a preocupação em ficar preso a um sistema operacional que possa acabar não gostando.
Se você já está usando o Windows 10 Mobile e não está gostando, faça o downgrade pelo nosso tutorial, para o Windows Phone 8.1.
 
 
 Personalize e edite a tela inicial do seu Windows 10 com o app Win Screens
Tornar seus próprios dispositivos ainda mais personalizáveis é o desejo de praticamente todos os usuários. O Windows 10 Mobile chegou com algumas novidades neste sentido, incluindo a possibilidade de tornar os live tiles mais transparentes, por exemplo. Mas se você quer dar uma nova cara ao seu dispositivo com Windows 10, seja ele móvel ou PC, o Win Screens poderá ajudá-lo. O aplicativo foi desenvolvido para a plataforma universal da Microsoft e permite que o usuário modifique a tela inicial do sistema e a lockscreen com imagens predefinidas ou mesmo criadas pelo próprio usuário. As edições podem ser feitas para incluir mensagens, ícones e vários outros itens.
Através do Win Screens, você também pode editar papéis de parede com efeito blur, aquele conhecido borrão, e aproveitar sua tela de bloqueio com informações ou comandos práticos, como inserir notas. Também, o app permite que você utilize imagens diárias do Bing, que são sempre desejadas por muitos dos usuários da plataforma. A edição dos papéis de parede também pode ser feita utilizando várias outras ferramentas, como iluminação, escala de cinza, rotação, saturação, gamma e opacidade.  O Win Screens é um aplicativo bastante prático e fácil de utilizar, com uma interface amigável e limpa tanto na versão para dispositivos móveis quanto para PCs. O app está disponível gratuitamente na Windows Store para devices com Windows 10 ou Windows 10 Mobile.
 
 
 Como limpar dados de localização do Windows 10 e desligar o dedo duro
Para ajudar a manter sua privacidade, a Microsoft permite que o usuário desative o recurso de localização no Windows 10. Além disso, é possível dar permissão para apenas alguns aplicativos acessar ou desativar essa informação em um mapa. Dessa forma, você mantém o controle de quais recursos estão utilizando sua localização, como navegadores, redes sociais e mapas online e sites, nas configurações do sistema. Saiba como desligar o 'dedo duro' e limpar o seu histórico de localização em PCs com Windows 10.

Passo 1. Clique no menu iniciar do Windows e selecione “Configurações”;
Passo 2. Na janela que abrir no computador, selecione “Privacidade”;
Passo 3. Clique em “Localização” no menu da esquerda e para desativar o recurso selecione a chave logo abaixo de “localização”, na parte direita da tela. Note que quando desligada, mostrará a palavra “Desativado”. Para ativar, basta clicar na chave novamente;
Passo 4. Para alterar os ajustes de localização em aplicativos específicos, role a tela e veja quais itens acessam essa ferramenta. Clicando na chave, ative e desative o que preferir. A mudança é salva automaticamente;
<b>Como limpar o histórico de localização do Windows 10</b>
Nesta mesma tela é possível limpar o histórico de localização do Windows 10, caso prefira excluir os dados já captados. Confirme em “Limpar” e quando o procedimento acabar, você verá um ícone de “check”.
Repita o procedimento quando precisar e desative recursos que você acha melhor para sua privacidade.
 
 
 Todoist anuncia lançamento oficial do seu aplicativo universal para Windows 10
Depois de passar algum tempo em testes de prévia, o Todoist anunciou que oficialmente lançará seu app para Windows 10 hoje, 5 de abril. O conhecido serviço de gerenciamento de tarefa deu a notícia no Twitter.
O Todoist lançou seu preview para Windows 10 originalmente em 2015, e já era um app muito eficaz no momento. A empresa também lançou o preview no Windows 10 Mobile em meados de fevereiro, e também parecia polido do mesmo modo.
Em todo o caso, se você perdeu o período de pré-visualização do aplicativo, você terá sua primeira chance de verificar a liberação completa do Todoist. Curiosamente, a empresa parece que vai manter a visualização ainda ativa, para aqueles que buscam ser os primeiros a testar as próximas novas funcionalidades (mas não sem contar com a possibilidade de encontrar alguns bugs, como de praxe).
Com Todoist você pode:
- Facilmente adicionar, visualizar e gerenciar suas tarefas do seu celular, tablet, desktop, navegador, caixa de emails e muito mais - inclusive, pode fazer tudo offline!
- Mantenha-se em dia com os seus deadlines mais importantes criando tarefas com datas recorrentes como ""todo primeiro dia do mês”
- Colabore sem interrupções em projetos compartilhados - facilmente delegando tarefas e compartilhando atualizações com colegas de trabalho, família e amigos
- Adicione comentários, faça o upload de arquivos e receba notificações instantâneas do progresso em projetos compartilhados de modo que você sempre esteja por dentro do que está acontecendo
- Organize-se com subtarefas, níveis de prioridade, subprojetos e códigos coloridos de projetos
Traga seus projetos mais importantes para Todoist Premium:
- Receba lembretes automáticos das suas tarefas via notificações push, email ou mensagens de texto SMS baseadas em sua localização ou no dia e em hora em que precisa executá-las
- Organize-se ainda mais com anotações em tarefas, etiquetas e filtros poderosos
- Faça o upload de arquivos, grave mensagens de voz e anexe fotos às suas tarefas diretamente do seu computador ou celular
O app está disponível gratuitamente no link abaixo, e ocupa espaço de 11,84mb.
Todoist: To-Do List and Task Manager:
https://www.microsoft.com/pt-br/store/apps/todoist-to-do-list-and-task-manager/9nblggh1rl1k
 
 
 Windows 10 ultrapassa Windows 7 como versão 64-bit mais popular dentre usuários da Steam
O Windows 10 segue se popularizando ao redor do mundo, já estando presente em mais de 270 milhões de aparelhos. Ao que parece isto também acontece dentre os usuários da rede de jogos Steam, pois a nova versão da plataforma conseguiu ultrapassar sua variante equivalente do Windows 7, se tornando agora a edição mais utilizada pelos jogadores. Vale lembrar que o público gamer ainda conta com um certo receio em atualizar seus dispositivos, já que o Windows 8 não foi exatamente bem visto em termos de desempenho em jogos, fazendo com que muitos se agarrassem ao Windows 7 com o espírito de "em time que está ganhando não se mexe".
Ainda assim, parece que a casa de Redmond aos poucos vai conquistando espaço com o Windows 10, fazendo com que cada vez mais esta edição de seu sistema operacional se consolide rumo ao topo do mercado mundial, algo que de acordo com a companhia não demorará muito para acontecer. Considerando que faltam apenas pouco mais de dois meses para os usuários aproveitarem a promoção de upgrade gratuito, devemos ter um grande crescimento em termos de adesão nestas próximas semanas, já que muita gente deixou propositalmente para a última hora buscando evitar os bugs encontrados nas compilações iniciais da plataforma.
Como pode ser visto, ao menos na Steam isto parece já estar acontecendo, pois apenas em relação ao último mês o relatório da Valve para a rede já demonstrou um aumento de 2,96% no uso do Windows 10 64-bit, fazendo com que o sistema corresponda a 36,97% dos usuários. Enquanto isso, o Windows 7 64-bit enfrentou uma queda de 1,22%, amargando agora a segunda posição com 32,99%. Vale destacar que em termos gerais o Windows 7 ainda permanece no topo, já que somadas as versões 32 e 64-bit da plataforma temos 39,96% contra 38,28% do Windows 10, o que significa que usuários de dispositivos mais antigos estão tendo uma resistência maior à atualização.
 
 
 Como fazer um programa antigo funcionar no Windows 10
O Windows 10 oferece uma ferramenta nativa para ajustar a compatibilidade de programas antigos. Com isso, é possível ajustar para executar os programas criados para versões anteriores do Windows e estão na lista opções desde o Windows XP, passando pelo Windows Vista, Windows 7 e Windows 8. A dica é útil para quem tem jogos antigos ou programas que foram descontinuados, apenas com versões “ultrapassadas”.
A “Solução de problemas” ainda indica as melhores configurações para rodar o programa, sem que o usuário precise lembrar de qual sistema é compatível. Veja como usar neste tutorial para PC.

Passo 1. No PC com Windows 10, clique no ícone do “menu iniciar” e busque por “Solução de Problemas”;
Passo 2. No resultado, encontre o item “Programas” e clique em “Executar programas criados para versões anteriores do Windows”;
Passo 3. Selecione “Avançar” e aguarde. O recurso irá listar os programas instalados no seu PC. Encontre o que precisa o ajuste de compatibilidade e confirme em “Avançar”;
Passo 4. Para começar, clique em “Testar configurações recomendadas”. Dessa forma, o recurso vai ajustar o programa antigo, verificando com qual Windows ele é compatível automaticamente. Confirme em “Testar o programa” e depois em “Avançar”;
Passo 5. O software será rodado já com os ajustes para rodar como se fosse no Windows anterior. Veja se está tudo funcionando. Se o software tiver rodado sem problemas, confirme em “Sim, salvar essas configurações para o programa”. Se não tiver funcionando ainda, selecione “Não, tentar novamente usando configurações diferentes”;
Passo 6. Agora, você pode selecionar seu problema dentre as opções de erros, caso o programa abra mas seja exibido de forma errada, permissões e mais problemas. Caso prefira escolher uma nova versão do sistema operacional de suporte manualmente, clique em “Não veja meu problema na lista”. Depois selecione a versão do Windows compatível e confirme em “Avançar”;
Passo 7. Depois clique no item que reflita o erro que o programa antigo mostra, caso tenha problemas na exibição de cores ou seja executado em uma janela de menor resolução. Confirme em “Avançar”. Os novos ajustes serão aplicados: selecione “Testar o programa”.
O software será rodado novamente: confira se os erros foram solucionados. Senão, inicie novamente a “Solução de problemas” até conseguir encontrar um conjunto de ajustes melhor.
 
 
 Microsoft colocará Windows 10 e Cortana no centro de casas conectadas
Você é preguiçoso demais para abrir uma porta ou apertar o interruptor? Bem, no futuro você poderá deixar a assistente pessoal da Microsoft, a Cortana, fazer isso por você. 
A visão da companhia é possibilitar a automação de casas por meio do Windows 10. E durante sua conferência para desenvolvedores, Build 2016, ela apresentou vários anúncios relacionados a Internet das Coisas.
O sistema operacional mais recente da Microsoft trabalhará com uma ampla gama de dispositivos e aplicações ao integrar os novos protocolos do Open Connectivity Foundation (OCF), programados para serem lançados em 2017. Além disso, a Cortana permitirá usuários automatizarem facilmente tarefas usando um PC Windows, dispositivos móveis, console Xbox ou Raspberry Pi 3.
Usuários poderão programar “ações” para que a Cortana possa ser usada para ligar lâmpadas, ar-condicionado ou até mesmo destravar a porta de carros. Por exemplo, usuários poderão dizer o comando “luz” para seus smartphones e as lâmpadas se acenderão. 
Ou melhor, usuários poderão dizer a Cortana para destravar a porta de casa, que abrirá ao mesmo tempo que  ativará uma série de ações adicionais como acender luzes e ligar ar condicionado. Um comando “festa”, por exemplo, poderia ligar o aparelho de som.
Ações também poderiam ser baseadas em um período do dia ou em uma informação a partir dos sensores conectados. As ações poderiam ser ligadas a perfis específicos na Cortana, como “ativar casa inteligente”. Os dispositivos conectados precisarão rodar o Windows 10, além de integrarem uma lista de dispositivos aprovados.
Mas claro, o Windows não conta com suporte para todos os dispositivos por enquanto, e o sistema operacional trabalha com aqueles baseados no protocolo AllJoyn. O suporte para uma gama maior de dispositivos virá com a integração de protocolos estabelecidos pela OCF, que unirá os padrões de IoT (Internet das coisas) debaixo do mesmo guarda-chuva.
A OCF reúne o AllJoyn, que conta com a Microsoft e Qualcomm como membros, competindo com a Open Interconnect Consortium (OIC), com membros chaves que incluem Intel, Samsung e Dell. As companhias estão trabalhando juntas para converter descobertas em dispositivos, segurança e ferramentas de conectividade sob a bandeira da OCF. 
Usuários finais se beneficiariam dessa união. Por exemplo, eles poderão usar o Windows 10 e a Cortana para ligar uma TV inteligente da Samsung, que atualmente é compatível com os protocolos OIC.
A OCF fornecerá a linguagem padrão para a maioria dos dispositivos inteligentes interagirem, disse Jason Farmes, principal líder do programa Windows IoT na Microsoft durante sua apresentação na Build 2016.
“Fragmentação é o inimigo da IoT”, disse. Suporte para ferramentas OCF serão padrão e se integrarão com o Windows 10 até 2017, completou Farmer. 
O padrão OCF, como outros existentes, dará suporte a uma série de tipos de conectividade, incluindo Ethernet, Wi-Fi, Bluetooth e Zigbee.
Até a integração estar completa, a Microsoft lançou uma ponte “open source” para conectar ferramentas OIC, chamada de IoTivity, com APIS AllJoyn. Isso ajudará dispositivos AllJoyn a conversarem com aparelhos conectados compatíveis com OIC.
A Microsoft também anunciou um novo projeto open-source chamado Open Translator for Things, que ajudará a definir esquemas para criar uma classificação comum de dispositivos.
A classificação comum tornará mais fácil identificar aparelhos e será uma grande ferramenta para processar a conversão do AllJoyn e IoTivity em OCF. O tradutor estará disponível nessa quinta-feira no Github.
 
 
 Como descobrir a senha do seu próprio Wi-Fi no Windows 10
É comum recebermos visitas em nossa casa e elas, é claro, solicitarem a senha do Wi-Fi. É nessa hora que nos damos conta que esquecemos a senha da nossa própria rede sem fio. Isso acontece por não precisarmos digitá-la novamente sempre que acessarmos a internet.
O próprio sistema operacional, como o Windows 10, se encarrega de memorizá-la e preenchê-la para o usuário. Existe uma maneira fácil e rápida de descobrir a senha do seu próprio Wi-Fi sem instalar nada, apenas com configurações do sistema operacional. Confira o nosso passo a passo.

Passo 1. Abra o menu Iniciar e digite “Central de Compartilhamento”. Em seguida, clique no primeiro resultado da busca;
Passo 2. Você será levado para a central de rede e compartilhamento. Em “Exibir redes ativas” clique sobre o nome da sua rede Wi-Fi. Em nosso caso é “Wi-Fi (GVT-3258)”;
Passo 3. Na janela flutuante que surgir, clique em “Propriedades da Conexão Sem Fio”;
Passo 4. Em seguida, clique na aba “Segurança”;
Passo 5. Por fim, clique na caixa de seleção “Mostrar caracteres”. O campo “Chave de segurança da rede”, que antes mostrava apenas pontinhos pretos, passará a exibir a senha.
Pronto! Agora é só anotar e usá-la novamente. Mas cuidado para pessoas não autorizadas descobrirem sua maior proteção.
 
 
 Microsoft esquece smartphones ao apresentar novidades do Windows 10
O Windows 10 Mobile, versão do sistema da Microsoft para celulares, tornou-se uma nota de rodapé na programação da conferência Build, realizada nesta semana na Califórnia. No evento voltado para desenvolvedores, quase não se falou sobre a plataforma rival do Android e do iOS, o sistema presente no iPhone e iPad. Parece que a fabricante jogou a toalha na disputa com o Google e com a Apple.
Entre os anúncios está o Windows 10 Anniversary Update, nova atualização do sistema operacional que deve chegar aos PCs entre junho e setembro.
Em entrevista ao TechTudo, o diretor de Comunicações da Microsoft, Greg Sullivan, explicou que a variante do Windows para celulares "está implícita" nas discussões sobre o Windows 10. A abordagem é completamente diferente da vista em eventos anteriores, quando a fabricante ativamente falou do Windows Phone, inclusive mostrando quais seriam suas vantagens em relação ao Android e o iPhone.
Segundo Sullivan, o Windows 10 é o mesmo tanto no computador quanto no celular. O código-fonte do sistema é o mesmo; o que muda é a forma de compilá-lo para rodar nos processador com arquitetura x86 ou ARM. Em outras palavras: não importa em qual dispositivo você usar o sistema na versão mais recente, a experiência será a mesma.
Curiosamente, mesmo nas demonstrações de conceitos durante o Build, os palestrantes parecem ter evitado falar do Windows Phone. As telas gigantescas exibiam telefones com iOS principalmente. A assistente virtual Cortana conversou com o perfil oficial de uma rede de hotéis, também no Skype para o sistema da Apple. No Windows 10 Mobile, nada.
Existe a impressão de que a Microsoft desistiu do Windows para celulares. Tanto que a versão mais recente dele, a 10, vai chegar em aproximadamente metade dos produtos disponíveis no mercado. Os consumidores ficaram desassistidos.
Ao menos no Brasil, o Windows Phone ainda é o segundo sistema de celulares mais utilizado. O Android aparece na frente, com 92,4% de participação de mercado, seguido da Microsoft com bem menos: 4,1%. A Apple abocanha a terceira posição, com 3,30% do uso de smartphones no país. Os dados são da consultoria Kantar.
"Queremos criar coisas para que as pessoas possam criar coisas. Essa é a nossa abordagem maior", defendeu o CEO Satya Nadella na palestra inaugural do evento. O discurso é repetido entre os executivos da empresa: apostar no Windows como uma plataforma integrada à nuvem da Microsoft para, por exemplo, permitir que bots peçam pizza na velocidade da luz ou façam reservas de hotel. Não importa em qual sistema de celular essa interação acontece: no Android, no iPhone ou no – esquecido – Windows Phone.
Comenta-se no mercado, desde a feira de celulares de Barcelona (MWC), neste ano, que a Microsoft poderia abandonar a produção dos smartphones da linha Lumia. A única presença foi do Lumia 650, um interessante aparelho de baixo custo que peca por não permitir a função Continuum, aquela que compartilha informações e tarefas entre o PC e o telefone. Um mês depois, num evento para os profissionais que disseminam as tecnologias da empresa pelo mundo, novamente nenhum pio sobre o Windows Mobile. Pode ser um indicativo de que a plataforma está próxima do fim.
 
 
 Como reiniciar em modo de Segurança no Windows 10 com opções avançadas
O Windows 10 mantém o recurso para reiniciar o computador em modo de segurança, o que continua sendo muito conveniente para detectar e resolver problemas ocorridos no PC: antivírus que trava o sistema, problema de incompatibilidade de softwares, etc. 
Saiba que até o Windows 7, bastava arrancar o PC pressionando a tecla F8 para reiniciar em modo de segurança. A Microsoft suprimiu este recurso no Windows 8, mas resolveu reabilitá-lo no Windows 10. Assim, se você deseja reiniciar em modo de segurança simplesmente, basta pressionar a famosa tecla F8 durante o arranque. No entanto, se você quiser acessar as opções de reinicialização avançadas o caminho é outro, mais longo, e desconhecido da maior parte dos usuários. 
Esta dica vai te mostrar como acessar o computador em Modo de Segurança com as Opções de Reinicio Avançadas. 
Abra o menu Iniciar, selecione as Configurações, e depois, a opção Atualizações e Segurança. Nesta opção, selecione à esquerda Recuperação e à direita, Inicialização Avançada e, finalmente, clique no botão Reiniciar agora.
O PC reinicializará (lembre de salvar seu trabalho, antes disso). Quando ele estiver operacional de novo, clique em Solução de problemas e, em seguida, Opções Avançadas e Configurações de Inicialização. Por fim, clique em Reiniciar (botão à direita na margem inferior da janela). Aguarde que o PC reinicie. Isso fará o computador reiniciar com as opções de Inicialização, entre elas o Modo de Segurança mas .desta vez, com suas opções avançadas. Você disporá de três teclas para ativá-lo: F4, F5 ou F6:
F4: Habilitar Modo de Segurança
F5: Habilitar Modo de Segurança com Rede
F6: Habilitar Modo de Segurança com Pront de Comando
Escolha a opção mais adequada para resolver seu problema.
 
 
 Windows 10 Mobile como limpar o histórico do navegador Microsoft Edge
Assim como na versão do navegador para PCs, o Microsoft Edge, novo navegador padrão do Windows 10 Mobile, registra os seus dados de navegação no celular. O recurso visa facilitar futuros acessos, mas pode comprometer a privacidade do usuário – especialmente se outras pessoas têm acesso ao seu celular ou você usa um aparelho compartilhado.
Para evitar problemas do tipo, confira as dicas e aprenda a apagar o histórico de sites visitados, cookies, cache e outros dados de navegação em celulares com a última versão do sistema móvel da Microsoft.

Passo 1. Toque sobre o botão “…”, no canto inferior direito da janela. No menu do navegador, toque em “Configurações”.
Passo 2. Em seguida, toque em “Escolher o que limpar” e, por fim, selecione os itens que você quer apagar e toque em “Limpar”.
Dessa forma, o histórico de sites acessados, cookies, cache e outros dados selecionados serão removidos do navegador.
 
 
 Como usar o WhatsApp para enviar arquivos em PDF no Windows Phone
O WhatsApp do Windows Phone recebeu uma atualização com uma “gambiarra” para enviar arquivos em PDF para contatos. O recurso, que funciona com o gerenciador do sistema, promete ser bastante útil para quem precisa compartilhar um documento ou material com contatos pelo app de mensagens. Confira, neste tutorial do TechTudo, como fazer isso no Windows Phone e Windows 10 Mobile.

Passo 1. Certifique-se que o WhatsApp está atualizado na loja do Windows Phone.
Passo 2. Abra o Explorador de Arquivos do sistema da Microsoft. Caso use o Windows Phone 8.1, é preciso fazer o download no TechTudo.
Passo 3. Procure pelo arquivo PDF que deseja enviar.
Passo 4. Toque sobre ele continuamente e clique no botão “Compartilhar”.
Passo 5. Na lista que aparece, escolha WhatsApp.
Passo 6. Escolha um contato para enviar o documento.
Passo 7. Toque em OK para confirmar.
Passo 8. Aguarde até que o envio termine.
Agora você já sabe como enviar arquivos PDF para os seus contatos pelo sistema da Microsoft. O processo é exatamente o mesmo no Windows Phone 8.1 e Windows 10, mudando-se apenas a interface do sistema.
 
 
 Windows 10 arquivos ISO da build 14295 já estão disponíveis para download
No mês passado, a Microsoft lançou a prévia da build 14295 Windows 10 Insider para o assinantes do programa Insider. E hoje os arquivos ISO estão disponíveis para download para entusiastas do sistema.
A empresa demora um pouco para lançar os arquivos ISO porque o Insider funciona por "anéis" de utilizadores. O Fast Ring é o conjunto de pessoas que recebe a prévia de um sistema mais cedo depois da empresa e desenvolvedores em si, mas que pode vir mais defeituoso, e o Slow Ring é o que recebe após a aprovação do conjunto anterior.
Só depois deste último grupo ter recebido e dado o seu veredicto sobre a build em questão, é que a Microsoft lança o pacote ISO, que se trata basicamente do conjunto de arquivos para "montar" o sistema no seu computador.
Na página do Twitter, os usuários foram avisados e receberam o link o mais cedo possível.
Caso queira testar a prévia do Windows 10 no seu computador mas nunca tenha feito isso antes, aqui vai um passo a passo:

1- Inscreva-se no programa Windows Insider, assumindo que ainda não o tenha feito;
2- Verifique se o seu sistema preenche os requisitos técnicos;
3- Clique em um dos links de Download na página para baixar os arquivos;
4- Quando o download tiver sido finalizado, guarde os arquivos em um pen-drive ou DVD;
5- Ligue o seu PC a partir da mídia de instalação, e siga os passos que forem pedidos;
Use este link para ir à página de Download do Windows Insider:
https://www.microsoft.com/en-us/software-download/windowsinsiderpreviewiso?tduid=(f8a29b5d05c1cec3ae1c068362f52891)(256380)(2459594)(TnL5HPStwNw-42FHpMNG3DsYW.IEBjHEAQ)()
 
 
 Uso do Windows 10 aumenta após Microsoft pressionar upgrade do sistema
Após um fevereiro “lento”, o Windows 10 acelerou o passo no mês passado, de acordo com dados recentes da Net Applications. Segundo a empresa de pesquisas, o Windows 10 respondeu por 15,6% de todos os PCs Windows em março, aumento de 1,4 ponto percentual em relação ao mês anterior.
Vale notar que esse crescimento em março foi 25% superior aos ganhos registrados em fevereiro e o quarto maior desde o lançamento do Windows 10, em julho de 2015.
Com isso, o Windows 10 continuou ampliando sua vantagem em relação a outras versões do sistema, incluindo o Windows XP (com 12% de todos os Windows) e uma combinação do Windows 8 e 8.1 (13,3%).
Desde o mês passado, o Windows 10 é o segundo sistema mais popular da Microsoft, atrás apenas do Windows 7.
Na semana passada, a Microsoft afirmou que 270 milhões de usuários rodaram o Windows 10 pelo menos uma vez em março. Mas os números da empresa incluem tablets, smartphones, consoles e outros aparelhos que rodam o Windows 10 ou uma variação - os dados da Net Applications incluem apenas computadores pessoais.
A principal explicação para esse crescimento do Windows 10 parece ser a promoção agressiva do Windows 10 pela Microsoft por meio da oferta de upgrade gratuito para os usuários finais e pequenas empresas rodando o Windows 7 ou 8.1 em suas máquinas.
 
 
 Controle de Xbox One sendo utilizado junto ao Continuum no Windows 10 Mobile
A Microsoft realizou ontem (30/03) o primeiro dia de sua conferência BUILD 216 focada em desenvolvedores do Windows, permitindo assim que tenhamos uma boa ideia de todas as novidades que serão inseridas nos próximos meses pela companhia em seus dispositivos e serviços. Algo que chamou a atenção de quem foi ao evento foi o fato do Continuum agora permitir o uso de controles do Xbox One nativamente em seus aplicativos, desde que os mesmos tenham sido compatibilizados por seus respectivos desenvolvedores.
Com isso, será possível jogar títulos criados para a plataforma universal do Windows 10 em seu smartphone com Continuum como se estivesse no PC ou no próprio Xbox, bastando conectá-lo por meio da porta USB presente no Display Dock e aproveitar toda a ergonomia do controle. Para demonstrar um pouco isso, o pessoal do MS PowerUser publicou um rápido vídeo gravado durante a conferência, onde pode ser visualizado o jogo Shadow Fight sendo totalmente manipulado pelo controlador do Xbox One.
Vale destacar que não é possível realizar qualquer tipo de ação no próprio sistema operacional com o controle físico, sendo algo voltado apenas para o uso em jogos devidamente otimizados para isto. Em um futuro próximo, entretanto, pode ser que a companhia implemente este tipo de compatibilidade, já que assim seria possível sair de um jogo e entrar em outro diretamente pelo controle, evitando que seja necessário pegar o mouse ou o próprio smartphone para navegar pela plataforma até achar o título que deseja executar.
Assista o vídeo em:
https://youtu.be/QG78BDUp-rQ
Segundo revelado, o Windows 10 Redstone 1 será disponibilizado em julho sob o nome de "update de aniversário", o que indica que provavelmente o veremos apenas no dia 29 do referido mês, já´que esta foi a data em que o Windows 10 foi lançado inicialmente. Infelizmente, os dispositivos móveis não devem receber a atualização no mesmo período, já que foi destacado durante a conferência apenas o update para PC, Xbox e HoloLens, sendo necessário aguardarmos para vermos se o Windows 10 Mobile também será atualizado no início do segundo semestre deste ano.
 
 
 Microsoft faz parceria com Canonical e leva Ubuntu Linux ao Windows 10
A Microsoft anunciou que o Windows 10 receberá o Bash, a famosa linha de comando do Linux. A novidade é resultado de uma parceria inédita entre a gigante de Redmond e a Canonical, a mesma produtora do Ubuntu Linux. O anúncio foi feito por Kevin Gallo, vice-presidente corporativo da Microsoft, durante a conferência Build 2016, realizada na Califórnia. Gallo afirmou que “o shell Bash está vindo para o Windows”. Segundo o executivo, a nova função será ativada como parte da atualização do Windows 10 Anniversary Update, que será lançada em breve.
Ainda segundo Kevin Gallo, o Bash e seus comandos serão nativos (cortesia da Canonical) e os usuários poderão baixá-los da Windows Store. Para mostrar esse detalhe, foi exibido na apresentação um terminal com um prompt, comandos como cd e ls, e até mesmo uma chamada ao editor emacs.
“Fizemos uma parceria com a Canonical para oferecer esta grande experiência”, disse Gallo ao apresentar a novidade, que já era um rumor. Apesar de parecer algo inédito, ferramentas de terceiros têm permitido isso há anos. A parceria direta entre a Microsoft e a Canonical deve oferecer ainda mais flexibilidade e conveniência para os desenvolvedores que preferem usar essas ferramentas.
A implementação torna possível executar o Bash e algumas linhas de comandos do Linux no Windows, como se o usuários estivessem usando uma instalação genuína do Ubuntu em cima do Windows, com todas as ferramentas de linha de comando do Linux (awk, sed, grep, vi, etc). Assim como no Linux, os binários são baixadas pelo usuário (usando apt-get, afinal é baseado no Ubuntu Linux). É possível até usar o apt-get e baixar outras ferramentas como Ruby, Redis e emacs.
O que é o Bash?
O Bash interpreta comandos, um tipo de tradutor entre o sistema operacional e o desejo do usuário, normalmente conhecido como shell e utilizado no Linux e outros sistemas baseados no estilo Unix, principalmente por desenvolvedores. Permite a execução de sequências de comandos diretamente no prompt do sistema operacional ou armazenadas em arquivos de texto, também conhecidos por muitos como shell scripts.
 
 
 Windows 10 Anniversary Update atualização será de graça para PCs
O Windows 10 vai receber uma grande atualização ainda em 2016, de acordo com a Microsoft. Chamada Windows 10 Anniversary Update, em homenagem ao primeiro ano do software, a nova versão do sistema terá melhorias como a autenticação por biometria nativa no navegador Microsoft Edge. O anúncio foi feito na manhã desta quarta-feira (30) durante a conferência Build 2016, realizada na Califórnia.
Na prática, isso quer dizer que o usuário não precisará digitar a senha para abrir o site do Outlook, antigo Hotmail. Em vez disso, poderá simplesmente colocar o polegar sobre o sensor de impressões digitais do computador, para desbloquear o acesso ao e-mail. Sendo assim, os usuários poderão usar o Windows Hello para acessar aplicativos e outros dados e recursos protegidos.
Tela sensível ao toque é a grande aposta
A canetinha stylus se tornou outro ponto de destaque porque 72% dos donos de dispositivos com tela touch (sensível ao toque) utilizam essa forma de interação durante mais de uma hora por dia. Eles escrevem e desenham diretamente na tela. Mais interessante ainda foi o fato de um terço dessas pessoas usarem a o touchscreen por mais de três horas por dia.
Para atender a esse público, o sistema de escrita e desenho ("ink", na terminologia em inglês) vai ficar mais esperto. Numa demonstração do programa Maps, o Windows 10 foi capaz de detectar anotações sobre um mapa e girá-las conforme o usuário movia seu ângulo de visão. Uma régua (virtual, claro) nativa também foi adicionada ao sistema, para que o usuário faça traços mais precisos.
Windows 10 já o mais popular
O Windows 10 Anniversary Update está previsto para chegar de graça aos computadores "no verão" do Hemisfério Norte, baseado nos Estados Unidos. No Brasil, o período de atualização deve ser entre junho e setembro. Será uma atualização gratuita do Windows 10, que já é considerada a plataforma com "mais rápida adoção" da Microsoft. Mais de 270 milhões de pessoas hoje utilizam o sistema. Essa conta inclui também a "atualização forçada" adotada pela empresa em alguns momentos.
O Windows 10 Anniversary Update é uma atualização para todos que usam a versão final do sistema operacional. Membros do Windows Insider vão receber novidades em um preview ainda nesta quarta.Durante a Build 2016, o HoloLens, óculos de realidade virtual da Microsoft, tornou-se uma realidade. A partir do evento, o aparelho será enviado para programadores para que possam criar aplicativos e games compatíveis com o mundo 3D. Cocriador da tecnologia, o cientista brasileiro Alex Kipman, destacou que o HoloLens é "exclusivo do Windows 10" e deu novas informações sobre o aparelho.
 
 
 Como ativar e desativar firewall do Windows 10
O Windows 10 possui um firewall embutido no seu sistema operacional. O software, que ajuda a impedir hackers e alguns tipos de malware de acessarem seu computador pela rede local ou pela Internet, já vem ativado por padrão. Mas programas mal-intencionados (vírus) podem desativar a proteção para permitir que outros problemas o contaminem. Além disso, você pode querer saber como desativar o firewall manualmente para usar outro software do tipo e evitar conflitos. Confira a dica e aprenda a ativar ou desativar o firewall na última versão do sistema da Microsoft.

Passo 1. Digite firewall na busca do Windows 10 e abra o Firewall do Windows;
Passo 2. Na barra lateral esquerda da janela, clique em Ativar ou Desativar o Firewall do Windows;
Passo 3. Por fim, selecione se você deseja ativar ou desativar o firewall para redes públicas (Internet) e redes privadas e clique em “OK” para salvar as alterações.
Com essa dica simples, você saberá como ativar ou desativar o firewall do Windows 10.
 
 
 Killer Instinct chega ao Windows 10 gratuitamente e com cross platform
Está em busca de um game de luta moderno, com gráficos bacanas e gratuito? Pois bem, você já pode baixar e jogar, desde que seu PC rode o Windows 10.
Killer Instinct, jogo lançado em 2013 para o Xbox One, já está disponível para o mais recente sistema operacional da Microsoft, através da Windows Store, gratuitamente e com cross-platform.
Jogadores de Killer Instinct no PC poderão competir contra jogadores no Xbox One, e vice-versa. Além disso, os saves são compartilhados entre as duas plataformas, e as compras realizadas também valem tanto para o Xbox One quanto para o PC, ou seja, pacotes com lutadores ou personagens avulsos devem ser adquiridos apenas uma única vez, podendo então serem utilizados no console e no computador.
O game desenvolvido pela Double Helix é free-to-play, e os jogadores que o baixarem no PC terão à disposição apenas um lutador gratuito, Jago. Segundo a Microsoft, entretanto, todos os modos de jogo podem ser experimentados na modalidade gratuita, incluindo o multiplayer online.
O lançamento no Windows 10 acontece em paralelo ao início da terceira temporada do título, a qual também introduz vários novos personagens.
Também é interessante ressaltar que aqueles que já possuem o game no Xbox One terão seus saves e compras (como lutadores avulsos, por exemplo) transportados para a versão de Killer Instinct para Windows 10.
Vale também lembrar mais uma vez que o jogo está disponível apenas para Windows 10 e através da Windows Store. Não são suportadas outras versões do sistema operacional, e ele também não é vendido através de outras lojas, como o Steam, por exemplo.
Abaixo você pode conferir os requisitos de sistema para Killer Instinct:

Requisitos mínimos
Sistema operacional: Windows 10 (64-bits);
Processador: Intel Core i5-750 2.67 GHz ou AMD Phenom II X4 965 3.4 GHz;
Placa de vídeo: nVidia GeForce GTX 480 ou AMD Radeon HD 5850;
Memória RAM: 4GB;
Versão do DirectX: 11;
Espaço em disco: 30 GB;

Requisitos recomendados
Sistema operacional: Windows 10 (64-bits);
Processador: Intel Core i5-4670K 3.4 GHz ou AMD FX-4300 3.8 GHz;
Placa de vídeo: nVidia GeForce GTX 670 ou AMD Radeon HD 7950;
Memória RAM: 8GB;
Versão do DirectX: 11;
Espaço em disco: 30 GB;
 
 
 Windows 10 versão 1607 aparece em documentação da Microsoft
Uma referência ao Windows 10 versão 1607 foi encontrada recentemente em uma documentação da Microsoft para desenvolvedores.
“1607” indica que a primeira fase da atualização Redstone será lançada em julho de 2016 e não em junho.
Este número de versão da primeira fase da atualização Redstone segue a tendência que a Microsoft começou com a atualização Threshold 2, que é a versão 1511. Esta atualização foi lançada em novembro de 2015.
A documentação com a referência ao Windows 10 versão 1607, que já foi removida da MSDN, tratava dos aplicativos baseados na Universal Windows Platform rodando no Xbox One.
O suporte para execução de aplicativos do Windows 10 no Xbox One foi confirmado por Jason Ronald, da Microsoft, no dia 17 de março. Na época foi informado que o suporte seria implementado entre junho em setembro (o verão americano).
O Xbox One recebeu a atualização para o Windows 10 em novembro de 2015. Com a atualização, a versão do sistema operacional do console passou a ser 10.0.10586.1006 (th2_xbox_rel_1510.151107-2322).
Além da confirmação de Ronald de que o console finalmente rodará os aplicativos baseados na Universal Windows Platform (UWP), foi informado também que a Microsoft planeja fundir a Xbox Store e a Windows Store.
Com isso a empresa oferecerá uma experiência unificada para os usuários do Windows 10 e do Xbox One.
 
 
 Nos EUA Windows 10 chega a 20 por cento dos PCs mas apresenta desaceleração na adoção
De acordo com os mais recentes números sobre a adoção do Windows 10 nos Estados Unidos, o novo sistema operacional da Microsoft agora está presente em mais de 20% dos PCs. Os números foram extraídos do Analytics.usa.gov, que rastreia visitantes de vários sites do governo dos Estados Unidos. Apesar de ter alcançado 20,2% de participação entre os PCs, o crescimento do Windows 10 desacelerou consideravelmente nos últimos meses. Em março, o sistema conseguiu um aumento de apenas 1% em comparação com o mês de fevereiro e de pouco mais de 2% em relação a janeiro. Levando em consideração que o upgrade gratuito para o Windows 10 está próximo de ser encerrado, isso se torna uma preocupação para a Microsoft, que tem como objetivo alcançar a marca de 1 bilhão de dispositivos conectados com o Windows 10. Os usuários do Windows 8.1 e Windows 7 têm até o final de julho para fazer o upgrade gratuito para o Windows 10. Depois deste prazo, os usuários que desejarem atualizar seus PCs terão de pagar por uma licença do sistema operacional, o que certamente irá desacelerar ainda mais a adesão. No entanto, para tentar impulsionar o sistema operacional lançado há quase um ano, Redmond aparentemente tem algumas cartas na manga. Ao que tudo indica, a empresa está preparando algumas novidades que serão reveladas durante a conferência Build, que acontece nesta semana. Uma delas deverá ser a capacidade de utilizar placas gráficas de diferentes fabricantes graças ao DirectX 12. Sobre os números, o Windows 7 ainda continua sendo o sistema mais popular no mercado de PCs com 63% da preferência do público. Em seguida aparece o Windows 10, presente em 20,2% dos computadores que utilizam algum sistema operacional da Microsoft. Com 12% está o Windows 8 e 8.1, que nunca foi muito querido pelos usuários. Por fim aparece o Windows XP, com 3% de participação e que já não recebe mais suporte de segurança e atualizações por parte da companhia.
 
 
 App para iOS e Windows 10 permite ao usuário criar as próprias fontes
Você já deve estar cansado de usar sempre as mesmas fontes Arial, Times New Roman ou Helvetica em tudo quanto é documento, não? E se você é criativo, não quer simplesmente ir no Dafont.com e baixar algo que alguém já fez. Para você aí que tem um iPad ou dispositivo Windows 10 e vontade de fazer a sua própria fonte, chegou o iFontMaker.
O aplicativo realmente é tão completo quanto precisa ser, o que significa que dominá-lo por inteiro não é rápido. Mas não deixa de ser uma ferramenta de utilidade incomparável para situações que requerem este nível de criatividade. Além de ser prático no quesito de exportar os arquivos necessários, mas já explicamos isso.
Basicamente, o programa funciona como um caderno de desenho com linhas guia para você não se perder durante os desenhos. Você tem a opção de usar uma fonte existente como fundo para servir de inspiração, desenhar livremente numa tela sem fundo, ou até usar a caneta para desenhar vetores, mas sugerimos que você use uma caneta para desenho em telas de toque para ter maior controle do seu traço.
A partir daí, você pode editar cada traço em largura e comprimento de cada traço, determinar o espaçamento e ângulo das letras, grossura do pincel, estilo de traço, zoom da área de trabalho, e até importar imagens e GIFs para a tela de desenho.
Após ter desenhado a sua fonte, o programa oferece suporte para teclado universal Unicode, Latin-1, grego e cirílico, para você associar cada caractere à letra certa. É possível exportar o arquivo em True Type Format (sabe, o famoso .tff?), e enviá-lo para o site 2tff.com, onde pode ser baixado e até instalado no seu iDevice.
Como se isso tudo não bastasse, temos também as fontes criadas pela comunidade no site, caso queira uma inspiração menos mainstream. Infelizmente, este app é um pouco salgado (7,99 dólares na App Store) e também é mais barato para Windows (R$ 11,90), mas se você tem vontade de fazer fontes com facilidade no seu iPad, o iFontMaker não decepciona.
Faço o dowload para IOS:
https://itunes.apple.com/br/app/ifontmaker/id377381670?mt=8&ign-mpt=uo%3D4
Faço o dowload para Windows 10:
https://www.microsoft.com/pt-br/store/apps/ifontmaker/9wzdncrdd88h
 
 
 FileTransfer trocar arquivos entre PC e smartphone com Windows 10 nunca foi tão fácil
Transferir arquivos entre um dispositivo móvel e um computador nem sempre pode ser a tarefa mais fácil do mundo, principalmente quando as portas USB de seu desktop estão ocupadas ou você não pode se dar ao luxo de ficar com o smartphone conectado por muito tempo. Pensando nisso, o pessoal da Link i Co. desenvolveu o FileTransfer, um aplicativo universal do Windows 10 que promete facilitar bastante a sua vida na hora de trocar arquivos entre o desktop e o smartphone.
Como este é um aplicativo que foi adicionado recentemente na Windows Store, sendo criado totalmente com base no padrão da plataforma universal, ele conta com uma interface limpa e simples, porém adaptada para os padrões visuais do Windows 10, garantindo assim que você tenha acesso rápido aos diferentes setores e funções disponibilizados pelos desenvolvedores. Além disso, ele possui uma série de funcionalidades que o tornam bastante completo em sua categoria, incluindo:
-Detecção automática de dispositivos com Windows 10 na mesma rede
-Transferência de múltiplos arquivos de uma só vez
-Transferência de arquivos fora da rede, desde que seja disponibilizado o endereço IP
-Transferência de vários arquivos entre diversos dispositivos simultaneamente
-Transferência de arquivos na taxa máxima da rede
-Suporte a todos os tipos de dispositivos com Windows 10
-Suporte à função drag and drop
-Exibe informações da transferência, como velocidade, tamanho do arquivo, etc
Considerando que o FileTransfer está disponível gratuitamente, ao menos por enquanto, é bastante interessante vermos a quantidade de funções inserida pelos desenvolvedores, demonstrando assim que caso seja realmente desejado é possível criar um aplicativo totalmente funcional para o Windows 10 sem que seja preciso cobrar uma fortuna por isso.
Como dito, o FileTransfer pode ser instalado tanto em dispositivos móveis quanto em desktops, sendo necessário contar com o mesmo em todos os aparelhos que participarão da troca de arquivos. Para baixá-lo, basta acessar a Windows Store no link disponibilizado abaixo e realizar o download de cerca de 6,54 MB.
Faça o dowload:
https://www.microsoft.com/pt-br/store/apps/app/9nblggh1rmq5
 
 
 Personalize seu dispositivo com o app universal Win Screens para Windows 10
A Microsoft vem buscando meios de tornar seu sistema operacional mais personalizável, permitindo o uso de transparência nas live tiles do Windows 10 Mobile e até mesmo a alteração da DPI da plataforma de maneira nativa. Ainda assim, existem alguns usuários que sempre buscam apps de terceiros para customizar seus dispositivos, algo que é válido tanto para smartphones quanto para desktops, mesmo que em níveis diferentes. Pensando nisso, a desenvolvedora Stupios publicou na Windows Store o Win Screens, que abrirá um leque de opções para que os usuários possam deixar seu sistema da maneira como sempre quiseram.
Como pode ser visto nas imagens acima, o aplicativo construído para a plataforma universal do Windows 10 permite que você altere a tela inicial do sistema e também a sua lockscreen, inserindo imagens criadas por você ou temas predefinidos, que podem ser editados para contar com mensagens especiais, ícones e diversos outros itens. Dentre as principais funções destacadas pelos desenvolvedores do app, temos:
-Personalize sua tela de bloqueio
-Personalize sua tela inicial
-Edite planos de fundo (efeito blur, gamma, iluminação, escala de cinza, saturação, rotação e opacidade)
-Adicione informações adicionais às telas
-Adicione seu próprio papel de parece
-Adicione notas na tela de bloqueio
-Selecione imagens favoritas para alternarem entre si na tela de bloqueio
-Personalize widgets (alinhamento, máscara)
-Baixe imagens do Bing
-Crie live tiles para seus widgets criados
Com todas estas funções, o Win Screens certamente é uma opção a ser considerada por quem busca uma forma de personalizar seu dispositivo com Windows 10 ou Windows 10 Mobile, principalmente pelo fato dele poder ser encontrado na loja da plataforma de maneira totalmente gratuita, bastando que seja realizado o download de cerca de 11MB para que ele seja instalado sem qualquer problema.
Faça o download:
https://www.microsoft.com/pt-br/store/apps/win-screens/9nblggh6htm6
 
 
 Windows 10 Mobile build 14291 disponível para mais aparelhos
Quando a Microsoft disponibilizou o Windows 10 Mobile build 14291 para os participantes do Windows Insider Program na semana passada, nem todos os smartphones compatíveis com o Windows 10 Mobile receberam este build.
Na época, o build foi disponibilizado apenas para o Lumia 950, 950 XL, 650, 550, Xiaomi Mi4 e Alcatel OneTouch Fierce XL.
A boa notícia é que o Windows 10 Mobile build 14291 foi finalmente disponibilizado para os outros aparelhos listados abaixo:
- BLU Win HD W510U
- BLU Win HD LTE X150Q
- Lumia 430
- Lumia 435
- Lumia 532
- Lumia 535
- Lumia 540
- Lumia 635 (1GB de RAM)
- Lumia 636 (1GB de RAM)
- Lumia 638 (1GB de RAM)
- Lumia 640
- Lumia 640 XL
- Lumia 730
- Lumia 735
- Lumia 830
- Lumia 930
- Lumia 1520
- MCJ Madosma Q501
Faça o download do Windows 10 Mobile build 14291
Os participantes do Windows Insider Program com os aparelhos suportados e que optaram pelo canal de distribuição Insider Fast podem fazer o download do Windows 10 Mobile build 14291 entrando nas configurações do sistema operacional e mandando ele procurar por novas atualizações.
A lista completa com todos os aparelhos suportados pode ser vista aqui.
http://windows.microsoft.com/en-us/windows/preview-supported-phones
Para novos participantes, baixe o app Windows Insider aqui, faça o login com a mesma conta usada para se registrar, escolhe a opção Insider Fast e confirme:
Artigos Relacionados Windows Device Recovery Tool v3.2.29 O que você perderá depois do upgrade para o Windows 10 Mobile? Alcatel lançará smartphone Idol 4S com Windows 10 Mobile Video: Como fazer o upgrade do Windows Phone 8.1 para o Windows 10 Mobile Windows 10 build 14291 traz o suporte para extensões no Microsoft Edge Microsoft anuncia o lançamento do Windows 10 Mobile Rumor: Upgrade para o Windows 10 Mobile começa dia 17 de março Faça o download do Windows 10 Mobile build 14283.
 
 
 Como baixar e instalar extensões no Microsoft Edge do Windows 10 Preview
O Microsoft Edge pode ser usado com extensões na versão prévia do Windows 10. Lançada na Build 14291, o recurso possibilita funções extras no navegador a partir da instalação de complementos. Inicialmente, apenas três opções foram disponibilizadas: Microsoft Tradutor, Mouse Gestures e Reddit Enhancement Suit (RES), mas novos add-ons chegarão em breve. Veja como baixar e instalar as extensões no sucessor do Internet Explorer no seu computador.
O passo a passo a seguir é válido no período de testes das extensões no Microsoft Edge através do Windows Insider. Futuramente o procedimento será substituído por downloads na Windows Store. 

Passo 1. Certifique-se que o seu computador possui a Build 1291 instalada (olhe a marca d’água na área de trabalho);
Passo 2. Abra o Microsoft Edge e acesse aka.ms/msedge-extensions;
Passo 3. Role a página ou clique em “Baixe as extensões” para visualizar as opções disponíveis;
Passo 4. Após escolher a opção que você deseja usar, toque no botão “Baixar”;
Passo 5. O download será iniciado. Toque em “Executar” quando terminar;
Passo 6. A instalação ocorre fora do Edge. Portanto, nesse período, janelas como a do Prompt de Comando poderão aparecer. Aguarde até o fim;
Passo 7. Toque sobre as reticências no navegador e no menu que aparece, selecione a opção “Extensões”;
Passo 8. Na barra que aparece, toque sobre “Carregar extensão”;
Passo 9. Uma janela do Explorer será aberta para que o usuário selecione a pasta com a extensão. O mais provável é que ela esteja em Downloads. Quando encontrar, clique sobre ela e, em seguida, sobre o botão “selecionar pasta”;
Passo 10. Quando estiver instalada, a extensão aparecerá na lista.
Se quiser remover uma extensão, toque sobre ela no painel e, depois, sobre o botão “Remove”.
Agora você já sabe como instalar as extensões da versão prévia do Microsoft Edge no Windows 10.
 
 
 Como fazer atualizações manuais de programas no Windows 10
Os aplicativos da loja do Windows 10 têm recebido constantes atualizações com novidades em computadores e tablets. Entretanto, a verificação automática do sistema da Microsoft pode estar desativada ou apresentar falhas, deixando o usuário com um programa mais antigo e menos funcionalidades. Se você desconfia que está passando por esse problema, é possível resolvê-lo facilmente ao procurar por novas versões de apps universais manualmente dentro da Windows Store.
Confira como verificar as atualizações de programas no Windows 10 de forma manual.

Passo 1. Abra a loja de aplicativos do Windows e, na tela inicial, toque na sua foto no topo da tela;
Passo 2. No menu que aparece, toque na opção “Download e atualizações”;
Passo 3. Na tela que aparece, toque no botão “procurar atualizações” no topo da tela;
Passo 4. Aguarde até que o Windows termine. Caso haja atualizações, elas aparecerão logo abaixo e serão baixadas automaticamente.
Agora você já sabe como fazer o download manual de atualizações para os seus programas e jogos do Windows 10.
 
 
 Windows 10 personalizado para o governo chinês já está pronto
De acordo com informações da revista chinesa Caixin, o Windows 10 personalizado para o governo chinês já está pronto.
Para atender às necessidades do governo, esta versão do sistema operacional traz mais recursos de gerenciamento e segurança do que a versão tradicional.
Esta versão também traz menos aplicativos para usuários domésticos.
Para atender às necessidades do governo chinês, esta versão personalizada do sistema operacional traz mais recursos de gerenciamento e segurança do que a versão tradicional

Windows 10 personalizado para o governo chinês
A Microsoft anunciou em dezembro de 2015 que iria oferecer o Windows 10 personalizado para o governo chinês através de uma nova empresa chamada C&M Technologies.
Esta empresa seria responsável pelo licenciamento, implantação, gerenciamento e otimização do sistema operacional para as agências governamentais chinesas.
Além das agências governamentais, a C&M Technologies também atenderá empresas estatais que atuam em áreas como telecomunicações, energia e transportes.
Todo o suporte, correções e atualizações ficará a cargo da C&M Technologies, já que ela é a licenciadora da versão personalizada do Windows 10.

Windows 10
O Windows 10 foi lançado em julho passado e está disponível para usuários do Windows 7 e Windows 8.1 como um upgrade gratuito.
O sistema operacional recebeu sua primeira grande atualização, conhecida pelo codinome Threshold 2, em novembro do mesmo ano.
A primeira fase da segunda grande atualização é conhecida atualmente como Redstone 1 e já está sendo testada pelos participantes do Windows Insider Program.
 
 
 Atualização Redstone corrige antigo problema em chamadas do Windows 10 Mobile
A Microsoft permitiu recentemente que dispositivos atualizados oficialmente para o Windows 10 Mobile pudessem começar a utilizar as builds da geração Redstone 1 por meio do programa Insiders, desde que inscritos nos ciclos Fast ou Slow. Com isso, finalmente tivemos a oportunidade de testar em nosso país a Cortana em PT-BR e diversas outras novidades inseridas nesta nova geração da plataforma, incluindo um app de mapas totalmente reformulado e várias outras mudanças interessantes.
Ao que parece um setor que passou por uma pequena modificação e não contou com tanta atenção assim foi o de chamadas, algo irônico ao lembrarmos que estamos falando de smartphones, que antes de tudo são telefones. De acordo com o que pode ser visto, desde a build 14291 do Windows 10 Mobile Redstone que a tela para atender ligações foi modificada, retirando o incômodo gesto de "deslizar para cima" que era exigido antes que as opções correspondentes à chamada fossem exibidas, o que significa que era necessário um gesto a mais para que fosse possível atender ou rejeitar uma ligação.
Devemos destacar, contudo, que em nossos testes com a build 14295 em um Lumia 930 a barra continua aparecendo normalmente e exigindo o gesto de deslizar para cima, o que significa que em alguns dispositivos esta mudança pode ainda não ter sido implementada, permitindo que assim a Microsoft possa coletar as opiniões de usuários em relação à sua retirada. Vale notar que em fóruns ao redor do mundo muitas pessoas estão reclamando que o fim da barra que antecede as ações de chamada pode fazer com que ligações sejam atendidas sem que o usuário perceba caso o dispositivo esteja em seu bolso, ou então de maneira equivocada caso a tela surja repentinamente e ele aperte no botão "atender" por instinto.
Ainda assim, uma mudança que parece ter chegado a todos que participam do programa Insiders no branch Redstone 1 é o uso da Cortana para te lembrar sobre chamadas recebidas, bastando tocar sobre o botão "Remind Me" para que seja possível criar um lembrete sobre a ligação que você não pode atender naquele momento. Obviamente que caso isto seja feito a referida chamada será recusada, porém o fato da Cortana enviar um lembrete para que você ligue de volta para aquela pessoa na data e hora desejadas facilita bastante a vida dos mais esquecidos.
Não há qualquer informação oficial por parte da Microsoft sobre a retirada da barra que antecede as opções de chamada ou um uso mais integrado da Cortana com as ligações no Windows 10 Mobile, porém como a conferência BUILD 2016 acontece entre os dias 30 de março e 1º de abril, não deve demorar muito até que detalhes mais concretos sobre o assunto sejam disponibilizados pela companhia. Até o momento, espera-se também que a função de gravação de chamadas seja disponibilizada no Brasil, algo que está presente nativamente nos Lumias que saíram de fábrica com Windows 10 Mobile mas que não chegou ao nosso país.
 
 
 Sete players de música grátis no Windows 10
No Windows 10, versão mais recente do sistema operacional da Microsoft, há várias opções de reprodutores de música para curtir. Entre os apps estão o MediaMonkey, iTunes e Foobar2000. São aplicativos que permitem modificações, suportam plug-ins e oferecem recursos avançados para satisfazer os desejos dos usuários. Além deles, existem outras cinco alternativas para você conhecer.
Na lista a seguir, veja sete alternativas gratuitas de reprodutores de música para rodar no Windows 10.
1. MusicBee
Gratuito, em português e possui menos de 50 MB quando instalado. O MusicBee possui recursos e permite que usuários com bibliotecas amplas tenham poderosas ferramentas de organização. O player conta com ferramentas de listas de reprodução inteligente, que se atualizam sozinhas, suporta plug-ins, sincronização com dispositivos móveis, permite edição das tags dos arquivos, sincronização com Last.fm e oferece conversão de formatos menos difundidos – como flac e wma – para versão mp3.
Outro ponto forte do MusicBee é a personalização: há temas disponíveis para o reprodutor de músicas grátis para desktop e, nas configurações do programa, o usuário pode mexer na posição de todos os elementos, remover o que não deseja e redefinir o tamanho de cada um deles no layout.
2. MediaMonkey
Gratuito, em português e com 54 MB, é similar ao MusicBee, inclusive na organização da interface e nas opções, o MediaMonkey é um reprodutor completo e se destaca entre as alternativas gratuitas.
Entre os recursos oferecidos, o aplicativo permite que o usuário "ripe CDs", grave discos e sincronize com Android ou e aparelhos iOS diferentes. Há versão Android que facilita o movimento de arquivos de áudio entre uma e outra biblioteca e é possível instalar a versão portable em pendrive ou HD externo.
O MediaMonkey possui uma versão paga, que custa US$ 25, além da gratuita. Ambas são recheadas de recursos de forma que pagar pela versão Gold não é uma necessidade em caso de iniciantes.
3. AIMP
Gratuito, em português e com 33 MB, sua interface é mais simples do que as opções anteriores, o AIMP esconde recursos interessantes. Entre eles, o equalizador com efeitos sonoros embutidos. Na prática, isso significa que pode aplicar alguns efeitos em suas músicas preferidas. Outro recurso é a ferramenta que remove a voz da trilha, permitindo que você cante músicas sem a voz do artista.
É possível sincronizar o AIMP com o Last.FM e também há suporte a plug-ins (aimp.ru/catalog) e temas personalizados para deixar o aplicativo com a sua cara. Assim como o MediaMonkey, o AIMP permite a instalação de um portable em pendrives e HDs externos.
4. iTunes
Gratuito, em português e 120 MB, com menos recursos do que algumas das alternativas da lista, o iTunes é uma opção interessante por oferecer integração com o ecossistema de produtos e serviços da Apple. Ideal para quem tem dispositivos iOS, além de contar com o suporte técnico da empresa.
Fácil de usar, o iTunes conta com diversas funções de organização da biblioteca de áudio que devem cobrir as necessidades de usuários avançados. Mas o aplicativo não permite customização da interface gráfica e é um reprodutor famoso por ser mais pesado para o sistema operacional.
5. Foobar2000
Gratuito e em português, o FooBar2000 permite a instalação de plug-ins, interface personalizável e oferece suporte a vários formatos de áudio e música, além da possibilidade de gerar arquivos a partir de CDs. Outro ponto positivo desse reprodutor é que o player exige pouco do computador.
O player doFoobar2000 requer apenas 10 MB, mesmo na instalação completa, no Windows 10. 
6. Tomahawk
Gratuito, em português e com 115 MB, o Tomahawk é um ótimo player para quem usa serviços e redes sociais. Suporta plug-ins (tomahawk-player.org) para integração com plataformas como Spotify e Last.FM. Com complementos, passa a ser capaz de identificar as suas listas nesses serviços. Além de versão para Windows, também está disponível para Android, Linux e Mac OS.
Um recurso bacana é a possibilidade de navegar em páginas com informações sobre artistas, que apresentam recomendações de músicas, além de recomendações de artistas semelhantes.
7. Clementine
Em português, gratuito e com 19 MB, o Clementine é um projeto que surgiu a partir do Amarok, player conhecido entre os usuários do Linux. Completo, têm a possibilidade de sincronizar mídia armazenada em serviços de nuvem online como o Dropbox e o Google Drive.
Há também a possibilidade de sincronizar o aplicativo com serviços de streaming de música, edição de tags dos arquivos de áudio e configuração de um smartphone com Android para  controle remoto.
 
 
 Saiba como desligar ou hibernar seu Windows 10 sem utilizar o mouse
Você já tentou usar um computador sem o mouse? É irritante, mas não impossível. Porém, o sistema Windows oferece algumas alternativas para deixar a vida do usuário mais fácil ao utilizar a interface do sistema operacional. Existem inúmeros atalhos que podem ser executados no teclado para desempenhar as mais diversas funções, mas você lembra quais são os atalhos para desligar o computador? Veja a seguir alguns atalhos que você poderá utilizar para desligar, hibernar ou reiniciar seu PC.
- Aperte o botão Windows + X, seguido de U, e U de novo para desligar o computador.  - Aperte o botão Windows + X, seguido de U, e R para reiniciar. - Aperte o botão Windows + X, seguido de U, e H para colocar o computador em modo hibernação. - Aperte o botão Windows + X, seguindo de U, e então suspender o PC. São muitas combinações para você lembrar? Bom, o clássio ALT+F4 sempre estará à sua disposição para desligar o computador. Pressionar duas vezes seguidas o CTLR+ALT+DEL também funciona.
 
 
 Windows 10 Mobile Redstone conta com novas funções para chamadas
A Microsoft liberou recentemente o Windows 10 Mobile para dispositivos compatíveis que rodavam o Windows Phone 8.1 de fábrica, permitindo assim que milhões de usuários pudessem enfim usufruir das novidades presentes na nova versão da plataforma sem necessitarem de uma inscrição no programa Insider. Com isso, a empresa agora focará no desenvolvimento da geração Redstone do sistema, exatamente como tem feito com o Windows 10 em desktops, o que significa que as próximas atualizações para mobile podem contar com algumas alterações ainda mais significativas do que vimos na build 14291.
Após vermos um vazamento de que a Microsoft irá adicionar um recurso similar ao Air Command para uso de canetas stylus de forma mais completa no sistema, temos agora informações sobre as alterações que serão feitas no menu de chamadas, demonstrando que a empresa pretende tornar a experiência de uso o mais intuitiva possível em todos os sentidos. De acordo com o que foi revelado, o menu passará por algumas alterações, exibindo agora algumas funções voltadas para gestos e ações que podem ser tomadas automaticamente, fazendo assim com que o usuário tenha um dispositivo ainda mais inteligente.
O primeiro deles é focado em qual será o reprodutor de áudio padrão durante chamadas recebidas ou efetuadas, sendo possível deixar que o smartphone escolha automaticamente ou definir para sempre reproduzir o som pelo dispositivo Bluetooth conectado (algo principalmente útil com fones de ouvido e central de comando de carros), podendo escolher também que sempre seja executado pelo próprio falante do seu aparelho. Outra funcionalidade útil é a possibilidade de seu dispositivo ativar automaticamente o viva-voz sempre que você afastá-lo de sua orelha, evitando assim que você perca alguns segundos de conversa até que pressione o botão correspondente.
Obviamente que este segundo caso não será exatamente útil para todos os usuários e locais, já que ter seu viva-voz ligado em lugares lotados e/ou barulhentos não será a melhor experiência. Ainda assim, o fato da Microsoft estar trabalhando para tornar esta função disponível nativamente demonstra que muitas mudanças ainda podem vir com a geração Redstone do Windows 10 Mobile, tornando o sistema ainda mais completo do que vimos nesta atual Threshold 2 disponível publicamente.
Infelizmente ainda não há qualquer prazo para a chegada da atualização para a nova versão do Windows 10 Mobile, sendo apenas especulado que ela chegue junto ao update para desktops entre os meses de junho e julho, tendo então sua segunda fase iniciada apenas no primeiro trimestre de 2017. Até que a própria Microsoft se manifeste sobre isso, contudo, não há como sabermos quais serão as novidades preparadas para a Redstone e quando ela estará de fato disponível ao público geral.
 
 
 Não gostou do Windows 10 Veja estas dicas antes de fazer o downgrade
Na tela que abrir, busque pelo dispositivo que não está funcionando apropriadamente, clique com o botão direito sobre ele e selecione a opção "Atualizar Driver". 
Na nova janela, escolha a opção "Procurar software de driver no computador" e indique o local onde o arquivo que você baixou foi armazenado. O restante do trabalho será feito automaticamente. 
Também há chances do driver mais atual ser o causador do mal funcionamento do componente do seu PC. Esse é um problema que já vem sendo relatado há algum tempo e a culpa é mesmo do Windows Update, que baixa e instala automaticamente as versões mais recentes independentemente do usuário querê-las instaladas ou não. Se esse for o seu caso, há um jeito simples de resolver.
No mesmo Gerenciador de Dispositivos, clique com o botão direito sobre o componente defeituoso e selecione a opção "Propriedades". Em seguida, muda para a aba "Driver" e finalmente clique no botão "Reverter Driver". Isso fará com que o Windows 10 volte uma versão atrás daquele driver, abrindo espaço para você verificar se ele voltou a funcionar corretamente. 
Caso nada disso resolva, o ideal é desinstalar o driver por completo clicando em "Desinstalar" e instalando manualmente um driver baixado do site do fabricante.  
2. Traga antigos elementos visuais de volta  O Windows 10 traz consigo um grande número de recursos exclusivos, mas que, temos de combinar, não agradam a todos. Se você não enfrentou nenhum percalço com o sistema, mas sente saudades de como as coisas eram antigamente, não se desespere. Há formas fáceis de trazer de volta um punhado de elementos visuais que consagraram o sistema no passado.  É o caso, por exemplo, do antigo relógio analógico que era apresentado sempre que clicávamos nas horas ali na bandeja do sistema no Windows 7. Para reavê-lo, basta pressionar as teclas WIN + R no teclado, digitar "regedit" (sem as aspas) e confirmar pressionando ENTER no teclado. No Editor do Registro, navegue até o caminho abaixo: HKEY_LOCAL_MACHINESOFTWAREMicrosoftWindowsCurrentVersionImmersiveShell  Chegando lá, selecione "Editar" > "Novo" > "Valor DWORD (32 bits)" e o nomeie como "UseWin32TrayClockExperience". Feito isso, dê um duplo clique na chave criada e defina o campo "Dados de Valor" como 1. Finalmente, confirme clicando em "OK".
O Windows 10 também marcou o retorno definitivo do Menu Iniciar do jeito que estávamos acostumados - ou quase isso. No sistema, o menu mistura elementos clássicos que todos amavam até o Windows 7 com as pastilhas do Windows 8 que foram tão criticadas, num híbrido que busca agradar gregos e troianos. Mas, se você não faz parte desse grupo, saiba que há uma maneira fácil de retornar ao Menu Iniciar clássico do Windows 7 ou até mesmo do Windows XP com o Classic Shell. 
Além de trazer o Menu Iniciar aos seus tempos de glória, o pequeno software permite mexer e personalizá-lo da maneira que você bem entender. 
3. Busque por programas substitutos  À época de seu lançamento, o Windows 10 polemizou por não contar com alguns programas consagrados e que caíram no gosto popular. Foi o caso, por exemplo, do Windows Media Center, os gadgets da Área de Trabalho e alguns jogos que antes vinham pré-instalados para fazer a alegria de todo mundo. Felizmente, vários desenvolvedores viram essa ausência como uma oportunidade e criaram aplicativos substitutos que fazem praticamente a mesma coisa de seus irmãos mais conhecidos.  No caso do Windows Media Center, um dos softwares que emergiu como principal alternativa foi o Plex. Leve, de fácil configuração e com um respeitoso sistema de identificação e classificação de mídia, ele tem aplicativos tanto para o Windows quanto para iOS, Android e consoles de videogame, além de trabalhar de maneira integrada com o Chromecast. 
4. Permaneça offline e proteja seus dados  Um dos pontos de maior controvérsia do Windows 10 diz respeito à sua privacidade. A Microsoft já admitiu publicamente que, por padrão, coleta dados dos usuários do sistema. A pior notícia, no entanto, é que não dá para desativar essa coleta por completo, mas apenas amenizá-la.  Se você nunca atentou para as configurações de segurança e privacidade na sua instalação do Windows 10, talvez esteja na hora de dedicar algum tempo a isso a fim de evitar transtornos no futuro. Aqui no Canaltech nós já discutimos e ensinamos como ter mais privacidade utilizando o novo sistema:
http://canaltech.com.br/tutorial/windows/privacidade-ajuste-o-windows-10-e-mantenha-a-microsoft-longe-dos-seus-dados/
http://canaltech.com.br/tutorial/windows/windows-10-desative-a-barra-de-pesquisa-do-bing-para-preservar-sua-privacidade/
5. Sugira melhorias  Mesmo após todas essas dicas, é possível que o Windows 10 ainda não lhe agrade - e isso é perfeitamente normal. Se esse for o caso, registre todas as queixas que você tem em relação ao sistema, o que não lhe agradou, o que não funcionou como deveria e de que maneira o sistema afetou sua experiência em relação às versões anteriores.  Feito isso, é chegada a hora de enviar sugestões de melhorias para a Microsoft num sistema chamado Windows Feedback, que foi pensado justamente para ouvir as reclamações e sugestões dos usuários. Procure por ele a partir do Menu Iniciar e clique sobre a opção correspondente. 
Perceba que aqui você tanto pode enviar suas sugestões como também votar nas sugestões de outros usuários da plataforma. Este é um ambiente totalmente democrático e que reflete bem a atual filosofia da Microsoft de ouvir seus clientes a fim de fazer com que o produto esteja em constante evolução. É claro que algumas sugestões demoram a serem implementadas, mas várias outras já estão em produção ou até mesmo disponibilizadas ao público.  Portanto, solte o verbo e faça Redmond ouvir o que você tem a dizer sobre o Windows 10. Quem sabe no futuro o sistema não estará todo moldado ao seu gosto e você não terá mais problemas com ele? Não custa nada tentar.
 
 
 Como fazer ligações privadas no Windows 10 Mobile
O Windows 10 Mobile permite que o usuário esconda o seu número de celular nas chamadas. Com o recurso ativado, quem receber a ligação não saberá quem está ligando – o celular da pessoa mostrará algo como “sem número” ou “ligação privada”.
Gostou da ideia? Confira a dica e aprenda a realizar a configuração para fazer chamadas sem se identificar, usando smartphone com última versão do sistema móvel da Microsoft. Entretanto, é importante ressaltar que o recurso depende da operadora e algumas não permitem que o usuário esconda o seu número de telefone.

Passo 1. Acesse as configurações do Windows 10 Mobile e toque em “Sistema”.
Passo 2. Toque em “Telefone” e, em seguida, deslize a tela até o fim e toque em “Configurações do SIM”.
Passo 3. Por fim, na seção “Chamadas”, toque em “Todos” e selecione a opção “Ninguém”.
Dessa forma, você poderá fazer ligações sem revelar o seu número de telefone. Para desfazer a alteração e voltar a exibir o seu número, basta refazer o tutorial e selecionar “Todos”, no último passo.
 
 
 Windows 10 Mobile já foi instalado em mais de 15 por cento dos dispositivos compatíveis
A Microsoft liberou recentemente o Windows 10 Mobile para dispositivos compatíveis, permitindo assim que milhões de usuários ao redor do mundo pudessem usufruir das novidades desta geração da plataforma sem estarem participando do programa de testes Insider. Ao que parece, entretanto, a adoção do sistema está um pouco mais lenta do que o imaginado, provavelmente pelo fato de ser necessário contar com o app Upgrade Advisor instalado no aparelho, algo que pouca gente de fato procura se informar sobre.
De acordo com o pessoal da AdDuplex, cerca de 50,4% de todos os dispositivos ativos atualmente com o Windows Phone estão aptos a serem atualizados ao Windows 10 Mobile, porém no momento apenas 15,2% destes de fato foram à nova versão do sistema, demonstrando assim que a Microsoft precisa divulgar de uma melhor forma os métodos para realizar o update ao redor do mundo. Com isso, o Windows 10 Mobile agora ocupa a segunda posição como edição mais utilizada, atingindo 7,7% do total de dispositivo ativos contra 81,1% que ainda estão no Windows Phone 8.1.
Ainda sobre a capacidade de atualizar os dispositivos para o Windows 10 Mobile, o fato de 49,6% de todos os aparelhos serem abandonados certamente não será muito bem vista por desenvolvedores e investidores, já que grande parte deles seriam plenamente aptos a rodar a plataforma mesmo que de uma forma mais simples. Além disso, o fato da Microsoft ter prometido o update quando anunciou o Windows 10 Mobile para todos os modelos com Windows Phone 8/8.1 foi algo que a empresa jamais deveria repetir, já que é muito ruim para uma companhia ter a sua palavra quebrada repetidas vezes como vem acontecendo com a casa de Redmond.
Com isso, é provável que uma parcela de desenvolvedores não veja segurança suficiente no projeto da Microsoft para investir na plataforma, fazendo assim com que o número de opções disponível na Windows Store de forma universal demore um pouco mais para crescer do que o previsto. Por outro lado, a atual parcela de usuários com o Windows 10 Mobile aumentará bastante nos próximos meses conforme os dispositivos compatíveis forem atualizados, permitindo que uma maior quantidade de aparelhos tenha acesso à plataforma de apps universais do Windows 10 e possa visualizar o trabalho que vem sendo feito por desenvolvedores de todo o mundo nos últimos meses.
A AdDuplex destaca ainda que o números de usuários utilizando modelos como Lumia 640 e Lumia 535 aumentou consideravelmente nas últimas semanas, o que significa que cada vez mais pessoas estão abandonando modelos antigos e partindo para aparelhos que foram beneficiados com o upgrade ao Windows 10 Mobile, permitindo assim que esta fatia de aproximadamente 50% possa ser modificada em um futuro próximo. Considerando que cada vez mais será difícil encontrar membros das linhas Lumia x20 e Lumia x30 para venda, é natural que as pessoas que ainda vêem potencial no Windows Phone acabem adquirindo dispositivos mais recentes, que sairão da loja já compatíveis com o update para a nova geração da plataforma.
Com isso, basta apenas que a Microsoft consiga disponibilizar a atualização sem o uso do app Upgrade Advisor para que o número de usuários utilizando o Windows 10 Mobile aumente consideravelmente, algo que infelizmente não possui qualquer previsão para acontecer no momento. Alguns relatos na verdade apontam que tudo foi planejado pela companhia para fazer com que os usuários partam para a nova versão do sistema de maneira gradual, e não todos de uma só vez como aconteceria se a disponibilidade ocorresse diretamente pela central de atualizações de software, buscando assim fazer com que os bugs ainda presentes não afetem um grande número de pessoas.
 
 
 Windows 10 Redstone rouba recurso da linha Samsung Galaxy Note
A Microsoft iniciou recentemente a distribuição pública do Windows 10 Mobile para dispositivos compatíveis, o que significa que ela pode finalmente focar seus esforços no desenvolvimento da geração Redstone da plataforma, ficando assim no mesmo passo do que temos em desktops. Agora, surgem detalhes no que diz respeito ao uso de canetas stylus em aparelhos com a nova versão do sistema, demonstrando que poderemos ter a chegada de uma função muito elogiada nos produtos da linha Galaxy Note da Samsung.
De acordo com o que foi revelado, está sendo implementado um recurso similar ao Air Command, o que significa que por meio de uma caneta stylus será possível acessar uma pequena barra circular com várias opções de ações que podem ser tomadas, o que irá variar de acordo com o aplicativo aberto naquele momento ou o setor do sistema que está sendo exibido. Ao analisarmos as últimas APIs do Windows 10 Redstone, é possível vermos que a função é basicamente a mesma que já temos no OneNote em alguns aparelhos, porém poderá ser utilizada por desenvolvedores para levar funcionalidades específicas para outros apps, aumentando consideravelmente o nível de importância de uma caneta stylus.
É demonstrada ainda uma espécie de paleta de cores que poderá ser utilizada para a formatação de textos, permitindo que você altere a fonte, o formato e diversos outros parâmetros das letras para que tudo fique da forma desejada de maneira rápida e intuitiva. Isto será especialmente útil em aplicativos de notas e de produtividade, como o caso da suíte Office e de outros apps similares que temos na Windows Store. Infelizmente ainda não sabemos quais dispositivos seriam compatibilizados com a função, sendo provável que ela chegue inicialmente apenas para os tablets da linha Surface, já que eles são os únicos que utilizam canetas stylus atualmente.
A Microsoft ainda não se manifestou sobre o assunto, logo não é possível sabermos se o recurso será implementado já no próximo update do Windows 10 Redstone para membros do programa Insiders ou se ainda demorará um pouco para que possa ser de fato testado. Com isso, resta apenas aguardarmos que algum comentário mais concreto seja disponibilizado para que possamos ter uma ideia melhor de como a função poderá ser utilizada e em quais aparelhos ela será habilitada neste primeiro momento, sendo algo que certamente os usuários de phablets estão ansiosos para receber.
 
 
 Windows 10 Mobile Redstone conta com novas funções para chamadas
A Microsoft liberou recentemente o Windows 10 Mobile para dispositivos compatíveis que rodavam o Windows Phone 8.1 de fábrica, permitindo assim que milhões de usuários pudessem enfim usufruir das novidades presentes na nova versão da plataforma sem necessitarem de uma inscrição no programa Insider. Com isso, a empresa agora focará no desenvolvimento da geração Redstone do sistema, exatamente como tem feito com o Windows 10 em desktops, o que significa que as próximas atualizações para mobile podem contar com algumas alterações ainda mais significativas do que vimos na build 14291.
Após vermos um vazamento de que a Microsoft irá adicionar um recurso similar ao Air Command para uso de canetas stylus de forma mais completa no sistema, temos agora informações sobre as alterações que serão feitas no menu de chamadas, demonstrando que a empresa pretende tornar a experiência de uso o mais intuitiva possível em todos os sentidos. De acordo com o que foi revelado, o menu passará por algumas alterações, exibindo agora algumas funções voltadas para gestos e ações que podem ser tomadas automaticamente, fazendo assim com que o usuário tenha um dispositivo ainda mais inteligente.
O primeiro deles é focado em qual será o reprodutor de áudio padrão durante chamadas recebidas ou efetuadas, sendo possível deixar que o smartphone escolha automaticamente ou definir para sempre reproduzir o som pelo dispositivo Bluetooth conectado (algo principalmente útil com fones de ouvido e central de comando de carros), podendo escolher também que sempre seja executado pelo próprio falante do seu aparelho. Outra funcionalidade útil é a possibilidade de seu dispositivo ativar automaticamente o viva-voz sempre que você afastá-lo de sua orelha, evitando assim que você perca alguns segundos de conversa até que pressione o botão correspondente.
Obviamente que este segundo caso não será exatamente útil para todos os usuários e locais, já que ter seu viva-voz ligado em lugares lotados e/ou barulhentos não será a melhor experiência. Ainda assim, o fato da Microsoft estar trabalhando para tornar esta função disponível nativamente demonstra que muitas mudanças ainda podem vir com a geração Redstone do Windows 10 Mobile, tornando o sistema ainda mais completo do que vimos nesta atual Threshold 2 disponível publicamente.
Infelizmente ainda não há qualquer prazo para a chegada da atualização para a nova versão do Windows 10 Mobile, sendo apenas especulado que ela chegue junto ao update para desktops entre os meses de junho e julho, tendo então sua segunda fase iniciada apenas no primeiro trimestre de 2017. Até que a própria Microsoft se manifeste sobre isso, contudo, não há como sabermos quais serão as novidades preparadas para a Redstone e quando ela estará de fato disponível ao público geral.
 
 
 Troque a imagem da tela de bloqueio do Windows 10 Mobile e PC com o Dynamic Theme
O Windows 10 Mobile oferece algumas boas possibilidades de customização, inclusive várias formas de alterar a tela de bloqueio, que é bastante simples com suas imagens originais. Ainda que o Windows Spotlight resolva (em parte) isso, não é uma solução perfeita, já que apenas oferece uma imagem por dia disponibilizada por curadores e está disponível somente para o Windows 8 e 8.1. É uma ferramenta excelente, de fato, mas não está disponível para o WIndows 10 Mobile e usuários não podem salvar as imagens que preferirem para usar em outros lugares. Por isso o Dynamic Theme é tão interessante, criado especificamente para a versão mais recente da Microsoft.
O que é?
Vale começar dizendo que o Dynamic Theme é um app gratuito, tanto para PC quanto para o smartphone, onde um de seus maiores méritos é seguir as linhas de design do Windows 10 e passando a impressão de que se trata do próprio sistema. Basicamente, ele pega as imagens de capa do Bing e do Spotlight para usar como fundo de tela ou tela de bloqueio, dando mais personalidade para seu smartphone.
Por que é legal?
Sua simplicidade de uso é impressionante. Basta selecionar a opção "Background" para escolher a imagem da tela inicial para seu PC ou smartphone. Dentro de Configurações, o Dynamic Theme permite que você escolha entre Fotos que já estão no sistema, Bing diário, Windows Spotlight ou galeria de fotos. Em seguida, basta fazer o mesmo com a tela de bloqueio, optando por configurar essa opção localmente ou sincronizar entre todos os dispositivos com WIndows 10, além de ser possível selecionar a opção para baixar a imagem automaticamente.
Por que usar?
O Dynamic Theme não é somente gratuito como também não mostra propagandas (uma raridade atualmente), além de ser robusto, simples e fácil de usar. Definitivamente, ele deve fazer parte da sua lista de apps no Windows 10 tanto para PC quanto smartphone.
 
 
 Atualizar o OneDrive no Windows 10
A atualização Redstone do Windows 10 deve oferecer novas opções de backup para o OneDrive.
A batalha do cloud público está aumentando. Lutando com o Google e a Amazon nesta área, a Microsoft planeja usar a próxima grande atualização do Windows 10 para reavivar a sua oferta de armazenamento online. O serviço OneDrive era considerado por muitos observadores como o parente pobre do lançamento do novo sistema operacional da Microsoft. Mais especificamente, com o lançamento do Windows 10, o aplicativo Smart Files (Arquivos inteligentes) tinha sido excluído e já não autorizava facilmente a pesquisa de arquivos online no Windows Explorer ou no disco do seu computador. 
Uma visualização da versão build 14228 do Windows 10 mostra que os engenheiros da Microsoft querem repor o OneDrive no centro do sistema operacional. Assim, o serviço de armazenamento de dados na nuvem vai recuperar novas opções de backup. Os usuários deverão poder ativar o backup dos aplicativos da Loja, de suas contas e das configurações de exibição. A totalidade dos dados do disco rígido também poderá ser salva online, como no Windows Phone. 
A próxima atualização do Windows 10 deve permitir que os usuários descubram as novas funcionalidades do serviço OneDrive.
 
 
 Windows 10 Mobile como instalar apps no cartão de memória
O Windows 10 Mobile, última versão do sistema móvel da Microsoft, permite que o usuário baixe e instale apps da loja direto no cartão de memória do celular. O recurso pode ser útil para quem possui um aparelho com pouca capacidade e não tem mais espaço disponível na memória interna do telefone.
Se esse é o seu caso, aprenda a configurar a instalação de novos apps no cartão micro SD. A dica vale para qualquer aparelho com o Windows 10 Mobile e entrada para cartão de memória – e com um cartão inserido, é claro.
Passo 1. Acesse as configurações do Windows 10 Mobile e toque em “Sistema”.
Passo 2. Toque em “Armazenamento” e deslize até a seção “Locais de salvamento”. Por fim, em “Novos aplicativos serão salvos em”, selecione “Cartão SD” e toque em “Aplicar”.
Dessa forma, você poderá usar o espaço disponível no cartão de memória para instalar novos aplicativos no Windows 10 Mobile.
 
 
 Desbloquear o teclado virtual no Windows 10
Se você estiver com o teclado virtual bloqueado em sua tela, é muito simples desbloqueá-lo no Windows 10. 
Acesse as Configurações do Windows 10 e escolha Facilidade de Acesso. Em seguida, procure o Teclado Virtual e se ele estiver ativado, desative-o, deslizando o interruptor para a esquerda. Ele deve mudar de cor, do azul para o branco. Feito isso, reinicie seu computador e veja se esta manipulação resolveu o problema, ou seja, verifique se o seu teclado virtual desapareceu da sua tela.
 
 
 Explorador de Arquivos do Windows 10 será otimizado para telas touch
Se você tem um PC, provavelmente usa o Explorador de Arquivos de hora em hora, senão mais. É um dos programas mais usados do Windows (por razões óbvias), e foi inclusive trazido para outras plataformas. Entretanto, a sua interface não é bem otimizada para dispositivos baseados em touchscreen, como o Surface Pro 4.
Não é incomum encontrar pessoas que reclamam da dificuldade de selecionar as opções que querem em uma tela de toque, de problemas de crashing, e outros fatos. O Windows 8 trouxe o OneDrive para satisfazer esta lacuna, mas infelizmente, o Windows 10 retirou o software de circulação.
Peter Skillman, GM da Core UX para o Windows Desktop, foi ao Twitter se pronunciar sobre o futuro do Explorador de Arquivos. Segundo ele, sua equipe está trabalhando em uma reconstrução total ("total update") do programa, mas não pode dar uma data de quando esta novidade chegará às versões de testes do sistema operacional.
Esperamos que eles possam trazer nosso colega de organização de volta ao topo.
 
 
 Poder do Windows 10 em um tablet veja de perto o novo Galaxy TabPro S
Usando a MWC (Mobile World Congress) 2016 como palco, Samsung apresentou formalmente o Galaxy TabPro S como um tablet de especificações técnicas poderosas, boa construção e o desfrutando do Windows 10 como sistema operacional padrão. Desta vez, a gigante da Coreia do Sul reuniu seus palestrantes para reapresentar a novidade ao público, escolhendo como local de realização sua recém-aberta loja na cidade de Nova York, NY, Estados Unidos da América.
Os apresentadores mostraram, detalhe a detalhe, o potente dispositivo portátil de tela avantajada, levando em conta que o estabelecimento em questão foi aberto ao público, ou seja, todos lá presentes puderam fazer perguntas e experimentar os recursos inclusos no modelo pela empresa asiática. A galeria completa de imagens abaixo mostra o que aconteceu por lá, graças à visita da equipe do PocketNow por lá.
Representantes da Samsung, Microsoft e Intel foram convidados à loja da Samsung em Nova York. As três grandes empresas se envolveram profundamente na criação do Galaxy TabPro S.
A sexta geração Intel Core M é 30% menor do que sua antecessora, ajudando o Galaxy TabPro S a ser extremamente fino, mas manter um excelente nível de potência.
Galaxy TabPro S roda, sem problemas, software médico, categorizados como sendo consideravelmente pesados.
Canetinha, vendida separadamente, conta com 1.024 pontos de pressão (ainda não está disponível). Detalhes dela já estão disponíveis, embora os dados não sejam oficiais ainda.
Rejeição da palma do usuário permite que o mesmo use a stylus sem ser atrapalhado por intervenção de terceiros.
Samsung Flow é um aplicativo que parea o Galaxy TabPro S a um Galaxy moderno, usando a leitura das impressões digitais do usuário no celular para liberar o acesso ao Windows 10.
É possível conectar o Galaxy TabPro S a um display externo.
O acessório conta com dois ângulos de uso, o normal e este mais aberto.
Em termos técnicos, Galaxy TabPro S conta com uma tela Super AMOLED de 12 polegadas, usando a resolução Quad HD (2560 x 1440 pixels) para a exibição de conteúdo, 4 GB de RAM, 128 GB ou 256 GB de memória para o armazenamento interno (SSD), chipset Intel Core M de sexta geração, processador de dois núcleos, cada um deles rodando a 2,2 GHz, Intel HD Graphics 515 como placa gráfica, câmera principal de 5 megapixels, incluindo autofoco, câmera frontal de 5 megapixels, dimensões de 290,3 x 198,8 x 6,3 milímetros, peso de 693 gramas (Wi-Fi) e 696 gramas (LTE), suporte às redes 4G LTE (Cat. 6), Wi-Fi 802.11 a/b/g/n/ac MIMO, Wi-Fi Direct, NFC (Near Field Communication), Bluetooth 4.1, GPS e GLONASS, sensores de ambiente, acelerômetro e de iluminação, bateria de 5.200 mAh e Windows 10 Home ou Windows 10 Pro como sistema operacional.
Infelizmente, não há informações sobre a chegada dele no Brasil, então é preciso aguardar até que a Samsung decida compartilhar os detalhes sobre a estreia internacional da novidade.
 
 
 Como baixar e instalar o BlueStacks no Windows 10 7 e 81 e emular o seu Android
BlueStacks App Player é uma ferramenta que possibilita que você execute aplicativos desenvolvidos para a plataforma Android no seu computador. Com ele, é possível rodar vários programas de maneira segura. Entretanto, como ele não rodava em versões de 64 bits, os usuários estavam tendo problemas com o Windows 10. Confira no nosso tutorial como baixar e instalar o BlueStacks no Windows 10, 7, 8.1 e emular o seu Android.
Passo 1:
Faça download do software mais recente BlueStacks para Windows 10 64 Bits ou Windows 10 32 Bits.
Passo 2:
Após efetuar o download, abra o arquivo executável BlueStacks e clique na opção executar.
Passo 3:
Clique em “Continuar” na próxima imagem.
Passo 4:
Confira e selecione a localização do arquivo e clique em “Avançar”.
Passo 5:
Aguarde a instalação ser concluída.
Passo 6:
Uma tela como esta vai aparecer. Aguarde enquanto o app faz download de dados. Você precisa ter conexão à internet.
Depois você vai ter uma janela como esta, com opções como reproduzidos recentemente, Principais aplicativos, áudio e vídeo, jogos, Redes Sociais etc . Se quiser procurar novos aplicativos, basta clicar sobre a opção de pesquisa.
Pronto! Agora você possui BlueStacks no seu computador e poderá emular Android.
 
 
 WhatsApp Beta para Windows ganha recurso de edição de vídeos
A versão Beta do WhatsApp para as plataformas Windows Phone e Windows 10 tem recebido recursos e melhorias consideráveis recentemente. A mais nova delas é a possibilidade de editar vídeos antes de enviá-los para seus contatos. A versão que conta com essa novidade é a 2.12.338. 

Quando o usuário selecionar um vídeo para enviá-lo a um contato, a opção para edição estará disponibilizada na parte superior do vídeo selecionado. Nessa opção, o usuário poderá escolher o intervalo de quadros para realizar o recorte desejado e, assim, diminuir o tamanho do arquivo final. A nova função dispensará a utilização de outros aplicativos de edição de vídeos. Além disso, ajudará os usuários a economizarem o pacote de internet utilizado, visto que poderão enviar apenas um trecho específico do vídeo, que será menor do que a versão original.

Além do suporte à edição de vídeos, o WhatsApp Beta também trouxe uma outra pequena mudança. O ícone de informações de envio e cancelamento agora é exibido em um círculo com um X. Ao cancelar o envio de um vídeo para um contato, o usuário pode reativá-lo através de um ícone de seta que aparece no lugar do X. Como as novidades já chegaram à versão beta do WhatsApp, é de se esperar que dentro dos próximos dias as versões oficiais ganhem as duas novidades mencionadas acima.


Fonte: http://canaltech.com.br/
 
 
 San Francisco perde paciência com empresas de tecnologia
Cidades em geral não celebram a derrocada de sua principal atividade econômica, mas o relacionamento entre San Francisco e a comunidade da tecnologia vem se tornando cada vez mais tenso.

Dois anos atrás, ônibus do Google e de outras companhias de tecnologia em seu percurso pelas estreitas ruas de San Francisco começaram a ser alvo de protesto.

Agora, depois que a prefeitura autorizou formalmente esses ônibus a usar as paradas públicas, depois que a elite da tecnologia foi acusada de tentar comprar uma importante eleição local, depois que o Airbnb gastou uma fortuna para derrotar um projeto de lei que teria restringido suas ações, o descontentamento se generalizou.

Em dezembro, 39% dos adultos da região da baía de San Francisco disseram acreditar que as coisas estivessem caminhando na direção errada, na Califórnia, ante 29% um ano antes, segundo pesquisa do Instituto de Políticas Públicas da Califórnia. Já em Los Angeles, a porcentagem da população que expressa desaprovação caiu de 37% em 2014 para 33% em 2015.

"O sentimento é praticamente onipresente. As pessoas gostariam de que a economia tecnológica perdesse um pouco a força", disse Aaron Peskin, líder da oposição.

"Essas companhias bilionárias deveriam amenizar o impacto que causam."

No boom do setor de internet do fim dos anos 1990, os polos de escritórios do Vale do Silício eram como outro planeta para a maioria dos moradores de San Francisco, um lugar que eles sabiam ser ao sul da cidade, mas ao qual jamais precisavam viajar. Mas o Vale do Silício foi fincando raízes cada vez mais fundas na cidade propriamente dita, e o confronto se tornou inescapável.

As consequências para as pessoas que não ganham a vida no ramo de tecnologia são cada vez piores. A cidade está superlotada, com a população crescendo em 10 mil pessoas por ano, para 852 mil em 2014. Um apartamento
de um quarto é alugado por US$ 3.500 mensais, o valor mais alto do país.

Para cada pessoa que se muda para San Francisco, outras duas começam a trabalhar na cidade vindas de comunidades vizinhas. A velocidade média do tráfego vespertino, nas estradas que alimentam as vias expressas, caiu 20% nos dois últimos anos. E os trens do sistema Bart também estão no limite.

"Há preocupações válidas de que San Francisco esteja se tornando uma plutocracia", disse a empreendedora Donna Burke. "O Vale do Silício se preocupava mais com mudar o mundo do que com dinheiro. Precisamos voltar àquele espírito."


Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/
 
 
 Usuários reclamam de atualização forçada do Windows 10 em PCs
Alguns usuários do Windows 7 e 8.1 começaram a reclamar sobre uma suposta prática da Microsoft fazer o upgrade automático dos seus PCs para o Windows 10, dizendo que nunca tiveram a chance de recusar a atualização antes que ela fosse instalada.
Isso é o oposto de como a Microsoft descreveu sua estratégia agressiva para “empurrar” o Windows 10 para aparelhos rodando versões mais antigas do sistema. A empresa manteve o mesmo posicionamento agora. “Os consumidores continuam com o controle completo sobre os seus aparelhos, e podem escolher não instalar o upgrade do Windows 10 ou remover o upgrade a partir do Windows Update ao mudar as configurações do WU”, afirmou a empresa de Redmond via e-mail.
No entanto, não foi isso que alguns usuários alegam ter acontecido na última semana.
“O meu computador estava funcionando super bem ontem, mas na manhã de hoje ele diz ‘Microsoft Legal Agreement’ com um monte de informações legais e LÁ embaixo as opções ‘Accept your new Windows 10’ ou ‘Decline’”, escreveu um usuário identificado como scifixtion em um post na última sexta, 11/3, no fórum de suporte da Microsoft. “Apertei ‘Decline’ e o sistema diz 'It will take a few moments to go back to your old Windows software’, mas então tudo fica preto e volta diretamente ao acordo legal da Microsoft com as opções ‘Accept Windows 10’ ou ‘Decline’. Já cliquei dez vezes em ‘Decline’ e não mudou nada.” 
O acordo legal a que o usuário se refere é o acordo de licença do Windows 10 para os usuários finais, conhecido como EULA.
Outros usuários do Windows usaram o Reddit para relatar casos parecidos em que seus PCs foram atualizados para o Windows 10 sem o seu consentimento.
“Saí da minha casa por dois dias e deixei meu computador ligado. Volto e tenho o Windows 10. Como assim?”, afirmou MalekuaMan no Reddit. 
“Então a minha máquina com Windows 7 foi atualizada para o Windows 10 sem a minha permissão há cerca de dois dias”, afirmou outro usuário, identificado como echoedrtn1797 no site. “Fiz o downgrade (para o Windows 7), mas agora tenho um pedido que fica aberto o tempo todo solicitando que escolha um horário para o upgrade para o Windows 10. O que é isso?”
Alguns usuários disseram que o acordo de licença do Windows 10 (o EULA) apareceu do nada, enquanto outros relataram que seus sistemas se atualizaram sozinhos após ficarem dias ou horas longe do teclado.
Para o engenheiro e desenvolvedor de software Josh Mayfield, que criou uma ferramenta chamada GWX Control Panel que rastreia os updates a caminho, deu algumas pistas do que pode ter acontecido nesses casos.
“Meu palpite é que esses usuários possuem PCs que estão configurados para instalar automaticamente os updates do Windows e também possuem a opção 'Give me recommended updates the same way I receive important updates' marcada nas configurações do Windows Update”, afirmou.
Outra possibilidade, afirmou o especialista, é que os usuários que antes tinham configurado o Windows 7 ou 8.1 para não receber updates automáticos tiveram essas configurações alteradas pela Microsoft. “Já recebi relatos de três usuários diferentes na semana passada que viram suas configurações do Windows Update mudarem de uma das três opções que não instalam updates automaticamente para ‘instalar updates automaticamente’”, disse Mayfield.
 
 
 Novas funções do Windows 10 vão fazer você enlouquecer diz Microsoft
O gerente de projetos da Microsoft, Rich Turner, tem gerado bastante expectativa no Twitter a respeito da próxima atualização do Windows 10. O update é conhecido como Redstone, mas, por enquanto, pouco se sabe a respeito dele. Em um tweet publicado ontem, Turner disse: “vocês todos vão enlouquecer quando virem isso”, em referência às novidades do SO.
Ele não revelou, entretanto, nenhum detalhe mais preciso sobre quais seriam essas novidades ou como elas poderiam ajudar os usuários a de fato enlouquecerem com isso. O que já se especula a respeito, entretanto, é que a Cortana deve ganhar um novo sistema de interação, podendo flutuar na tela do usuário. É possível que a atualização Redstone ainda traga o português brasileiro para a assistente de forma definitiva e geral.Finally getting to play with new #Windows10 features. You are all gonna FREAK OUT when you see this ??
— Rich Turner (@richturn_ms) 16 de março de 2016
Ademais, acredita-se que as novidades supostamente bombásticas do Windows não sejam relacionadas à Cortana, mas sim a algo completamente novo. Scott Hanselman, outro executivo da Microsoft, também comentou no Twitter sobre os próximos recursos do SO dizendo que eles vão “mudar tudo, sem brincadeira, vocês não podem nem imaginar”.
These features (I know what this is because I'm helping) are going to CHANGE EVERYTHING. No joke. You can't even. https://t.co/lST4YhBn2u
— Scott Hanselman (@shanselman) 17 de março de 2016
Pela excitação desses dois, só podemos esperar que a Microsoft realmente tenha algo muito bom para mostrar na Build 2016, que começa em 30 de março e vai até 1° de abril. Acredita-se que a conferência para desenvolvedores seja dominada praticamente pelos nos anúncios sobre o Windows. Fique ligado no TecMundo para saber mais sobre as novidades da Build 2016.
 
 
 Como usar o Windows 10 Mobile como roteador
O Windows 10 Mobile permite ao usuário compartilhar a conexão de dados da operadora com outros celulares, PCs ou tablets. O recurso do sistema, conhecido como hotspot móvel, cria uma rede Wi-Fi a partir do smartphone e permite que outros dispositivos se conectem ao telefone para acessar a internet. O procedimento é realizado pelo plano de dados 3G ou 4G do aparelho da Microsoft.
Se você não sabe como ativar e usar a funcionalidade no Windows 10 Mobile, confira as dicas. O recurso pode ser útil, caso você esteja sem conexão disponível e precise acessar a internet pelo notebook ou tablet. 

Passo 1. Acesse as configurações do Windows 10 Mobile e toque em “Rede sem fio”. Em seguida, toque em “Hotspot móvel”.
Passo 2. Por fim, para usar o celular como roteador de internet, defina a opção como “Ativado”. Caso queira alterar o nome e senha da rede, basta tocar sobre o botão do lápis, na parte inferior da tela.
Dessa forma, você poderá compartilhar a conexão de internet do celular com Windows 10 Mobile com outros dispositivos, fazendo do smartphone um roteador.
 
 
 Microsoft confirma suporte para aplicativos do Windows 10 no Xbox One
De acordo com informações do site Business Insider, Jason Ronald, da Microsoft, confirmou que o suporte para aplicativos do Windows 10 no Xbox One será implementado nos próximos meses – possivelmente entre junho e setembro.
De acordo com informações do site Business Insider, Jason Ronald, da Microsoft, confirmou que o suporte para aplicativos do Windows 10 no Xbox One será implementado nos próximos meses – possivelmente entre junho e setembro
Microsoft confirma suporte para aplicativos do Windows 10 no Xbox One
O Xbox One recebeu a atualização para o Windows 10 em novembro de 2015. Com a atualização, a versão do sistema operacional do console passou a ser 10.0.10586.1006 (th2_xbox_rel_1510.151107-2322).
Agora, Ronald confirmou que o console finalmente rodará os aplicativos baseados na Universal Windows Platform (UWP).
Outro detalhe é que a Microsoft planeja fundir a Xbox Store e a Windows Store, assim a empresa oferecerá uma experiência unificada para os usuários do Windows 10 e do Xbox One.
Meses atrás a Microsoft confirmou que estava trabalhando no suporte para mouse e teclado no Xbox One, o que também deve facilitar o uso dos aplicativos.
É bem provável que mais detalhes sobre os planos da empresa sejam divulgados durante a conferência BUILD, que será realizada de 30 de março a 1 de abril em São Francisco, Califórnia.
 
 
 Veja como acelerar a inicialização do seu PC com Windows 10 com esta dica
Quem nunca deixou o computador dormindo ou hibernando durante a madrugada só para não ter de passar por todo aquele processo de inicialização que consome preciosos minutos na manhã seguinte? São inúmeras as pessoas que fazem isso e nós inclusive já debatemos extensivamente os prós e os contras dessa prática aqui no Canaltech.
A verdade é que o Windows 10 trouxe consigo um recurso que pode ajudar os mais apressados a economizar energia ao desligar o computador e mesmo assim ainda ter uma inicialização super-rápida no dia seguinte. Trata-se da "Inicialização Rápida", uma novidade que fica bem escondida nas opções de energia do sistema operacional, mas que pode ser ativada por qualquer um que fuçá-lo com mais afinco.
No tutorial de hoje, ensinamos não só a ativar esse recurso como também explicamos o que exatamente ele faz por debaixo dos panos para tornar a tediosa inicialização do Windows mais rápida e indolor. 
Vamos começar ativando a "Inicialização rápida". Siga os passos abaixo e corra para o abraço. 

Passo 1: Acesse as Opções de Energia  Acessível anteriormente pelo Painel de Controle, agora as Opções de Energia podem ser encontradas facilmente a partir do Menu Iniciar no Windows 10. Para tanto, pressione a tecla Windows no seu teclado e comece a digitar "Opções de energia" e veja que a opção já aparece na listagem. Clique sobre ela.
Passo 2: Encontre a configuração certa  Na janela que se abriu, busque pela opção "Escolher a função dos botões de energia" na listagem do menu à esquerda e clique sobre ela para abrir uma nova tela.
Passo 3: Ative a Inicialização Rápida  Nesta nova tela, você poderá escolher o que os botões "Ligar/Desligar" e "Reset" do seu computador fazem. Além dessa possibilidade, que é a principal daqui, também há outras coisas que podem ser ajustadas.
É o caso, por exemplo, da seção "Configurações de desligamento". Siga até ela e veja se a opção "Ligar inicialização rápida" já está marcada. Caso não esteja, clique em "Alterar configurações não disponíveis no momento" e marque o checkbox do recurso e depois salve as alterações. 

Pronto, após fazer isso o seu PC com Windows 10 vai inicializar muito mais rapidamente do que você estava acostumado. Caso duvide, basta marcar no cronometro o desempenho do sistema durante uma inicialização com o recurso ativado e novamente sem que ele esteja ligado.
Mas como isso funciona de verdade?
Depois de ver tamanha simplicidade, é possível que você esteja se questionando como, afinal de contas, essa tal de "Inicialização Rápida" funciona.
A verdade é que o recurso cria um arquivo que armazena alguns arquivos do sistema instantes antes de desligar o computador e o deixa armazenado no disco rígido. A partir da próxima inicialização, o Windows 10 busca por esse arquivo e o carrega diretamente na memória RAM do PC, descartando a necessidade de carregar informações de drivers, contas e aplicativos uma por uma enquanto o sistema é ligado.
Graças a essa engenhoca, é possível ver a inicialização acontecer pelo menos 5 segundos mais rapidamente em computadores equipados com SSD. No caso de máquinas que ainda utilizam discos rígidos mecânicos, esse ganho é ainda maior, chegando a casa dos 10, 15 segundos.
Existe algum "efeito colateral"?
Como tudo na vida, há alguns contras que você deve saber antes de ativar a "Inicialização Rápida", embora acreditemos que eles dificilmente lhe afetarão.
São problemas que eventualmente podem surgir sobretudo para quem utiliza discos rígidos criptografados ou tem mais de um sistema operacional instalado no mesmo HD. Nesse último caso, por exemplo, a funcionalidade tranca os arquivos do Windows, impossibilitando acessá-los através de distribuições Linux ou até mesmo outra versão do Windows.
Caso você seja um usuário padrão que não faz uso do computador nessa amplitude, então pode ativar o recurso e ser feliz com sua máquina inicializando mais rápido do que nunca. Caso contrário, busque mais informações sobre o caso e ative a "Inicialização Rápida" por sua conta e risco.
 
 
 Como fazer atualizações manuais de programas no Windows 10
Os aplicativos da loja do Windows 10 têm recebido constantes atualizações com novidades em computadores e tablets. Entretanto, a verificação automática do sistema da Microsoft pode estar desativada ou apresentar falhas, deixando o usuário com um programa mais antigo e menos funcionalidades. Se você desconfia que está passando por esse problema, é possível resolvê-lo facilmente ao procurar por novas versões de apps universais manualmente dentro da Windows Store.
Confira como verificar as atualizações de programas no Windows 10 de forma manual.

Passo 1. Abra a loja de aplicativos do Windows e, na tela inicial, toque na sua foto no topo da tela;
Passo 2. No menu que aparece, toque na opção “Download e atualizações”;
Passo 3. Na tela que aparece, toque no botão “procurar atualizações” no topo da tela;
Passo 4. Aguarde até que o Windows termine. Caso haja atualizações, elas aparecerão logo abaixo e serão baixadas automaticamente.
Agora você já sabe como fazer o download manual de atualizações para os seus programas e jogos do Windows 10.
 
 
 Como desativar touch screen no Windows 10
O Windows 10, a versão mais recente do sistema operacional da Microsoft, permite o controle por meio de telas sensíveis ao toque (touch screen). O recurso, útil em algumas situações, não é uma unanimidade entre os usuários e pode ser desativado para evitar marcas de dedos na tela.
O Windows 10, a versão mais recente do sistema operacional da Microsoft, permite o controle por meio de telas sensíveis ao toque (touch screen). O recurso, útil em algumas situações, não é uma unanimidade entre os usuários e pode ser desativado para evitar marcas de dedos na tela.  
Como reinstalar o Windows Media Player no Windows 7, 8 ou 10
O usuário pode escolher entre tocar na tela para interagir com o computador ou não. Escolhendo a opção negativa, evita-se o toque involuntário que pode ser registrado como comando, algo comum de acontecer em notebooks que oferecem telas touch. 
Confira o passo a passo para desligar a tela sensível ao toque em computadores com o Windows 10.

Passo 1. Acesse o Painel de Controle do Windows;
Passo 2. Caso não tenha um atalho definido para acessá-lo, a forma mais fácil de encontra-lo é utilizando a busca do Windows 10;
Passo 3. Com o painel aberto, acesse o grupo Hardware e Sons;
Passo 4. Em Dispositivos e Impressoras, normalmente exibido no topo, procure o Gerenciador de Dispositivos;
Passo 5. O Gerenciador de Dispositivos guarda informações sobre o hardware que compõe o seu computador. Dentre as opções exibidas, localize “Dispositivos de Interface Humana” e clique para mostrar os dispositivos instalados. O conteúdo da lista organizada sob "Dispositivos de Interface Humana" varia de computador para computador, não se preocupe se a sua for diferente da imagem;
Passo 6. Na lista que será exibida, localize “Tela touch compatível com HID” e clique com o botão direito do mouse;
Passo 7. Um conjunto de opções será exibido. Escolha “desativar”;
Passo 8. O Windows 10 vai exibir uma mensagem pedindo para confirmar a desativação. Clique em “sim” e sua tela touch será desligada imediatamente;
Passo 9. Depois de desativado, o dispositivo vai ganhar um ícone com uma seta para baixo. Isso significa que o procedimento deu certo.
Para liga-la novamente, é só reverter o processo.
 
 
 Microsoft aposta no UMi Touch para receber o Windows 10 Mobile
Enquanto se aguarda o lançamento do Windows 10 Mobile, a Microsoft tem apostado em estender o seu sistema operativo a alguns modelos Android.
O mais recente alvo da Microsoft volta a recair numa marca chinesa, neste caso a UMi com o seu UMi Touch.
Nos últimos tempos, a Microsoft tem apostado em disponibilizar uma ROM do Windows 10 Mobile para alguns smartphones Android como o Xiaomi Mi4 e, possivelmente, para o OnePlus 2.
Até agora tanto os modelos Windows Phone como os lançamentos de ROMs oficiais do Windows 10 Mobile, eram exclusivos de smartphones equipados com processadores da Qualcomm mas, de forma a contrariar esta tendência, a Microsoft apresentou a primeira ROM oficial do seu sistema para um smartphone equipado com um processador Mediatek, o UMi Touch.
Conheça melhor o UMi Touch
A UMi é uma marca chinesa económica, conhecida por oferecer aos seus clientes uma ferramenta que facilita o root e a troca de ROMs, o rootjoy, assim como ROMs alternativas para os seus smartphones como a MIUI, EMUI, entre outros.
O UMi Touch é um modelo que possui um ecrã de 5,5 polegadas FullHD com uma protecção Corning Gorila Glass 3, um processador Mediatek MTK6753 Octa-core 1,5GHz, 3 GB de RAM, 16 GB de memória interna, sensor de impressões digitais, suportado por uma bateria de 4.000 mAh. No campo fotográfico, está equipado com uma câmara frontal de 5MP e uma câmara traseira de 13MP Sony IMX328. De fábrica, este modelo vem equipado com Android 5.1.
Com estas apostas, a Microsoft mostra claramente o seu interesse em obter quota no mercado chinês, que é maioritariamente dominado por modelos equipados com processadores Mediatek. Além disso, com esta novidade, começa a notar-se o desenvolvimento da comunidade para telemóveis equipados com Mediatek, depois de ter sido demonstrado a evolução no desempenho com o novo Mediatek X20.
 
 
 Acabou a espera Windows 10 Mobile é finalmente liberado para download
Após longos meses de espera e frustrações, eis que a Microsoft finalmente iniciou a liberação do Windows 10 Mobile para aparelhos ainda com o Windows Phone 8.1 de maneira oficial, permitindo que os usuários possam baixá-lo sem que estejam inscritos no programa de testes Insider. Vale lembrar que este tipo de update demanda um certo tempo para chegar a todos os dispositivos, o que significa que você ainda pode precisar esperar algumas horas até que seu aparelho seja de fato agraciado.
Segundo as informações reveladas em diversos fóruns ao redor do mundo, os dispositivos que possuem o aplicativo Update Advisor instalado estão acusando a atualização, bastando então que o usuário vá até o menu de configurações e procure pela seção correspondente. De acordo com o comunicado oficial liberado pela Microsoft em seu blog do Windows, a lista de dispositivos compatíveis com o update é composta por: Lumia 430, Lumia 435, Lumia 532, Lumia 535, Lumia 540, Lumia 635 (1GB de RAM), Lumia 636, Lumia 640, Lumia 640 XL, Lumia 730, Lumia 735, Lumia 830, Lumia 930, Lumia 1520, BLU Win HD w510u, BLU Win HD LTE x150q e MCJ Madosma Q501.
Vale notar que é necessário liberar um espaço de cerca de 1,4 GB no armazenamento interno de seu dispositivo, o que significa que você poderá ter que "se livrar" de alguns arquivos antes de buscar pela atualização, colocando-os então novamente no dispositivos após o término do procedimento. Além disso, como é de se esperar, o update somente pode ser baixado por meio de uma conexão Wi-Fi, evitando assim que seus dados sejam consumidos erroneamente.
Com isso, resta a quem possui algum dispositivo ausente na lista aguardar pelos próximos lotes para usufruírem das inúmeras novidades do Windows 10 Mobile, devendo ainda ser destacado é que o update pode ser embargado pela operadora caso o dispositivo seja vinculado, sendo necessária a aprovação da mesma para que ele receba o pacote com a atualização. Devido a isto, pode demorar um pouco até que todos os aparelhos sejam de fato atualizados, algo que não é nenhuma novidade para quem é usuário do Windows Phone há algum tempo.
Aos interessados que estão atualmente no programa Insiders, basta mudar o ciclo para Release Preview, instalar o Update Advisor e realizar o mesmo procedimento dos demais, sendo então avisado caso a atualização já esteja disponível. Com isso, é possível que a partir de agora todos os smartphones presentes na lista sejam compatíveis com as builds da geração Redstone que vem sendo liberadas há algumas semanas, incluindo mudanças importantes como a Cortana em PT-BR e diversas correções importantes.
E você, já instalou o Windows 10 Mobile "oficial" em seu dispositivo? Deixe-nos seu comentário abaixo para ajudar aos demais usuários com informações sobre o atual nível de estabilidade do sistema e quais variantes brasileiras já estão sendo agraciadas com o update.
 
 
 Apps HERE vão deixar de funcionar em celulares com Windows 10 em junho
Em uma mensagem publicada em seu blog oficial, a HERE anunciou que seus aplicativos vão deixar de funcionar em celulares com Windows 10 a partir de 30 de junho. Entretanto, aqueles que procurarem por um dos softwares da empresa já em 29 de março não vão mais encontrá-los, pois nesta data eles serão removidos da Windows Store. 
“Nos últimos meses, tornamos os aplicativos HERE compatíveis com o Windows 10 usando uma solução alternativa que não será mais efetiva a partir de 30 de junho de 2016. Continuar a oferecer os apps HERE para o novo Windows demandaria desenvolver novamente os aplicativos do zero, um cenário que nos leva à decisão comercial de remover nossos aplicativos da loja do Windows 10. Isso significa que os apps HERE não vão mais funcionar em aparelhos com este Windows a partir desta data, e como preparação para essa mudança nós vamos remover os aplicativos HERE da loja do sistema operacional em 29 de março”, informa o texto.
Para aqueles que usam os aplicativos da empresa no Windows Phone 8 ou em computadores com Windows 8, houve a menção de que os programas continuarão funcionando normalmente, mas não receberão novidades futuramente (a empresa fará apenas correções críticas para eles). Além disso, o Maps desenvolvido pela companhia especificamente para esse sistema não será atualizado. 
 
 
 Spotify não irá mais atualizar o aplicativo para Windows Phone
Usuários de Windows Phones, que esta semana tiveram boas notícias relacionadas aos novos aplicativos para Instagram e (Facebook) Messenger, foram surpreendidos hoje com a possibilidade de perderem um dos apps mais importantes para qualquer loja de aplicativos: o Spotify.

Como resposta a um usuário que questionou o Spotify sobre os planos para atualizar o app para Windows Phone (o que não ocorre desde fevereiro de 2015), um funcionário do serviço confirmou que o “Windows Phone 8.x não é mais suportado” e “não irá receber mais atualizações”, embora seja possível utilizá-lo em aparelhos nos quais o app já esteja instalado.


Contudo, o atendente também afirma que “em relação ao Windows 10, nós não podemos dizer no momento se ou quando uma versão específica será liberada”.

A segunda parte da resposta dá margem à interpretação (otimista) de que, embora o aplicativo para Windows Phone 8/8.1 esteja fora dos planos do Spotify, um aplicativo universal que suporte o Windows 10 Mobile pode estar a caminho – possivelmente convertido a partir do aplicativo para iPhone, como foi o Instagram.

O Windows 10 Mobile deve começar a ser distribuído para os aparelhos Lumia ainda este mês.

Por enquanto, o Spotify continua disponível para download na Windows Phone Store, mas certamente a notícia de que o aplicativo foi abandonado irá causar desânimo entre os usuários que investiram na plataforma e dá mais força ao argumento de que o Windows Phone está morto.

Fontes: 
- WishAppList, WinBeta, MSPowerUser, Brad Sams (Twitter), Rudy Huyn (Twitter)
- showmetech.com.br/
 
 
 Facebook Messenger no Windows 10 pode ficar disponível em breve
Não é segredo nenhum que a Microsoft se prepara para trazer para o Edge as extensões que tantos utilizadores pedem. Esta simples funcionalidade promete fazer crescer a utilização deste browser, por ser das mais pedidas.

Mas se os rumores apontam apenas para a próxima build a chegada do suporte para as extensões, a verdade é que estas estão já a surgir na loja de aplicações do Windows

Uma das diferenças que o Microsoft Edge tem para a concorrência é a falta de suporte para extensões. Esta tem sido uma das razões apontadas pelos utilizadores para não o usarem, porque na verdade acabam por lhe retirar funcionalidades.

A Microsoft tem estado atenta a estas opiniões e pedidos e tem trabalhado no sentido de complementar o seu browser. As promessas da empresa dão para breve a chegada destes complementos, muito provavelmente já na próxima build.

Mas para confirmar esta chegada para breve, surgiu na loja de aplicações do Windows uma primeira extensão para o Edge, provavelmente antes do tempo e de forma errada.

A primeira extensão, o Page Analyzer, foi detectada por alguns utilizadores e depressa foi descarregada e instalada no Microsoft Edge.

Não é ainda uma das mais famosas que se esperam que surja, como o AdBlock, Pinterest, Reddit Enhancement Suite e muitas outras.

Nesta actual versão do Edge, disponível no programa Insider do Windows 10, foi possível instalar esta extensão, mas a mesma ainda não foi possível de usar, por faltarem os componentes finais para a executar.

A informação que era mostrada na loja de aplicações mostrava suporte desta para processadores ARM, o que dá também a ideia de que o suporte para extensões na versão móvel do Edge pode também estar para chegar.

Depois de lançada já na próxima build, o Edge e as suas extensões vão passar por um processo de avaliação técnica, devendo ser lançado para todos os utilizadores do Windows 10 quando surgir a actualização Redstone, em Junho deste ano.

Com este complemento o Edge deverá finalmente conseguir competir com a concorrência directa e passar a ser o browser que todos esperam e que querem usar.


Fonte: http://pplware.sapo.pt/microsoft/windows/extensoes-edge-chegaram-loja-windows/
 
 
 Primeiras extensões chegam ao Microsoft Edge na loja de apps Windows 10
A Microsoft está próxima de eliminar uma das maiores desvantagens do seu novo navegador Microsoft Edge : a falta de suporte a extensões. Embora a funcionalidade ainda não tenha sido oficializada, os primeiros plugins já começaram a aparecer na Windows Store para Windows 10.
O recurso foi anunciado para o final de 2015, mas sua previsão foi mudada pela desenvolvedora. Agora, a expectativa é que ele seja lançado na próxima versão de testes do Windows 10, ainda sem data oficial.
O primeiro plugin a aparecer na Windows Store é do Page Analyzer, uma ferramenta que permite que desenvolvedores testem os recursos de seus sites e consigam feedback dos usuários. A extensão foi encontrada pelo Windows Blog Italia, que conseguiu baixar e instalar o Microsoft Edge.
De acordo com o site, a extensão funciona como um aplicativo comum e possui entradas normais no Menu Iniciar, podendo, inclusive, ser aberto por lá. O plugin também adicionou botões na barra do próprio Microsoft Edge, que, por enquanto, estão inativos e parecem estar em desenvolvimento.
O Microsoft Edge foi lançado pela Microsoft em conjunto com o Windows 10 como substituto do Internet Explorer. O suporte a extensões é um dos recursos mais pedidos pelos usuários e sua ausência é considerada grave pelas empresas de segurança, que afirmam que isto aumenta o risco de vulnerabilidades pois impede a instalação de recursos de criptografia.
 
 
 Windows 10 ganha um novo calendário que promete trazer esperança aos novos usuários
Para aqueles que usam seus telefones para negócios (em vez de apenas o prazer), o calendário é um dos aspectos mais importantes do aparelho. O calendário é o hub para dizer onde você precisa ir e o que vai acontecer no seu dia e na sua semana.O novo Hope Calendar é um aplicativo feito para Windows 10 e Windows 10 Mobile. Francamente, não existem muitos aplicativos de agenda para Windows 10 e Mobile, e é isso que torna este aplicativo interessante.

O novo aplicativo esperança Calendário parte da ideia de que a agenda deve ser simples, mas agradável de olhar também. De lá, ele adiciona recursos, mantendo um tema geral minimalista. O que é ainda melhor é a ideia de que você não precisa configurar nada no seu dispositivo como ele já se conecta ao seu calendário existente e configurações do Outlook.
O Hope Calendar é um projeto belo e simples, que tem suporte para o Google Calendar, Outlook, Yahoo, Office 365, iCloud e muitos outros. O recurso do Mapa de Calor mostra quando você está livre e quando você está ocupado em blocos dinâmicos e muito mais.
O Hope Calendar teve um lançamento menor nas últimas semanas, mas agora depois de sua primeira atualização, o feedback dos usuários está fluindo, e as coisas estão se tornando mais estáveis e a empresa está fazendo um lançamento mais amplo. Outras características do programa podem ser citados a seguir:
- Pesquisa de Mês: se você não lembra quando vai ser aquela reunião? Ou que dias você faltou por estar doente? A pesquisa de mês torna super fácil de visualizar quando as reuniões importantes estão chegando
- Mapa de Calor: Quer olhar para o calendário e ver os seus dias mais movimentados dias do mês? Mapa de Calor coloca cores em seus dias mais claros ou mais escuros, dependendo de quão ocupado sua agenda está olhando.
- Capacidade de pesquisa escopo para esta semana, mês, ano, tanto para o futuro eo passado.
- E muito mais.
O Hope Calendar também é gratuito para usar, mas possui anúncios. Se você deseja remover eles é possível fazer uma compra in-app por US $ 2,49. No entanto, a empresa está executando uma promo, e você pode desbloquear os anúncios por 99 centavos.
O Hope Calendar tem um grande potencial e, no mínimo, você deve baixá-lo e dar uma olhada rápida.Especialmente graças à pequena quantidade de programas similares a este no Windows 10.
 
 
 Microsoft inclui anúncio do Windows 10 em patch do Internet Explorer
A Microsoft está com uma arma nova em sua estratégia agressiva com o Windows 10 – ou pelo menos é o que parece.
No início desta semana, a Microsoft adicionou o que parece muito um anúncio para o Windows à mais recente Patch Tuesday para o Internet Explorer, colocando-o junto com um patch de segurança crítico.
A nova atualização afeta apenas PCs com Windows 7 e 8.1 e traz um pedido de upgrade para o mais Internet Explorer 11.
Em sua descrição no update KB3146449, a Microsoft diz que ele “adiciona  funcionalidades ao Internet Explorer 11 em alguns computadores que permitem aos usuários aprender sobre o Windows 10 ou iniciar um upgrade para o Windows 10.” Ou como nós costumamos dizer, um anúncio.
Como a InfoWorld informou em primeira mão, esse update supostamente adiciona um banner azul na nova aba do IE11 que diz “A Microsoft recomenda o upgrade para o Windows 10”. O site ExtremeTech destaca que esse não é o mesmo banner azul que aparece quando você visita páginas como MSN.com recomendando a atualização para o Windows 10.
Também parece que o anúncio não pode ser interrompido ao voltar o update, já que está inserido em uma atualização crítica de segurança do IE11.

O impacto sobre você
Até o momento, nem a InfoWorld nem o ExtremeTech conseguiram fazer os tais banners azuis aparecerem em seus testes com o IE11. Pode ser que a Microsoft ainda não tenha ativado os banners ainda – ou a empresa repensou a sua estratégia. De qualquer maneira, incluir pedidos de upgrade para o Windows 10 em um update de segurança é uma ideia horrível e uma quebra de confiança do usuário.
 
 
 Build 14283 do Windows 10 Mobile Redstone conta com Cortana em PT BR
A Microsoft liberou ontem (10/03) a build 14283 do Windows 10 Mobile para membros do programa Insiders inscritos no ciclo rápido que possuam algum dos novos aparelhos compatíveis oficialmente com o Windows 10 Mobile, o que resume a lista aos Lumias 550, 650, 950 e 950 XL, além do Xiaomi Mi 4 e do Alcatel OneTouch Fierce XL. Como todos sabem, existem meios extraoficiais de instalar as compilações da geração Redstone em outros dispositivos, porém isto é altamente desaconselhável já que não constam os drivers próprios para estes modelos, podendo acarretar em dano permanente a diversos componentes.
Ao que parece nem todas as novidades inseridas nesta nova build foram listadas pela companhia no changelog oficial liberado, pois de acordo com muitos usuários que obtiveram acesso à compilação 14283 ela finalmente habilitou o uso da Cortana em português do Brasil, assim como aconteceu na recente versão disponibilizada para desktops inscritos no programa Insiders do Windows 10. De acordo com o que foi revelado, a assistente está basicamente na mesma etapa de desenvolvimento encontrada anteriormente, porém alguns refinamentos já podem ser notados, fazendo com que ela consiga entender mais facilmente os comandos e reagir de forma mais natural.
Infelizmente, ainda deve levar algum tempo até que possamos usufruir da novidade em solo nacional, já que nenhum dos aparelhos suportados atualmente pelas builds da branch Redstone são vendidos oficialmente no Brasil, sendo necessário aguardarmos para vermos o que acontecerá primeiro: a comercialização dos novos Lumias ou a liberação oficial do Windows 10 Mobile para modelos com Windows Phone 8.1, pois só assim será possível começarmos a utilizar a nova geração da plataforma por meio do programa Insiders.
Ainda não há nenhum comentário oficial sobre ambos os casos, porém rumores apontam para o lançamento da atualização pública ainda neste mês de março, o que significa que podemos ver o Windows 10 Mobile por aqui antes que os smartphones lançados de fábrica com ele sejam comercializados nas varejistas tupiniquins. Até que a Microsoft se pronuncie, contudo, não há como confirmarmos que isto de fato acontecerá.
E você, ansioso para utilizar a Cortana em português do Brasil? Acha que a assistente será um diferencial interessante para o Windows 10 Mobile em nosso país? Deixe-nos seu comentário abaixo!
 
 
 Como assistir filmes com legenda no Windows 10
O Windows Media Player era famoso por não lidar bem com legendas, algo que o app Filmes e TV, pré-instalado em PCs com Windows 10 (versão mais recente do sistema operacional da Microsoft), pretende fazer o usuário esquecer.
Graças a atualizações constantes, o app suporta arquivos SRT inseridos manualmente em um vídeo, seja ele nos formatos AVI, MP4, MKV e outros. Assim, donos de PCs com pouca memória podem dispensar ajuda alternativa, como o open source VLC e economizar espaço em disco. 
Aprenda a assistir a filmes com legenda no PC.

Passo 1. Acesse o aplicativo Loja no seu computador com Windows 10 e vá na opção “Downloads e atualizações”, disponível no menu aberto com um clique na sua foto de perfil. 
Se a atualização do app Microsoft Filmes e programas de TV já estiver liberada para você, estará nessa página;
Passo 2. Abra o app Filmes e TV no PC e execute um dos vídeos da sua coleção;
Passo 3. Pause o vídeo em execução e clique no ícone marcado na imagem. Selecione uma legenda que já esteja na mesma pasta do vídeo ou procure em qualquer lugar do PC;
Passo 4. Assista seu vídeo com legendas normalmente.

O app Filmes e TV oferece um bom desempenho na reprodução de vídeos em diversos formatos, mas a inclusão de legendas pode falhar, especialmente quando ela não é detectada automaticamente. 
De qualquer forma, a função opera bem na maioria dos casos.
 
 
 Como reinstalar o Windows Media Player no Windows 7 ou 8 ou 10
Reinstalar o Windows Media Player no Windows 7, Windows 8 ou Windows 10 pode resolver problemas como lentidão e travamentos em vídeos. Entretanto, se você já procurou o player na lista de programas instalados no computador, é provável que não tenha encontrado. Isso acontece porque o Media Player é tratado como um recurso do Windows, e não um simples aplicativo adicional. Será preciso desinstalar completamente ou reinstalar.
Confira a dica e aprenda a desinstalar e reinstalar o Windows Media Player em seu computador. As imagens foram feitas no Windows 7, mas o passo a passo também vale para as novas versões do sistema, como Windows 8 e Windows 10.

Passo 1. Abra o Painel de Controle do Windows e clique em “Programas”. Caso esteja usando o Windows 10, confira como acessar o painel de controle clássico do sistema;
Passo 2. Em seguida, clique em “Ativar ou desativar recursos do Windows”;
Passo 3. Na janela que se abre, procure por “Windows Media Player” e desmarque-o;
Passo 4. Um alerta informa que alguns recursos do Windows dependem do aplicativo e eles também serão desativados e deixarão de funcionar. Clique em “Sim” para continuar; 
Passo 5. Voltando na janela anterior, clique em “OK” e aguarde alguns minutos até que o processo termine. Quando concluir, será necessário reiniciar o computador;
Passo 6. Após reiniciar o PC, volte às configurações de recursos do sistema, marque novamente a opção “Windows Media Player” e pressione “OK”. Por fim, aguarde até que o aplicativo seja reinstalado em seu computador.
Dessa forma, você poderá reinstalar o Windows Media Player em seu computador e resolver problemas.
 
 
 Microsoft lança melhorias para o Windows 10 Mobile
A Microsoft anunciou no seu blog oficial que iria lançar um novo preview para o Windows 10 Mobile, ainda que a empresa não esteja disposta a revelar quando o sistema operativo estará disponível para dispositivos mais antigos.
De forma oficial, a Microsoft afirma que irá lançar o seu mais recente sistema operativo móvel para dispositivos antigos no primeiro trimestre de 2016, que acaba neste mês de março.
O aplicativo de telefone, o Outlook e o Calendário do Windows 10 Mobile são algumas dos apps que receberam melhoramentos neste preview.
 
 
 Windows 10 chega a 12.82 por cento dos usuários
Conforme dados, o Windows 10 chegou a marca de 12.82% dos usuários. Vale notar que o Windows já foi considerado o segundo sistema mais usado no mercado.
De acordo com as estatísticas, logo no início, quando a recente versão foi lançada, o sistema teve uma adoção muito rápida, após, uma queda foi reportada.
Em janeiro deste ano, o Windows 10 ultrapassou o Windows 8.1. Agora, o aumento foi de 1% da adesão em 30 dias, chegando a 12.82% de participação. O Windows 7 ainda reina absoluto, com a preferência do grande público. A Microsoft ainda não demonstrou grandes preocupações ao assunto, porém, ao que tudo indica, o caminho ainda é longo para conquistar mais usuários.
 
 
 Microsoft China confirma que testes globais para liberação do Windows 10 Mobile já começaram
Vimos que a Microsoft México confirmou o lançamento oficial do Windows 10 Mobile por meio de atualização para o dia 29 de fevereiro, fazendo com que finalmente os usuários do Windows Phone 8.1 tenham uma data concreta para aguardar. Além disso, diversos relatos de dispositivos recebendo o update foram vistos ao redor do mundo, incluindo o Lumia 535 no Oriente Médio e alguns outros modelos na Europa.
Ao que parece a Microsoft de fato resolveu iniciar alguns testes globais para ver se o Windows 10 Mobile poderá ser liberado na data estipulada, ao menos é o que afirma a filial chinesa da companhia. De acordo com o que foi comentado, uma versão de testes do sistema foi preparada e está sendo disponibilizada para alguns usuários ao redor do mundo, o que explica os relatos que temos visto nos últimos dias. Além disso, a empresa afirmou que isto continuará sendo feito até que a versão final do sistema possa ser publicada nos canais de update, confirmando ainda que os usuários não precisam se preocupar em termos de estabilidade e que a atualização pode ser instalada sem qualquer problema.
"Quando iniciamos a liberação da versão oficial do Windows 10 Mobile para nossos funcionários recentemente, resolvemos fazer o mesmo com alguns modelos da linha Lumia ao redor do mundo, sendo um update que puxará a edição final assim que a mesma for liberada publicamente. Se você receber a notificação para atualizar pode realizar o procedimento normalmente; mas a maioria dos modelos Lumia ainda não foram habilitados para o teste. Por isso, não se preocupe, você pode ocasionalmente ir ao menu de configurações para verificar se há novas atualizações. Não se esqueça de verificar se o dispositivo detecta automaticamente e atualiza as opções de download, e certifique-se há espaço suficiente para facilitar o telefone celular para baixar a atualização quando ela for enviada. O telefone começa automaticamente a transferência em segundo plano, e quando tudo estiver pronto será exibida uma notificação para atualizar. Obrigado por mais de um ano de espera e paciência!"
Além deste comentário feito pela Microsoft China, vários usuários relataram na mesma página que seus dispositivos estavam recebendo notificações sobre o update, incluindo modelos como Lumia 720T e outras variantes vendidas exclusivamente no país, incluindo até mesmo alguns dispositivos fora da linha Lumia.
Ainda não há um comentário da Microsoft em seu blog oficial sobre o assunto, fazendo com que seja necessária ainda alguma dose de cuidado com as informações liberadas por suas filiais ao redor do mundo, já que a política delas pode não ser a mesma adotada pela matriz da empresa em Redmond.
 
 
 Microsoft utiliza Internet Explorer para fazer propaganda do Windows 10
O que deveria ser uma atualização de segurança rotineira trouxe uma "supresa" para os usuários do Internet Explorer, clássico navegador da Microsoft. A empresa aproveitou o browser para empurrar mais uma propaganda do Windows 10 aos usuários que ainda não fizeram o upgrade de sistema operacional.
O anúncio aparece para quem utiliza o Internet Explorer em versões domésticas do Windows 7 ou 8. Um banner azul surge na tela toda vez que o usuário abre uma nova aba no navegador, com uma educada recomendação da Microsoft para que você faça o download gratuito do novo sistema operacional da empresa.
Algumas pessoas, como o pesquisador Woody Leonhard, consideraram a atitude da Microsoft de incluir um gerador de propaganda em uma atualização de segurança um pouco "além dos limites". "Na verdade, você deve se perguntar se ainda existe algum limite", disse ele.
 
 
 Vídeo mostra app do Facebook Messenger para Windows 10
Em breve donos de computador com Windows 10 contarão com um aplicativo dedicado ao Facebook Messenger. O recurso, que foi prometido em outubro do ano passado, apareceu pela primeira vez em funcionamento graças a um vazamento.

O WindowsBlogItalia, que nesta semana já tinha divulgado informações sobre o app universal do Instagram, agora mostra como funcionará o Messenger. E, assim como aconteceu no outro caso, o vazamento do Messenger teve sua legitimidade confirmada.

O aplicativo para desktops não traz mudanças perceptíveis quanto à experiência do usuário, pois ele funciona da mesma forma que o Messenger presente no site do Facebook. Entretanto, como ressalta o VentureBeat, pode ser que o app seja mais rápido.

Embora o apelo dos apps universais do Windows 10 seja a possibilidade de usá-los em várias plataformas, por ora o Facebook Messenger só funciona em PCs e smartphones, mas não em tablets.

O Facebook confirmou que “uma pequena porcentagem” de usuários foi selecionada para testar a novidade, mas não há previsão de quando ela será lançada oficialmente.

Fonte: http://olhardigital.uol.com.br/
 
 
 Facebook Messenger ganha seu primeiro beta para Windows 10
Recentemente vimos que a Facebook Inc. poderia estar em vias de lançar uma versão do seu aplicativo Messenger adaptado para os padrões do Windows 10, algo provavelmente fruto do projeto Islandwood. Agora, eis que o primeiro beta do app foi liberado na Windows Store em diversos países, permitindo assim que os usuários possam ter uma prévia do que chegará à plataforma de maneira estável em breve.
De acordo com o que pode ser visto, é possível baixar o aplicativo ao alterar a região do sistema para locais como Itália, Espanha e Estados Unidos, o que significa que ainda pode demorar um pouco até que ele esteja disponível na Windows Store brasileira. Além disso, a descrição do Messenger na loja indica que ele ainda não foi portado como um aplicativo universal, já que é claramente destacada a sua compatibilidade apenas com chipsets x86 e com o Windows 10, não havendo qualquer menção à versão mobile da plataforma.
Segundo os relatos de usuários que já testaram a ferramenta, sua interface realmente está mais intuitiva e prática do que temos na versão para Windows Phone, porém o fato do Messenger ainda não poder ser utilizado em dispositivos móveis reduz drasticamente a sua utilidade, já que em desktops e tablets com Windows 10 é muito mais prático na maioria dos casos simplesmente utilizar o próprio site da rede social, contando com a interface completa e todas as funcionalidades tanto para mensagens quanto para outros tipos de interações com os demais usuários.
Outro ponto a ser destacado é a ausência da capacidade de realizar ligações, algo que está presente em outros sistemas há bastante tempo e que não conta com qualquer previsão de chegada às plataformas da Microsoft. Como se trata apenas do primeiro beta para o Windows 10, é possível que esta funcionalidade seja adicionada em updates futuros, porém até o momento nenhum comentário sobre o assunto foi liberado pela Facebook Inc.
Caso esteja com seu desktop ou tablet em alguma das regiões compatíveis com o Facebook Messenger Beta, basta acessar diretamente a Windows Store e realizar o download, lembrando que ainda não há a compatibilidade com dispositivos móveis.
 
 
 Como fazer o Windows 10 enviar um e-mail se alguém mexer no seu PC
Para preservar a privacidade dos dados armazenados em seu computador basta usar um truque do Windows 10 que avisa imediatamente por e-mail quando alguém faz login no seu notebook ou desktop, utilizando a sua conta ou mesmo de outro usuário, acessando como visitante. 
Para funcionar, você precisa usar dois aplicativos em conjunto. Um deles, o Agendador de Tarefas, que já vem instalado no Windows 10 ; o outro, o sendEmail, é um pequeno software que funciona com o prompt de comando e executa algumas rotinas para enviar e-mail automaticamente, dependendo da configuração estipulada pelo usuário.

Passo 1. Baixe o sendEmail e descompacte-o para dentro de uma pasta que possa ser acessada apenas pelo usuário que tenha privilégios de administrador;
Passo 2. Vá na Barra de pesquisa do Windows 10, procure pelo programa “Agendador de Tarefas” e abra-o. Logo na primeira tela, clique em “Criar tarefa”;
Passo 3. Na sequência, coloque o nome da tarefa no campo adequado e selecione a opção “Executar estando o usuário conectado ou não”;
Passo 4. Agora, vá para a guia ao lado, chamada “Disparadores” e clique no botão “Novo”;
Passo 5. Na opção “Iniciar tarefa”, escolha “Ao fazer logon”. As outras opções, deixe habilitado como na imagem abaixo, ou seja, selecione “Qualquer usuário” e “Habilitado”. Clique no botão “Ok”; 
Passo 6. Em seguida, vá até a guia “Ações” e clique no botão “Novo” também;
Passo 7. No campo “Programa/script”, clique em “procurar” e aponte para o caminho da pasta onde você guardou o sendEmail descompactado e escolha o sendEmail.exe. Já em “Adicione argumento”, você deve inserir a linha de comando abaixo e clicar em “Ok”;
-f seuemail@gmail.com -t seuemail@gmail.com -xu seuemail@gmail.com -xp PASSWORD -s smtp.gmail.com:587 -o tls=yes -u “Atividade no sistema de login” -m “Um usuário logou no sistema”
Essa linha de comando indicará o e-mail onde você receberá o alerta quando alguém entrar no sistema. Portanto, onde estiver escrito seue-mail@gmail.com, coloque o seu endereço verdadeiro e, em PASSWORD, coloque a sua senha atual. 
A configuração acima serve apenas para o Gmail, caso use outro serviço de correio eletrônico, deverá substituir também o endereço “smtp”. Se não sabe qual é, consulte o provedor de e-mail.
Passo 8. Ao voltar para a tela principal do “Agendador de tarefas”, você verá uma guia chamada “Tarefas ativas”. Encontre e dê um duplo clique em cima da tarefa que acabou de criar;
Passo 9. Em seguida, clique no botão “Executar” na janela do lado direito para ativar a tarefa.
Desta forma, a rotina que você criou no “Agendador de tarefas” estará ativada e o sendEmail lhe enviará uma mensagem sempre que alguém fizer login no seu Windows.
 
 
 Saiba como acelerar o processo de inicialização do Windows 10
Claro, você economizar um pouco de energia ou bateria com um desligamento completo, e o sistema pode aprecisar ter um início novo pela manhã. Mas quem quer esperar o Windows inicializar do zero?
O Windows 10 tem uma resposta para esse dilema com o Fast Startup. De forma bem parecida com o Fast Boot no Windows 8, o Fast Startup cria um arquivo master durante o desligamento que armazena determinados arquivos de sistema como o kernel do Windows e drivers do aparelho.
Na inicialização, o sistema carrega esses arquivos de volta na RAM. O resultado é um processo de desligamento que fecha todos os aplicativos, arquivos e contas de usuários, mas não exige uma reinicialização completa.
Que tipo de economia de tempo é possível ter com o Fast Startup? Na minha experiência pessoal com um desktop baseado em SSD, habilitar esse recurso corta cerca de 5 segundos do processo de inicialização, tornando um processo já rápido em algo muito mais ágil. Mas é óbvio que isso pode variar. Os benefícios devem ficar ainda mais claros em sistemas que usam um HD mecânico em vez de SSD.
Se você comprou um PC com o Windows 10 pré-carregado, o Fast Startup provavelmente já está habilitado por padrão, e o mesmo deve ser verdade para os upgrades a partir do Windows 8. Mas quem fez (ou vai fazer) a atualização a partir do Windows 7 pode ter de habilitar esse recurso pelo Painel de Controle. Veja abaixo como fazer.
Primeiro, vá até Power Options no Painel de Controle do Windows 10. A maneira mais fácil de chegar lá é abrir uma busca e digitar “power”, então selecionar Power Options entre os resultados.
Selecione a opção Choose what the power buttons do a partir da barra lateral do lado esquerdo. Caso as configurações no mundo inferior estejam em cinza, clique em Change settings that are currently unavailable perto do topo da tela. 
Por fim, marque a opção Turn on fast startup (recommended) perto da parte inferior da tela. Não se esqueça de clicar em Save Changes quando tiver terminado.
E por que você não deveria habilitar o Fast Startup? O site especializado HowToGeek cita alguns motivos – por exemplo, o recurso pode bagunçar um pouco sistemas dual-boot por causa da maneira como lida com o HD do Windows – mas isso não deve ser problemas para os usuários padrão.
 
 
 O Windows 10 pode em breve deixar de ter passwords
A procura de alternativas para as passwords tem levado a que surjam algumas alternativas bastante interessantes. A Microsoft tem agora em desenvolvimento uma solução que pode vir a ajudar os utilizadores do Windows 10 a não ter de escrever a sua password para desbloquear as suas máquinas.
A Microsoft tem já no Windows 10 algumas alternativas às passwords, bastante concretas e funcionais. Para além do bem conhecido método, está presente a possibilidade de desbloquear com recurso a um PIN ou à identificação de pontos numa imagem. Com o Windows 10 surgiu ainda o Hello, que com recurso à câmara consegue identificar o utilizador.
Mas a novidade que a Microsoft traz é uma nova forma de autenticação, que recorre ao smartphone dos utilizadores e que detecta a sua presença, desbloqueando a máquina. Este não é um conceito novo, mas é a primeira vez que a Microsoft o explora e o traz para os seus sistemas operativos.
Depois do emparelhamento entre os dispositivo móvel e o Windows 10 via Bluetooth e sempre que for necessário desbloquear a máquina, só precisam de abrir a app e escolher o PC que surgirá.
Para além da segurança adicional que esta solução oferece, garante ainda que os processos de autenticação são mais rápidos e que não podem ser monitorizados. Em caso de falha ou ausência do smartphone, os restantes métodos tradicionais estão sempre presentes no Windows 10.
O Phone Sign-in está ainda em testes, mas consegue já ser usado para interagir entre os dispositivos com Windows 10 Mobile e o Windows 10, garantindo que a máquina é desbloqueada e que os utilizadores não necessitam de escrever a password.
Para o poderem usar, os utilizadores precisam de ter acesso a um smartphone Lumia, que esteja a correr já o Windows 10 Mobile e também o Windows 10.
A Microsoft quer alargar a utilização desta aplicação e as futuras versões vão suportar outros tipos de autenticação, com suporte para contas Microsoft, autenticação para browser e VPN e também “one-time-passwords”.
Este é mais um passo para interligar os sistemas operativos da Microsoft e também uma forma simples de melhorar a segurança dos utilizadores no Windows.
 
 
 Windows 10 pode deletar os seus programas sem perguntar nem pedir
Quando o Windows 10 foi lançado, ano passado, um dos pontos mais controversos foi a questão das atualizações – que são enviadas e instaladas, automaticamente, pela Microsoft. Havia o temor de que uma atualização defeituosa pudesse causar danos aos PCs (o que de fato ocorreu). Mas, agora, o sistema de updates automáticos está gerando polêmica por outro motivo: ele pode apagar alguns dos seus programas, sem pedir permissão a você. De um dia para o outro, você pode ligar o seu PC com Windows 10 e descobrir que ele deletou alguns dos seus apps – sem avisar nem pedir.
Quando a prática veio à tona pela primeira vez, a Microsoft preferiu não se manifestar a respeito, mas acredita-se que o W10 faça isso para tentar eliminar programas incompatíveis, melhorando a estabilidade do sistema. A remoção automática tem espantado e irritado usuários do W10 – que alegam, com razão, que o sistema operacional poderia pedir permissão antes de deletar programas (ele parece ter predileção por apagar softwares de diagnóstico e manutenção, como CCleaner e CPU-Z).
Na maioria dos casos, é possível reinstalar manualmente os softwares e voltar a usá-los normalmente. Também é possível configurar o W10 para que ele deixe de fazer atualizações automáticas – o que, ao contrário do que acontecia nas versões anteirores do Windows, requer um procedimento meio complicado.
 
 
 7 configurações que você precisa mudar no Windows 10
O Windows 10 está pegando. Um mês após o lançamento, ele já foi instalado por 75 milhões de pessoas – porque é bem melhor do que seu antecessor, o Windows 8.1, e porque é grátis. Vale a pena fazer o upgrade. Mas o novo Windows vem com algumas configurações de fábrica que você precisa mudar. Mesmo. Vamos a elas:
1. Ressuscite o anjo da guarda
O Windows tem uma função, chamada Restauração de Sistema, que salva automaticamente backups dos principais arquivos do sistema operacional –um dia, se o seu computador der problema, é só rodá-la para voltar no tempo e resolver tudo. Esse recurso existe há 15 anos, e é o anjo da guarda do Windows. Mas, agora, a Microsoft inexplicavelmente o desligou. É fundamental reativá-lo. Como resolver: aperte Windows + X no teclado, entre em Sistema e Proteção do Sistema. Na janelinha que aparecerá, clique em Configurar e Ativar a Proteção. Pronto.
2. Desative os sistemas de espionagem
O W10 é diferente dos outros Windows. Ele é bem mais invasivo, porque vem configurado para monitorar várias coisas – como o lugar onde você está, os sites que você acessa e até o jeito que você digita (informação que a Microsoft diz usar para “melhorar a experiência de digitação”). É mais ou menos o que o Google e o Facebook já fazem – só que ainda mais intenso. Vale a pena desabilitar. Como resolver: clique no botão Iniciar, entre em Configurações e Privacidade. Marque “Desativado” em todos os itens. Isso não resolve 100% do problema –o W10 contacta a Microsoft mesmo quando ajustado para não fazer isso. Mas melhora 90%. Importantíssimo.
3. Tire a Microsoft do seu pé (e do seu ombro)
O Windows 10 vem com o Microsoft Edge. E ele é um baita navegador. Chega a ser mais rápido e mais leve do que o Chrome e o Firefox. Depois de anos e anos dando sobrevida ao terrível Internet Explorer, o pessoal de Redmond finalmente voltou ao jogo com tudo. Mas o Edge tem um ‘pequeno’ problema: ele grava toda a sua navegação na internet – e manda para a Microsoft. Isso tem uma justificativa até nobre, ajudar a evitar vírus, mas é uma invasão de privacidade e tanto. Fundamental impedir. Como fazer: abra o navegador Edge, vá em Configurações e Configurações Avançadas e desative a opção Filtro SmartScreen (é a última, bem no finzinho da lista).
4. Habilite as extensões de arquivo
Desde que o mundo é mundo, o Windows vem configurado de fábrica pra fazer uma coisa terrível: esconder as extensões de arquivo. E isso é grave. Significa que, quando você recebe um arquivo, não tem como saber o que ele realmente é. Se é um inofensivo TXT, um (quase) inofensivo DOC, ou um virulento JAR ou EXE, que vai estraçalhar a sua máquina e roubar seus dados. Ocultar as extensões de arquivo é ruim. Tem que mudar isso. Como resolver: digite Extensões no campo de busca do Windows 10. Abra o item que ele vai mostrar e, na janelinha exibida, desmarque a opção “Ocultar as extensões dos tipos de arquivos conhecidos”. Pronto.
5. Restaure os seus apps preferidos
Quando você atualiza o seu computador para o W10, os programas-padrão (quais deles fazem/abrem o quê) podem ser alterados. Isso geralmente acontece, e é um esforço –legítimo– da Microsoft para que você use os apps dela. Beleza. Mas você pode não querer, né. Os programas mais espertos, tipo o Chrome, percebem esse golpe de Estado e mostram mensagens propondo desfazê-lo. Mas a maioria não. Se o Windows 10 trocou os seus apps por outros que você não quer, dá para mudar.  Como resolver: digite Programas Padrão no campo de busca do Windows. Pronto.
6. Dê um jeito nas atualizações
Como você já deve saber, o Windows 10 trabalha com atualizações automáticas. Você não pode escolher se quer ou não instalar os updates enviados pela Microsoft. Isso tem um lado bem positivo (ajuda a garantir que as pessoas estejam protegidas contra brechas de segurança), e outro bem negativo – se a MS fizer bobagem em alguma atualização, o que às vezes acontece e já aconteceu com o W10, você não tem como se defender. Ela vem anyway, e detona a sua máquina. Mas contra isso não há o que fazer. O que dá para fazer é consertar o outro problema: impedir que o Windows 10 use a sua internet pra repassar a atualização para as pessoas perto de você. É, ele faz isso. Deixa a sua rede lenta, e pode estourar a franquia de dados em conexões mobile. Como resolver: clique em Iniciar, Configurações, Atualizações & segurança, Opções avançadas, “Escolher como as atualizações serão obtidas” e marque a opção “Computadores na minha rede local”. Ufa. Agora o W10 não vai mais usar a sua banda para fazer o serviço da Microsoft. E você pode se sentir meio hacker – pois completou uma sequência enorme de comandos para fazer uma configuração que deveria ser trivial.
7. Não deixe ele liberar as suas senhas de Wi-Fi
É meio inacreditável, mas é verdade. (Pelo menos até hoje, quando escrevo este texto. A Microsoft está ciente da questão e, com as atualizações automáticas, o sistema pode mudar de um dia para o outro). O Windows 10 tem uma função, chamada Wi-Fi Sense, que compartilha todas as suas senhas de redes Wi-Fi com os seus contatos – contatos armazenados nos serviços online Microsoft, ou seja, que você provavelmente não usa muito e nem sabe direito quais são. Como resolver: clique em Iniciar, Configurações, Rede & internet. Vai aparecer uma listinha de redes. Role a janela para baixo até aparecer a opção “Gerenciar configurações de Wi-Fi”. Entre nela e desabilite a opção “Sensor de Wi-Fi” (o nome é uma má tradução do inglês Wi-Fi Sense; ao contrário do que pode parecer, desabilitar a opção não afetará em nada o seu uso de Wi-Fi).
Pronto, é isso. Ajustes feitos, agora você pode desfrutar tranquilo do Windows 10.
 
 
 Microsoft ainda não convenceu consumidores a adotarem Windows 10
Quando lançou o Windows 10 em julho do ano passado, a Microsoft disponibilizou o software gratuitamente para os usuários que já tinham a versão anterior do sistema. No início, muitos consumidores se empolgaram em aderir o Windows 10, mas com o passar dos meses a procura foi caindo.De acordo com o site Computerworld, em seis meses do produto no mercado, menos de 20% dos computadores que rodam o sistema da Microsoft em todo o mundo estão com o novo Windows – os números foram retirados de três fontes, a Net Applications, a StartCounter e a DAP.As pesquisas mostram que o novo sistema operacional alimenta um pouco mais de 200 milhões de computadores, sendo que a empresa garante que ultrapassou esse número no início deste ano.Mesmo com uma adesão abaixo do esperado, os números não são tão preocupantes. A Microsoft liberou a atualização para regiões restritas e para usuários determinados, além disso, muitas pessoas não atualizaram o sistema, seja por receio das novidades ou porque já está acostumando com o software antigo.
 
 
 4 dicas simples para quem quer deixar o Windows 10 mais veloz
Sabe aquele momento em que você percebe que seu computador já não está oferecendo o mesmo desempenho que tinha no começo? Se você ainda não chegou lá, vai chegar em breve. Infelizmente, todos os computadores passam por situações em que os seus donos ficarão com muita dor de cabeça — seja por travamentos mais básicos até as lentidões mais insuportáveis.
Mas é claro que existem formas de fazer com que o seu PC volte a funcionar como novo, e você nem precisa formatar o seu disco rígido para conseguir recuperar esse desempenho. Pois é, existem ferramentas de alta qualidade que garantem a recuperação dos computadores rapidamente. Mais do que isso, há alguns procedimentos manuais que podem contribuir bastante nesse processo.
Confira agora mesmo algumas dicas bem legais para que você consiga deixar o seu Windows 10 rodando com o máximo do desempenho. Temos certeza que você conseguirá seguir os passos indicados aqui e seu PC vai ficar bem mais fluido.
Publicidade

1. Desinstalar programas sem uso
Imagine a garagem da sua casa. Nela, você tem um carro popular que usa para se deslocar e também um carro sem motor que está ali sem uso faz anos. Pelo modo como a garagem está organizada, sempre que você precisa pegar seu carro, é necessário tirar o carro velho também, e isso dá um trabalho imenso — além de atrasar muito o seu dia.
É mais ou menos o que acontece com aplicativos sem uso no seu computador. Eles ocupam espaço sem motivos e ainda podem interferir no processo de outros softwares — principalmente em discos que estão muito fragmentados. Desinstale programas e mantenha seu PC sempre limpo.
2. Mantenha a inicialização limpa
Se o software é inicializado com o Windows, você pode ligar o PC e sair para tomar um café enquanto espera tudo ser carregado — uma colher de açúcar e duas de exagero, nesse caso. O problema é que ter muitos softwares com essa possibilidade pode ser uma péssima ideia. Isso porque o Windows acaba ficando com o carregamento muito lento e demorado. Felizmente, é bem fácil mudar isso.
Para definir quais programas devem ser inicializados com o Windows, abra o Menu Iniciar, digite “msconfig” na barra de buscas e tecle Enter. Na aba “Inicialização de Programas”, deixe marcado somente os softwares realmente necessários, mantendo desativadas as atualizações que rodam em segundo plano, mas seja prudente: analise cada item e não desmarque o que você não sabe exatamente o que é.
3. Otimizar discos
Desfragmentar o disco sempre foi um processo bem demorado, mas nas versões mais recentes do Windows isso foi mudado, graças aos recursos de otimização do sistema operacional. Importante: se você possui um SSD, é recomendável que não seja feita a desfragmentação.
Ativar a otimização de disco é fácil: abra o Explorador de Arquivos e clique em “Este Computador”. Depois, clique com o botão direito sobre a unidade de armazenamento – “Disco Local (C:)”, na maioria dos casos. Em “Propriedades” e nas abas “Geral” e “Ferramentas”, as funções “Limpeza de Disco” e “Otimizar” podem ser ativadas, respectivamente.
4. Desative apps em segundo plano
Há muitos apps em segundo planmo no Windows 10, sendo que vários deles são universais — ou seja: compatíveis com qualquer plataforma. A Microsoft é uma grande defensora disso, mas os aplicativos em segundo plano podem gerar mais peso do que você gostaria no seu computador. Felizmente, desativar isso é muito simples.
Tudo o que você precisa fazer é acessar "Privacidade" no Menu Iniciar e então escolher "Aplicativos em Segundo Plano". Agora é só desativar todos os softwares que você não quer mais sendo carregados no seu PC.
 
 
 Java no Windows 8 e Windows 10 saiba o que muda no plugin para PCs
Windows 8.1 e Windows 10 introduziram novidades em relação ao gerenciamento e a necessidade de uso de plugins, como o Java Runtime. O Windows 8.1, por exemplo, não permite a execução do recurso entre os apps da Tela Iniciar.
Já o Windows 10, pelo navegador Microsoft Edge, pode ocultar o ícone que sinaliza a presença de conteúdo em Java na Internet, mesmo quando esse tipo de conteúdo está disponível e em execução. 
Conheça a relação entre o plugin da Oracle e as duas edições mais recentes do Windows.
Java e Tela Iniciar do Windows 8
Plugins como o Java não rodam na tela. Para a ferramenta funcionar, é necessário alternar para o modo desktop convencional, onde o plugin pode ser executado e operar normalmente.
Suporte
Para usar o plugin no Windows 8.1, o usuário precisa garantir que está usando versões a partir do Java 7 - Update 10. Edições antigas não são suportadas e podem provocar problemas e brechas de segurança. O Windows 10possui a mesma situação. A diferença é que a versão mínima do Java para o sistema é a Java 8 - Update 51.
Java em 32 e 64 bits
O plugin possui versões nos dois formatos, mas há uma restrição para a execução da ferramenta no desktop: o plugin precisa rodar em 32 bits – mesmo que o computador tenha o dobro de bits e a versão 64 instalada. 
Segundo a Oracle, quando o usuário baixa o plugin em seu site, o sistema levanta dados do computador para saber se ele está habilitado a receber o modelo de 64 bits.
Painel de controle do Java
O Windows 8.1 permite que diversas configurações do Java sejam acessadas no Painel de Controle. Para isso, basta que o usuário acesse o recurso em seu computador e busque por “Painel de Controle do Java”.
No Windows 10 também é possível acessar o Painel de Controle do Java. Para isso, o método mais simples é digitar “Java” na caixa de buscas do Windows 10. Depois, basta clicar em “Configurar Java”.
Edge
O novo navegador de Internet da Microsoft possui comportamento diferente dos concorrentes em relação ao Java. Ao contrário do que ocorre com Chrome, Firefox, Safari, Opera e outros, o Edge não exibe o ícone do Java, mesmo quando o plugin está em execução.
 
 
 Microsoft lança app para celular que permite o desbloqueio do Windows 10
A versão Beta de um aplicativo para mobile que permite o desbloqueio do Windows 10 foi lançada pela Microsoft nesta semana. O serviço usa o Bluetooth do smartphone para que as máquinas próximas ao celular que contam com a mais recente versão do OS sejam identificadas. Tudo o que o usuário tem de fazer, então, é tocar sobre a tela do telefone e fazer o login.
A notícia não foi publicada com grande alarde pela desenvolvedora do sistema e veio à tona a partir de um post feito via Twitter pelo usuário WalkingCat nesta quarta-feira (9). Neste momento, apenas contas cadastradas pela Microsoft para a realização de testes fechados podem rodar o app. As vindouras atualizações deverão incluir suporte ao sistema ID, ao serviço VPN e também à conexão com navegadores.
 
 
 Por que a Microsoft não precisa mais do Windows
Sistema operacional responde por apenas 10% do lucro da companhia, o que faz os executivos da empresa reverem suas projeções de futuro

Quando você pensa na Microsoft, qual é o primeiro produto da fabricante que lhe vem a mente? Seria o Windows? É isso mesmo? Imagino que sim, pois trata-se da resposta mais óbvia (até porque, muito possivelmente, você está lendo esse texto em um computador rodando esse sistema operacional). Pois saiba que tal ferramenta representa cada vez menos na vida da empresa fundada por Bill Gates. 

Um ótimo artigo publicado recentemente destrinchou os resultados recentes de grandes provedores de TI. E, a análise dos balanços financeiros submetidos a órgãos reguladores de mercado revelaram pontos interessantes sobre como a gigante de Redmond está fazendo dinheiro atualmente.

É razoável acreditar que o Windows responda por uma fatia enorme do faturamento da fabricante. De fato, durante muitos anos, o sistema operacional foi a “vaca leiteira” da Microsoft. Além disso, é importante considerar que, recentemente, a companhia lançou uma nova versão da ferramenta – tecnologia que trouxe diversos avanços frente ao seu antecessor.

Porém, precisamos ressaltar, que muitas constatações em torno do sistema operacional são equivocadas. Para deixar claro, os balanços contábeis revelam que o maior gerador de receitas da provedora no último trimestre fiscal de 2015 veio das divisões de cloud e servidores.

Com base nessa informação, talvez você pense: “O Windows, então, deve ser o número dois dessa lista, certo?”. Não! Por incrível que pareça, há mais Xboxes no mundo do que se possa imaginar – e não esqueça que cada venda do console puxa consigo também uma divisão forte de games.

Obviamente, portanto, o sistema operacional é a terceira maior fonte de receita da companhia... não, espera... Essa também não é uma verdade! Atrás de cloud e servidores e de videogames, vem os negócios de Office.

Pois é amigos, o Windows ocupa apenas a quarta posição, com 10% do faturamento analisado no artigo, em relevância nas receitas recentes da Microsoft.

O que está acontecendo?

Bem, se olharemos com certa cautela, a queda no desempenho financeiro do sistema operacional nos resultados da Microsoft não tem vínculo com as escorregadas que a companhia deu com o Vista ou com o Windows 8.x ou sequer decorreu de um acirramento da competição contra Linux ou Mac.

De fato, o Windows continua sendo o sistema operacional de desktop mais popular do mundo. Contudo, é justamente esse o grande ponto. Pouco a pouco, o desktop se torna menos relevante. Talvez os tablets não tenham matado os PCs, mas desencadearam um abalo nesse nicho. Porém, é nos smartphones que o calo aperta.

A certeza é que os computadores de mesa e mais robustos dificilmente morrerão, até porque, muitas pessoas ainda precisarão de teclados para realizarem suas tarefas. Agora, para outras atividades, um dispositivo móvel compacto resolve (e muito bem) sua necessidade computacional básica. E a Microsoft sabe disso.

Por um longo tempo a empresa tentou – e falhou – disputar esse nicho de mercado a partir do Windows Phone. Chegou a ser desesperador ver os esforços da companhia no mundo móvel, até porque ela sabia que era onde a próxima batalha (que estamos vivenciando agora) seria decidida. A provedora lutou o quanto pode, até entregar as armas em meados de 2015.

Finalmente, os rapazes de Redmond assumiram que chegava a hora de abraçar o Android e iOS. Recentemente, em linha com essa visão, a companhia comprou a Xamarin, que fornece ferramentas que permite portar apps das plataformas Google e Apple para Windows.

Mas essa foi apenas uma medida extra. Internamente, a companhia estaria trabalhando para ajustar suas aplicações de negócio para essas novas plataformas. Nesse sentido, por exemplo, se esforça para adequar a suíte Office para Android, por exemplo.

O mundo em nuvem

Aí você pode se perguntar: que relação isso tem com o declínio do Windows? Tudo! A plataforma de colaboração e produtividade deixou para trás as fronteiras do desktop e se transformou em uma ferramenta em nuvem. E o fato de a divisão de servidores e cloud ser a maior fonte de lucro? Isso ocorreu puxado por serviços no Azure, não por vendas de licenças do Server 2012.

Veja, a Microsoft vai bem no caminho de se transformar um provedor de cloud computing, deixando para trás o ambiente de desktops. A ideia é que a empresa consiga, no mundo da computação em nuvem o mesmo sucesso que obteve na era do Windows rodando em PCs.

O faturamento da empresa caiu 5% no último trimestre enquanto os negócios de cloud tiveram aumento de 5% nas receitas. As vendas de Azure cresceram expressivos 140% no comparativo anual, o que fez o CEO, Satya Nadella, disparar: “As oportunidades trazidas por cloud são massivas. Trata-se de um mercado maior do que qualquer outro que já disputamos”.

Sim, você ouviu bem. A computação em nuvem é encarada pela provedora como algo extremamente maior do que já foi o Windows. O conceito marca uma transformação de todo o mercado de tecnologia da informação (e não apenas da Microsoft). O PC deixou de ser o centro da computação pessoal e será preciso lidar com isso.


Fonte: idgnow.com.br/
 
 
 O Galaxy S7 é muito bom mas o iPhone ainda é melhor
O Galaxy S7 é muito bom… mas o iPhone ainda é melhor 

Enquanto a Samsung não tiver um sistema operacional do mesmo nível que o iOS, Apple vencerá essa briga

A”Guerra dos smartphones” parece ter sofrido um golpe fatal: em mais uma matéria veiculada pelo site Tech Insider, o editor Steve Kovach fez uma bela análise que defende o iPhone em um patamar acima do que o novo Samsung Galaxy S7.

Vale dizer que essa afirmação não desmerece de maneira alguma o Galaxy S7 – a crítica é unânime: o modelo é um sucesso e um smartphone incrível. Ele tem um design super bonito, é a prova d’água e tem a melhor câmera que a Samsung já colocou em um celular. Mas também precisa ser dito que falta uma coisa para o S7 ser melhor que o iPhone: ter o iOS – e essa vai ficar devendo para sempre.

O sistema operacional da Apple é o ás na manga da companhia contra a competição e talvez trata-se do principal motivo porque o iPhone continua um sucesso massivo – mesmo que já seja possível fazer um celular tão bom quanto no quesito hardware.

O iOS possui os melhores aplicativos, os updates de software mais consistentes do mercado e uma equipe de desenvolvedores que trabalha dia após noite para destravar o maior do potencial que seu iPhone pode atingir.

Você não pode dizer isso sobre qualquer um Android, tampouco sobre qualquer Samsung, que possui um histórico de updates demorados, uso desnecessário de memória em features da própria marca… Bem, a Samsung permitiu apenas esse mês que seus aparelhos usassem a última versão do Android, mesmo que o Google já tenha a lançado há vários meses.

Isso nunca acontece com o iOS. A Apple faz um trabalho com maestria em manter todos os seus usuários atualizados com seus softwares e features. Um exemplo disso é o iPad 2, que possui já 5 anos de vida e ainda é compatível com o iOS 9, a última versão do mercado. Você não achará nenhum Samsung dessa idade que suporta as especificações de um Android de hoje.

Em questões de aplicativos, os desenvolvedores ainda tendem a fazer os melhores aplicativos e updates de software mais significantes para iOS antes do que para Android. Não é a coisa mais estranha de se ver, quando usuários de Android tenham que esperar alguns meses para terem alguns features que os usuários de iPhone já desfrutam há algum tempo.

E mais importante do que tudo isso, temos o fator segurança. Os usuários do Android aprenderam uma dura lição no último verão, quando o bug “Stagefright” afetou quase que todos que tinham um aparelho com o sistema operacional no planeta.

Para finalizar, vale lembrar que o Galaxy S7 é um smartphone incrível, beirando ser o melhor resultado que a Samsung produziu até hoje. Mas até que o Android se torne um sistema operacional alinhado em qualidade e funcionalidade com o iOS, a vitória será sempre da Apple e do iPhone.


Fonte: startse.infomoney.com.br
 
 
 Windows 10 Build 14278 para computadores vaza na internet
Usuários do Windows 10 para computadores que estão aguardando ansiosamente pelas próximas atualizações não param de ficar de olho nas últimas notícias, e isso já virou rotina. Pra quem sempre espera por um update da Microsoft, a boa notícia é que a Build 14278 vazou na internet nesta terça-feira, 8, e já pode ser baixada pelos usuários, embora não seja recomendado instalar versões do software que não sejam disponibilizadas originalmente pela Microsoft.

Esta compilação é mais atual do que a última lançada pela Microsoft pelo Fast Ring, e como vocês já devem imaginar, ela também faz parte da compilação Redstone 1. Sendo assim, sabemos que uma série de outros recursos que a Microsoft vem trabalhando secretamente não estarão disponíveis nesta atualização e os mesmos permanecerão em testes internos por mais alguns meses.

Como já citado por uma série de sites especializados na Microsoft e também por usuários que se aventuraram a instalar a versão vazada na internet, a compilação 14278 não traz muita novidade para o Windows 10 e, é claro, por ter sido vazada, não temos nenhum changelog oficial da empresa para explicar quais as principais mudanças e correções do sistema.

Mais uma vez, queremos deixar claro que não é recomendado instalar versões vazadas de compilações nos seus computadores. Nós *não* vamos disponibilizar um link para download neste artigo para que os nossos leitores não sejam prejudicados por possíveis problemas de instalação ou afins.

A Microsoft deve anunciar mais novidades sobre a atualização Redstone nas próximas semanas. Como já é de se esperar, os participantes do programa Windows Insider terão prioridade para testar as novidades, e recentemente tivemos uma notícia de que provavelmente o update será adiado para 2017.


Fonte: tudocelular.com/
 
 
 Novo preview do Windows 10 traz Cortana em português do Brasil
A Microsoft está levando a sua assistente virtual Cortana para o Brasil, México e a parte do Canadá que fala francês com um novo update para o Windows 10 beta, lançado no final de semana - saiba mais aqui.
A nova build 14279 permitirá que as pessoas desses países levem a Cortana para uma volta e testem não apenas o reconhecimento de voz da assistente virtual, mas o seu conhecimento das culturas locais.
Essas localizações da Cortana são apenas o começo, e o feedback dos usuários do programa beta Windows Insider vai ditar as mudanças futuras antes que essas atualizações sejam completamente lançadas, afirma a empresa de Redmond. 
 
 
 Windows 10 ganha Cortana em português com nova build 14279
A Microsoft anunciou nesta sexta-feira (4) a tão esperada notícia: a Cortana chegou em português. A novidade está na build 14279 do Windows 10, que traz a assistente de voz para os idiomas Espanhol (México), Português (Brasil) e Francês (Canadá). A novidade chega primeiro para membros do Windows Insider, como sempre. Por isso, a fabricante do software pede ajuda. "Nosso trabalho nunca termina e uma grande parte do nosso processo de desenvolvimento está em receber o feedback de vocês. Estas são as primeiras versões que continuaremos a melhorar", explica no blog oficial.
Vale notar que a Cortana em português chega com atraso. A versão brasileira da assistente pessoal Cortana, da Microsoft era prevista para 2015. Porém, o vice-presidente de Engenharia de Sistemas do fabricante do Windows, Gabriel Aul, confirmou em sua conta no Twitter, que a novidade só estaria pronta em 2016, porém, seguia como "um prioridade para as equipes" de desenvolvimento.
Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone 
Como usar a Cortana em Português
Para usar a Cortana em nossa língua, usuários precisam baixar versões prévia do Windows 10 no modo Fast Ring (Rápido), que pode conter bugs e alguns problemas de desempenho. Segundo a Microsoft, a assistente é grande fã dos pastéis e culinária brasileira, o que revela que diversos truques e brincadeiras podem estar escondidos na Cortana em português.
A chegada da Cortana para o Brasil era inicialmente prevista para dezembro, porém o recurso teve um atraso por conta de problemas na tradução. A assistente chega meses após o lançamento do Skype Translator para brasileiros, recurso que traduz conversas em tempo real do Inglês e outros idiomas para Português.
Windows 10 Mobile
Por enquanto, a Cortana estará disponível em português apenas nos computadores. Para o Windows 10 Mobile, em celulares, a assistente deve chegar em futuras atualizações.
Outras melhorias na Cortana
Além dos novos idiomas, a Cortana recebeu também melhorias na sua capacidade de dar lembretes ao usuário. A partir de agora, é possível dar lembretes mais simples à assistente e adicionar os detalhes depois.
Por exemplo, é possível pedir para ser lembrado da leitura de um livro ou de um compromisso sem adicionar horário ou outro detalhe. Todos as informações poderão ser alteradas posteriormente no notebook da Cortana. No há, por enquanto, confirmação se isto está disponível para o português.
A Build 14279 investiu trouxe mudanças também na tela de bloqueio do sistema. A partir de agora, a área terá o mesmo papel de parede para a área do relógio e a de login. Até agora, o usuário poderia apenas optar entre o wallpaper do Windows e cores sólidas para a segunda tela.
Vale a pena baixar a build nova do Windows 10 com Cortana em português? Comente no Fórum do TechTudo.
A Microsoft aumentou ainda a integração entre o aplicativo de apresentações Sway com o app de fotos do Windows 10. Fora isso, o aplicativo beta do Xbox One foi atualizado com novas placares e sugestões. 
Ambas as funcionalidades poderão ser baixadas por qualquer usuários, mesmo que não sejam participantes do Insider.
A Build 14279 corrigiu ainda problemas de desempenho no Microsoft Edge e telas azuis para alguns usuários, além de melhorias em pacotes de idiomas. No entanto, a empresa avisa que usuários Kaspersky Antivirus, Internet Security, ou Kaspersky Total Security Suite poderão ter problemas com a nova compilação. Confira a lista completa de erros no site da Microsoft.
 
 
 Como baixar apps do Windows 10 no pendrive ou cartão de memória
seguros de apps que funcionam em PCs e tablets com Windows. A Windows Store também permite baixar e salvar programas em um pendrive ou cartão de memória para instalar no seu computador. 
O recurso tem o objetivo de economizar espaço no HD do computador, assim como acontece quando o usuário desativa a hibernação.   
Aprenda a configurar o Windows 10 para instalar apps do Facebook, Uber, TuneIn Radio e muitos outros automaticamente no armazenamento externo quando houver um dispositivo USB ou cartão SD.

Passo 1. Conecte um pendrive ou cartão SD com espaço livre no seu computador ou tablet Windows;
Passo 2. Abra o menu Iniciar e acesse as configurações do Windows 10;
Passo 3. Acesse a opção “Sistema”;
Passo 4. Em “Armazenamento”, localize o item “Novos aplicativos serão salvos em”, sob “Locais de salvamento”;
Passo 5. Selecione o dispositivo externo de memória;
Passo 6. Clique em “Aplicar” para salvar as mudanças.
Ao final do procedimento, o Windows 10 irá considerar o pendrive ou cartão SD como o dispositivo padrão para salvar seus apps. Caso você desconecte-os do computador, o sistema passará a salvar o conteúdo no HD como antes, até que os dispositivos sejam reconectados.
 
 
 Aplicativo Fotos do Windows 10 recebe integração com o Sway da Microsoft
Baixar aplicativos do Windows 10 por meio da loja oficial tem algumas vantagens, como o acesso a downloads A Microsoft anunciou há algum tempo o Sway, um novo aplicativo para criação de apresentações que prometia facilitar bastante a vida de quem queria desenvolver este tipo de conteúdo, fosse para trabalho ou apenas para organizar as fotos da família de uma forma diferente. Agora, a companhia resolveu levar a ferramenta para dentro de seu app de galeria nativo do Windows 10, realizando a integração entre ambas as plataformas na última atualização liberada para o Microsoft Fotos.
Segundo informado por meio do blog oficial do Windows, a integração entre o Fotos e o Sway permite que os usuários criem álbuns ainda mais dinâmicos e divertidos, já que além de organizar suas fotografias e vídeos ainda é possível realizar anotações, narrações e outros tipos de edições para tornar tudo mais completo. Vale notar que é preciso apenas um clique para que seu álbum seja enviado ao Sway para edição, porém antes disso é necessário que você realize login no serviço com sua conta da Microsoft.
Caso não tenha reparado na novidade, basta abrir algum de seus álbuns - criados automaticamente ou não - e descer até o final dos arquivos, onde estarão disponíveis três opções: "adicionar ou remover fotos", "compartilhar este álbum" e "conte sua história com o Sway". Clicando sobre o último item será necessário aguardar alguns segundos (ou minutos, dependendo da quantidade de fotos e vídeos de seu álbum) até que o aplicativo Sway seja aberto com todas as suas lembranças, bastando então que você realize as alterações desejadas e salve a apresentação.
A Microsoft destaca ainda a possibilidade de adicionar outros tipos de interações em sua apresentação, como tweets, Vines, mapas ou até mesmo Living Images, fazendo com que sua história seja contada da forma mais criativa e divertida possível. Para baixar a versão mais recente do Fotos, basta acessar diretamente a Windows Store e realizar o download em seu desktop ou tablet com Windows 10, lembrando que ainda não há qualquer previsão para a chegada da novidade ao Windows 10 Mobile.
 
 
 Windows 10 está prestes a dominar o Steam
O uso do Windows 10 na plataforma de jogos Steam está continuando crescer, com mais de 35% dos jogadores lá agora usando a mais recente versão do sistema operacional da Microsoft. A versão do Windows 10 de 64 bits continua em segundo lugar, atrás Windows 7 de 64 bits, mas a diferença entre elas é de apenas 0,2%.
Dado o aumento de 1,24% no uso para Windows 10 64-bit (atualmente em 34,01%) desde o mês passado, parece provável que essa versão vai finalmente vencer a sua contraparte Windows 7 (atualmente em 34,21%) no próximo mês.
Quando você somar as variantes de cada sistema operacional de 32 bits e de 64 bits, no entanto, uma imagem ligeiramente diferente emerge: para o Windows 7, o total combinado chega a 42,01%; e para o Windows 10, o total de 32 e 64 bits acrescenta-se a 35,31%, indicando uma diferença muito maior entre as versões mais antigas e mais recentes do OS. Pode muito bem ser mais alguns meses antes do Windows 10, finalmente ultrapasse o Windows 7 em sua totalidade no Steam.
Curiosamente, o uso do Windows XP no Steam continua a subir - na sequência de um aumento de 0,01% nas estatísticas publicadas em janeiro, e outro aumento de 0,14% no mês passado, o uso do XP foi novamente aumentado em 0,08% na última repartição mensal, e conta agora com uma base de usuários de 2,39%, à frente do Windows 8 64-bit em 1,71%.
Para a grande surpresa de ninguém, a utilização do Windows como um todo continua a dominar a plataforma Vapor, respondendo por 95,59% dos dispositivos, seguido por OS X em 3,40% (queda de 0,15% em comparação com o mês passado); e Linux em 0,91% (queda de 0,04%).
 
 
 Como bloquear programas no Windows 10 com o AskAdmin
O AskAdmin é um programa simples e já está compatível com o Windows 10, versão mais recente do sistema operacional da Microsoft. Sua função primordial é bloquear softwares no sistema. Mesmo que o usuário tente executar alguma ferramenta bloqueada, não vai conseguir.
A aplicação é útil, especialmente, para pais que desejam controlar aplicativos e sites que seus filhos usam no PC (Windows). Veja como bloquear programas no Windows 10 usando o AskAdmin.

Passo 1. Baixe o AskAdmin e instale-o;
Passo 2. O método mais fácil para bloquear um programa no Windows 10 é arrastando o ícone dele para dentro da janela do AskAdmin;
Passo 3. Depois, você verá o nome do programa que bloqueou, em vermelho;
Passo 4. O segundo método para adicionar um programa a sua lista de bloqueio também é fácil, embora exija mais passos. Clique no botão de adicionar arquivos, conforme mostra a imagem;
Passo 5. Navegue pela árvore de pastas até “Arquivos de programas” e procure pela pasta do programa que você deseja bloquear. Dê um clique duplo no arquivo .exe do software. Isso o incluirá na sua lista de bloqueio;
Passo 6. Para desbloquear um programa, basta desmarcar a caixa de seleção na coluna “Status” e reiniciar o Windows Explorer.
Passo 6. Para desbloquear um programa, basta desmarcar a caixa de seleção na coluna “Status” e reiniciar o Windows Explorer.
Desta maneira você pode bloquear e desbloquear programas no Windows de maneira muito rápida, prática e intuitiva.
 
 
 Exclusivo Cortana em português terá voz de âncora de TV diz gerente da Microsoft
A assistente virtual Cortana, presente no Windows 10, vai falar português até o fim do ano. A Microsoft anunciou que a tecnologia chegará ao Brasil e outros 12 países, como parte de um programa de testes, no Windows Insider. Em entrevista exclusiva ao, Susan Hendrich, uma das gerentes para o Windows, revelou algumas características da Cortana para o país.
Está confirmado que a assistente virtual terá uma voz feminina. Inicialmente foram escolhidas 20 pessoas para emprestar a voz à personagem. Primeiro, foram escolhidas oito vozes. No estágio atual, a equipe brasileira da Microsoft avalia três finalistas para decidir qual delas será a Cortana oficial.
Estudos fizeram com que a Microsoft optasse por uma pegada mais informal à assistente em português no país. A rival da Siri e do Google Now deverá ter entre 30 e 45 anos, com “maturidade para apresentar conhecimento, mas ao mesmo tempo jovem para soar como uma pessoa de muita energia”.
Ainda segundo Susan, o esperado é que a versão final tenha uma forma de falar similar à de um âncora de telejornal. Em relação ao sotaque, pesquisas de campo mostraram que o ideal é uma forma de falar sem regionalismos. “Uma voz que siga o padrão estabelecido no Jornalismo da Rede Globo”, disse.
Apesar do tom informal, o ajuste “perfeito” da Cortana em português brasileiro prevê amplo uso da articulação, para que os usuários dos mais diferentes cantos do país compreendam tudo que ela diz.
Todo o processo de localização deve levar 11 meses de desenvolvimento. O objetivo é produzir uma assistente inteligente, que apresenta respostas espertas. “Ela deve ser amigável, mas ao mesmo tempo, confiante”, completa.
A atualização para o Windows 10 chega em 29 de julho em computador de todo o mundo. A Cortana estará disponível nesta data para usuários nos Estados Unidos, Reino Unido, França, Itália, China, Alemanha e Espanha. Em seguida, chegará ao Japão, Austrália, Canadá (inglês) e Índia (inglês) “durante o verão”. O Brasil e o México serão os últimos países a receber o recurso, no fim de 2015.
 
 
 Build 14279 do Windows 10 Redstone causa travamentos na linha Surface
A Microsoft liberou recentemente a build 14279 do Windows 10 Redstone para membros do programa Insiders, versão que finalmente iniciou a liberação da Cortana em português do Brasil além de trazer diversas outras novidades. Ao que parece usuários dos tablets Surface Pro 3 e Surface Pro 4, além do Surface Book, estão enfrentando alguns problemas sérios com seus dispositivos, que podem causar desde o mau funcionamento de periféricos como teclado e trackpad até o congelamento e a famosa "tela azul da morte".
Este problema já foi identificado pela companhia, que prometeu estar analisando todas as suas possíveis causas para tratá-lo o mais rapidamente possível, porém até o momento não foram revelados detalhes sobre o assunto, o que significa que não é possível sabermos o que de fato está ocasionando tamanha instabilidade nos aparelhos. Em um comunicado oficial liberado durante a publicação do update para a nova compilação, a casa de Redmond afirmou:
"Estamos investigando um problema no qual alguns Surface Pro 3, Surface Pro 4 e Surface Book experimentam um travamento geral ou em periféricos de entrada como teclado/trackpad. A solução é manter pressionado o botão de energia para forçar o dispositivo para reinicialização."
Como pode ser visto, até o momento foi dada apenas uma solução paliativa para o problema, sendo necessário que os usuários fiquem atentos para relatar qualquer bug assim que presenciá-lo. Como estamos diante das primeiras edições da geração Redstone do Windows 10, é comum que alguns dispositivos acabem sofrendo mais do que outros, algo que deve ser solucionado nas próximas atualizações até que a plataforma de fato seja liberada publicamente.
Ainda não há qualquer previsão sobre quando uma solução concreta será dada ao problema, restando aguardarmos que a Microsoft se manifeste sobre o assunto para sabermos quando tempo os usuários dos conhecidos tablets precisarão esperar para terem uma experiência geral mais satisfatória em seus dispositivos. De acordo com alguns relatos, a geração Redstone do Windows 10 será liberada publicamente apenas no próximo mês de junho, o que algum tempo para que a Microsoft corrija todos os seus principais problemas.
 
 
 Suporte a chipsets da MediaTek pode ser a salvação do Windows 10 Mobile
A Microsoft tem conseguido chamar a atenção com o Windows 10 Mobile, mesmo que o sistema não tenha sido liberado oficialmente como update aos antigos modelos com Windows Phone 8.1. Com isso, a companhia atraiu parcerias importantes, fazendo com que alguns dispositivos mais potentes como HP Elite X3 e Vaio Phone Biz fossem anunciados para prover alternativas viáveis à linha Lumia.
Algo que muita gente provavelmente deve ter notado é que até o momento praticamente todos os smartphones apresentados contavam com um chipset fabricado pela Qualcomm, demonstrando assim que a Microsoft está de certa forma "presa" à companhia estadunidense, evitando que suas parceiras tenham uma liberdade maior na hora de desenvolver seus aparelhos. Isto obviamente atrapalha a expansão da plataforma, principalmente para países asiáticos onde SoCs da MediaTek e de outras fabricantes menores possuem uma boa representatividade, podendo ser esta uma das principais causas da participação quase nula da empresa na China e em outros mercados importantes.
Ao que parece isto começará a mudar em breve, pois alguns relatos apontam para a chegada de suporte aos chips da MediaTek em atualizações futuras do Windows 10 Mobile, fazendo com que a Microsoft possa buscar ainda mais empresas interessadas na plataforma que desejem utilizar estes processadores, o que deve aumentar consideravelmente o número de opções disponíveis para usuários em diversos países da Ásia, África e Europa Oriental.
De acordo com o que foi informado pelo relatório do portal WinFuture, uma das grandes barreiras enfrentadas por companhias menores que desejam utilizar o Windows 10 Mobile é o fato da Qualcomm cobrar cerca de US$ 500 mil apenas para utilizar seus chipsets, isto sem incluir custos com licenciamento de patentes, uso de modens para redes móveis, etc, além de ser necessário adotar o padrão de design do sistema que possui um custo de cerca de US$ 60 para suas parceiras.
Considerando que o abismo visto anteriormente entre o desempenho apresentado nos chipsets da Qualcomm e das demais fabricantes vem diminuindo cada vez mais, principalmente nas camadas mais altas de preço, não é de se estranhar que as fabricantes estejam procurando opções mais viáveis para baratear os custos de seus produtos, podendo então repassar esta redução para o consumidor final e praticar um valor agressivo para chamar a atenção neste mercado cada vez mais competitivo e saturado de dispositivos semelhantes.
Ainda não foi liberado nenhum comentário oficial sobre o assunto, tanto por parte da Microsoft quanto das demais empresas envolvidas, sendo necessário aguardarmos que algo mais concreto seja disponibilizado para sabermos se o Windows 10 Mobile de fato contará com suporte aos chipsets MediaTek em um futuro próximo. Ao olharmos para lançamentos recentes na CES 2016 como o Pipo U8T, entretanto, vemos que esta não é uma ideia que deve ser descartada tão facilmente.
 
 
 Como ativar a Cortana em português no Windows 10 com a nova Build 14279
Ontem (04) a Microsoft liberou a nova Build 14279 no Windows 10, que entre as novidades, está a Cortana em português. Entretanto, esse recurso está disponível apenas para usuários que participam do Programa Windows Insider. Saiba como ativar a Cortana no nosso tutorial.
Recomendamos que você apenas execute esse procedimento se possuir conhecimentos no mínimo intermediários de informática, pois pode acontecer de perder todos os seus arquivos, e ter que formatar o seu PC. Portanto, é por sua conta e risco.

Passo 1: Em primeiro lugar, você deve participar do Programa do Windows Insider. Entre no link do Programa Windows Insider e clique em “Introdução”, como na tela logo abaixo.
Passo 2: Faça login na sua conta da Microsoft.
Passo 3: Agora vai aparecer a tela a seguir e você já estará participando do Programa Windows Insider.
Passo 4: Agora, vá no menu iniciar e entre em configurações, e em seguida clique em “Atualização e Segurança”.
Passo 5: Clique na aba “Windows Update” e em seguida “Opções Avançadas”.
Passo 6: Clique em “Escolher como as atualizações serão obtidas”.
Passo 7: Ative as Atualizações de mais de um local conforme a imagem logo abaixo.
A próxima etapa será a instalação da Build 14279. Agora que você está inscrito, deverá aguardar até que apareça a Build. É recomendável que você volte ao menu “Configurações”, clique em “Windows Update”, em “Opções Avançadas” e habilite para que as atualizações sejam instaladas automaticamente.
Passo 8: Vá novamente em “Configurações”, “Atualização e Segurança”, “Windows Update” e em “Opções Avançadas”.
Passo 9: Agora, clique em “Introdução”.
Passo 10: Clique em “Avançar”.
Passo 11: Clique em “Confirmar”.
Importante: Você não pode ser um usuário simples de computador. Além disso, você deve estar ciente que poderá ter que remover tudo do computador e reinstalar o Windows.
Passo 12: Você deve reiniciar seu computador. Lembre-se de salvar tudo que estiver fazendo. Clique em “Reiniciar agora”.
Passo 13: Tendo reiniciado o seu Windows, vá novamente ao menu “Configurações” e depois em “Windows Update”.  Verifique se existem novas atualizações.
Passo 14: Caso ainda não tenha a Build disponível, clique em “Opções Avançadas”.
Passo 15: Você deve habilitar como “Fast” o item “Escolha como receber compilações de Participantes do Programa Windows Insider. A alteração das configurações atrasa um pouco o recebimento de uma compilação.
Passo 16: Verifique novamente se existem atualizações. Agora, caso você ainda não tenha a Build, depois de ativar o “Fast”, talvez demore um dia para que esteja disponível no Windows Update. Como você habilitou para que as atualizações sejam instaladas automaticamente, provavelmente na próxima vez que ocorrer uma atualização, será ela.
Passo 17: Quando você receber a Build 14279, clique em instalar agora.
Passo 18: Aguarde enquanto ocorre a instalação.
Passo 19: Depois disso, você terá que reiniciar o seu PC. Clique em reiniciar agora, mas lembre-se de salvar todos os seus arquivos antes disso. Quando o computador voltar, a Cortana estará finalmente ativada.
 
 
 Facebook beta para Windows 10 recebe as novas Reações
Facebook beta para Windows 10 recebe as novas Reações

O Facebook lançou suas novas Reações há uma semana na web e nos dispositivos Android e iOS, e os usuários já estão se acostumando a interagir com os novos emojis. Agora o recurso já está disponível no aplicativo para Windows 10, que foi lançado no dia 15 do mesmo mês.

O app do oficial do Facebook que chegou na Play Store para Windows 10 ainda está em seus primeiros estágios da versão beta. Ainda assim, as Reações, novo botão que substitui o "Like", já podem ser utilizadas através da aplicação no desktop, sem a necessidade de se logar pelo navegador

O aplicativo do Facebook está previsto para se tornar um app universal, ou seja, em algum momento ele também será disponibilizado para os dispositivos como Windows 10 Mobile. É interessante que o Reações já tenha sido adicionado, pois assim os usuários já podem visualizar que tipo de interações seus amigos em outras plataformas estão registrando nos posts. Além disso, é provável que quando o app aterrissar nos dispositivos móveis, já contará com o recurso.

Quem quiser testar a versão beta do Facebook para Windows 10, já pode fazer o download através da Windows Store.

Fonte: tudocelular.com/
 
 
 Microsoft desiste de migrar apps do Android para o Windows 10 Mobile
Fim da linha para a possibilidade de migração de aplicativos do Android para o Windows 10  Mobile. A Microsoft anunciou, oficialmente, nesta sexta-feira (26), o encerramento do chamado Projeto Astoria. Lançado no ano passado, o projeto tinha a intenção de estimular uma série de desenvolvedores a portarem os seus programas e jogos feitos para o sistema móvel do Google para o Windows.

O interessante é que o projeto para portar aplicativos do iOS para o Windows, que foi lançado junto com o Astoria no ano passado, segue vivo. É o Projeto Islandwood, que, neste momento, parece ser o foco da empresa no que se refere a levar programas de um sistema para o seu.

“Recebemos um feedback que duas tecnologias de portar códigos de sistemas móveis para o Windows era desnecessário, e a escolha entre elas era confusa. Consideramos isso e decidimos focar nossos esforços no iOS, tornando esta a única opção para todos os dispositivos Windows 10, incluindo Xbox e PCs”, diz a empresa.

Ou seja, a Microsoft ainda quer os apps de outros sistemas no Windows, porém, mudou seu foco de Android e iOS para somente iOS. A decisão faz sentido, já que a maioria dos principais softwares da plataforma do Google estão no sistema da Apple.

Via Microsoft

Fonte: techtudo.com.br/
 
 
 Carro elétrico chinês tem turbina de avião e autonomia de 2 mil km
TechRules chama atenção de executivos no Salão de Genebra.
Esportivo acelera de 0 a 100 km/h em 2,5 segundos, diz fabricante.

Em meio a tantas novidades de marcas consagradas, uma pequena empresa chinesa chamou a atenção de executivos da indústria automotiva no Salão de Genebra com um superesportivo que reúne tecnologia de aviação e dos carros híbridos.
Baseada em Pequim, a TechRules mostrou pela primeira vez ao mundo 2 protótipos com mais de 1 mil cavalos de potência, capazes de atingir 100 km/h em apenas 2,5 segundos, segundo testes feitos em Silverstone no mês passado.

É exatamente o mesmo desempenho da Bugatti Chiron, sucessora do famoso Veyron e que também foi lançada em Genebra.
Além disso, a TechRules afirma que o conceito consegue percorrer cerca de 2 mil quilômetros sem precisar reabastecer, enquanto as pioneiras de carros elétricos sofrem para conseguir 10% disso.
Por isso, a curiosidade foi geral. Então qual o segredo? A TechRules diz usar uma microturbina que recarrega a bateria, que por sua vez é responsável pela energia elétrica que move os motores.
Parece complicado, mas pense em um carro híbrido convencional, em que um motor a combustão recarrega as baterias. Agora tire o motor elétrico e coloque uma microturbina, inspirada nas turbinas de aviões.

A turbina, neste caso, serve apenas para aumentar a autonomia, por isto a tecnologia foi chamada de TREV (Turbine Recharging Electric Vehicle, em inglês).
Em Genebra, a empresa mostrou 2 protótipos. No mais esportivo, a microturbina é alimentada com combustível de aviação, como querosene. A outra usa gás natural ou biogás.

Com apenas uma carga de bateria, a autonomia seria de cerca de 150 km. Mas com o tanque de 80 litros cheio de querosene de aviação, o modelo chegaria aos 2 mil quilômetros sem precisar reabastecer, segundo a fabricante.
As rodas são impulsionadas por 6 motores – um em cada roda da frente, e dois em cada na traseira. Se o design exterior não é lá muito inspirado, o interior é bem despojado de regalias, para manter o peso baixo de 1.380 kg, com carroceria de fibra de carbono.

A TechRules planeja produzir o superesportivo nos próximos anos, mas pretende também usar a mesma tecnologia para modelos compactos urbanos mais acessíveis.

http://g1.globo.com/
 
 
 Build 10586 122 do Windows 10 Mobile entra em catálogo da Microsoft e pode ser lançada em breve
Build 10586.122 do Windows 10 Mobile entra em catálogo da Microsoft e pode ser lançada em breve

A Microsoft liberou hoje a build 10586.122 do Windows 10 para desktops e tablets, permitindo que seus usuários contassem com uma série de correções importantes. Ao que parece não demorará muito até que esta versão chegue também aos smartphones com Windows 10 Mobile, pois a companhia já a incluiu em seu catálogo de updates, demonstrando estar em vias de liberá-la ao público.

De acordo com o que pode ser visto, o update exigirá um download de 705,8 MB, indicando assim que teremos uma boa quantidade de correções para os usuários. Como se trata apenas de uma atualização cumulativa, contudo, não espere por mudanças visuais ou outros tipos de novidades visíveis, sendo realizadas apenas otimizações e melhorias internas para tornar a experiência de uso mais estável e fluida de uma forma geral.

Infelizmente não foram revelados detalhes sobre as soluções para problemas que teremos nesta build, porém informações anteriores indicam que o navegador Edge finalmente terá o bug do teclado resolvido, fazendo com que os usuários possam utilizar normalmente a função WordFlow do teclado na barra de endereços. Além disso, é dito que o problema na lista de aplicativos também será solucionado, permitindo que o plano de fundo seja exibido corretamente ao retornar da tela de multitasking para a lista.

Ainda não há qualquer informação oficial sobre quando a nova build será disponibilizada e qual será a sua numeração, restando aguardarmos que a própria Microsoft se manifeste para sabermos se de fato a compilação 10586.122 será liberada aos Insiders e ao dispositivos lançados de fábrica como Windows 10 Mobile. Vale lembrar que o sistema ainda não foi disponibilizado publicamente, o que significa que podemos estar diante da versão que será enviada aos aparelhos com Windows Phone 8.1 em breve.


Fonte: tudocelular.com/
 
 
 Microsoft realiza testes com Office universal portado para Windows 10 via Projeto Centennial
A Microsoft revelou há algum tempo seus projetos Astoria, Islandwood e Centennial para porte de aplicativos Android e iOS, além de programas Win32 como apps universais do Windows 10. Ainda que o primeiro deles tenha sido descontinuado pela empresa por não gerar os frutos desejado, os outros dois têm conseguido levar algumas opções interessantes quase que diariamente para a Windows Store, fazendo com que pouco a pouco o abismo visto entre a loja e o que é encontrado em plataformas rivais seja reduzido.
Ao que parece a empresa pretende ir ainda mais longe do que o esperado, pois mesmo aplicativos que já contam com adaptação como universais para o Windows 10 podem ganhar novas versões ainda mais completas, como o caso da suíte Office, por exemplo. Quem descobriu isto foi o perfil WalkingCat do Twitter, que é conhecido por seus inúmeros vazamentos em relação a novidades do ecossistema Windows.
Como pode ser visto, foi publicado na Windows Store um aplicativo chamado de Centennial Office Test1 pela desenvolvedora "Project Centennial", o que levanta a hipótese de ser apenas uma divisão de desenvolvimento da Microsoft focada exclusivamente no porte de programas Win32 para a Windows Store como apps universais. Ao instalar o aplicativo de quase 1 GB, foram notados diversas ferramentas da suíte Office como Word, Excel, PowerPoint, Outlook, OneNote, Skype for Business e OneDrive for Business, que contavam com live tiles ainda sem uma otimização própria para exibição.
Ao abrir os aplicativos, contudo, era exibida apenas uma tela branca com seus respectivos nomes na barra superior, demonstrando assim que a Microsoft ainda não havia completado o processo de conversão para que os mesmos pudessem ser executados corretamente. Além disso, devemos destacar que mesmo sendo disponibilizados como apps universais estes serviços não poderiam ser utilizados por dispositivos com chipset de arquitetura ARM, algo que deve ser solucionado pela companhia no futuro com novos smartphones com SoC x86 ou soluções em nuvem como fez a HP com o Elite X3.
Ainda não há qualquer informação sobre quando a Microsoft irá disponibilizar a nova versão de sua suíte Office na Windows Store oficialmente, sendo necessário aguardarmos que a companhia se pronuncie para que possamos saber ao certo quais serão as mudanças inseridas em relação à edição já presente na loja do Windows 10. Vale notar que o link disponibilizado pelo perfil de vazamentos já foi retirado do ar pela casa de Redmond, não sendo possível acessarmos a página no momento.
 
 
 Novo Defender corporativo protege Windows 10 de ameaças mais elaboradas
No início o Windows Defender não era mais do que uma camada de proteção básica para computadores sem antivírus ou firewall, mas a Microsoft passou anos aperfeiçoando a ferramenta. Suas últimas encarnações são suficientemente robustas, permitindo que um usuário consciente possa usufruir do sistema das janelas de forma confiável, sem instalar programas acessórios.
Agora uma nova versão da ferramenta, voltada para o ambiente corporativo promete manter o Windows 10 seguro ao blindá-lo contra ataques mais complexos.
O Windows Defender Advanced Threat Protection, ou simplesmente ATP é especialmente desenhado para proteger empresas de ameaças graves, ataques diretos e outros tipos de problemas, utilizando-se de aprendizado de máquina para manter os pontos da rede bem guardados. O Defender ATP vai traçar um perfil de como cada máquina conectada se comporta, e vai fornecer ao administrador da rede informações detalhadas assim que detectar uma ação fora do comum. Assim, situações que poderiam caminhar para consequências mais graves podem ser debeladas mais facilmente, sem prejudicar o funcionamento da rede como um todo.
Como o ATP funciona conectado à Azure, ele coleta informações de todo o parque de dispositivos conectados de modo a facilmente identificá-los. A Microsoft garante que nenhum dado é facilmente identificável, mas informa que tal passo é imprescindível para a manutenção do ATP, de outra forma ele não pode funcionar como foi desenhado.
A ferramenta no momento é disponibilizada para um seleto grupo de companhias, e na sequência será distribuído para membros do programa Insider, de modo a coletar o feedback da comunidade e aparar todas as arestas, adicionar funcionalidades e etc. Só então Redmond decidirá quais versões do Windows 10 contarão com a novidade e se valerá a pena liberá-lo para o usuário final.
 
 
 Deixar o explorador do Windows 10 mais leve
Se você usa o Windows 10 já deve ter notado dois novos ícones no Explorador de arquivos: OneDrive e Acesso rápido, além do Grupo doméstico e a duplicação do leitor DVD ou da chave USB. Se você é um daqueles usuários que gostam de uma navegação pelo Explorador de arquivos mais leve e rápida, você poderá livrar-se dessa proliferação dos ícones que poluem o seu menu. Como deixar o Explorador de Arquivos do Windows mais leve?

Como remover o ícone OneDrive
Excluir o ícone do OneDrive do painel de navegação do Explorador de Arquivos, requer a acessar a sua chave do Registro, sem precisar, no entanto, reiniciar ou fazer um logoff. As alterações serão imediatas. 
Para fazer esta manipulação, pressione as teclas Win + R para abrir a janela Executar. Digite no campo apropriado regidit e, depois, pressione Entre. Busque a chave HKEY_CLASSES_ROOTCLSID{018D5C66-4533-4307-9B53-224DE2ED1FE6} , e no painel direito, altere o valor de System.IsPinnedToNameSpaceTree DWORD para 0. O ícone do OneDrive irá desaparecer imediatamente. Mas, se você se arrepender de ter feito isso, é possível restaurá-lo, bastando para tanto, alterar o valor de DWORD System.IsPinnedToNameSpaceTree para 1. 
NOTA: se você rodar com o Windows 10 de 64 bits, você observará que esse ícone continuará presente. Para removê-lo, você vai precisar realizar os mesmos passos na seguinte chave, HKEY_CLASSES_ROOTWow6432NodeCLSID{018D5C66-4533-4307-9B53-224DE2ED1FE6} e alterar o valor da chave System.IsPinnedToNameSpaceTree DWORD para 0para removê-lo completamente. 

Como remover o ícone de Acesso rápido
Para excluir o ícone do Acesso Rápido do painel de navegação do Explorador de Arquivos, você verá que é um pouco mais difícil que para remover o ícone do OneDrive. Para fazê-lo, precisamos criar a nossa própria chave de Registro. Veja este [/ FAQ / 45756-s-propriedade-a-cle-de-inscreva-under-windows-8-8-1-10 artigo] para saber como obter a sua própria chave de Registro. 
No painel direito, altere o valor de ”Atributs” DWORD para a0600000. Reinicie ou faça o logoff para que a alteração seja considerada. E, se você quiser restaurar o ícone de Acesso rápido, altere o valor de "Atributos" DWORD para 0100000. 
NOTA: se você usar o Windows 10 de 64 bits, vai acontecer a mesma coisa que com o ícone do OneDrive: ele ainda estará presente. Para removê-lo, realize os mesmos passos na seguinte chave: HKEY_CLASSES_ROOTWow6432NodeCLSID{679f85cb-0220-4080-B29B-5540cc05aab6}ShellFolder . Altere o valor de "Atributos" DWORD para a0600000. 

Como remover o Grupo doméstico
Para excluir o ícone do Grupo doméstico do painel de navegação será preciso acessar os serviços Windows. Em, "Eu sou Cortana" digite Serviços , em seguida, selecione o primeiro da lista. Localize o serviço Provedor de grupo doméstico. Para desativá-lo, clique direito e selecione Desativar. Em seguida, clique direito e escolha Propriedades, depois, coloque o serviço em Desativar e pressione o botão OK. 

Como remover o DVD ou USB duplicados
Para exclui-los do painel de navegação do Explorador de arquivos, abra o Editor do Registro e navegue até a seguinte chave: HKEY_LOCAL_MACHINESOFTWAREMicrosoftWindowsCurr entVersionExplorerDesktopNameSpaceDelegateFold ers{F5FB2C77-0E2F-4A16-A381-3E560C68BC83}. Clique direito sobre ela e escolha Nomear. Coloque um hífen na frente do nome, o que resulta nesta chave -{F5FB2C77-0E2F-4A16-A381-3E560C68BC83}. Para que a alteração seja considerada não é preciso reiniciar. Você não terá mais ícones duplicados.
 
 
 Primeira grande atualização do Windows 10 deve chegar em junho
O Windows 10 ainda nem completou um ano no mercado e a Microsoft já pode ter preparado o lançamento do primeiro grande update do sistema, chamado "Redstone". Segundo novos rumores, a atualização deve ser disponibilizada em junho, trazendo uma série de novos recursos aos dispositivos.
Além disso, a segunda etapa do update, chamada "Redstone 2", parece ter sido adiada para 2017. Não se sabe ainda, exatamente, o que será incluído nas atualizações, mas a posta do mercado é de que a Microsoft invista em conectividade multiplataforma, focando em convergir as experiências no mobile, PC e no Xbox One.
Há uma boa chance, porém, de que o Redstone traga o tão solicitado suporte a extensões para o navegador Edge e um novo aplicativo de mensagens, entre outras opções de customização da interface. Para usuários cadastrados no programa de updates prévios da Microsoft, alguns desses recursos poderão ser disponibilizados em atualizações menores antes do lançamento oficial do Redstone.
 
 
 4 dicas simples para quem quer deixar o Windows 10 mais veloz
Sabe aquele momento em que você percebe que seu computador já não está oferecendo o mesmo desempenho que tinha no começo? Se você ainda não chegou lá, vai chegar em breve. Infelizmente, todos os computadores passam por situações em que os seus donos ficarão com muita dor de cabeça — seja por travamentos mais básicos até as lentidões mais insuportáveis.
Mas é claro que existem formas de fazer com que o seu PC volte a funcionar como novo, e você nem precisa formatar o seu disco rígido para conseguir recuperar esse desempenho. Pois é, existem ferramentas de alta qualidade que garantem a recuperação dos computadores rapidamente. Mais do que isso, há alguns procedimentos manuais que podem contribuir bastante nesse processo.
Confira agora mesmo algumas dicas bem legais para que você consiga deixar o seu Windows 10 rodando com o máximo do desempenho. Temos certeza que você conseguirá seguir os passos indicados aqui e seu PC vai ficar bem mais fluido.
Publicidade

1. Desinstalar programas sem uso
Imagine a garagem da sua casa. Nela, você tem um carro popular que usa para se deslocar e também um carro sem motor que está ali sem uso faz anos. Pelo modo como a garagem está organizada, sempre que você precisa pegar seu carro, é necessário tirar o carro velho também, e isso dá um trabalho imenso — além de atrasar muito o seu dia.
É mais ou menos o que acontece com aplicativos sem uso no seu computador. Eles ocupam espaço sem motivos e ainda podem interferir no processo de outros softwares — principalmente em discos que estão muito fragmentados. Desinstale programas e mantenha seu PC sempre limpo.

2. Mantenha a inicialização limpa
Se o software é inicializado com o Windows, você pode ligar o PC e sair para tomar um café enquanto espera tudo ser carregado — uma colher de açúcar e duas de exagero, nesse caso. O problema é que ter muitos softwares com essa possibilidade pode ser uma péssima ideia. Isso porque o Windows acaba ficando com o carregamento muito lento e demorado. Felizmente, é bem fácil mudar isso.
Para definir quais programas devem ser inicializados com o Windows, abra o Menu Iniciar, digite “msconfig” na barra de buscas e tecle Enter. Na aba “Inicialização de Programas”, deixe marcado somente os softwares realmente necessários, mantendo desativadas as atualizações que rodam em segundo plano, mas seja prudente: analise cada item e não desmarque o que você não sabe exatamente o que é.

3. Otimizar discos
Desfragmentar o disco sempre foi um processo bem demorado, mas nas versões mais recentes do Windows isso foi mudado, graças aos recursos de otimização do sistema operacional. Importante: se você possui um SSD, é recomendável que não seja feita a desfragmentação.
Ativar a otimização de disco é fácil: abra o Explorador de Arquivos e clique em “Este Computador”. Depois, clique com o botão direito sobre a unidade de armazenamento – “Disco Local (C:)”, na maioria dos casos. Em “Propriedades” e nas abas “Geral” e “Ferramentas”, as funções “Limpeza de Disco” e “Otimizar” podem ser ativadas, respectivamente.

4. Desative apps em segundo plano
Há muitos apps em segundo planmo no Windows 10, sendo que vários deles são universais — ou seja: compatíveis com qualquer plataforma. A Microsoft é uma grande defensora disso, mas os aplicativos em segundo plano podem gerar mais peso do que você gostaria no seu computador. Felizmente, desativar isso é muito simples.
Tudo o que você precisa fazer é acessar "Privacidade" no Menu Iniciar e então escolher "Aplicativos em Segundo Plano". Agora é só desativar todos os softwares que você não quer mais sendo carregados no seu PC.
 
 
 Facebook tem novo app universal no Windows 10 saiba como usar
O Facebook ganhou um novo aplicativo universal para Windows 10 em computadores. Disponível em beta, o programa oficial é gratis e foi liberado para todos os usuários. O software pode ser uma boa alternativa quem deseja usar a rede social sem a necessidade de navegadores, como o Chrome, Firefox, Safari ou o Microsoft Edge. 
A plataforma conta com suporte total às interações com amigos, permite enviar adesivos, postar fotos e traz interface personalizável e bastante familiar para quem usa a ferramenta no Android, iPhone (iOS) ou em outros sistemas. Confira tutorial a seguir e saiba como usar o novo Facebook para PCs (Windows).

Download e login
Passo 1. Baixe o Facebook Beta para Windows 10
Link: http://www.techtudo.com.br/tudo-sobre/facebook.html
Passo 2. Você será redirecionado à loja do Windows, selecione a opção de download do “Facebook (Beta)”, se certifique de que não é a versão para Windows 8;
Passo 3. Após o download, abra o programa e faça o login com seu e-mail e senha.
O software mostrará a sua tela inicial, que é bem similar ao navegador.

Navegação
A organização do Facebook para Windows 10 é bastante similar à do navegador. O feed fica na parte central, o menu de navegação na esquerda, e os amigos na direita.
Passo 1. Para voltar para a tela anterior, há um botão voltar na barra de título do app. Toque nele ou pressione a tecla “backspace” (apagar) no teclado;
Passo 2. Se quiser economizar espaço na tela, o usuário pode minimizar o menu de navegação na parte esquerda. Basta tocar no botão “sanduíche”;
Passo 3. O Facebook elenca atalhos para grupos, páginas gerenciadas, feeds e aplicativos mais importantes na parte inferior do menu de navegação. Para trocá-los, clique no botão “Editar favoritos” e selecione os seus preferidos no menu que aparece.

Facebook Reactions
A Reações são os novos botões do Facebook, apesar de não ter a opção "não curti", e já chegaram no aplicativo universal do Windows 10. Para usá-las, é preciso conferir primeiro se o recurso já foi liberado na sua conta. Em seguida, tudo o que o usuário precisa fazer é posicionar o ponteiro do mouse sobre o botão curtir ou tocar e segurar, em caso de computadores touchscreen.
Para ver como os seus amigos reagiram à sua publicação, tudo o que o usuário precisa fazer é clicar sobre o número de curtidas. Uma pequena janela abrirá e será possível filtrar qual foi a reação de cada pessoa.
Funcionalidades
Ao contrário da versão anterior, o Facebook para Windows 10 dá suporte total às interações entre os usuários, como postar figurinhas e fotos em comentários. Além disso, o usuário também pode atualizar suas fotos de perfil facilmente.
Uma novidade do programa é a possibilidade de receber notificações no Windows mesmo que o Facebook esteja fechado. Assim, o usuário não perderá nenhum alerta importante;
Envio de mensagens
Assim como em celulares, o app universal do Facebook foi feito para trabalhar em conjunto com o Facebook Messenger. Assim, sempre que o usuário tocar sobre o ícone do mensageiro ou sobre o nome de um amigo, o app será redirecionado;
Como o Messenger para Windows 10 ainda não foi lançado, será preciso fazer login no navegador para enviar e receber mensagens;
Você já pode usar o novo Facebook para Windows 10 no seu computador. É provável que o novo aplicativo ganhe versão para smartphones em breve, conforme prometido pela Microsoft e a rede social.
 
 
 HoloLens da Microsoft entra em pré-venda com Windows 10 e jogos
A Microsoft iniciou nesta segunda-feira (29) a pré-venda do HoloLens, computador totalmente holográfico. A versão exclusiva é para desenvolvedores que já criaram algum tipo de conteúdo para o dispositivo. O aparelho custa US$ 3 mil (cerca de R$ 12 mil), vem equipado com Windows 10 e jogos e as entregas começarão em 30 de março.
Segundo a Microsoft, a pré-venda é um importante passo antes do lançamento para o público-final. Ao contrário do Oculus Rift, do Gear VR e do PlayStation VR, o HoloLens é um computador completo, mesmo que se pareça com um óculos de realidade virtual. 
O HoloLens não precisa ser conectado a um aparelho extra para funcionar. Com Windows 10, processador Intel 32-bit, 2 GB RAM, 64 GB de armazenamento, câmera de 2 megapixels e Bluetooth, o dispositivo tem três jogos inclusos: Fragments, Young Coker e RoboRaid. Além disso, o aparelho vem equipado com o HoloStudio, ferramenta para criação de ambientes 3D, e uma versão “HoloLens Ready” do Skype, para realizar comunicação com hologramas.
“O aparelho tem sensores que capturam informações sobre o que o usuário está fazendo e o ambiente onde está inserido. É capaz de criar e formar hologramas com gestos, comunicar com apps usando a voz e navegar com o olhar. A ideia é permitir a interação de uma forma extremamente natural”, explicou Alex Kipman, representante da Microsoft.
Ainda não há informações sobre quando o HoloLens será lançado para o público, e nem se ele será disponibilizado para desenvolvedores de todas as regiões do mundo.
 
 
 Microsoft volta a cutucar Apple em novos comerciais do Windows 10
A Microsoft tem conseguido atingir resultados impressionantes com o Windows 10, algo que vem atraindo cada vez mais parceiras para o ecossistema universal, consequentemente fazendo com que novos produtos sejam lançados para os mais variados tipos de público. Agora, a companhia de Redmond liberou uma série de vídeos sobre as "Garotas dos Insetos", que nada mais são do que duas mulheres que trabalham catalogando as mais variadas espécies de insetos.
Foram disponibilizados quatro diferentes vídeos, sendo o primeiro um pouco mais longo para apresentar as duas personagens ao público, onde é visto que elas utilizam seus dispositivos com Windows 10 para auxiliar durante o trabalho e também em momentos de lazer. As demais propagandas são focadas em alguns diferenciais do sistema que não podem ser encontrados nos novos Macs da Apple, demonstrando que a Microsoft continua vendo sua rival em Cupertino como a única concorrente no mercado de PCs.
Como pode ser visto, são destacados pontos como a presença de telas sensíveis ao toque, leitores biométricos para autenticação via Windows Hello e até mesmo a Cortana totalmente integrada ao sistema para realizar buscas, facilitando assim a tarefa de encontrar determinado arquivo, site ou aplicativo. Vale notar que ao final da propaganda sobre a função sempre é dito algo como "nossa, nem mesmo os novos Macs têm isso!", mostrando assim que os dispositivos com Windows 10 contam com funcionalidades ausentes nos produtos da Maçã.
Todos os vídeos podem ser encontrados abaixo, porém eles estão em inglês, o que significa que é necessário um conhecimento prévio do idioma para pleno entendimento do que está sendo dito. Não esqueça também de deixar o seu comentário sobre o que achou dos vídeos e da nova campanha de marketing da Microsoft, onde a empresa busca focar nos pontos positivos de seus produtos que não podem ser encontrados em rivais diretos, ao invés de falar sobre características gerais.

Meet The Bug Chicks
https://youtu.be/k6SVsf0k2i0

Windows 10 and Inking
https://youtu.be/ln5LU532GuY

Windows 10 and Cortana
https://youtu.be/WHoHKjjttvQ

Windows 10 and Hello
https://youtu.be/VOV1tQpgAs8
 
 
 Mais de 35 dos usuários da Steam utilizam a versão do Windows 10
A versão do Windows 10 continua a ganhar espaço a cada dia, e atualmente já existem mais de 200 milhões de dispositivos que utilizam o sistema mais recente da Microsoft. Perante isso, a Valve divulgou um relatório que mostra que mais de 35% dos usuários da Steam utilizam a versão do Windows 10.
A versão do Windows 10 de 64 bits só fica atrás do Windows 7 de 64 bits, mas a diferença entre elas é de 0,2%. Elas são os principais sistemas operacionais utilizados pelos gamers da Steam. É esperado que até o mês que vem o Windows 10 chegue à liderança, já que os dados mostram um aumento mensal de 1,24% desta versão.
Curiosamente, o uso do Windows XP continua a subir na Steam. Com aumento de 0,01% nas estatísticas publicadas em janeiro, e outro aumento de 0,14% no mês passado, o uso do XP foi novamente aumentado em 0,08% na última repartição mensal. O sistema está à frente do Windows 8 64-bit.
A utilização do Windows em geral continua a dominar a plataforma da Valve, respondendo por 95,59% dos dispositivos. Em seguida há o OS X com 3,40% (caiu 0,15% em comparação com o mês passado) e o Linux com 0,91% (queda de 0,04%).
 
 
 Windows 10 alcança 12.82 dos usuários, mas cresceu apenas 1 no último mês
O Windows 10, que já foi declarado o segundo sistema mais utilizado no mercado, atingiu agora a marca de 12.82% dos usuários, de acordo com as estatísticas do Net Market Share. O TudoCelular veio acompanhando esses relatórios, que mostraram inicialmente uma adoção muito rápida do novo sistema, seguida de uma queda no ritmo, porém ainda constante.
No relatório de janeiro, mostramos como o Windows 10 ultrapassou finalmente o Windows 8.1 e tornou-se o segundo colocado. Agora, embora tenha aumentado sua participação no mercado para 12,82%, foi um aumento de apenas 1% dentro de 30 dias; ou seja, seu crescimento diminuiu ainda mais, o que pode ser uma preocupação para a Microsoft.
Como você pode verificar no gráfico abaixo, o Windows 7 segue com mais da metade da fatia do bolo, enquanto o XP conta com 11,24%.
Enquanto o Windows 7 reina absoluto, as preocupações da Microsoft não são assim tão grandes, mas claro que a empresa quer que o máximo de seus usuários migrem para experimentar os recursos que está lançando com o Windows 10. Há ainda um longo caminho pela frente.
 
 
 Microsoft terá novo Windows Defender
O Windows 10 vai ganhar uma versão melhor do Windows Defender. Voltado para clientes corporativos, o Windows Defender Advanced Threat Protection oferece uma nova camada de proteção, que passa a funcionar mesmo depois de alguma infecção por arquivo malicioso. A nova versão do antivírus vai estar disponível apenas para usuários que fazem parte do Windows Insider.

A Microsoft explica o novo Microsoft Windows Defender como um complemento para as medidas de segurança já integradas ao Windows 10. O serviço funciona depois que ocorre uma invasão, isolando a ameaça e provendo os responsáveis por uma rede de informações para controle da ameaça e identificação de pontos fracos na estrutura.

De acordo com a Microsoft, o Advanced Threat Protection opera aliando as tecnologias já usadas no Windows Defender para identificação de vírus, mas expande essas capacidades com diversos recursos que funcionam a partir da nuvem. Como, por exemplo, a possibilidade de detonar arquivos suspeitos em máquinas virtuais rodando em servidores da Microsoft, isolando completamente uma rede corporativa de qualquer ameaça proveniente desse tipo de arquivo.

Por enquanto, o Advanced Threat Protection é uma evolução do Windows Defender - pré-instalado no Windows, para rodar em computadores e redes que aplicam o serviço da Microsoft em larga escala e deve ser lançada oficialmente na atualização Redstone do Windows 10. A chegada desse serviço tão especializado para usuários domésticos não é garantida.


Fonte: techtudo.com.br/
 
 
 4 dicas simples para quem quer deixar o Windows 10 mais veloz
Sabe aquele momento em que você percebe que seu computador já não está oferecendo o mesmo desempenho que tinha no começo? Se você ainda não chegou lá, vai chegar em breve. Infelizmente, todos os computadores passam por situações em que os seus donos ficarão com muita dor de cabeça — seja por travamentos mais básicos até as lentidões mais insuportáveis.
Mas é claro que existem formas de fazer com que o seu PC volte a funcionar como novo, e você nem precisa formatar o seu disco rígido para conseguir recuperar esse desempenho. Pois é, existem ferramentas de alta qualidade que garantem a recuperação dos computadores rapidamente. Mais do que isso, há alguns procedimentos manuais que podem contribuir bastante nesse processo.
Confira agora mesmo algumas dicas bem legais para que você consiga deixar o seu Windows 10 rodando com o máximo do desempenho. Temos certeza que você conseguirá seguir os passos indicados aqui e seu PC vai ficar bem mais fluido.
Publicidade

1. Desinstalar programas sem uso
Imagine a garagem da sua casa. Nela, você tem um carro popular que usa para se deslocar e também um carro sem motor que está ali sem uso faz anos. Pelo modo como a garagem está organizada, sempre que você precisa pegar seu carro, é necessário tirar o carro velho também, e isso dá um trabalho imenso — além de atrasar muito o seu dia.
É mais ou menos o que acontece com aplicativos sem uso no seu computador. Eles ocupam espaço sem motivos e ainda podem interferir no processo de outros softwares — principalmente em discos que estão muito fragmentados. Desinstale programas e mantenha seu PC sempre limpo.

2. Mantenha a inicialização limpa
Se o software é inicializado com o Windows, você pode ligar o PC e sair para tomar um café enquanto espera tudo ser carregado — uma colher de açúcar e duas de exagero, nesse caso. O problema é que ter muitos softwares com essa possibilidade pode ser uma péssima ideia. Isso porque o Windows acaba ficando com o carregamento muito lento e demorado. Felizmente, é bem fácil mudar isso.
Para definir quais programas devem ser inicializados com o Windows, abra o Menu Iniciar, digite “msconfig” na barra de buscas e tecle Enter. Na aba “Inicialização de Programas”, deixe marcado somente os softwares realmente necessários, mantendo desativadas as atualizações que rodam em segundo plano, mas seja prudente: analise cada item e não desmarque o que você não sabe exatamente o que é.

3. Otimizar discos
Desfragmentar o disco sempre foi um processo bem demorado, mas nas versões mais recentes do Windows isso foi mudado, graças aos recursos de otimização do sistema operacional. Importante: se você possui um SSD, é recomendável que não seja feita a desfragmentação.
Ativar a otimização de disco é fácil: abra o Explorador de Arquivos e clique em “Este Computador”. Depois, clique com o botão direito sobre a unidade de armazenamento – “Disco Local (C:)”, na maioria dos casos. Em “Propriedades” e nas abas “Geral” e “Ferramentas”, as funções “Limpeza de Disco” e “Otimizar” podem ser ativadas, respectivamente.

4. Desative apps em segundo plano
Há muitos apps em segundo planmo no Windows 10, sendo que vários deles são universais — ou seja: compatíveis com qualquer plataforma. A Microsoft é uma grande defensora disso, mas os aplicativos em segundo plano podem gerar mais peso do que você gostaria no seu computador. Felizmente, desativar isso é muito simples.
Tudo o que você precisa fazer é acessar "Privacidade" no Menu Iniciar e então escolher "Aplicativos em Segundo Plano". Agora é só desativar todos os softwares que você não quer mais sendo carregados no seu PC.


Fonte: tecmundo.com.br/
 
 
 Windows Mobile está gerando mais dinheiro para devs do que Android e iOS
Segundo um levantamento da consultoria InMobi, desenvolvedores de apps estão ganhando em média muito mais dinheiro com o Windows Mobile do que com o iOS e com o Android. Ainda por cima, a diferença não é pouca. A plataforma da Microsoft estaria rendendo o dobro em relação ao Robô e 50% a mais que o SO da Apple.
É interessante colocar esses números em perspectiva, entretanto, uma vez que a dimensão das lojas é muito diferente. Há muito menos desenvolvedores vendendo apps e itens na Windows Store do que na Google Play e na App Store. Ou seja, a movimentação total de dinheiro é imensamente maior nessas duas últimas. Contudo, parece que está começando uma “corrida do ouro” na loja da Microsoft, com a qual os desenvolvedores pioneiros estão enchendo os bolsos.
Mais grana!
Dos cerca de mil desenvolvedores independentes e corporativos monitorados pela InMobi, apenas 21% desenvolve para Windows. Cinquenta e sete por cento estão engajados com o iOS e 86% com o Android. Em média, desenvolvedores do SO da Microsoft ganharam US$ 11,4 mil por mês em 2015, contra US$ 4,9 mil com o Android e US$ 8,1 mil com o iOS.
Publicidade

Isso realmente é uma surpresa, tanto para nós quanto para a própria consultoria, que explica o acontecido da seguinte maneira:
Sendo que o Windows tem apenas uma pequena base de usuários, a loja de apps não é tão fragmentada quanto a do Android ou do iOS. Consequentemente, a descoberta de apps é mais fácil e a concorrência entre os títulos é bem menor. Assim, desenvolvedores do Windows parecem aproveitar uma maior rentabilidade mensal.
A consultoria ainda comenta em seu relatório que 28% dos desenvolvedores do Windows Mobile esperam que seus negócios na plataforma cresçam nos próximos três anos, e 22% acreditam que ficarão praticamente no mesmo patamar. Dezesseis por cento veem uma queda para o futuro. Confira os detalhes das outras plataformas na tabela.

Vale destacar ainda que a Microsoft tem tornado a migração de apps de outras plataformas para a sua cada vez mais fácil. A ponte para trazer apps do iOS para o Windows, por exemplo, já está em desenvolvimento bem avançado, enquanto a do Android foi cancelada. Fora isso, com o advento dos apps universais e a unificação das lojas da Microsoft, os títulos da plataforma estão recebendo cada vez mais visibilidade.
Por outro lado, a participação no mercado de smartphones do Windows Mobile tem diminuído, provavelmente por causa da falta de novos aparelhos lançados nos últimos meses. Mas será que essa tendência vai se inverter e a plataforma da Microsoft finalmente decolará?

Fonte: tecmundo.com.br/
 
 
 Specter, cliente do Snapchat para Windows 10, ganha atualização com mais recursos básicos
Specter, cliente do Snapchat para Windows 10, ganha atualização com mais recursos básicos

O Snapchat, aplicativo que nunca chegou oficialmente para Windows e cuja empresa tem derrubado os serviços alternativos criados para os usuários da Microsoft, ganhou recentemente um cliente bastante simples em versão beta. Ainda sem se saber por quanto tempo permanecerá na Windows Store, seja quem estiver por trás do novo serviço pode ganhar bons frutos enquanto puder manter seu app disponível e atualizado.

Ao menos até agora, o cliente Specter está cumprindo as duas coisas. Ainda disponível, aparentemente sem qualquer incômodo por parte do Snapchat, o app ganhou uma atualização. É um aplicativo ainda bem rudimentar, mas que valerá a pena para os fãs observarem sua evolução. Esta atualização traz a capacidade de enviar mensagens de vídeo e swipe para abrir o menu "hambúrguer".

O app recebeu anteriormente atualizações apenas para corrigir os problemas relatados com login, melhorar a interface do usuário (embora não muito) e marcação de mensagens.

O mais curioso desse app não são as atualizações e recursos ainda básicos, mas a sua permanência na Windows Store. Como já disse anteriormente Hudy Huyn, o Snapchat "odeia a Microsoft" e faz de tudo para retirar os aplicativos para seu serviço da loja de Redmond.

Para aqueles que não se importam em desembolsar R$ 4,90 para acompanhar o possível crescimento deste app no Windows 10 Mobile e até mesmo no desktop, o serviço pode ser encontrado na página do Specter na Windows Store.


Fonte: tudocelular.com/
 
 
 Novas campanhas do Windows 10 mostram o que o Mac não é capaz de fazer
A Microsoft segue com sua agressiva estratégia de marketing para promover o Windows 10. Desde o lançamento do sistema operacional, a empresa vem apostando em comerciais mais incisivos que destacam suas características e novidades. E, desta vez, a companhia decidiu fazer esse tipo de publicidade ao mostrar como o novo Windows consegue fazer coisas que são impossíveis no Mac. É o bom e velho jeito americano de fazer propaganda: atacando a concorrência. Durante a transmissão do Oscar na noite do domingo (28), a Microsoft trouxe uma série de vídeos que colocavam duas mulheres conversando sobre como o Windows 10 tornou suas vidas mais simples, sobretudo no trabalho. Só que a coisa toda não se resumiu a apenas falar da Cortana, da interface touchscreen ou mesmo do Windows Hello. Mais do que isso, elas apontavam como o Mac não era capaz de oferecer nada equivalente a esses recursos para compensar. E isso é reforçado em vários momentos. Em um dos vídeos, a usuária do Windows 10 demonstra como o sistema funciona com telas sensíveis ao toque, o que deixa a fã da Apple claramente incomodada. Tanto que ela logo completa dizendo estar com inveja da colega, pois não possui esse recurso em seu Mac. Em outra propaganda, a Cortana é a bola da vez. Como a Siri não fez sua estreia nem mesmo nas últimas versões do OS X, a mulher tem de se contentar em ver a amiga usando a assistente de voz e concordar que aquilo é realmente muito útil.
O foco da campanha é exatamente mostrar como o Windows 10 é capaz de fazer muito mais que a concorrência. E a Microsoft não economizou esforços para mostrar que essa concorrência tem nome e logo. Por mais que muita gente não concorde com essa abordagem mais agressiva, a verdade é que ela é necessária, principalmente se levarmos em conta que a empresa pretende fazer com que o sistema dure mais alguns bons anos e que, mais importante, o mercado de PCs segue em constante e preocupante queda. Desse modo, atacar a Apple é a saída mais clara para tentar reverter essa situação e melhorar os números do mercado e, por consequência, de seu produto. Via: The Verge
 
 
 Windows 10 traz anúncios na tela de bloqueio e saiba como desativar
Se você é usuário do Windows 10, pode ser que a Microsoft esteja tentando empurrar algumas propagandas goela abaixo e da maneira mais invasiva possível. Segundo relatos de vários usuários, o sistema passou a exibir anúncios de tela cheia, funcionando quase como um um protetor de tela indesejado que está tentando vender algo que você não quer. E é óbvio que as reações a isso não foram nada positivas. De acordo com o que foi percebido, as propagandas aparecem na tela bloqueada do Windows 10 para aqueles que utilizam a opção Destaques de Windows, um aplicativo do sistema que permite que o usuário personalize o visual desse bloqueio, colocando diversas imagens de sua preferência. Só que, junto com essa liberdade de escolher e definir as figuras, alguns anúncios vêm inclusos no pacote e as pessoas estão sendo obrigadas a lidar com esse material publicitário mesmo contra sua vontade. Essa novidade faz parte de mais uma estratégia da Microsoft que muita gente vê como agressiva e de mau gosto. Desde o lançamento do Windows 10, a empresa criou polêmicas ao inundar o sistema com propagandas, seja nos jogos ou em aplicativos diversos, mas desta vez a coisa vai um passo além ao partir também para a tela de bloqueio, quando o usuário não está efetivamente usando o PC. O lado bom é que, apesar de a companhia não dizer nada sobre isso, é muito fácil desativar o recurso e seguir usando seu computador sem se deparar com um protetor de tela vendedor de serviços. Saiba como.

Passo 1 Dentro do menu Iniciar, procure por configurações e abra o aplicativo.
Passo 2 Na nova janela, selecione a opção Personalização. É lá que você vai definir como as funções do Windows 10 vão ser customizadas, incluindo a tela de bloqueio.
Passo 3 Em seguida, selecione Tela de Bloqueio no menu à esquerda. Nessa área, você pode definir qual imagem vai servir de proteção de tela. Como dito anteriormente, é a opção Destaques do Windows que faz com que os anúncios sejam exibidos, mas você não precisa abrir mão dessas imagens para se livrar das propagandas. Um pouco mais abaixo dessa seleção, desmarque a opção "Receba fatos divertidos, dicas, truques e muito mais na tela de bloqueio".
 
 
 Como filtrar os resultados de buscas no Menu Iniciar do Windows 10
O Windows Vista foi o primeiro Windows a trazer um sistema de busca integrado ao Menu Iniciar. De lá para cá esta função só melhorou — com um leve intervalo durante o Windows 8/8.1, período no qual o Menu Iniciar foi sumariamente limado do sistema operacional. O ápice desta função, porém, é o Windows 10, que o deixou ainda mais preciso e inteligente. Além disso, agora a Barra de Tarefas do Windows conta com um menu desenvolvido especialmente para as buscas, ou seja, é possível pesquisar no sistema sem abrir o Menu Iniciar. Enfim, independentemente do caminho escolhido, o fato é que é possível torná-lo ainda mais preciso para você encontrar o que busca. Isso porque o sistema da Microsoft oferece alguns comandos que filtra os resultados em três grandes grupos: Aplicativos, Configurações e Arquivos. Aprenda agora a utilizá-los. Abra o Menu Iniciar ou o menu de pesquisa do Windows 10. Antes de começar a digitar utilize um dos comandos a seguir: file: para exibir apenas arquivos, settings: para exibir apenas funções de configuração do Windows, e apps: para mostrar somente aplicativos e programas do Windows. Se você costuma utilizar esta ferramenta de busca do Windows, vai notar o quanto este pequeno detalhe é capaz de ajudar. Isso porque quando você vai procurar as configurações de monitor do Windows, a coisa mais óbvia a fazer é digitar “monitor” no Iniciar. Porém, vamos supor que você tenha arquivos com esta palavra no nome ou também programas diversos de monitoramento, que também trazem o mesmo termo no título.
Encontrar o que você procura pode ser mais trabalhoso do que deveria. Assim, se você busca settings: monitor, vai filtrar os resultados apenas no âmbito das configurações do sistema.
É interessante notar que, ao usar um comando de filtro, você pode navegar pelas categorias a partir de botões presentes no topo da tela.
Assim, fica ainda mais fácil visualizar os resultados de suas buscas.
 
 
 Como remover corretamente a pasta windows.old no Windows 10
Ao instalar uma nova versão do Windows sem formatar o disco rídigo, o sistema cria uma pasta com seus arquivos antigos chamada “Windows.old”. É uma maneira inteligente de manter um backup caso a instalação dê errado e uma ferramenta interessante para recuperar arquivos. No entanto, é comum que essa pasta não seja mais útil para o usuário e apenas ocupe espaço no armazenamento do PC. Veja nesse tutorial como remover corretamente a pasta windows.old no Windows 10.

Apagando a pasta windows.old no Windows 10
A pasta Windows.old normalmente fica no disco rígido onde o sistema está instalado. Porém, não basta encontrá-la e deletá-la, como fazemos com outros arquivos no PC; é preciso utilizar a ferramenta de Limpeza de Disco.

– Utilize o atalho de teclado “Win Key + E” para abrir o Explorer;
– No painel da esquerda clique em “Este Computador”;
– Sob “Dispositivos e unidades”, clique com o botão direito sobre o disco rígido em que o sistema está instalado. Em seguida, clique em “Propriedades”;
– Depois, clique em “Limpar arquivos do sistema”;
– Uma nova janela se abrirá. Selecione a opção “Instalação(ões) anterior(es) do Windows para deletar a pasta Windows.old e clique em OK;
– Na janela de confirmação clique em “Deletar arquivos” e complete o processo.

Lembre-se que é seguro deletar a pasta Windows.old e outros arquivos de versões anteriores, mas é preciso levar em consideração que, uma vez que você se desfizer desses arquivos, não será mais possível retornar para estágios anteriores da sua instalação.
 
 
 Quer manter o Edge longe do Windows 10 Há uma app para isso
Com a chegada do Edge, a Microsoft conseguiu cumprir os objectivos a que se propôs. Criar um novo browser, leve e que fizesse esquecer o Internet Explorer.
Mas nem todos o querem usar no novo Windows 10, voltando ao IE ou a outras propostas. A Microsoft não deixa isso acontecer de forma simples e para isso surgiu agora uma ferramenta, o Edge Blocker.
A integração do Edge no Windows 10 é profunda e dificilmente o vão conseguir remover do sistema operativo da Microsoft. Esta foi uma decisão que não agradou a muitos utilizadores, que assim se vêem obrigados a ter de usar o Edge em determinadas situações.
Não é apenas uma obrigatoriedade de utilização no que toca ao acesso à Internet, mas vai mais longe e este browser é o leitor de PDF’s que é usado por omissão, mesmo havendo uma app dedicada dentro do sistema operativo.
Mas como é impossível remover o Edge, surge uma alternativa, desactivá-lo. Para isso existe a app Edge Blocker, que trata do processo de forma directa. Com uma interface simples e com apenas 1 botão, basta carregar para que o Edge fique bloqueado de imediato, nem se conseguindo lançar. Se virem a interface do Edge Blocker azul, então o Edge está acessível. Se por outro lado estiver vermelha, então este browser não vos chateia mais.
Se correrem o Edge Blocker e esta é uma aplicação portátil e sem necessidade de instalação, vão agir directamente na vossa conta. Se o executarem com permissões de admininstração vão estar a criar este bloqueio para todos os utilizadores do Windows 10.
Há alguns problemas reportados com algumas funções do Windows 10, nomeadamente com o OneDrive, mas nada que impeça a utilização normal do Windows.
Se querem ver o Edge bem longe do Windows 10, mesmo não o podendo remover, então o Edge Blocker é a solução. Bloqueia-o e impede que este browser esteja a ser lançado sem que o queiram usar!
 
 
 WhatsApp com live tiles e notificação na Central de Ações no Windows10 é possível com WhatsWrapp
Nos últimos anos, o WhatsApp se tornou uma das principais plataformas de mensagens, e apesar do recente avanço do Telegram, no início deste mês o WhatsApp anunciou em um post de seu blog que já contava com 1 bilhão de pessoas usando o seu serviço.
Pouco tempo depois, o WhatsApp disse que seu web app estava finalmente compatível com o Microsoft Edge. Infelizmente, o WhatsApp Web não integra suas notificações com a Central de Ações do Windows 10, o que pode ser frustrante se comparado com o app móvel nativo para Windows Phone 8.1 e Windows 10 Mobile. Mas um serviço de terceiros pretende resolver esse problema de forma prática.
O WhatsWrapp fornece um wrapper de web para o WhatsApp sob a forma de um aplicativo para o Windows 10. Basta realizar o login através de verificação de código de barras do WhatsApp no seu smartphone, do modo como acontece no serviço oficial para web.
Enquanto a interface do serviço alternativo é idêntica ao WhatsApp Web, as notificações, ao contrário, são canalizadas através da Central de Ações do Windows 10.
"Como você pode ver, a interface é minimalista, limpa e simples, dando-lhe a quantidade certa de que você precisa para completar a imersão no WhatsApp e suas conversas. Todas as opções do WhatsApp Web funcionam tão bem neste app desktop separado [quanto no oficial], então você pode usá-lo confortavelmente como uma alternativa completa."
Além disso, o WhatsWrapp também conta com suporte para live tiles, e se estiver fixado no painel do menu iniciar ele exibirá o total de mensagens não lidas esperando para o bate-papo.
Porém, deve-se notar que as notificações só funcionarão enquanto o aplicativo estiver em execução, então se o usuário fechar o app por qualquer motivo, as notificações e a live tile não funcionarão mais até que a aplicação seja aberta novamente.
Claro, se você não quiser instalar um app de terceiros, você pode continuar a usar WhatsApp Web e receber notificações através do browser de web. No entanto, até que um app Universal Windows seja lançado com suporte para todos os recursos de notificações, o WhatsWrapp pode ser o mais próximo que se pode obter de uma experiência nativa para Windows 10.
 
 
 Top Gear Drift Legends é liberado para Windows 10 em PCs e smartphones
Top Gear já foi um dos jogos de corrida mais populares de todos os tempos, em uma época que existiam poucos títulos do estilo. Na realidade existiam poucos jogos, ponto. Mas dessa vez não falaremos da famosa aventura com a clássica trilha sonora que todos nos lembramos, pois existe um programa no Reino Unido com o mesmo nome. Uma desenvolvedora resolveu fazer um jogo baseado nesse programa, e parece que com muito mais diversão do que é possível ver na TV.
Top Gear: Drift Legends não é o primeiro jogo baseado no programa, e provavelmente não será o último, mas ele é um dos únicos que funciona em diferentes plataformas. Na aventura os jogadores poderão aproveitar das corridas nos computadores e dispositivos móveis.
O jogo ganhou uma versão para Windows 10, e os fãs da franquia só precisarão pagar US$ 1,99 (cerca de R$ 7,96, na cotação atual) para aproveitar da nova. Não é tão barato, mas os amantes da jogatina de carro e do programa gostarão muito do que aproveitarão.
"Com 25 faixas sinuosas através de cinco países, tomar longos circuitos, varrer, voltas empoeirados à Fórmula Slide EUA, Europa Drift Series, Japão Super Dori Deathmatch Battle Monster, campeonato da tração australiano no Outback, e Nova Zelândia Drift Series”, foi publicado na descrição do jogo."
 
 
 Apps universais do Windows 10 chegarão ao Xbox One em breve
A Microsoft está levando a sério a integração de conteúdos e funcionalidades entre o Windows 10 e o Xbox One. A empresa divulgou que vai lançar os aplicativos universais do sistema operacional no videogame.
Isso significa que o console vai oficialmente passar a fazer parte de um ecossistema que engloba todos os produtos com Windows 10 da companhia, além de tornar-se compatível com uma série de aplicativos disponibilizados na loja online do sistema operacional.
A informação foi adiantada por Satya Nadella, o próprio CEO da Microsoft, durante uma conferência na Espanha. O executivo não deu mais detalhes sobre uma data específica ou quais serão os primeiros aplicativos compatíveis com o XOne, mas é seguro afirmar que eles chegarão na próxima grande atualização de sistema do videogame, esperada para o final de julho.
A convergência de conteúdos entre o console da Microsoft e Windows 10 tem se tornado mais frequente nos últimos meses. Phil Spencer, chefe da divisão Xbox, ressaltou recentemente que será cada vez comum usuários das duas plataformas realizarem compras conjuntas de um mesmo game.
"Quantum Break", por exemplo, é um dos protagonistas dessa iniciativa. Além também ser recentemente confirmado para computador, quem realizar a compra antecipada do título na Windows Store receberá uma cópia inteiramente grátis da versão para XOne.
O jogo sai em 5 de abril em ambas as plataformas. No PC, o jogo será comercializado exclusivamente na loja do Windows (sem suporte à Steam).
 
 
 Windows 10 não está aumentando procura por computadores
Esta semana, Dion Weisler, CEO da HP, afirma que a queda de receitas da empresa pode, em parte, ser culpa do Windows 10 e do pouco interesse que dá aos computadores.
A Microsoft tem apresentado a taxa de adoção do seu novo sistema operativo depois do lançamento no último verão. Muitos usuários atualizaram os seus computadores, mas pouco têm interesse na compra de novo hardware.
Apesar das críticas, Weisler elogiou o sistema operativo: “é uma plataforma tremenda”, teria dito o CEO, segundo a Digital Trends.
 
 
 Nove obstáculos que limitam a adoção do Windows 10
Pouco mais de seis meses se passaram desde o lançamento do Windows 10. Nesse intervalo, mais de 200 milhões de pessoas já adotaram o sistema operacional da Microsoft. Não há dúvidas de que ele representa o futuro aos usuários de PCs. Mas, seria ingênuo pensar que trata-se de uma solução perfeita.
Assim, a seguir, listamos nove pontos que poderiam ser melhorados pelos executivos e estrategistas da empresa fundada por Bill Gates para acelerar ainda mais a entrada do produto no mercado. 

1. Contar quais mudanças são feitas. Durante anos, foi possível confiar no Microsoft Knowledge Base para acessar descrições do que mudou na plataforma. Com o advento do Windows 10, o fluxo de informação sobre esses processos de transformação no sistema passou de algo completo para um contexto que pode ser classificado como “inexistente”.
2. Oferecer a possibilidade de bloquear “patches” específicos. Até agora, tivemos sorte. Afinal, mesmo forçando updates, foram poucos os casos de falhas nas instalações ou efeitos estranhos (como perdas de aplicativos ou documentos) reportados pelos usuários. Porém, isso pode ser algo mais comum a partir que o sistema operacional ganha escala e precisará de correções mais constantes. Seria, assim, agradável oferecer um controle maior aos usuários desses processos.

3. Separar atualizações de segurança das demais. Desde o nascimento do Windows Update, há duas décadas, os usuários tiveram a opção de aceitar ou não atualizações opcionais, que não causem um impacto tão grande no desempenho da plataforma, de maneira geral. A versão mais recente do sistema não traz uma distinção clara das atualizações necessárias (de segurança) das gerais.

4. Mostrar como o Windows Update Business realmente funciona. Apesar de alguns esforços da fabricante ao tentar explicar como o mecanismo de fato atua, não há clareza com relação a diversos pontos. Essa questão, reportam algumas notícias e analistas, tem trazido certa dor de cabeça aos administradores de sistemas de empresas ao redor do mundo.

5. Disponibilizar um “interruptor” de privacidade que funcione. Usuários de Windows deveria estar um pouco preocupados com algumas questões referentes a seus dados. Claro, não que a abordagem da Microsoft seja muito diferente da postura adotada por Google ou Facebok. Mas, pensamos que a companhia deveria manter padrões mais elevados. Aqui alguns pontos que a empresa deveria considerar:
a) Contar os usuários o que está armazenando em seus bancos de dados
b) Dar aos usuários um jeito fácil, no Windows, de desligar o processo de coleta de dados
c) Fornecer uma maneira simples para que se examine os dados que coletou e apagar os que vão além da necessidade.

6. Consertar o Surface Pro 4 e o Surface Book. O dispositivo construído propriamente para o sistema operacional revelou-se uma ferramenta bastante interessante, fazendo muitos usuários esquecerem os anos que o software da Microsoft não funcionava lá tão integrado ao hardware produzido por terceiros. Porém, a máquina precisa de alguns ajustes (bem como ser disponibilizada em outros mercados!).

7. Arrumar o OneDrive. Até o Windows 8, o OneDrive era um sistema de armazenamento online bastante útil. Apesar de eventuais deficiências, ao menos operava de maneira bem integrada ao sistema operacional. Agora, essa conexão ainda necessita alguns ajustes fundamentais.

8. Parar de pressionar. A fabricante adotou uma postura agressiva para levar a nova versão do sistema operacional ao maior número de computadores possível. Isso, em alguns momentos, acaba por sendo um tanto inconveniente.

9. Dar alguns detalhes sobre o futuro próximo do Windows 10. Não, não há necessidade de dar detalhes estratégicos. Porém, temas relativos a alguns pontos de evolução do sistema operacional não cairiam nada mal, especialmente para que usuários corporativos possam preparar para realizar movimentos importantes.
 
 
 Principais novidades e bugs da Build 14271 do Windows 10 Redstone Insider Preview
A Microsoft liberou ontem para Insiders que contam com aparelhos lançados com o Windows 10 Mobile a build 14267.1004 da geração Redstone do sistema, corrigindo uma série de problemas que atrapalhavam a experiência geral de uso. Além dela, foi publicada para Insiders em desktops a compilação de número 14271, demonstrando que temos um nível de estabilidade ainda maior do que nos dispositivos móveis.
De acordo com o que foi liberado por Gabriel Aul no blog oficial do Windows, temos diversas melhorias importantes para os desktops que contam com a versão de testes do sistema, buscando assim fazer com que cada vez mais usuários decidam se inscrever no ciclo rápido de desenvolvimento do programa Insiders para ajudar a coletar os bugs o mais rapidamente possível.

Principais correções
Corrigimos um problema em que as bordas das janelas em aplicações mudavam de cor de destaque para o preto depois de cada upgrade para uma nova build.
Nós atualizamos os ícones de controle de música que são mostrados no preview da barra de tarefas em aplicativos de música como Groove para uma visualização mais limpa e refinada em resoluções mais altas.
Corrigimos um problema em que a barra de tarefas, por vezes, não era ocultada automaticamente e aparecia sobre janelas em tela cheia, como durante uma apresentação do PowerPoint no modo de apresentação de slides.
Corrigimos um problema onde as definições da opção "Ocultar as notificações durante apresentações" são perdidas após a atualização para uma nova compilação.
Todo o cabeçalho dos apps na Central de Ações agora podem ser clicados com o botão direito em vez de apenas o nome do aplicativo ou o ícone "x".
Tornamos mais fácil de ignorar todas as notificações de um aplicativo específico na Central de Ações, aumentando a área alvo para abranger todo o cabeçalho do app.
Corrigimos um problema em que as notificações interativas não exibiam um botão para inserir texto em alguns casos.
Troca rápida de usuário deve funcionar agora com a senha por imagem.
Corrigimos um problema em que alguns programas Win32 estavam ausentes da tela inicial.
Corrigimos um problema em que a cor de destaque não muda automaticamente quando a opção slideshow é escolhido para seu fundo desktop.
É dito ainda que algumas melhorias foram feitas nas ferramentas para desenvolvedores do Windows, otimizando a busca por falhas em aplicativos universais e facilitando consideravelmente o trabalho.

Problemas conhecidos
Estamos monitorando um problema relatado por Insiders onde alguns PCs congelam ou exibem tela azul quando voltam da hibernação. Desativação da hibernação é uma solução em alguns casos, até que isso seja corrigido.
Se você tiver o Kaspersky Anti-Virus ,Internet Security ou o Kaspersky Total Security Suite instalado no seu PC há um bug de driver que impede que esses programas funcionem como esperado em compilações do branch de desenvolvimento. Estamos em parceria com o Kaspersky para corrigir esse problema para um futuro lançamento, mas neste momento não existem soluções conhecidas. Enquanto esta questão está presente, recomendamos a utilização do Windows Defender ou outro produto anti-vírus de terceiros de sua escolha para permanecer protegido.
Ativar a opção "sempre mostrar todos os ícones na área de notificação" interrompe o layout da área de notificação ( "bandeja do sistema").
Ao navegar no Microsoft Edge, gráficos exibidos usando a biblioteca D3.js não serão exibidos corretamente - por exemplo, sendo renderizados como preto ou posicionados incorretamente. Locais afetados conhecidos são Cortana, Bing.com e PowerBI.com.
Estamos vendo relatórios de falhas com aplicativos, onde apps como o QQ deixam de funcionar devido a um problema de confiabilidade do sistema operacional. Este erro também está impactando aplicativos mais antigos, como o Windows Live Mail e Expression Encoder 4.
Como pode ser visto, ainda que tenham sido disponibilizadas várias correções ainda ão encontrados diversos bugs que podem atrapalhar a usabilidade do sistema, não sendo recomendado que o programa Insiders seja assinado em um desktop de uso diário.
 
 
 Nadella confirma que apps universais do Windows 10 chegam em breve ao Xbox One
Com o Windows 10, a Microsoft introduziu a nova plataforma universal para Windows que permite aos desenvolvedores trazerem os seus aplicativos para vários tipos e tamanhos de dispositivos que executam o Windows 10. Por exemplo, se você fizer um app universal desenvolvido para dispositivos móveis, você pode facilmente levá-lo a uma tela grande em um PC executando Windows 10 (e vice-versa). Agora, a Microsoft vem planejando trazer os aplicativos universais do Windows para o Xbox. Essa ideia não vem sendo trabalhada agora, mas o seu desenvolvimento vem acontecendo há um bom tempo, o que pode indicar que estamos mais perto de ver a novidade no console da empresa.
De acordo com o pessoal do Microsoft Insider, o CEO da Microsoft, Satya Nadella, confirmou que os aplicativos da Windows Store estão vindo para o Xbox One "muito em breve" em uma Conferência dotNet em Madrid na Espanha. Com a loja do Windows, o Xbox One vai ter uma grande oferta de aplicativos universais como Aeries, Tweetium, Readit, Newsflow, e muitos outros a caminho.
Além disso, a Windows Store também poderia desempenhar um papel importante dentro do ecossistema de integração do Xbox One com os demais produtos da Microsoft, que será essencialmente permitir aos usuários visualizar o conteúdo da loja de aplicativos, mesmo com conteúdos compatíveis apenas com PCs e dispositivos móveis. Essa novidade será semelhante à Apple TV, permitindo aos usuários jogar games e assistir filmes a partir da Windows Store.
Infelizmente, o chefe da Microsoft não revelou quando as aplicações universais serão integradas na loja do Xbox One, embora seja possível que estas sejam incorporadas na próxima grande atualização do console, o que é esperado para o final do segundo trimestre do ano. De qualquer forma, fica claro que o objetivo de unificar o Windows 10 em todas as plataformas segue avançando em todos os lados.
 
 
 Como formatar um computador com Windows 10
O Windows 10 permite formatar o sistema de maneira simples, sem precisar baixar a plataforma novamente. Com isso, os usuários resolvem diversos problemas como travamentos, erros em funções ou até mesmo situações envolvendo vírus. O procedimento reinstala o software, apaga todos os programas e arquivos salvos na máquina e deixa o visual como novo.
A função de restauração pode ser encontrada nas configurações. Confira no tutorial a seguir como formatar seu computador com Windows 10, atual sistema operacional da Microsoft.

Formatar pelo computador
Passo 1. Clique no botão iniciar no canto esquerdo da tela e selecione “Configurações”;
Passo 2. Escolha a opção de “Atualização e Segurança” na janela que será exibida no computador;
Passo 3. No menu da lateral esquerda clique em “Recuperação” e depois selecione o botão “Introdução” na categoria “Restaurar o PC”;
Passo 4. Será aberta a tela para iniciar a formatação do Windows. Selecione “Remover tudo” para fazer a formatação completa e evitar que programas defeituosos continuem na máquina;
Passo 5. O recurso vai listar os programas que serão apagados. Continue em “Avançar”;
Passo 6. Ao final, clique no botão “Redefinir” para iniciar a formação do computador com Windows 10.

O PC será reiniciado e a reinstalação do Windows 10 irá começar. É fundamental manter a máquina ligada até o fim do processo e caso seja um notebook, mantenha a bateria ligada na tomada. Qualquer interrupção pode gerar erros no sistema.
O procedimento de formatação é automático e o usuário só precisa esperar. Quando finalizar, o computador estará como novo e será necessário preencher informações de acesso, como senha da rede, criar um código de acesso e adicionar idioma e fuso horário.

Formatação limpa
Caso prefira instalar uma cópia nova do Windows 10 no computador, o usuário pode optar pela formatação limpa. Isso evita que vestígios ou erros da plataforma já salva no computador continuem depois da restauração. Para isso, é preciso baixar o Windows 10 novamente para fazer a instalação.
 
 
 Como excluir aplicativos no Windows 10
Por padrão, os aplicativos baixados da Windows Store são instalados automaticamente na raiz da unidade do sistema (em C:Program FilesWindowsApps). No entanto, se você estiver ficando sem espaço em sua unidade principal, o Windows 10 permite mover seus aplicativos para outra unidade. 

Mover o Windows Store Apps para outra unidade
Vá em Iniciar > Configurações > Sistema > Aplicativos e recursos e inicie uma busca, digitando o nome do aplicativo desejado no campo Digite o nome do aplicativo. Uma vez encontrado, selecione o aplicativo na lista e clique em Modificar.
Observação: se o botão Modificar estiver acinzentado, isso significa que o aplicativo não pode ser movido. 
Selecione a unidade de destino e clique no botão Modificar, se ele estiver ativado.
 
 
 Microsoft faz aquisição de startup para o Windows 10
Xamarin, uma startup que ajuda programadores a desenvolver aplicativos, pertence agora à Microsoft
A Microsoft anunciou, através do seu blog oficial, a compra da Xamarin, uma startup que ajuda os  programadores a desenvolver aplicativos e a ter o seu trabalho disponível em qualquer smartphone ou sistema operativo.
Esta é uma compra importante para a empresa de Bill Gates, que tem lutado para ter mais aplicativos na Windows Store, uma parte importante do sistema operativo Windows 10.
Para ir ao encontro do desafio de ter mais aplicativos do iPhone e do Android no Windows 10, a Microsoft tem investido em tecnologias que ajudem os developers a ‘traduzir’ os seus aplicativos para Windows.
 
 
 Windows 10 Mobile chegará em breve ao Xiaomi Mi 5 e dispositivos OnePlus
A Microsoft surpreendeu muita gente ao disponibilizar o Windows 10 Mobile para o Xiaomi Mi 4, criando uma ROM capaz de substituir totalmente o sistema Android pela sua própria plataforma. Agora, novas informações indicam que novos dispositivos podem ser adicionados à esta equação em breve, incluindo o recém anunciado Mi 5 e dois modelos da OnePlus, sendo eles seu flagship para 2015 e o aparelho que ainda chegará ao mercado em 2016.
Infelizmente não foram revelados detalhes sobre quando de fato esta nova ROM do Windows 10 Mobile seria disponibilizada nem qual seria a sua versão, lembrando que o Mi 4 não apenas conta com o sistema totalmente otimizado para ele como é também capaz de participar do programa Insiders, recebendo builds prévias da geração Redstone da plataforma antes mesmo do que temos nos modelos da linha Lumia com Windows Phone 8.1.
Como o Xiaomi Mi 5 ainda demorará um pouco para chegar ao mercado em nível global, é provável que a Microsoft já tenha disponibilizado o Windows 10 Mobile publicamente, garantindo assim que o novo flagship receba o sistema da forma mais estável possível. Além disso, o OnePlus 2 também conta com disponibilidade limitada, enquanto o seu sucessor deve ser anunciado ao final do segundo trimestre, chegando ao mercado entre os meses de julho e agosto.
Caso este projeto da Microsoft realmente dê certo e chegue a mais dispositivos, poderemos ter o fim de modelos como o HTC One M8 for Windows, já que não precisará que a própria fabricante se preocupe em lançar uma versão alternativa de seus produtos, bastando que os usuários interessados realizem a instalação do sistema por conta própria. Vale notar que atualmente o procedimento de troca da ROM é mais complicado do que muitos gostariam, o que significa que a casa de Redmond precisa se esforçar para disponibilizar uma maneira mais simples de substituir o Android com seu próprio sistema.
 
 
 Como iniciar o Windows 10 sem precisar de senha
O Windows 10 deve ser vinculado a uma conta online da Microsoft para o usuário desfrutar todos os recursos que o sistema operacional oferece, como armazenar arquivos no OneDrive e baixar aplicativos na Loja. No entanto, ao fazer isso, o PC (Windows) passa a solicitar a senha da sua conta todas as vezes em que o computador é iniciado.
Para facilitar, o usuário pode criar um PIN de desbloqueio mais simples, mas ainda assim terá que digitar a senha quando ligar o PC. Para entrar no sistema sem precisar colocar seus dados, confira o tutorial a seguir e aprenda a configurar o login automático em computadores e tablets com Windows 10.

Passo 1. Pressione as teclas “Windows + R” para abrir o “Executar” e entre com o comando “netplwiz” (sem aspas);
Passo 2. Na janela seguinte, desmarque a opção “Os usuários devem digitar um nome de usuário e senha para usar este computador” e pressione “OK”;
Passo 3. Por fim, digite a senha da conta de usuário e, para finalizar, clique em “OK” novamente.
Dessa forma, ao ligar o computador, você não precisará digitar a senha da sua conta de usuário para fazer login no sistema.
 
 
 Como prolongar a vida útil da sua bateria no Windows 10
Com o Windows 10, agora é possível prolongar a vida útil da bateria do seu notebook. Para isso, você pode pedir ao Windows para que ele limite a atividade de seus programas abaixo de uma certa percentagem de bateria restante (a ser definido por você). 
Abra as Configurações do seu computador e vá em Sistema.
Em seguida, abra a Economia de bateria (menu esquerdo) e clique no botão Off para ativar o protetor de tela.
Abra as Configurações de economia de bateria (na parte inferior do menu) e marque a opção Ativar a economia de bateria automaticamente se minha bateria estiver abaixo de:. Você poderá, então, definir a % da bateria a partir da qual seu economizador de bateria vai começar!
 
 
 Como saber se há espaço livre no HD do PC com windows 10
Verificar a quantidade de espaço livre no HD do computador (Windows) pode ser útil para descobrir se o seu computador cumpre os pré-requisitos de instalação de algum jogo ou software pesado. O procedimento pode ser bem simples para a maioria dos usuários, mas quem é iniciante em informática pode ter dificuldades e saber como fazer a visualização.
Confira o tutorial e saiba como descobrir a quantidade de espaço livre e usada nas partições do HD do seu computador. O procedimento pode ser realizado com as próprias ferramentas do sistema operacional, sem precisar instalar nada no PC.

Passo 1. Abra o Windows Explorer. Para isso, no menu Iniciar do Windows 10, clique em “Explorador de Arquivos”, na lateral esquerda. Você pode usar o atalho “Windows + E” caso use outra versão do sistema;
Passo 2. Na barra lateral da janela do Windows Explorer, clique em “Este Computador”. Em seguida, à direita, clique com o botão direito do mouse sobre o HD ou a partição que você quer saber o espaço livre e, no menu de contexto, clique em “Propriedades”;
Passo 3. Por fim, basta analisar a informação ao lado de “Espaço livre”. Você também pode observar o gráfico para saber se o HD está muito cheio. Caso liberar espaço, basta clicar em “Limpeza de Disco” para remover os arquivos inúteis.
Você poderá repetir o passo a passo sempre que precisar descobrir a quantidade de espaço livre nas partições do HD do seu computador.
 
 
 Como descobrir o número da build do Windows 10
O Windows 10 foi lançado oficialmente em julho de 2015 com a build 10240. A Microsoft já lançou novas versões estáveis do sistema e distribuiu várias builds de testes pelo programa Windows Insider. Atualmente, a build estável mais recente é 10586, enquanto os usuários que continuaram testando as versões preliminares do sistema têm acesso a build 14251.
Ficou curioso para descobrir qual o número da build do Windows 10 está instalada no seu computador? Confira a dica e aprenda.

Passo 1. Abra o novo painel de controle do Windows 10. Para isso, acesse o menu Iniciar e clique em “Configurações”, na coluna à esquerda;
Passo 2. Em seguida, clique em “Sistema”;
Passo 3. Na lateral esquerda da janela, clique em “Sobre” e, à direita, verifique o número da build do Windows 10 instalada em seu computador no item “Build SO”.
Com essa dica simples, você poderá verificar o número da build do Windows 10 e saber se está usando a última versão estável do sistema.
 
 
 Windows 10 Mobile Redstone chegará em breve para mais modelos Lumia no Insider
Embora a nova build do Windows 10 Mobile que trouxe o Redstone para os dispositivos móveis dos Insiders tenha encontrado um bug no modelo Lumia 550, forçando os usuários a fazer um downgrade para a compilação anterior, a Microsoft parece quase pronta para liberar essa build a mais usuários.

Gabe Aul anunciou esta manhã que o Redstone será prestes a ser disponibilizado para "mais modelos" em breve. Enquanto nem todos os modelos receberão de imediato suporte para a build, já podemos ter alguma posição da Microsoft de que logo outros serão elegíveis para a atualização.

Entre as principais características da primeira build do Redstone no Windows 10 Mobile estão os novos recursos para o Microsoft Edge, que a companhia se comprometeu em dar prioridade este ano, e a chegada dos Skype Mojis.

Atualmente, os únicos dispositivos elegíveis para esta compilação são os Xiaomi Mi4, Microsoft Lumia 550, 650, 950 e 950 XL. A Microsoft tem recomendado que os usuários do Lumia 550 e 650 não instalem a compilação devido ao já mencionado bug, que torna o aparelho incapaz de reconhecer o PC via USB, bem como impossibilita o carregamento da bateria.

Fonte: tudocelular.com
 
 
 Vídeo do Menu Iniciar visto com o Hololens no Windows 10 vaza na web
Um vídeo criado para o aplicativo Actiongram mostra o Menu Iniciar do Windows 10 visto e acessado por um usuário com o HoloLens. Designado como “Shell”, o Menu Iniciar aparece flutuante e holográfico no campo de visão, permitindo que ícones e atalhos sejam acessados a partir de toques na imagem virtual destacada da tela do computador. O vídeo faz parte de um combo de instruções de uso do app, com versão específica para a plataforma de hologramas.

Na versão HoloLens do Menu Iniciar é possível encontrar o novo design aplicado pela Microsoft no Windows 10, com destaque para os aplicativos que podem rodar no headset de realidade virtual.

A interação com o Menu Inciar se dá naturalmente, a partir de toques dos dedos nos itens desejados. Durante a breve demonstração (youtube.com/watch?v=L3_viBxB8Fc) presente no material, é possível ver o Menu Iniciar “flutuando no ar", acompanhando os movimentos da cabeça do usuário.

O processo todo se dá de forma natural e mostra que as promessas da Microsoft em relação à tecnologia não são exageradas.

A existência do vídeo vazado é consequência do processo de amadurecimento do produto que, no momento, conta apenas com versões destinadas a desenvolvedores. A Microsoft ainda não divulgou uma previsão de lançamento de versões voltadas para o usuário comum do HoloLens.


Fonte: techtudo.com.br
 
 
 Como corrigir problema ao ajustar brilho no Windows 10
Problemas de ajuste de brilho do monitor diretamente do Windows são relativamente fáceis de serem resolvidos. Veja algumas dicas para isso no tutorial abaixo.

Como corrigir problema ao ajustar brilho no Windows 10
Como todo outro problema do Windows, a falta de uma opção de brilho ou o não funcionamento dela depende de inúmeros fatores, que vão do tipo de computador a marca da placa de vídeo utilizada.

Usuários de placas de vídeo AMD ou Intel devem primeiramente atualizar os drivers para as versões mais recentes. Existem relatos de que alguns desses drivers, principalmente os iniciais, causam problema no ajuste de brilho no Windows 10.

Já aqueles que estão com problemas nas teclas do laptop ou não conseguem ajustar o brilho diretamente, verifique se o monitor está de fato ativado no Gerenciador de dispositivos.

Para isso, aperte Windows+X e escolha Painel de Controle

Clique em Gerenciador de dispositivos, localizado dentro de Hardware e Sons. Para realizar alterações no gerenciador é preciso estar conectado com uma conta de Administrador.

Verifique se o monitor está como mostrado abaixo. Isso significa que ele está desativado e consequentemente não pode ter seu brilho ajustado.

Clique com o botão direito sobre ele e escolha Ativar.

Se o Monitor aparece com uma marca, talvez a opção Monitor genérico PnP do Windows resolva o problema. Clique com o botão direito sobre ele novamente e escolha Atualizar Driver.

Na próxima janela clique em Procurar software de driver no computador

Selecione Permitir que eu escolha em uma lista de drivers de dispositivo no computador.

Aponte para Generic PnP Monitor ou Monitor PnP genérico. Escolha Avançar e Avançar. Verifique se o controle de brilho voltou a funcionar. Essa solução é especialmente útil para aqueles que possuem programas como o Teamviewer ou de controle remoto instalados no computador e estão com problema de ajuste de brilho.

Agora, se você está com problemas na tecla do laptop, verifique se o driver do seu teclado está correto de acordo com o site da fabricante. No caso de mais dúvidas, hesite em criar um tópico no fórum do BABOO para que a comunidade o ajude. Veja mais dicas na área de Windows do BABOO.

Fonte: noticias.r7.com/
 
 
 Alcatel mostra o seu primeiro convertível com Windows 10
MWC16: Alcatel mostra o seu primeiro convertível com Windows 10

Alcatel apresentou esta manhã no Mobile World Congress o seu primeiro convertível com Windows 10 e também mostrou mais smartphones. Desta vez atualizou a linha POP.

O convertível Plus 10 tem um ecrã de 10,1 polegadas HD IPS, com 1280x800 pixéis e integra um processador Intel de quatro núcleos a 1,92 GHz. Junta-se uma memória de 32 GB, que pode ser reforçada via cartão SD, e uma RAM de 2 GB. Na frente tem integrada uma câmara de 5 megapixéis e nas traseiras de 2 megapixéis.  

O modelo tem suporte Wi-Fi e 4G e pode ser usado em três modos. Com o teclado funciona como um portátil. Sem este acessório converte-se num tablet e para consumo de entretenimento ainda pode assumir uma terceira posição (modo doca). 

Quer o tablet, quer o teclado que compõem o modelo tiram partido de uma bateria (que em combinação assegura 8,410 mAh), permitindo que o modelo pode ser usado durante um dia de trabalho sem precisar de ser carregado, garante a Alcatel. O Plus 10 será lançado na Europa em junho de 2016.

Mais smartphones da Alcatel no MWC

Depois de no sábado já ter revelado dois novos smartphones da linha Idol, a Alcatel esta segunda-feira também apresentou o POP 4, POP 4 Plus e o POP 4S.

Os dois primeiros modelos têm câmaras de 8 e 5 megapixéis e tiram partido de um processador de quatro núcleos. O Pop 4S, duplica o número de unidades de processamento (é um octacore) e tem uma câmara traseira de 13 megapixéis e uma câmara frontal de 5 megapixéis.  Também tem suporte para 4G.


Fonte: http://tek.sapo.pt/
 
 
 HP lança phablet Elite x3 com Windows 10 e autenticação biométrica
MWC | HP lança ‘phablet’ Elite x3 com Windows 10 e autenticação biométrica

A HP apontou baterias à produtividade em ambientes móveis e aproveitou o palco do Mobile World Congress para lançar o Elite x3, um ‘phablet’ com Windows 10 que almeja ser revolucionário.

Eis porquê: o Elite x3 é o centro de “um novo ecossistema móvel” que vai impulsionar a próxima geração de computação. O smartphone de seis polegadas é a estrela, mas o conceito é juntar alguns dispositivos e acessórios para uma “experiência de computação” integrada. Como bónus, o ‘phablet’ vem com leitor de impressões digitais e de íris, funcionalidades de autenticação importantes num dispositivo virado para profissionais, e integra a plataforma móvel  da Salesforce.

Os outros componentes deste novo “ecossistema” são uma dock de secretária que permite ativar a funcionalidade Continuum do Windows 10 num monitor desktop, o ‘Mobile Extender‘, que tem o formato de um portátil de 12,5 polegadas e um quilo de peso, e o software HP Workspace, que dá acesso remoto a uma série de aplicativos Windows virtualizadas. O Mobile Extender parece um portátil mas nele não são armazenados dados: todos os apps, senhas e ficheiros são gerenciados e armazenados a partir do Elite x3.

“A mobilidade profissional é disruptora por natureza, mas nunca foi vista a esta escala”, disse Dion Weisler, presidente e CEO da HP. “O Elite x3 é uma plataforma móvel revolucionária que permite que a mobilidade e a computação se unam de uma forma verdadeiramente significativa. Juntamente com os nossos parceiros, estamos dando um passo em frente na indústria e concretizando a promessa de tornar a produtividade móvel em uma realidade para os nossos clientes.”

A ideia é que os usuários possam mudar o tipo de utilização do Elite x3 de desktop para portátil e para dispositivo móvel, sem precisarem de se preocupar que equipamento usar em cada situação. “Os dados que recolhemos nos mostraram que havia um grupo de clientes empresariais cujas necessidades de mobilidade e de produtividade em termos de PCs não estavam sendo cumpridas”, explicou Michael Park, vice presidente e diretor geral para a área de mobilidade da HP.

O Elite x3 vem com processador Qualcomm (Snapdragon 820) e será lançado no verão, ainda sem preço definido.

Tom Richards, CEO da varejista de tecnologia CDW, caracterizou a estratégia como sendo “altamente inovadora”, para lá das características do aparelho. “A verdadeira inovação do Elite x3 é o seu ecossistema suplementar, que permite uma experiência única nas plataformas de computação e que oferece uma solução Bring Your Own Device adaptável às constantes transformações dos fluxos de trabalho.”


Fonte: bitmag.com.br/
 
 
 Windows 10 Insider recebe build 14267 com novidades para o Edge, Cortana e Skype
Hoje a Microsoft lançou uma nova compilação do Windows 10 para os Insiders. A empresa divulgou hoje a build 14267 para o fast ring, que não é uma grande atualização daquela de número 14257 lançada no início do mês e não introduz muitas coisas novas. No entanto, como de costume, há algumas melhorias gerais e correções de bugs, e já começamos a ver algumas das promessas que a companhia fez para melhorar o navegador Edge.

Entre as novidades, temos:

Busca de música mais fácil na Cortana: agora ficou mais fácil encontrar a busca de músicas através da assistente. Foi adicionado um ícone de busca de música no topo direito da Cortana; assim, os usuários podem agora abrir no PC e clicar no novo ícone de pesquisa para encontrar a música que está tocando.

Melhorias de barra de Favoritos no Microsoft Edge: quem estiver com a barra de favoritos habilitada no Microsoft Edge, agora pode clicar com o botão direito do mouse nela e optar por apenas mostrar os ícones ou ainda adicionar novas pastas de favoritos.

Limpar dados de navegação quando sair do Microsoft Edge: o usuário agora pode optar por ter seus dados de navegação apagados quando sair do Microsoft Edge. Basta clicar sobre o ícone de três pontos no topo direito do Microsoft Edge e ir em configurações, clicar no botão "Escolher o que limpar" depois em "limpar dados de navegador" e habilitar "Sempre limpar depois que fechar o navegador". Também poderá escolher quais dados quer que sejam limpos.

Melhora no Prompt de Download do Microsoft Edge: conforme prometido pela Microsoft agora os usuários podem configurar o navegador para mostrar um prompt quando um download for iniciado, permitindo que seja escolhido um local onde se deseja salvar o arquivo. Basta abrir o painel de configurações do Microsoft Edge (os três pontos no canto superior direito) e procurar a opção em "Configurações de Downloads".

Mensagens + Skype: agora você pode anexar fotos às suas mensagens do Skype, clicando ou tocando no ícone de clipe de papel no canto inferior esquerdo enquanto estiver compondo uma nova mensagem a um contato. Além disso, também será possível iniciar o app de câmera para tirar uma foto e anexar à mensagem diretamente do Skype.


Fonte: tudocelular.com
 
 
 Como descobrir se Windows 10 está executando programas em segundo plano
Alguns aplicativos do Windows 10 têm permissão para serem executados em segundo plano. Isso é necessário para que possam atualizar seus live tiles (blocos dinâmicos), buscar novos dados e receber notificações online. Mesmo para o usuário que não deseja abri-los, esses softwares podem drenar a energia da bateria do seu computador, além de consumir a memória do PC ou notebook. Mas há como controlar quais aplicativos podem ser executados em segundo plano.

Veja como localizar, desativar e fechar programas que podem e estão sendo usados em segundo plano no Windows 10.

Como descobrir apps executados em segundo plano no Windows 10 e desativá-los
A primeira coisa que você deve fazer é olhar quais programas têm autorização para serem executados em segundo plano. 
Passo 1. Clique no menu Iniciar e depois na opção “Configurações”;

Passo 2. Em “Configurações”, clique no item “Privacidade”;

Passo 3. Em seguida, clique na opção “Aplicativos em segundo plano”;

Passo 4. Escolha os programas que você não deseja que sejam executados em segundo plano e desative-os, mudando de “Ativado” para “Desativado”.

Há uma desvantagem ao desativar alguns aplicativos. Por exemplo, se você impedir que o aplicativo Alarmes seja executado em segundo plano, todos os alarmes que você definiu não irão alertá-lo mais. Se você impedir que o aplicativo Mail seja executado em segundo plano, ele não irá notificá-lo de novos e-mails. 

Como descobrir programas que estão sendo executados em segundo plano 
O processo acima não serve para aplicativos tradicionais, só se aplica aos novos apps estilo mobile, também conhecidos no Windows 8 como aplicativos “Metro”. Para localizar e fechar qualquer aplicativo que esteja sendo executado em segundo plano, você deve seguir essa dica:
Passo 1. Clique com o botão direito em uma área vazia da barra de tarefas. No menu que aparece, clique na opção “Gerenciador de Tarefas”;

Passo 2. Na janela do Gerenciador de Tarefas, clique em “Mais detalhes”;

Passo 3. O Gerenciador de Tarefas exibirá a listagem de todas as aplicações em execução. Procure pelo programa que você quer fechar na lista abaixo de “Processos em segundo plano”, clique nele e depois no botão “Finalizar tarefa”.

Com essas dicas, você pode ter mais controle sobre o que está sendo executado em segundo plano e melhorar o desempenho do seu computador.

Fonte: techtudo.com.br
 
 
 Twitter para Windows 10 recebe atualização
O aplicativo oficial do Twitter para Windows 10 ainda é bastante limitado, apresentava diversas falhas e tem sido negligenciado pelos desenvolvedores; afinal, já fazia um bom tempo que o cliente não recebia uma atualização. O mesmo vale para o app para Windows Phone, que ainda sequer recebeu as últimas mudanças significativas da rede social, como a mudança da opção "favoritos" para "curtir".

O app para Windows 10 é um pouco mais adiantado e já conta com algumas das novidades dos últimos meses, mas não significa que esteja livre de problemas, o que faz com que outros clientes obtenham algum sucesso, como é o caso de alguns apps universais como Fenice, Aeries, entre outros.

Por isso, é uma ótima notícia que o aplicativo oficial tenha recebido uma nova atualização. Infelizmente, não há qualquer changelog na Windows Store, portanto não está muito claro o que mudou no app. Considerando que a plataforma web tem sido atualizada com alguma frequência, como por exemplo o algoritmo que prepara a rede social para receber um novo formato de publicidade, é possível que sejam apenas mudanças estruturais, de API ou ainda melhorias e correções de bugs.

De qualquer forma, vendo que o app está recebendo alguma atenção, vale a pena voltar os olhares para ele e observar como serão as próximas atualizações. Afinal, se o app oficial quiser competir com os clientes alternativos, ainda há muito o que ser feito. Esperamos que em breve o aplicativo consiga acompanhar a plataforma web.

O atual número de versão do app é 4.3.4 e infelizmente a atualização não atinge a versão para Windows 10 Mobile. Os que desejarem podem instalar o aplicativo na página do Twitter na Windows Store.

Fonte: tudocelular.com/
 
 
 Usuários do Windows Phone devem receber Windows 10 no final de fevereiro
Usuários do Windows Phone 8.1 devem receber Windows 10 em 29/2

Página da empresa no Facebook pode ter vazado a data de início dos upgrades: 29/2. Até o momento, a companhia não comentou o assunto.

A Microsoft Mexico pode ter vazado a data oficial de lançamento dos upgrades do Windows 10 Mobile. Ao responder perguntas dos usuários, a página oficial no Facebook da Microsoft Lumia naquele país afirmou recentemente que as atualizações começam a ser liberadas em 29 de fevereiro.

A empresa de Redmond ainda precisa anunciar oficialmente quando os usuários do Windows Phone 8.1 poderão fazer o upgrade para o Windows 10 Mobile.

Até o fechamento da reportagem, a PC World dos EUA não tinha conseguido contato com a assessoria da Microsoft para comentar o assunto.

“Olá, o update para o Windows 10 estará disponível a partir de 29 de fevereiro, mas lembre-se de que nem todos os aparelhos poderão fazer isso. Saudações”, afirmou o comentário em espanhol da página Microsoft Lumia México. 

A história por trás da história

Se isso lhe parece familiar, é porque já vimos essa história antes. Em outubro do ano passado, a página em inglês do Microsoft Lumia afirmou que o Windows 10 Mobile seria liberado em dezembro. Depois, a empresa voltou atrás sobre a afirmação e disse que “nenhuma data específica” tinha sido confirmada. Mas desta vez a Microsoft não fez nenhuma declaração do tipo em sua página do México.


Fonte: idgnow.com.br/
 
 
 Windows 10 guarda dados pessoais das suas fotos, saiba como remover
No Windows 10  e também em versões anteriores do Windows, os arquivos de imagem podem possuir as coordenadas geográficas de onde a foto foi tirada e outros dados pessoais. Isso permite que o sistema operacional organize as fotos por locais e extraia outros detalhes das suas imagens, mas pode ser um inconveniente para quem preza por privacidade.

Se esse é o seu caso, confira a dica e aprenda a remover a localização e outros dados pessoais das suas fotos. O passo a passo foi feito no Windows 10, mas a dica também vale para usuários das versões anteriores do sistema.

Passo 1. Selecione as fotos que você deseja remover os dados pessoais e acesse as propriedades dos arquivos;

Passo 2. Na aba “Detalhes”, clique em “Remover Propriedades e Informações Pessoais”;

Passo 3. Você pode escolher entre criar uma cópia das fotos sem os seus dados pessoais ou remover as informações dos arquivos originais. Escolha uma opção, selecione as informações que deseja remover e clique em “OK”.

Dessa forma, você poderá compartilhar a sua foto sem medo. Os seus dados pessoas serão removidos do arquivo e a sua privacidade será mantida.

Fonte: techtudo.com.br
 
 
 Windows 10 usa seus dados pessoais em anúncios; saiba como evitar
A Microsoft coleta dados pessoais de navegação dos visitantes em seus sites e usuários do Windows 10. Essas informações, segundo a desenvolvedora de software, são usadas apenas para oferecer publicidade com maior relevância, mas isso pode incomodar quem se preocupa com privacidade.

Se esse é o seu caso, saiba que uma configuração simples permite desabilitar o “recurso”. Dessa forma, as sites e aplicativos da Microsoft passarão a mostrar anúncios aleatórios, sem se basear nas suas informações pessoais, dados de navegação e etc. Confira a dica e veja como fazer isso.

Passo 1. Acesse o site de gerenciamento de anúncios (choice.microsoft.com/pt-br/opt-out) e faça login em sua conta. Para isso, clique em “Entrar”, no canto superior direito da página;

Passo 2. Por fim, basta desativar os itens “Anúncios personalizados neste navegador” e “Anúncios personalizados sempre que uso minha conta da Microsoft”;

Windows 10
Passo 3. Abra o novo painel de controle do Windows 10. Para isso, acesse o menu Iniciar e clique em “Configurações”;

Passo 5. Por fim, na aba “Geral”, desative o primeiro item da lista.

Pronto! Com essa dica simples, você impedirá que a Microsoft use as suas informações pessoais para exibir anúncios.

Fonte: techtudo.com.br
 
 
 Próximas builds do Windows 10 Redstone devem ter foco em novos recursos para o Edge
A Microsoft há pouco tempo divulgou uma lista com as prioridades do seu navegador Edge para 2016, que inclui recursos há muito aguardados como o de extensões e soluções de problemas de segurança que precisam ser resolvidos. O suporte para extensões já tem sido prometido há bastante tempo, mas a Microsoft mudou os planos originais para se concentrar na estabilidade e o desempenho do sistema operacional.

Agora que ultimamente temos recebido algumas builds sem a introdução de nada de novo além de reparo de erros, parece que a companhia agora poderá trabalhar mais nas características principais que os usuários do programa Insider aguardam há tempos. De acordo com um novo relatório, a Microsoft está pronta para disponibilizar várias atualizações importantes para seu navegador nas próximas compilações de prévia. A empresa está testando internamente algumas destas melhorias, e elas terão foco no Edge.

De acordo com o Winbeta, essas melhorias incluem:


Edge agora apresenta um alerta para salvar downloads, significando que o navegador já não salvará automaticamente downloads.

A Microsoft também está trabalhando na implementação de uma série de novas tecnologias nos bastidores, tais como notificações de Web.

A empresa também está tornando mais fácil abrir abas inPrivate no celular, com a mais recente compilação do Windows 10 Mobile, apresentando um botão que abre uma aba inPrivate diretamente a partir da tela de guias.

A primeira destas melhorias, o aviso de salvar downloads, tem sido um recurso muito solicitado. Antes, ele baixava um arquivo automaticamente sem o consentimento do usuário, o que é fácil de imaginar que pode se tornar um risco de segurança, transferindo tudo o que uma página da Web possa oferecer.

A Microsoft também está testando algumas melhorias do Edge para o Windows 10 Mobile, e como pode ser visto na lista acima, uma delas inclui uma opção para abrir facilmente uma guia inPrivate a partir da tela de guia. Atualmente o recurso está escondido dentro de um menu.

Entre outras melhorias, o Edge também terá suporte para notificações de web, um recurso disponível em outros navegadores mais utilizados. O relatório diz que a "área de flags dentro do Edge inclui uma opção para ativar as notificações de Web." No entanto, ainda não está claro se o recurso já estará funcional e se poderá ser usado na próxima compilação a ser liberada no Fast ring.

As próximas builds do Windows 10 para PC e Mobile são esperadas para ser liberadas aos Insiders esta semana. Enquanto a empresa internamente está realizando os testes dos recursos listados acima e vários outros para seu navegador Edge, ainda não sabemos se veremos todos eles logo de imediato. De qualquer forma, é bom ver que a empresa está focada em novos recursos. Quem sabe as extensões para o Edge não estejam finalmente perto de serem disponibilizadas?

Fonte: tudocelular.com/
 
 
 Lumia 650 tem tela OLED e roda Windows 10 Mobile
Lumia 650 tem tela OLED de 5" e roda Windows 10 Mobile

O Lumia 650 foi apresentado pela Microsoft nesta segunda-feira (15) e tem como um de seus destaques o sistema móvel Windows 10 Mobile nativo. Com design metálico, fino e leve, o celular está disponível nas cores preta e branca. Os europeus serão os primeiros com a possibilidade de comprar o smartphone: as vendas começam já na quinta-feira (18). O preço sugerido é de US$ 199, equivalente a R$ 792 pelo câmbio de hoje.

O novo smartphone da Microsoft tem uma tela OLED de 5", com promessa de deixar as imagens mais brilhantes. A câmera frontal é ideal para quem gosta de tirar selfies, com lente grande angular de 5MP. Já a câmera traseira registra imagens em 8MP.

Com uso pessoal ou profissional, o celular já vem projetado para rodar o novo Windows 10 Mobile, da Microsoft. 
Lançamento com foco no uso profissional, o Lumia 650 roda o Windows 10 nativo. O sistema operacional inclui a assistente virtual Cortana, capaz de executar comandos de voz – assim como a Siri no iPhone 6S, entre outros modelos. Para completar, dentre os recursos estão apps do pacote Microsoft Office e sincronização de dados com o OneDrive, o serviço de computação e backup na nuvem da empresa.

A fabricante também promete proteção de dados, com tecnologia de criptografia no dispositivo, importante para quem precisa manter a privacidade de informações. O design deve agradar quem gosta de modelos mais elegantes, já que a fabricação é em alumínio polido.

As bordas laterais na parte frontal do smartphone são finas, o que oferece uma melhor experiência de navegação para o usuário. Nas dimensões, o modelo oferece espessura de 6,9 mm com peso de 122 gramas. Por enquanto, não há previsão de venda do Lumia 650 no Brasil nem preço estipulado.

Fonte: techtudo.com.br
 
 
 Como inverter a rolagem do mouse no Windows 10
No Mac, por padrão, a tela é deslizada como quando o usuário toca nela – ao deslizar o dedo para cima, a página sobe e ao rolar para baixo, desce. Essa metodologia, batizada pela Apple de ‘rolagem natural’, pode ser ativada em computadores com Windows 10 fazendo uma alteração nas configurações do sistema.

A dica é especialmente útil se você migrou de um computador da Apple e ainda não se acostumou com a rolagem invertida ou costuma usar um Mac e PC ao mesmo tempo. Confira a dica e aprenda a inverter a rolagem do mouse no Windows 10.

Passo 1. Acesse as configurações do Windows 10. Para isso, abra o menu Iniciar e clique em “Configurações”, na lateral esquerda;

Passo 2. Na janela de configurações do sistema, clique em “Dispositivos”;

Feito isso, a rolagem do mouse do seu computador será invertida. Caso queira voltar ao padrão do Windows 10, retorne às configurações e desative a opção.

Fonte: techtudo.com.br/
 
 
 Como descobrir quais apps estão consumindo bateria no Windows 10
A Microsoft incluiu no Windows 10 um relatório detalhado do uso de bateria para os notebooks para facilitar a identificação de apps que gastam muita energia. A funcionalidade estava presente originalmente no Windows Phone e, com a unificação das plataformas, o recurso veio para a nova versão do sistema operacional.
Por esse motivo é possível visualizar também o gasto gerado pelos componentes do computador, como a tela ou o Wi-Fi. Confira abaixo como descobrir quais programas consomes a bateria do seu notebook.

Passo 1. Acesse o menu de configurações do Windows 10 no Menu iniciar, depois na opção “Configurações”. O atalho “Win + I” também pode ser utilizado;
Passo 2. Quando o painel de configurações se abrir, clique na opção “Sistema”;
Passo 3. Selecione a opção “Economia de Energia”, que fica no menu esquerdo no painel;
Passo 4. Do lado direito, o nível atual de bateria no notebook e a estimativa de autonomia são mostrados. Logo abaixo, há o link “Uso de bateria”, clique sobre ele;
Passo 5. Será exibido o uso de bateria das últimas 24 horas, para obter relatórios das últimas 48 horas, ou da última semana, clique no primeiro botão;
Passo 6. Abaixo é possível visualizar o consumo da tela – representada por “Vídeo” –, do sistema e do Wi-Fi. Em seguida são revelados os aplicativos com maior consumo de energia. O relatório detalha a quantidade de bateria utilizada enquanto o app era realmente executado, em azul, e enquanto ele estava em segundo plano, em cinza;
Passo 7. Ao clicar sobre algum aplicativo, o botão “Detalhes” irá aparecer. Nessa opção, é possível visualizar detalhadamente a bateria gasta por um app específico;
Passo 8. No menu de uso da bateria, há a opção para configurar os aplicativos que rodam em segundo plano;
Passo 9. A opção é útil para identificar um app que consume muita energia, mesmo quando não está sendo utilizado, para desativá-lo clique no interruptor azul.

Economizando bateria
É natural que os aplicativos usados com mais frequência gastem mais energia. Além disso, softwares que exigem muito do computador, como jogos ou ferramentas de edição de vídeos e imagens, costumam demandar muito processamento e, consequentemente, mais bateria. A alternativa nesses casos é tentar controlar quais programas podem continuar em execução em segundo plano ou buscar por soluções mais leves e simples. 
Navegadores com muitas extensões e plugins instalados são grandes consumidores de bateria, por exemplo. Outra opção para ganhar autonomia é manter o brilho da tela mais baixo e diminuir o tempo para o computador entrar no modo hibernação.
 
 
 Como desligar um notebook Windows 10 deslizando dedos na tela
Normalmente você pode desligar um dispositivo com Windows 10, indo no botão Iniciar, depois em “Ligar/Desligar”, e finalmente, clica em “Desligar”. Ainda que esse seja o método padrão do sistema, depois de um tempo pode se tornar chato, principalmente em dispositivo touchscreen.
A boa noticia é que esse tipo de aparelho pode ser configurado para ser desligado do mesmo modo que é feito nos smartphones com Windows: deslizando a tela para baixo com os dedos. Fazendo dessa forma, além de mais rápido, o processo fica divertido. Veja como configurar o Windows 10 para ser desligado desse jeito.

Passo 1. Clique em uma parte vazia da área de trabalho do Windows e clique com o botão direito do mouse. No menu que aparece, vá na opção “Novo” e depois em “Atalho”;
Passo 2. Na tela de criação do atalho, coloque o endereço “%windir%System32SlideToShutDown.exe” e depois clique o botão “Avançar”;
Passo 3. Na próxima tela, digite um nome para o atalho e então clique no botão “Concluir”;
Passo 4. Com o atalho criado, arraste-o para a barra de tarefas;
Passo 5. Quando quiser desligar, basta clicar ou tocar no ícone do atalho e então será exibida a tela para ser deslizada para baixo.

Agora que o Windows já está configurado para desligar arrastando a tela com os dedos, você conseguirá encerrar o sistema mais rápido.
 
 
 Como criar e apagar uma partição no Windows 10
Criar uma partição em um HD pode ser útil para usá-lo com mais de um sistema operacional ou organizar os seus arquivos pessoais em uma unidade à parte. Se você está pensando em fazer isso em um PC com Windows 10, saiba como usar as ferramentas nativas do próprio sistema para criar ou excluir unidades.
O processo envolve a redução de uma partição existe para liberar espaço para criar novas unidades no computador. Caso queira excluir uma partição, os gigabytes liberados poderão ser realocados em outra unidade. 

Criando partição
Passo 1. Clique com o botão direito do mouse sobre o Iniciar e, no menu que aparece, clique em “Gerenciamento de Disco”;
Passo 2. Em seguida, clique com o botão direito do mouse sobre uma partição e, no menu de contexto, clique em “Diminuir Volume…”;
Passo 3. Escolha o espaço a ser reduzido na partição e clique em “Diminuir”. É esse espaço que será usado para criar a nova partição;
Passo 4. Feito isso, clique com o botão direito do mouse sobre “Não alocado” e, no menu de contexto, clique em “Novo Volume Simples…”;
Passo 5. O assistente de criação de novas partições será aberto. Nele, clique em “Avançar”;
Passo 6. Escolha o tamanho da partição que você quer criar – ela deve ser igual ao tamanho que foi diminuído no terceiro passo;
Passo 7. Selecione a letra da unidade que você quer usar e clique novamente em “Avançar”;
Passo 8. Agora, escolha o formato e nome da nova unidade e clique mais uma vez em “Avançar”;
Passo 9. Por fim, revise as configurações que você selecionou e, se estiver tudo certo, clique em “Concluir”. Agora é só aguardar até que a nova partição seja criada e formatada;

Apagando partição
Passo 10. Abra o gerenciador de discos do Windows (primeiro passo) e clique com o botão direito do mouse sobre a partição que você quer apagar. No menu de contexto, clique em “Excluir Volume…”;
Passo 11. Agora é só confirmar clicando em “Sim” e aguardar até que a partição seja removida. Lembre-se que todos os arquivos armazenados na unidade serão apagados;
Passo 12. Para que o espaço liberado pela partição não fique inutilizado, vamos mesclá-lo a uma unidade existente. Para isso, clique com o botão direito sobre uma partição à esquerda do espaço não alocado e, no menu de contexto, clique em “Estender volume…”;
Passo 13. O assistente de extensão de volumes será aberto. Nele, clique em “Avançar”;
Passo 14. Por padrão, o espaço total disponível já vem selecionado e tudo que você deve fazer é avançar sem alterar nenhuma configuração;
Passo 15. Por fim, clique em “Concluir” e aguarde até que o espaço não alocado seja mesclado à partição existente do seu HD.

Pronto! Com essas dicas, você poderá criar novas partições em seu HD para organizar seus arquivos ou apagá-las, caso não esteja usando ou precise de mais espaço em outra unidade.
 
 
 Windows Store atualização traz novidades para PCs e smartphones com Windows 10
Microsoft está atualizando sua loja de aplicativos no Windows 10, tanto na versão para PC como para smartphones. Trata-se de uma parte fundamental da nova plataforma e que melhora dia a dia e deve ser assim se a gigante de Redmond deseja realmente alavancar no mercado de dispositivos móveis, já que em computadores a situação já é mais confortável.
Seguindo para os detalhes da atualização, temos na versão para smartphones a mudança do número 2015.25.24.0 para 2016.27.2.0, com poucas mudanças visíveis em recursos ou interface. Mas já se nota que houve uma mudança na seção Music que agora, no topo da seção “Melhores Álbuns”, possui uma sala para exibir uma coleção de músicas.
Na falta de um changelog com todas as mudanças incluídas na atualização da Windows Store, só nos resta observar com atenção em busca de novidades. Assim como na versão mobile, no PC também percebemos pequenas alterações, como é o caso de um novo campo para informar se o aplicativo em questão foi desenvolvido especialmente para o Windows 10 no caso de soluções UWP (apps universais). Também devemos esperar por melhorias no desempenho e correções de bugs.
 
 
 Acesso ao Facebook Beta para Windows 10 é liberado para todos os usuários
No final do ano passado, um novo aplicativo oficial do Facebook Beta foi descoberto na Windows Store, mas embora o download do app fosse liberado, apenas usuários selecionados podiam de fato utilizá-lo – os demais eram barrados na tela de login.
Há algumas horas esta limitação foi finalmente removida e agora qualquer interessado pode acessar o Facebook pelo novo app para conferir os recursos e (principalmente) os bugs, já que trata-se de um aplicativo em fase de testes.
O novo app é compatível com desktops e tablets Windows 10 e provavelmente será convertido em um aplicativo universal no futuro, ou seja, também poderá ser utilizado em smartphones Windows.
Ao contrário dos apps para iOS e Android, o atual – e péssimo – aplicativo do Facebook para Windows Phones não é desenvolvido pela empresa de Mark Zuckerberg, mas pela própria Microsoft, que diz “contar com o apoio” da rede social.
 
 
 Como criar uma pen de instalação do Windows 10 num Mac
O Windows 10 tornou-se o sistema operativo do momento, com todos a quererem instalá-lo nos seus computadores. Oferecido na forma de uma actualização, a sua adopção tem sido rápida e avassaladora.
Mas como nem todos podem ter acesso ao Windows 10 através da actualização, é hora de aprendermos a criar uma pen de instalação, com a diferença de usarmos um Mac para o fazermos.
A criação de uma pen de instalação do Windows 10 num ambiente Windows é algo que é simples, rápido e tem muitas formas de ser feito. A própria Microsoft disponibiliza uma ferramenta para esse efeito, que qualquer um pode usar.
Mas e se tivermos apenas um Mac e quisermos criar uma pen do Windows 10 rapidamente? É tão simples como o podem fazer no Windows, com a vantagem de irem usar uma aplicação nativa do OSX.
Antes de começarem, precisam de se munir de alguns elementos essenciais e que vão precisar ao longo do processo:
- Uma pen com pelo menos 8GB de espaço. Esta pen irá ser formatada e os dados contidos eliminados.
- Uma imagem do Windows 10. Caso não a tenham podem obtê-la directamente da Microsoft, através do seu site dedicado ao Windows 10

Como criar uma pen de instalação do Windows 10 no OSX
Comecem então por lançar a aplicação Assistente do Boot Camp, que está na pasta Utilitários junto da lista de aplicações do OSX.
O primeiro ecrã é apenas informativo e serve apenas para explicar para que serve a aplicação. Numa situação normal seria usado para instalar o Windows ou outro SO ao lado do OSX, mas neste caso servirá apenas para criar a pen de instalação.
É no segundo ecrã que vamos indicar ao Assistente do Boot Camp que pretendem apenas criar um disco de instalação do Windows. Devem obrigatoriamente remover a selecção da opção que indica que querem instalar o Windows, sob pena de estragarem qualquer outra instalação de SO que tenham no Mac.
No passo seguinte devem indicar onde está o ISO que descarregaram e que querem usar para ciar a pen de instalação. Caso esteja na pasta de Descargas o Assistente do Boot Camp irá detectá-la sozinho. Podem também indicar um novo ISO se o detectado não for o correcto
O OSX irá também reconhecer a pen, que entretanto ligaram, e apresentá-la como o local a criar este instalador. Podem também alterar essa pen caso tenham várias ligadas no OSX.
Antes de iniciar este processo, o OSX alerta os utilizadores para o facto da pen ser apagada e que todos os ficheiros se vão perder. Este é o último local onde podem abortar esta criação da pen e não perder ficheiros.
O processo continua com o OSX a eliminar os dados da pen e a preparar a criação do instalador do Windows 10. Este é um processo rápido e que não deve demorar mais que alguns minutos.
O processo de criação termina com o Assistente do Boot Camp a informar que a pen está pronta a ser usada. Este processo fica assim terminado e este assistente pode ser fechado e a pen usada para instalar o Windows 10.
Caso pretendam, podem entrar na pen e ver o que o Assistente fez durante este processo. O nome da pen terá sido alterado para WININSTALL e todos os ficheiros necessários vão estar lá dentro, prontos a serem usados.
O passo seguinte já sabem qual é. Ejectem a pen do OSX e coloquem-na no computador que esteja a aguardar pela instalação do Windows 10. Podem também aproveitar este método para criarem a pen para utilização posterior, estando sempre preparado para a usar mais tarde.
É simples criar esta pen do Windows 10 e o OSX tem todas as ferramentas que precisam, sem terem de recorrer a aplicações exteriores ou comandos de DOS mais complicados. Testem e criem a vossa pen do Windows 10 no OSX.
 
 
 Como atualizar o Windows 10 para a versão Windows 10 Pro
O Windows 10 está disponível nas edições Home e Pro. Enquanto a primeira é a mais básica e indicada para uso domésticos, a segunda possui recursos que podem fazer falta aos usuários avançados ou para pequenas empresas. Se esse é o seu caso, saiba como atualizar o Windows 10 Home para a versão Pro do sistema.
O upgrade pode ser feito por meio do próprio sistema, adquirindo uma licença de uso na loja de aplicativos do Windows 10, ou inserindo uma chave de produto do Windows 10 Pro. Confira as dicas.

Passo 1. Acesse as configurações do Windows 10. Para isso, abra o menu Iniciar e clique em “Configurações”, na lateral esquerda;
Passo 2. Na janela de configurações do sistema, clique em “Atualização e segurança”;
Passo 3. Agora, na barra lateral esquerda, clique em “Ativação” e, à direita, clique em “Ir para a Loja”;
Passo 4. Por fim, basta clicar sobre o preço e confirmar seus dados pessoais e de pagamento para adquirir a atualização;
Passo 5. Caso já tenha adquirido o sistema por outro meio, clique em “Tenho uma chave do produto (Product Key) do Windows 10 Pro” e insira o código.
Passo 5. Caso já tenha adquirido o sistema por outro meio, clique em “Tenho uma chave do produto (Product Key) do Windows 10 Pro” e insira o código.

Com essas dicas, você poderá atualizar o Windows 10 instalado em seu computador para a versão Pro.
 
 
 Como desativar o Microsoft Edge no Windows 10
Em 2015, a Microsoft apresentou ao mundo dois novos softwares: o Windows 10, a versão definitiva do sistema operacional mais usado no mundo; e o Microsoft Edge, um novo navegador que veio para (ao menos tentar) apagar as impressões horríveis deixadas pelo Internet Explorer.
Porém, convenhamos: não será de uma hora para outra que a marca Internet Explorer vai ser esquecida. Além disso, o Edge ainda não tem suporte para complementos, algo que pesa na escolha do navegador para muita gente, especialmente porque seus principais concorrentes têm milhares de extensões à disposição. Enfim, independentemente dos motivos, você pode desativar o Edge em seu computador. Não é possível desinstalá-lo como se faz com qualquer outro programa do Windows, mas há como deixá-lo oculto, longe da sua vista. Aprenda a fazer isso agora.

 Passo 1 Faça o download do programa Edge Blocker.
 Passo 2 Feito isso, abra o arquivo ZIP e extraia o programa para qualquer pasta do Windows. Depois, dê um duplo clique para abri-lo.
 Passo 3 Com a tela do programa aberta, basta clicar em “Block”. Pronto, o Microsoft Edge foi bloqueado.

Para desbloquear o navegador da Microsoft, basta executar o programa novamente e clicar em “Unblock”.
Se a sua conta tiver status de administrador, o bloqueio se estende a todos os demais perfis do Windows. Assim, nenhum aplicativo ou serviço da web poderá abrir o navegador da Microsoft — você já deve ter passado por isso: clica em um link dentro de um software e o navegador que se abre é o Internet Explorer/Edge, mesmo que o browser padrão seja outro.
 O Edge Blocker é uma ferramenta portátil, ou seja, ela dispensa instalação. Isso significa que você pode guardá-la em um pendrive, carregando o dispositivo nos lugares que vai e aplicando a mesma alteração.
 
 
 Windows 10 está determinado a espionar
Um usuário descobriu que, através de várias medidas adotadas, o sistema Windows 10 envia dados para a Microsoft. 

Um usuário do site Voat, CheesusCrust, descobriu que, por mais que desative opções e que desinstale programas para evitar a espionagem no Windows 10, o sistema operacional continua a enviar informações sobre seus usuários para a Microsoft. Este internauta publicou três artigos (em Inglês) que explicam o desenvolvimento de suas pesquisas. 

No primeiro, ele explicou que tinha usado um laptop com Linux Mint onde tinha instalado o Windows 10 Empresa através do serviço de virtualização VirtualBox e, depois de usar este sistema operacional por mais de 8 horas, os dados de tráfego do computador foram atualizados. Durante esse tempo, o novo software da Microsoft tentou conectar-se mais de 5.500 vezes a 51 endereços IP da empresa. No segundo teste, CheesusCrust permaneceu no Windows 10 durante 30 horas e o sistema operacional enviou seus dados a 113 endereços IP. Por último, este usuário desativou as três páginas com opções de controle do sistema e o programa DisableWinTracking, cuja a função é bloquear a espionagem do software da Microsoft. No entanto, embora o número de tentativas de conexão e de endereços IP tenha diminuído, elas não desapareceram completamente. 

No entanto, CheesusCrust reconhece que não é um profissional da informática e convida outros usuários a investigar mais profundamente esta prática da Microsoft. 


Fonte: br.ccm.net/
 
 
 Fhotoroom entra para a lista de apps universais do Windows 10 com suporte ao Continuum
O Fhotoroom é um conhecido aplicativo para edição e compartilhamento de imagens, sendo bastante popular antes do advento meteórico do Instagram. Agora, sua versão presente na Windows Store recebeu uma grande atualização, sendo mais um a ser inserido na importante lista de apps universais do Windows 10.

Com o update, a ferramenta de edição de fotos ficou ainda mais completa, contando com uma interface totalmente reformulada e adaptada para os novos padrões visuais da plataforma. Com isso, temos uma organização muito maior, evitando o excesso de textos visto anteriormente para dar lugar a algo muito mais bonito e prático de ser utilizado, seja em dispositivos móveis ou em desktops com o Windows 10.

Outras novidades destacadas pelo changelog oficial são:

Aplicativo completamente reformulado para a plataforma universal do Windows 10 Mobile
Suporte a +650 RAW Digital Camera
Mais de 30 associações de arquivos
Mais de 30 formatos de arquivos
Suporte completo a metadados
Importar/Substituir metadados de fotos
Suporte ao Modo Continuum (ainda em fase beta)
Desempenho melhorado
Correções de bugs em geral
Como pode ser visto, o que era bom ficou ainda melhor com a nova versão do Fhotoroom, podendo ser visto facilmente como um dos melhores editores de fotos presente na Windows Store atualmente.

Caso não tenha sido notificado pela atualização, basta acessar diretamente a Windows Store e realizar o download de cerca de 8,7MB em dispositivos móveis e 87MB em desktops. O aplicativo é gratuito, porém estão presentes diversas opções de compras internas para permitir uma edição ainda mais completa para suas fotos, com várias alternativas de filtros, molduras e muito mais para a sua escolha.

Fonte: tudocelular.com
 
 
 Acompanhe todas as atualizações do seu PC Windows 10 Update History
A Microsoft lançou uma nova ferramenta que ajuda a acompanhar as atualizações do Windows 10 em ordem cronológica. O site traz um compilado de todas as melhorias e correções incluídas em cada update, separados por versões do sistema operacional em forma de lista com vários detalhes importantes. 

A intenção é oferecer ao usuário um resumo completo de todas as mudanças que o software vem sofrendo desde que se tornou um serviço, com atualizações cumulativas. Segundo a Microsoft, cada pacote liberado para download traz o conjunto completo do Windows 10. 

Com isso, basta o usuário baixar o update mais recente para garantir que seu computador estará devidamente atualizado – no Windows 8.1 ou anterior, era preciso baixar e instalar todas as atualizações prévias separadamente por meio do Windows Update.

A página separa as atualizações em dois grupos. O primeiro deles é a versão do Windows 10 liberada em julho de 2015, no lançamento oficial do sistema, e o segundo é o update de novembro, que trouxe um conjunto de mudanças mais profundas se comparado com outras atualizações menores.
Para ver o histórico de atualizações do seu Windows, e saber exatamente quais melhorias foram implementadas, acesse o Windows 10 Update History (microsoft.com/update-history-windows-10).

Fonte: techtudo.com.br
 
 
 Microsoft revela o que têm as atualizações do Windows 10
O novo sistema operativo Windows 10 tem valido muitas críticas à Microsoft, relacionadas com questões de privacidade e com algumas faltas de informação por parte da empresa. Agora, Redmond quer mudar e vai passar a mostrar o que contem cada atualização.

A Microsoft reagiu às críticas da comunidade onde os utilizadores se queixavam de não saber exatamente o que era alterado com cada atualização do Windows 10 e vai passar a divulgar o que os patches trazem. A empresa disponibiliza estes dados num site próprio criado para o efeito e que reflete todo o histórico de atualizações .

A Microsoft diz que escutou o feedback dos utilizadores e que decidiu implementar este meio de comunicação com a comunidade, noticia o The Verge.

O lançamento do site coincide com a Patch Tuesday, o dia marcado pela empresa de Redmond para lançar atualizações de segurança. Embora a maior parte dos utilizadores possa não estar interessada no que contêm as atualizações, esta informação poderá ser bastante útil para os administradores de sistemas ou utilizadores avançados.

http://exameinformatica.sapo.pt/
 
 
 Windows 10 começou a ser baixado automaticamente
Microsoft: Windows 10 começou a ser baixado automaticamente

Os usuários do Windows 7 e 8.1, comerão a ver, nos próximos dias, a atualização para o Windows 10, como um update recomendado que vai ser baixado automaticamente.

A Microsoft disse que o lançamento do Windows 10 como um update recomendado começou nesta segunda-feira.

Os usuários que tiverem seus computadores configurados para baixar e instalar automaticamente as atualizações recomendadas vão começar a ver um instalar para o novo sistema aparecer pedindo que façam o upgrade.

Apesar do instalador ser baixado automaticamente, os usuários terão que executá-lo se realmente querem atualizar para o novo software.

Esse lançamento mais agressivo já era esperado. A Microsoft anunciou em outubro de 2015 o plano de lançar o Windows 10 como um update recomendado, dizendo que isso aconteceria “no começo de 2016”.

A tática também é útil para assegurar que o maior número de usuários do Windows 7 e 8.1 consigam aproveitar a oferta para atualizar o sistema gratuitamente, a oportunidade será encerrada em julho.

Fonte: http://www.teciber.com/
 
 
 Nova Build do Windows 10 esconde subsistema baseado no Linux
Investigando detalhes da Build 14251 do Windows 10, lançada na semana passada, o hacker conhecido como Walking Cat fez uma descoberta bastante interessante. Segundo ele, alguns arquivos presentes na plataforma fazem menção direta à possibilidade de que um subsistema Linux esteja rodando junto ao software da Microsoft.
Walking Cat cogita que isso pode estar relacionado a um ressurgimento do Project Astoria, que pretendia facilitar a conversão de aplicativos do Android para o Windows 10 Mobile. A iniciativa havia sido parada pela empresa devido aos problemas que ela enfrentava em conseguir adaptar os apps do sistema da Google para seu próprio sistema operacional.
Entre os arquivos identificados pelo hacker estão “lxcore.sys” e “lxss.sys”, que já eram conhecidos por quem lidou com o Astoria. O site WMPowerUser cogita que a adição da compatibilidade a certos aplicativos do Linux beneficiaria o Windows 10 principalmente no segmento de servidores, setor em que a plataforma aberta possui grande influência.
Também há a possibilidade de que a Microsoft esteja retomando seu projeto de conversão, seja na tentativa de dar outra chance à adaptação de softwares do Android ou apostando em uma nova solução de aplicativos universais. Independente de qual seja a intenção da companhia, não deve demorar muito até que a verdade venha à tona graças à comunidade ativa de usuários que se dedica a investigar com atenção todos os detalhes do sistema operacional.
 
 
 6 editores de vídeo para você usar no Windows 10
Se você passa muito tempo em frente ao computador, certamente já pensou em como seria poder editar os seus próprios vídeos para fazer vlogs, montagens e outras edições divertidas para compartilhar com os amigos na internet.
Atualmente, há muitos editores de vídeo disponíveis para os computadores com Windows 10, e muitos deles são bem mais simples do que a grande maioria imagina. É claro que também há funções profissionais e complexas, criadas para fazer com que os editores consigam dominar qualquer transição, efeito ou corte de câmera.
Está curioso para conhecer alguns dos editores mais legais da atualidade? Então confira agora mesmo a nossa lista e experimente os softwares para encontrar o que melhor se encaixa em suas necessidades. Será que você pode ser um editor de sucesso?

1. Vegas
Ele já foi chamado de Sony Vegas, mas hoje atende somente pelo segundo nome. Criado para editores profissionais, o software é bem reconhecido pelas possibilidades que traz para quem é fanático por ajustes de áudio — pois ele permite configurações bem avançadas em profundidade de notas, linhas e espectros sonoros. Há até mesmo um equalizador profissional integrado ao software da Sony.
Para o vídeo propriamente dito, o aplicativo traz suporte para altas resoluções e funcionalidades drag-and-drop. Um ponto bem legal do Vegas Pro está no fato de que ele se comunica muito bem com outros editores de vídeo. Dessa forma, ele pode exportar não somente vídeos em diversos formatos, mas também projetos prontos para serem trabalhados em outros softwares — incluindo alguns bem conhecidos que são usados para a criação de efeitos especiais.
Entre no link abaixo para baixar a versão de testes
http://www.baixaki.com.br/download/vegas-pro.htm
Licença: gratuita para testar

2. Cyberlink PowerDirector
Talvez você não precise de efeitos e técnicas tão profissionais, não é mesmo? Pois então você pode se adequar melhor à utilização de softwares um pouco mais simples e que são destinados às edições rápidas e intuitivas. Se esse é o seu caso, existem algumas ferramentas bem legais, e um dos melhores exemplos da atualidade é o PowerDirector da Cyberlink — um programa dividido em duas grandes ferramentas.
Existe a função Full Feature Editor — que reúne grandes ferramentas —, e outra chamada Easy Editor, que é a mais simples. Nesta seção, você encontra uma série de templates e filtros automáticos que podem fazer todo o trabalho pesado por você. Com isso, qualquer pessoa consegue fazer vídeos de apresentação e outras edições básicas com pouco tempo de aprendizado. Um ótimo aliado para quem não precisa de ferramentas profissionais.
Entre no link abaixo para baixar a versão de testes
http://www.baixaki.com.br/download/Cyberlink-PowerDirector.htm
Licença: gratuita para testar

3. Windows Movie Maker
Outra opção descomplicada e excelente para edições simples, o Windows Movie Maker pode até sofrer um pouco de preconceito, mas é uma grande mão na roda dos usuários. Se você precisa de uma ferramenta para unir dois vídeos criados com uma GoPro, por exemplo, não precisa de mais do que vai encontrar na ferramenta da Microsoft. Ele também é bem competente para a criação de transições e outros ajustes simples.
Vale dizer também que o Windows Movie Maker conta com um bom sistema de compartilhamento direto com redes sociais e serviços de armazenamento — incluindo o Facebook, o OneDrive e o YouTube. Um dos pontos negativos dele está nos formatos suportados para a importação, mas isso não será um problema para os usuários que fizerem a importação a partir das principais câmeras ou smartphones do mercado.
Entre no link abaixo para baixar o software
http://www.baixaki.com.br/download/windows-movie-maker.htm
Licença: gratuita

4. AVI ReComp
Este aplicativo está nessa lista por uma função específica. Ele é tão simples quanto o Movie Maker, mas traz uma ferramenta a mais e que pode facilitar a vida de muitos usuários: a edição e aplicação rápida de legendas. Isso mesmo, um dos grandes destaques do AVI ReComp está no fato de que ele permite a inserção de marcas e legendas com rapidez e qualidade.
Entre no link abaixo para baixar o software
http://www.baixaki.com.br/download/avi-recomp.htm
Licença: gratuita

5. Adobe Premiere
É impossível fazer uma lista sobre editores de vídeo e não falar sobre o Adobe Premiere. Este aplicativo é completamente profissional e possui muitas ferramentas de alto nível para que os editores consigam fazer seus trabalhos com qualidade e fluidez. É preciso dizer que os recursos disponíveis no Premiere são capazes de fazer qualquer edição profissional com sucesso.
Entre os grandes destaques do software estão recursos que permitem a edição de cores de uma forma bem dinâmica; sistema de transcodificação para mídias de vários formatos e suporte até mesmo para filmagens 8K. Também existe muita facilidade na conexão entre o Premiere e o After Effects — software que permite a adição de efeitos especiais aos vídeos.
Entre no link abaixo para baixar a versão de testes
http://www.baixaki.com.br/download/adobe-premiere-pro.htm
Licença: gratuita para testar

6. Lightworks
Existem duas versões do Lightworks, mas hoje vamos nos dedicar a falar sobre a gratuita. O software é uma ótima ferramenta para quem precisa editar vídeos de um modo rápido e descomplicado — uma vez que o grande diferencial dele está justamente na otimização para o aumento de velocidade, desde a aplicação de filtros e efeitos até a renderização dos conteúdos criados ali.
O Lightworks traz suporte para a edição multicâmera, permitindo uma melhor interação entre os vídeos capturados com diferentes fontes. Ele ainda garante bons resultados de inserção de textos, integração com um software de efeitos especiais (Boris FX), aplicação de filtros em tempo real e exportação dedicada a serviços online.
Entre no link abaixo para baixar o software
http://www.baixaki.com.br/download/lightworks.htm
Licença: gratuita
 
 
 Como ativar e desativar autoplay de vídeos no Windows 10
Quando você insere um dispositivo removível, como um CD, DVD ou cartão de memória em seu computador, vai aparecer uma pequena janela do “AutoPlay” do Windows 10. A reprodução automática detecta o tipo de disco ou mídia que você inseriu e automaticamente toma qualquer ação que solicitar.
Embora esse seja um comportamento útil, as vezes o recurso pode se tornar irritante ou não fazer aquilo que você realmente quer. Para resolver isso, basta desativar o AutoPlay ou personalizá-lo. Se você ainda não sabe como fazer, veja abaixo como ativar e desativar o autoplay de vídeos no Windows 10.

Passo 1. Acesse as configurações do Windows clicando no menu Iniciar e depois na opção “Configurações”;
Passo 2. Em “Configurações”, clique no item “Dispositivos”;
Passo 3. Ao entrar em “Dispositivos”, acesse a opção “Reprodução Automática”;
Passo 4. Para ativar o AutoPlay do Windows 10, mude a chave presente em “Reprodução Automática” de “Desativado” para “Ativado”;
Passo 5. Para desativar o AutoPlay do Windows 10, mude a chave presente em “Reprodução Automática” de ”Ativado” para “Desativado”;
Passo 6. Se quiser personalizar o que o sistema deve fazer quando o AutoPlay for executado, clique no item abaixo de “Dispositivo removível” e selecione uma opção na lista que será exibida;

Pronto! Agora sempre que precisar você pode ajustar a configuração do AutoPlay do Windows 10 para que a reprodução automática funcione (ou não) como você realmente precisa.
 
 
 Nove obstáculos que limitam a adoção do Windows 10
Pouco mais de seis meses se passaram desde o lançamento do Windows 10. Nesse intervalo, mais de 200 milhões de pessoas já adotaram o sistema operacional da Microsoft. Não há dúvidas de que ele representa o futuro aos usuários de PCs. Mas, seria ingênuo pensar que trata-se de uma solução perfeita.
Assim, a seguir, listamos nove pontos que poderiam ser melhorados pelos executivos e estrategistas da empresa fundada por Bill Gates para acelerar ainda mais a entrada do produto no mercado. 

1. Contar quais mudanças são feitas. Durante anos, foi possível confiar no Microsoft Knowledge Base para acessar descrições do que mudou na plataforma. Com o advento do Windows 10, o fluxo de informação sobre esses processos de transformação no sistema passou de algo completo para um contexto que pode ser classificado como “inexistente”.
2. Oferecer a possibilidade de bloquear “patches” específicos. Até agora, tivemos sorte. Afinal, mesmo forçando updates, foram poucos os casos de falhas nas instalações ou efeitos estranhos (como perdas de aplicativos ou documentos) reportados pelos usuários. Porém, isso pode ser algo mais comum a partir que o sistema operacional ganha escala e precisará de correções mais constantes. Seria, assim, agradável oferecer um controle maior aos usuários desses processos.
3. Separar atualizações de segurança das demais. Desde o nascimento do Windows Update, há duas décadas, os usuários tiveram a opção de aceitar ou não atualizações opcionais, que não causem um impacto tão grande no desempenho da plataforma, de maneira geral. A versão mais recente do sistema não traz uma distinção clara das atualizações necessárias (de segurança) das gerais.
4. Mostrar como o Windows Update Business realmente funciona. Apesar de alguns esforços da fabricante ao tentar explicar como o mecanismo de fato atua, não há clareza com relação a diversos pontos. Essa questão, reportam algumas notícias e analistas, tem trazido certa dor de cabeça aos administradores de sistemas de empresas ao redor do mundo.
5. Disponibilizar um “interruptor” de privacidade que funcione. Usuários de Windows deveria estar um pouco preocupados com algumas questões referentes a seus dados. Claro, não que a abordagem da Microsoft seja muito diferente da postura adotada por Google ou Facebok. Mas, pensamos que a companhia deveria manter padrões mais elevados. Aqui alguns pontos que a empresa deveria considerar:
a) Contar os usuários o que está armazenando em seus bancos de dados
b) Dar aos usuários um jeito fácil, no Windows, de desligar o processo de coleta de dados
c) Fornecer uma maneira simples para que se examine os dados que coletou e apagar os que vão além da necessidade.

6. Consertar o Surface Pro 4 e o Surface Book. O dispositivo construído propriamente para o sistema operacional revelou-se uma ferramenta bastante interessante, fazendo muitos usuários esquecerem os anos que o software da Microsoft não funcionava lá tão integrado ao hardware produzido por terceiros. Porém, a máquina precisa de alguns ajustes (bem como ser disponibilizada em outros mercados!).
7. Arrumar o OneDrive. Até o Windows 8, o OneDrive era um sistema de armazenamento online bastante útil. Apesar de eventuais deficiências, ao menos operava de maneira bem integrada ao sistema operacional. Agora, essa conexão ainda necessita alguns ajustes fundamentais.
8. Parar de pressionar. A fabricante adotou uma postura agressiva para levar a nova versão do sistema operacional ao maior número de computadores possível. Isso, em alguns momentos, acaba por sendo um tanto inconveniente.
9. Dar alguns detalhes sobre o futuro próximo do Windows 10. Não, não há necessidade de dar detalhes estratégicos. Porém, temas relativos a alguns pontos de evolução do sistema operacional não cairiam nada mal, especialmente para que usuários corporativos possam preparar para realizar movimentos importantes.
 
 
 10 obstáculos na adoção do Windows 10
O que o fabricante tem de fazer para tornar a migração mais atractiva.
Já se passaram cerca de seis meses desde o lançamento do Windows 10 e perto de 200 milhões de pessoas (ou mais, dependendo de como se conta) adoptaram o sistema operativo executam agora a “última” versão do Windows. Parece que ela é com efeito o futuro para os utilizadores do referido sistema.
Mas há margens para dúvidas entre aqueles à espera de um Windows  melhor. Há muitas boas razões para manter o Windows 7.
A urgência para os utilizadores passarem para o Windows 10 aumentou para a Microsoft, sem acompanhar aquela de completar e disponibilizar o leque de funcionalidades mais ambicionado pelos utilizadores mais intensivos do sistema operativo.
Há dez pontos nos quais a Microsoft podia aplicar-se para tornar a migração mais atractiva:
‒ dizer que mudanças estão a ser feitas para no Windows;
‒  oferecer a possibilidade bloquear “patches” específicos
‒ separar as actualizações de segurança, de outra área e das opcionais;
‒ mostrar como o Windows Update Business realmente funciona;
‒ disponibilizar um “interruptor” de privacidade  que funcione mesmo;
‒ consertar o Surface Pro 4 e o Surface Book;
‒ terminar o Edge;
‒ concluir o OneDrive;
‒ parar de pressionar;
‒ revelar o que vai acontecer com o Windows no futuro próximo.
 
 
 Windows 10 se transforma em update recomendado para PCs antigos
A Microsoft mudou o status da atualização para o Windows 10 em computadores antigos. A atualização para o sistema operacional, que antes era considerada “opcional”, passou a ser tratado como “update recomendado” para PCs com Windows 7, Windows 8 e Windows 8.1.
A mudança faz parte da estratégia da desenvolvedora de software de fazer com que seus usuários migrem para a nova plataforma o mais rápido possível, o que pode causar alterações não intencionais nos computadores, dependendo das configurações do Windows Update.
A medida começou a ser implantada da segunda (1). Na prática, essa mudança significa que as pessoas que configuraram seus computadores para fazer downloads automáticos de atualizações do Windows Update podem descobrir que o Windows 10 foi baixado "sem sua autorização".
Para evitar que isto aconteça, basta acessar as configurações do Windows Update e desmarcar a opção “Envie-me atualizações recomendadas da mesma maneira como eu recebo atualizações importantes”.
Mesmo que um usuário baixe o sistema operacional "por acidente", o computador não vai ser atualizado sem que seja realizada uma confirmação manual. A medida não altera a política da Microsoft de pré-baixar arquivos do Windows 10 antes de iniciado o processo de atualização, como forma de agilizar o processo. 
Em nota, a Microsoft confirmou a mudança. “Como divulgado no final de outubro nos canais oficiais da Microsoft, temos o compromisso de tornar mais fácil o upgrade para o Windows 10 para os usuários do Windows 7 e do Windows 8.1. Hoje, nós atualizamos a experiência de upgrade para ajudar nossos usuários, que já haviam reservado o upgrade, a agendar um horário para que seu upgrade aconteça”, explica.
A alteração ainda não foi estendida para todos os computadores com versões antigas do Windows, que continuam exibindo o Windows 10 como opcional, mas isto deve ser modificado nos próximos dias.
 
 
 Como ativar o modo de Hibernação do Windows 10
O modo de Hibernação do Windows 10 é uma boa saída para quem deseja desligar o computador sem fechar os programas abertos e recuperar as telas quando voltar a abrir a tampa do notebook. Nela, o sistema salva os dados no disco e desliga a máquina, consumindo menos energia que o modo de Suspensão. Aprenda como ativar a opção Hibernar e incluí-la no menu Iniciar.

Etapa 1. Verificando o suporte à Hibernação e ativando
Passo 1. Pressione as teclas “Windows + X” e, no menu que aparece, selecione “Prompt de Comando (Admin)”;
Passo 2. Na janela que aparece, digite o comando powercfg /availablesleepstates e dê enter;
Passo 3. Observe nos resultados se “Hibernar” aparece como um dos estados disponíveis. Caso sim, pule para a Etapa 2;
Passo 4. Se o modo de hibernação não estiver disponível, digite powercfg /hibernate on e aperte “Enter”.

Nem sempre é possível ativar o modo de Hibernação no computador pois pode haver incompatibilidade dos componentes da máquina ou do BIOS do PC. Verifique isso com o suporte da fabricante, caso não consiga fazer a ativação.

Etapa 2. Adicionando a Hibernação no Menu Iniciar
Passo 1. Pressione novamente a combinação “Windows + X” e clique dessa vez em “Opções de Energia”;
Passo 2. Na tela que se abre, toque em “Exigir senha ao despertar”;
Passo 3. Toque sobre a opção “Alterar as opções não disponíveis no momento”;
Passo 4. Em configurações de desligamento, marque a opção “Hibernar”;
Passo 5. Se quiser editar qual ação seu PC tomará ao fechar a tampa ou pressionar o botão de energia, basta editar as listas destacadas;
Passo 6. Quando terminar tudo, toque em “Salvar alterações”;
Passo 7. Abra o menu iniciar e toque em “Ligar/Desligar” para verificar se a alteração entrou em vigor.

Agora você já pode colocar o seu notebook no modo Hibernação para economizar energia.
 
 
 Especialistas desaconselham patch para Windows 10
A actualização é um mistério, tem semelhanças com o “Get Windows 10 “, e muitos administradores de sistema recusam-se a instalá-la.
Na última quarta-feira, a Microsoft emitiu uma nova actualização, a KB 3123862, para o Windows 10, que surge como opcional. As semelhanças com o problemático “patch” do  ano passado, “Get Windows 10” (KB 3.035.583)l leva muitos especialistas em Windows a desaconselhar a sua instalação.
A actualização, em si, parece inócua. O artigo descrito sobre ela diz apenas que “a actualização adiciona capacidades para alguns computadores permitindo aos utilizadores facilmente aprender sobre o Windows 10 ou iniciar uma actualização para o Windows 10”.
Mas instalando-se o KB 3123862, fica-se  com novas cópias do Explorer.exe do ExplorerFrame.dll, com ficheiros de suporte (ícones e menus, por exemplo); da Shell32.dll, o coração da interface do Windows; e e Authui.dll, que controla processos de autenticação.
Apesar disso ninguém sabe bem para que serve o “patch”.
 
 
 Novo update cumulativo para Windows 10 pode ser liberado na próxima semana sob build 10586.105
A Microsoft liberou recentemente a build 10586.71 do Windows 10 para desktops e dispositivos móveis, fazendo com que os usuários pudessem usufruir de uma série de melhorias e correções de bugs que atrapalhavam a experiência geral de uso. Desde então, começaram os rumores sobre a próxima compilação a ser liberada pela gigante de Redmond, sendo inicialmente especulado sobre a versão de número 10586.104 para smartphones com o Windows 10 Mobile.
Agora, novos detalhes sobre o assunto foram liberados pelo portal Windows Central, demonstrando que a mesma build deve ser liberada também para desktops, o que significa que ela deve fazer parte do novo update cumulativo para o Windows 10. Segundo revelado, na verdade teremos uma edição ligeiramente mais recente do que imaginávamos, sendo comentado sobre a numeração 10586.105 tanto para desktops quanto para dispositivos móveis, garantindo assim uma quantidade ainda maior de melhorias e correções.
Vale lembrar que usuários do programa Insiders estão recebendo compilações do Windows 10 Redstone caso habilitem o ciclo rápido de desenvolvimento em seus computadores, enquanto quem se inscreve nesta opção em smartphones tem recebido a mesma edição liberada pouco tempo depois para os novos Lumia 550, Lumia 950 e Lumia 950 XL. É esperado que a Microsoft comece a disponibilizar builds da geração Redstone do Windows 10 Mobile por meio do programa Insiders em breve, porém isto aconteceria apenas após a liberação pública do sistema para os usuários que contam atualmente com o Windows Phone 8.1.
Ainda não há qualquer comentário oficial sobre a liberação de novas builds, seja por meio do programa Insiders ou como um update cumulativo, restando aguardarmos que mais detalhes sobre o assunto sejam liberados para que possamos saber quando os usuários poderão contar com a novidade e quais serão as melhorias adicionadas pela Microsoft. Considerando que o lançamento público do Windows 10 Mobile é esperado para acontecer durante a MWC 2016, podemos ter uma das últimas compilações antes que a companhia comece a disponibilizar versões voltadas para a geração Redstone dos dispositivos móveis.
 
 
 DailyMotion ganha aplicativo universal para Windows 10
O YouTube é uma das maiores plataformas do mercado de streaming de vídeo, se não a maior. É claro, ela está constantemente competindo com outras gigantes, como a Netflix, Amazon Video e até o Facebook. Porém, o Daily Motion também é um grande concorrente, que infelizmente ficou muito mais popular entre os consumidores dos Estados Unidos. Agora surgiu mais uma opção para os usuários do serviço.
Agora o Daily Motion ganhou uma versão oficial para Windows 10, os consumidores da Microsoft poderão fazer download do aplicativo para computador e dispositivos móveis, já que é um app universal.
Os usuários de ambas plataformas podem usar o aplicativo para assistir vídeos que ficaram populares ao redor do mundo. Aqui no Brasil não são tantos que conhecem a plataforma, mas aqueles que possuem aparelhos da Microsoft podem começar a aproveitar da novidade.
Com o app é possível assistir vídeos em HD e até 4K, seguir os canais favoritos, gerenciar seu canal. O player de vídeos pode ser mudado para seu canto preferido da tela, e é muito simples fazer upload dos seus vídeos na plataforma.
Já é possível fazer download gratuito do aplicativo DailyMotion, os consumidores podem ir na Windows Store. As duas versões estão disponíveis na mesma página, e aproveite que é um aplicativo gratuito.
 
 
 Microsoft trabalha em correção para problema no teclado nativo do Windows 10 Mobile
De uns tempos pra cá usuários do Windows 10 Mobile têm relatado um incômodo bug presente no teclado nativo do sistema quando utilizada a função Word Flow, que nada mais é do que o modo de escrita contínua. De acordo com muitos comentários feitos ao redor do mundo, determinados dispositivos estão apresentando falha na funcionalidade, não sendo incluído um espaço após o término da escrita. Com isso, após realizar os gestos para digitar uma palavra e logo em seguida partir para a próxima, ambas serão unificadas em uma única sentença, fazendo assim com que você precise direcionar o cursor manualmente entre elas para separá-las.

Em nossos testes foi possível perceber o problema ao tentarmos digitar algo no navegador Edge, sendo necessário realizar o movimento de deslizar com o dedo mais uma vez após a inserção da palavra para que seja adicionado o espaço. Para amenizar um pouco a situação, a Microsoft parece já estar ciente do problema, pois um funcionário da empresa foi ao Twitter informar que as devidas correções já estão sendo trabalhadas, devendo chegar aos usuários em pouco tempo. Como não foi dado nenhum prazo concreto para que isto aconteça, contudo, não há como sabermos quanto tempo de fato será necessário esperarmos para que uma atualização com a solução seja disponibilizada.

Fonte: tudocelular.com
 
 
 Como ativar e desativar autoplay de vídeos no Windows 10
Quando você insere um dispositivo removível, como um CD, DVD ou cartão de memória em seu computador, vai aparecer uma pequena janela do “AutoPlay” do Windows 10. A reprodução automática detecta o tipo de disco ou mídia que você inseriu e automaticamente toma qualquer ação que solicitar.

Embora esse seja um comportamento útil, as vezes o recurso pode se tornar irritante ou não fazer aquilo que você realmente quer. Para resolver isso, basta desativar o AutoPlay ou personalizá-lo. Se você ainda não sabe como fazer, veja abaixo como ativar e desativar o autoplay de vídeos no Windows 10.

Passo 1. Acesse as configurações do Windows clicando no menu Iniciar e depois na opção “Configurações”;

Passo 2. Em “Configurações”, clique no item “Dispositivos”;

Passo 3. Ao entrar em “Dispositivos”, acesse a opção “Reprodução Automática”;

Passo 4. Para ativar o AutoPlay do Windows 10, mude a chave presente em “Reprodução Automática” de “Desativado” para “Ativado”;

Passo 5. Para desativar o AutoPlay do Windows 10, mude a chave presente em “Reprodução Automática” de ”Ativado” para “Desativado”;

Passo 6. Se quiser personalizar o que o sistema deve fazer quando o AutoPlay for executado, clique no item abaixo de “Dispositivo removível” e selecione uma opção na lista que será exibida;

Pronto! Agora sempre que precisar você pode ajustar a configuração do AutoPlay do Windows 10 para que a reprodução automática funcione (ou não) como você realmente precisa.


Fonte: techtudo.com.br
 
 
 Faça o download do Windows 10 build 14257
Os participantes registrados no Windows Insider Program que optaram pelo canal de distribuição Rápido já podem fazer o download do Windows 10 build 14257 via Windows Update.

Este é o quinto build público da atualização "Redstone".

Nota: Este build não tem uma ISO disponível.

Faça download do Windows 10 build 14257
Os usuários registrados no Windows Insider Program rodando o build 14251 podem fazer o download do Windows 10 build 14257 seguindo as instruções abaixo.

- No menu Iniciar, clique em Configurações:

- Agora clique em Atualização e recuperação:

- Clique no Windows Update para procurar por novas atualizações e o build 14257 aparecerá como disponível:

De acordo com o anúncio da Microsoft, o Windows 10 build 14257 traz principalmente correções de bugs. Entre os bugs corrigidos estão um que faz com que aplicativos apresentem erros periodicamente por causa de algumas mudanças no sistema de gerenciamento de memória do sistema operacional, um que impedia que as ferramentas para desenvolvedores (F12) não fossem carregadas corretamente no Microsoft Edge.

A lista de problemas conhecidos inclui que faz com que o sistema operacional não possa ser usado corretamente depois que o usuário utiliza a opção Restaurar o PC no aplicativo Confiurações e um que faz com que o erro com o arquivo WSClient.dll seja exibido logo após o login. Uma solução é executar o prompt de comando como administrador (clique com o botão direito do mouse no botão Iniciar e selecione a opção) e utilizar o comando abaixo:

schtasks /delete /TN “MicrosoftWindowsWSWSRefreshBannedAppsListTask” /F



Fonte: noticias.r7.com/

 
 
 Windows 10 se transforma em 'update recomendado' para PCs antigos
A Microsoft mudou o status da atualização para o Windows 10 em computadores antigos. A atualização para o sistema operacional, que antes era considerada “opcional”, passou a ser tratado como “update recomendado” para PCs com Windows 7, Windows 8 e Windows 8.1.

A mudança faz parte da estratégia da desenvolvedora de software de fazer com que seus usuários migrem para a nova plataforma o mais rápido possível, o que pode causar alterações não intencionais nos computadores, dependendo das configurações do Windows Update.

A medida começou a ser implantada da segunda (1). Na prática, essa mudança significa que as pessoas que configuraram seus computadores para fazer downloads automáticos de atualizações do Windows Update podem descobrir que o Windows 10 foi baixado "sem sua autorização".

Para evitar que isto aconteça, basta acessar as configurações do Windows Update e desmarcar a opção “Envie-me atualizações recomendadas da mesma maneira como eu recebo atualizações importantes”.

Mesmo que um usuário baixe o sistema operacional "por acidente", o computador não vai ser atualizado sem que seja realizada uma confirmação manual. A medida não altera a política da Microsoft de pré-baixar arquivos do Windows 10 antes de iniciado o processo de atualização, como forma de agilizar o processo. 

Em nota, a Microsoft confirmou a mudança. “Como divulgado no final de outubro nos canais oficiais da Microsoft, temos o compromisso de tornar mais fácil o upgrade para o Windows 10 para os usuários do Windows 7 e do Windows 8.1. Hoje, nós atualizamos a experiência de upgrade para ajudar nossos usuários, que já haviam reservado o upgrade, a agendar um horário para que seu upgrade aconteça”, explica.

Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone

A alteração ainda não foi estendida para todos os computadores com versões antigas do Windows, que continuam exibindo o Windows 10 como opcional, mas isto deve ser modificado nos próximos dias.


Fonte: techtudo.com.br
 
 
 Windows 10 chega ao final de janeiro rodando em 200 milhões de PCs
Números divulgados pela consultoria Net Applications ficaram muito próximos dos divulgados pela Microsoft no começo do ano

A fatia de usuários do Windows 10 saltou em janeiro, quando registrou seu segundo maior aumento em um intervalo de um mês desde o lançamento no fim de julho de 2015. As informações são da Net Applications.

Durante o primeiro mês do ano, o Windows 10 esteve em aproximadamente 196 milhões de sistemas, segundo cálculos da Computerworld dos EUA, a partir de dados da empresa de métrica, número próximo da alegação de 200 milhões de máquinas feita pela Microsoft no começo de janeiro.

O salto na porcentagem de usuários foi de 1,9 ponto percentual, atrás apenas do ganho de 4,8 pontos registrado em agosto, exatamente o primeiro mês do Windows 10 no mercado.

O crescimento do sistema em janeiro foi quase o dobro do registrado pela empresa em dezembro de 2015.

Apesar de a Net Applications não lista uma causa específica para esse aumento, uma explicação óbvia para o crescimento do Windows 10 seriam as novas máquinas compradas no final do ano passado. Esses novos PCs substituíram sistemas com Windows 7 na maior parte das vezes: a plataforma de 2009 encolheu 3,2 pontos, ficando em 52,5%, o maior declínio registrado pelo relatório com o sistema.

O Windows 10 respondeu por 11,9% de todos os sistemas de computadores pessoais e rodou em 13,1% de todos os aparelhos Windows: o segundo número é maior porque o Windows foi usado em 90,6%, e não 100%, de todos os sistema medidos pela Net Applications.

Esse crescimento do Windows 10 coloca o novo sistema um pouco à frente do ritmo que o Windows 7 exibiu após seis meses no mercado, aponta a consultoria. Na época, o Windows 7 acumulou um total de 12,8% de todos os PCs Windows.

Com cerca de 200 milhões de PCs rodando o Windows 10, a Microsoft ainda precisa correr para alcançar seu objetivo de colocar o sistema em 1 bilhão de aparelhos até 2018.


Fonte: computerworld.com.br/
 
 
 Build 10586.71 do Windows 10 Mobile liberada para Insiders; veja novidades e correções
A Microsoft liberou hoje (01/02) uma nova build prévia do Windows 10 Mobile para membros do programa Insiders, fazendo assim com que os usuários do grupo de testes possam usufruir das correções realizadas antes que elas sejam disponibilizadas para o restante dos dispositivos. De acordo com o que pode ser visto, a nova atualização leva o sistema para sua compilação de número 10586.71, sendo esta a mesma presente em desktops com Windows 10 desde o último update cumulativo liberado recentemente.

Como sempre, é necessário lembrarmos que esta nova versão conta basicamente com toneladas de correções de bugs e melhorias internas para a plataforma, não sendo encontrada nenhuma mudança visual ou nova função. Ainda assim, para quem vem utilizando o Windows 10 Mobile há algum tempo é nítido que o sistema ainda precisa de alguns polimentos, logo este tipo de update é mais do que bem vindo.

De acordo com o que foi disponibilizado no changelog oficial publicado por Gabriel Aul no blog da Microsoft, as principais mudanças desta nova compilação são:

- Melhorias de desempenho e confiabilidade no Windows Update
- Melhorias na migração de perfis de dados e definições de mensagens quando atualizado a partir do Windows Phone 8.1.
- APIs SensorCore agora são atualizados corretamente do Windows Phone 8.1, permitindo que os aplicativos, incluindo muitos aplicativos de fitness, possam acessar corretamente os dados de movimento.
- Detecção de cartão SD foi melhorada na inicialização e após a inserção; File Explorer agora lida com a remoção de um cartão SD quando o padrão para aplicativos ou fotos estão definidas para SD.
- Melhorias no navegador Edge, incluindo renderização PDF.
- Melhorias Bluetooth quando reconexão com dispositivos e carros já emparelhado; direções passo a passo, e ao usar Cortana com a Band.
- Melhorias no menu de configurações quando realizando download de mapas ou alterando definições rápidas.
- A reinstalação Groove Music a partir do Windows Store não causa mais problemas de reprodução de música em segundo plano. Coleções de músicas locais agora são importadas mais rapidamente no Groove Music.
- Melhorias no consumo de energia em dispositivos depois de ouvir música, perder chamadas de telefone quando a detecção de íris é desativada, e ao fazer download de atualizações.
- Compras internas de apps agora funcionam corretamente quando dados de celular está desativado.
- Melhorias para a confiabilidade do Kids Corner.

Ainda não há qualquer previsão para a liberação pública desta versão a usuários que contem com os novos Lumia 550, Lumia 950 e Lumia 950 XL, sendo esperado que demore apenas mais algumas horas até que elas sejam disponibilizadas como um novo update cumulativo. Com relação à liberação do update a quem possua algum dispositivo com Windows Phone 8.1, é provável que a atualização comece a ser disponibilizada em larga escala apenas na segunda quinzena deste mês.

O Microsoft  Lumia 550, Lumia 950 e Lumia 950 XL,  ainda não estão disponíveis nas lojas brasileiras.

Fonte: tudocelular.com
 
 
 Microsoft Edge pode guardar dados de navegação anônima no Windows 10
Qualquer site visitado no modo anônimo do Microsoft Edge pode ficar gravado no computador, mesmo depois de a janela ser fechada. É o que afirma um estudo realizado por Ashish Singh, pesquisador forense que teria encontrado vestígios de páginas acessadas durante a navegação oculta do navegador guardados no PC sem o conhecimento do usuário.

Segundo o especialista, a falha pode deixar o histórico de navegação completo de usuários do Windows 10 na web sob ameaça, inclusive os sites abertos no modo privado de navegação.

O problema está na tabela Container_n, presente no WebCache do navegador e responsável por salvar um registro de todos os sites visitados. Supostamente, o arquivo pode ser explorado para encontrar traços deixados por sites visitados anonimamente, que permitem a reconstrução do histórico do usuário. A tarefa seria difícil de ser realizada por alguém sem treinamento, mas deixa os dados vulneráveis caso ocorra algum ataque de hackers.

Um problema parecido foi identificado por outro grupo de especialistas, em 2010, nos navegadores Firefox, Chrome, Safari e Internet Explorer. Porém, atualmente a brecha de segurança teria sido resolvida. Em nota, a Microsoft admitiu o erro no Microsoft Edge e garantiu que irá resolvê-lo o quanto antes.
“Recentemente tomamos conhecimento de um relatório que afirma que as guias InPrivate não estão funcionando conforme projetado. Nós estamos empenhados em resolver isso o mais rápido possível”.
Enquanto uma atualização de correção não é disponibilizada, não confie 100% na privacidade oferecida pela navegação anônima do browser padrão do Windows 10.

Fonte: .techtudo.com.br
 
 
 Windows 10 Build 14251 esconde subsistema Linux
Na versão Redstone do Windows 10 para desktops, um hacker conhecido por Walking Cat observou que alguns arquivos fazem menção direta a uma espécie de subsistema Linux rodando na sua máquina. A sugestão dele, é claro, ainda não fica clara, embora seja válido lembrar que a Microsoft já testou o mesmo com o Projeto Astoria, onde arquivos do subsistema Android foram encontrados numa compilação do Windows 10 Mobile.

Os arquivos LXCore.sys e LXss.sys foram encontrados na build 14251, que foi lançada na semana passada com poucas mudanças no quesito recursos, embora a Microsoft tenha otimizado uma série de características do software.

Como já citamos, ainda não está claro qual o verdadeiro significado da descoberta do hacker, visto que o Windows 10 para computadores não sofre com o mesmo impacto da falta de aplicativos como o Windows 10 Mobile. É provável que esta seja uma jogada para que a plataforma possa se beneficiar com aplicativos de servidor baseados em Linux, sendo isto algo não relacionado para os consumidores finais, e sim para uma nova lacuna de usuários.

Em resposta aos seus seguidores, Walking Cat comenta que, de fato, a jogada por estar ligada com a compatibilidade para aplicativos voltados para Linux, sendo estes desenvolvidos para empresas e afins.

Esta alternativa, porém, também pode indicar que a Microsoft está retomando as atividades com o Projeto Astoria na Build 14251, sendo esta a primeira compilação OneCore do Windows 10 para desktops, Mobile e Xbox One. Uma das razões que fez a Microsoft "congelar" o Projeto Astoria foi o não funcionamento dos aplicativos do Android portados para sua plataforma móvel, embora criar apps universais também seja uma boa solução.

A razão verdadeira, como já sabemos, ainda não foi revelada. Até o momento de publicação deste artigo a Microsoft não havia se pronunciado quanto ao assunto.


Fonte: tudocelular.com
 
 
 Atalhos de teclado no Windows 10
O Windows 10 permite que você use vários atalhos de teclado para ajudá-lo em suas atividades e tarefas repetitivas durante o seu trabalho no PC. As teclas de atalho permitem que você aumente a sua produtividade tornando-se mais eficiente ao usar seu computador. 

Alguns dos atalhos de teclado, entre os mais conhecidos, permitem que você, por exemplo, ative a busca por voz no Cortana, crie e gerencie desktops virtuais e funções de acesso específicas. Quando você dominar a combinação de teclas será muito mais fácil executar as diferentes tarefas no computador. 

Atalhos de teclado no Windows 10

Windows + A: abre o Centro de Ação. 
Windows + C: abre a busca por voz Cortana. 
Windows + S: abre o motor de busca clássico Cortana. 
Windows + D: exibe e oculta o desktop. 
Windows + vírgula (,): espia temporariamente a área de trabalho 
Windows + E: abre o explorador de arquivos. 
Windows + I: abre as configurações do Windows 10. 
Windows + K: ativa ação rápida Conectar. 
Windows + H: abre o botão Compartilhar. 
Windows + L: bloqueia seu computador ou mudar de conta. 
Windows + P: escolher o modo de exibição da apresentação. 
Windows + R: abre a caixa de diálogo do Executar. 
Windows + X: abre o menu Link Rápido. 
Windows + Seta para a esquerda: maximiza a janela do aplicativo ou a área de trabalho no lado esquerdo da tela. 
Windows + Seta para a direita: maximiza a janela do aplicativo ou a área de trabalho no lado direito da tela. 
Windows + Seta para cima: maximiza a janela. 
Windows + Seta para baixo: fecha o aplicativo atual da janela ou minimiza a janela Desktop. 
Atalhos de teclado para gerenciar os desktops virtuais

Windows + Tab: abre a Visão das Tarefas. 
Windows + Ctrl + D: adiciona uma área de trabalho virtual. 
Windows + Ctrl + F4: Fechar a área de trabalho virtual que você está usando. 
Windows + Ctrl + Setas ( Direita ou Esquerda ): alterna entre os desktops virtuais criados à direita ou à esquerda. 
Windows + Shift+ Setas (esquerda ou Direita): move os aplicativos de um desktop virtual para outro. 
Atalhos de teclado para o Xbox

Windows + G: abre a Barra de jogos com um jogo aberto. 
Windows + Alt + G: gravar os últimos 30 segundos 
Windows + Alt + + <bold>R: iniciar gravação (pressionar o atalho novamente para interromper a gravação) 
Windows + Alt + Print Screen: realiza capturas de tela do jogo. 
Windows + Alt + T: mostra ou oculta o timer de gravação. 
Windows + Alt + M: ativa ou desativa a gravação de áudio (microfone). 

Fonte: br.ccm.net/
 
 
 Microsoft disponibiliza atualização para o Windows 10 Mobile Preview
Microsoft teve uma semana difícil após vários números desfavoráveis, primeiro veio a kantar revelando que o Windows Phone/10 Mobile estava encolhendo ainda mais diante dos rivais Android e iOS, depois a AdDuplex publicou como se encontra a fragmentação da plataforma móvel de Redmond, que tem como principal dispositivo o Lumia 520 lançado há quatro anos. Finalmente tivemos os dados liberados pela própria empresa revelando que apenas 110 milhões de Lumias foram vendidos em toda a história da empresa. Mas no finalzinho da sexta-feira (29) Gabriel Aul demonstrou que os trabalhos continuam e anunciou uma atualização que prepara a chegada de um novo pacote cumulativo aos usuários do Windows 10 Mobile.

Como vemos nas mensagens publicadas via Twitter, o “Configuration Update” chegou apenas para os dispositivos inscritos no ciclo rápido do programa de testes da Microsoft. Aul alerta que essa atualização prepara o caminho para a chegada do próximo pacote cumulativo, sem apresentar qualquer outra mudança substancial após a instalação.

Todos os usuários que estivem inscritos no programa Insider e com o Windows 10 Mobile devidamente atualizado para a build de número 10586.63 (e cadastrados no ciclo rápido) podem verificar se há atualizações para a instalação do “Configuration Update”, como vemos nas capturas exemplos abaixo.


Fonte: boainformacao.com.br
 
 
 5 coisas que ainda precisam ser melhoradas no Windows 10
Passados pouco mais de seis meses desde que foi lançado pela Microsoft, o Windows 10 certamente se consolidou como o software mais bem-sucedido na história da empresa e com a maior relevância desde o Windows XP. O último relatório divulgado pela companhia mostra que a plataforma roda em mais de 200 milhões de dispositivos em todo o mundo - um número bastante expressivo se levarmos em conta o pouco tempo de vida da plataforma. No entanto, como qualquer outro serviço eletrônico, o Windows atual carece de melhorias. Claro, aqui estamos falando de um trabalho constante, algo que a gigante de Redmond já provou estar empenhada em aprimorar, seja através de atualizações periódicas ou com programas completamente novos, como o navegador Edge, futuro substituto do Internet Explorer. Em setembro do ano passado, publicamos aqui no Canaltech 10 coisas que esperamos ser mudadas no Windows 10. Contudo, na nossa visão, essa lista aumentou e a Microsoft ainda não deu sinais de que pretende fornecer alternativas para alguns pontos que, de uma forma ou de outra, acabam incomodando milhares de usuários. Veja a seguir.


1. A Cortana ainda não fala português 

Após fazer sua fama nos smartphones com as previsões certeiras na Copa do Mundo de 2014, a Cortana ganhou uma versão para o Windows 10 que expandiu ainda mais suas funcionalidades. Desde então, ela tem se saído muito bem se comparada com outras assistentes virtuais no mercado, como a Siri e o Google Now. Usando apenas o comando "Hey, Cortana", é possível fazer buscas na internet, criar lembretes de eventos que você não pode esquecer e até usá-la como despertador. Isso tudo mesclando respostas diretas com pitadas de humor que só a assistente consegue dizer.

A questão é que todas essas ferramentas não estão acessíveis em várias línguas. Para ser mais preciso, a Cortana, por enquanto, está disponível nos seguintes países: Austrália, Canadá, China, França, Alemanha, Índia, Itália, Japão, Espanha, Reino Unido e Estados Unidos. Embora seja possível alterar a configuração de idioma do seu Windows 10 para alguma das linguagens suportadas no momento, esperamos que a assistente chegue a mais regiões do globo neste ano. Um desses locais é o Brasil, que estava na rota de lançamento em 2015, mas acabou sendo adiado para o início de 2016 - ainda não sabemos quando. Isso não deve demorar, já que o site da Microsoft já possui uma seção dedicada à Cortana totalmente traduzida para o português do Brasil. O jeito é esperar. 


2. Pouco controle sobre as atualizações, que são obrigatórias 

Por ser usado por milhões de pessoas, nada mais justo que o Windows 10 ser atualizado constantemente, certo? Até aí essa mudança na estratégia da Microsoft é mais do que bem-vinda, pois mantém sua máquina sempre em dia com as últimas versões da plataforma. E sejamos francos: ter updates com mais frequência era algo necessário no ecossistema Windows, uma vez que o software precisa lidar diariamente com ameaças e tentativas de burlar sua segurança. A partir de agora, todas essas atualizações, independentemente para quais objetivos elas sejam, são obrigatórias. Quem usa as versões Professional e Enterprise, destinadas para empresas, ainda tem a opção de adiar a instalação de novos patches (com exceção de updates de segurança), mas não é algo definitivo: vai chegar o momento em que será preciso baixar esses pacotes para continuar utilizando o Windows 10. Já para usuários domésticos, essa opção sequer existe, e não há como fugir das atualizações, que são instaladas automaticamente - desde que você esteja conectado à internet. O problema - e é aí que entra um dos tópicos mais polêmicos em relação ao sistema - é que quase não temos controle sobre aquilo que está sendo instalado no nosso PC. Na prática, essa é uma jogada perigosa porque são vários os relatos de pessoas, a maioria donas de computadores com o Windows 10 Home, que tiveram que lidar com o mau funcionamento de aplicativos e drivers após o download obrigatório desses patches. Se por um lado esses updates constantes trazem mais segurança, por outro podem prejudicar o desempenho da máquina, que pode travar ou apresentar pequenos erros.

Para este caso, existem duas soluções. Uma delas é fazer o upgrade para o Windows 10 Pro, que garante mais flexibilidade na hora de decidir qual o melhor momento para instalar as atualizações. A outra é desinstalar manualmente alguns updates acessando o Painel de Controle e depois Programas > Exibir atualizações instaladas. Lembrando que isso elimina os patches temporariamente, sendo que você terá que baixá-los novamente assim que a Microsoft liberar uma nova atualização. Você também pode agendar a restauração de sistema para fazer o download dos arquivos. Basta acessar Configurações > Atualização e Segurança > Windows Update e mudar as opções de acordo com sua preferência. 

Outro detalhe importante é deixar habilitado o recurso de criação automática de um ponto de restauração sempre que novos programas e atualizações são instalados. Isso serve para que o software possa ser recuperado caso ocorra algum problema durante o procedimento. Vá na barra de busca do Menu Iniciar e digite restauração e depois clique em Criar ponto de restauração. Se a opção não tiver ativa, clique em Configurar > Ativar a proteção do sistema, selecione o espaço máximo que os pontos de restauração podem ocupar e clique em OK. Volte à janela anterior, clique em Criar, digite o nome para o ponto de restauração, clique novamente em Criar e aguarde até que o Windows conclua o processo. 


3. Aonde foram parar estes aplicativos? 
Entre os serviços mais populares da Microsoft que não estão disponíveis no Windows 10 está o Windows Media Center. Lançado em 2002, a plataforma reúne player de vídeo e música, visualizador de fotos e outros conteúdos em um só lugar. Apesar de existirem outros programas para cada atividade - Spotify, Netflix, entre outros -, muita gente ainda fazia uso da plataforma por conta de sua gratuidade ou pela interface simples que facilitava a navegação. Só que o Media Center não teve um substituto à altura. As imagens são abertas no visualizador de fotos tradicional do Windows, enquanto músicas e vídeos podem ser acessados no Media Player. Agora, para quem quiser assistir filmes e séries em DVD, será preciso baixar um aplicativo específico para esta função. Além disso, se você é um usuário do Windows 7 ou de versões anteriores, é necessário pagar uma taxa pelo app, que ainda carece de algumas funções.

Obviamente, com a popularização do mercado de streaming (de música e vídeo), ficou um tanto obsoleto usar mídias físicas no PC. Por outro lado, é estranho não ter uma central voltada para a reprodução desses conteúdos - e precisar tirar o escorpião do bolso, dependendo de qual Windows você tem na sua máquina. Contudo, esse problema vai além e atinge também outros aplicativos que fizeram história no Windows, como os jogos Campo Minado e Paciência. Estes ganharam suas versões para Windows 10, mas parecem limitados quando comparados aos games originais, que por sua vez quase não foram alterados em toda a trajetória do sistema operacional. 4. A interface continua confusa Na nossa última lista de coisas que precisam ser melhoradas no Windows 10, algo que incomodava centenas de usuários não mudou até agora: o modo como navegamos por determinados menus da plataforma. É fato que a Microsoft tentou reunir em um único lugar todas as configurações do Windows, como "Contas", "Dispositivos", "Privacidade", entre outras. Só que, na maioria dos casos, ainda temos que recorrer ao velho Painel de Controle para mudar uma ou outra opção. Esse empecilho se aplica principalmente quando precisamos alterar alguma configuração específica. Por exemplo: na hora de mudar sua conexão Wi-Fi, você precisa acessar a opção "Conexão & Internet" no menu Configurações, mas também visitar o Painel de Controle para gerenciar opções avançadas de conexão. Por que não colocar isso tudo em um só lugar? 

5. Problemas de drivers

Como dito anteriormente, o Windows 10 obriga você a instalar atualizações assim que elas são liberadas pela Microsoft. Isso não afeta apenas o software, que reúne os programas e aplicativos usados por você, mas também os últimos drivers baixados no PC. Aqui, novamente reforçamos: mais atualizações significam maior segurança para suas informações, mas também podem causar um conflito na parte de hardware do computador. No ano passado, poucas semanas após o sistema chegar ao mercado, começaram a aparecer os primeiros problemas envolvendo os updates automáticos do Windows 10. Em fóruns e redes sociais, usuários disseram que, por conta dessas atualizações, alguns drivers de suas máquinas simplesmente pararam de funcionar ou causaram erro no desempenho de algumas ferramentas. Não está claro quais itens o Windows 10 leva em consideração na hora de se atualizar, mas tudo indica que o download é universal, ou seja, o mesmo para todos os dispositivos. Se for assim, é de se esperar esse tipo de situação - afinal, cada aparelho possui uma configuração diferente e, na maioria dos casos, um driver mais novo pode ser pior que o mais antigo. 


Fonte: canaltech.com.br/
 
 
 Usuários do Windows 10 Mobile Insider recebem atualização que antecede pacote cumulativo
Microsoft teve uma semana difícil após vários números desfavoráveis, primeiro veio a kantar revelando que o Windows Phone/10 Mobile estava encolhendo ainda mais diante dos rivais Android e iOS, depois a AdDuplex publicou como se encontra a fragmentação da plataforma móvel de Redmond, que tem como principal dispositivo o Lumia 520 lançado há quatro anos. Finalmente tivemos os dados liberados pela própria empresa revelando que apenas 110 milhões de Lumias foram vendidos em toda a história da empresa. Mas no finalzinho da sexta-feira (29) Gabriel Aul demonstrou que os trabalhos continuam e anunciou uma atualização que prepara a chegada de um novo pacote cumulativo aos usuários do Windows 10 Mobile.

Como vemos nas mensagens publicadas via Twitter, o “Configuration Update” chegou apenas para os dispositivos inscritos no ciclo rápido do programa de testes da Microsoft. Aul alerta que essa atualização prepara o caminho para a chegada do próximo pacote cumulativo, sem apresentar qualquer outra mudança substancial após a instalação.

Todos os usuários que estivem inscritos no programa Insider e com o Windows 10 Mobile devidamente atualizado para a build de número 10586.63 (e cadastrados no ciclo rápido) podem verificar se há atualizações para a instalação do “Configuration Update”.



Fonte: http://boainformacao.com.br/
 
 
 Conceito prevê Facebook Messenger adaptado ao Windows 10 Mobile
A Microsoft anunciou durante o lançamento de seus novos Lumias com Windows 10 Mobile em novembro passado que aplicativos importantes seriam adaptados para a nova geração de sua plataforma para dispositivos móveis, incluindo clientes de Instagram, Facebook e outros. Até o momento, contudo, vimos apenas o app feito pela própria casa de Redmond para a rede social receber uma reformulação para se adequar ao novo padrão visual, não havendo qualquer indício de que o mesmo acontecerá a Messenger e Instagram em um futuro próximo.

Buscando prever como esta mudança afetará o design do app responsável pelas conversas entre usuários do Facebook, o pessoal do WindowsBlogItalia preparou um interessante conceito mostrando como seria o Messenger caso fosse totalmente adaptado para o Windows 10 Mobile. De acordo com o que pode ser visto nas imagens disponibilizadas, teríamos ícones mais minimalistas e refinados, além de fontes mais discretas do que o que temos atualmente no app de mensagens. Além disso, a organização dos anexos seria muito mais intuitiva e prática, permitindo que usuários compartilhassem imagens, vídeos, emojis e até mesmo notas de áudio de maneira facilitada.

Além das explicativas imagens que podem ser encontradas acima, tivemos também a publicação de um rápido vídeo mostrando o aplicativo por meio de um emulador, o que gerou uma série de rumores sobre a possibilidade do portal ter tido acesso em primeira mão à uma nova versão ainda em fase de desenvolvimento do app. Como o próprio site afirmou se tratar de apenas um conceito, contudo, não há como sabermos no momento se a edição oficial do Messenger será semelhante ao que é visto no vídeo, restando aguardarmos que a própria Facebook Inc. se pronuncie sobre o assunto para que possamos ter uma ideia melhor do que está sendo planejado para os usuários do Windows 10 Mobile.

Vale lembrar que algumas funções tidas como certas para esta nova edição do app são as chamadas de voz e as notificações interativas, permitindo assim que seja possível responder mensagens recebidas diretamente pela central de ações, sem sequer abrir o aplicativo. Como nada foi confirmado até o momento, entretanto, devemos esperar por algo oficial para que possamos afirmar que estas funcionalidades serão de fato adicionadas.

Fonte: tudocelular.com
 
 
 Baixe a versão mais recente do sistema operacional da Microsoft
Windows 10: baixe a versão mais recente do sistema operacional da Microsoft

Windows 10 é a mais recente versão do sistema operacional da Microsoft. Multiplataforma, ele pode ser instalado em PCs e dispositivos móveis como smartphones e tablets. A versão liberada para computadores une a interface clássica do Windows 7 com o design renovado do Windows 8, criando um ambiente versátil capaz de se adaptar a telas de todos os tamanhos e perfeito para uso com teclado e mouse, como o tradicional desktop.

Menu Iniciar

O Menu Iniciar do Windows 10 é compacto e é praticamente uma mistura do formato encontrado nas versões 7 e 8 do sistema. De um lado ele possui uma lista de locais, aplicativos instalados e documentos, e do outro lado, ficam os blocos dinâmicos (live tiles), onde são exibidos ícones de programas, informações de clima, notícias e dados de softwares. Há também atalhos para contatos e websites prediletos.

O menu do sistema pode ser personalizado: os blocos podem ser rearranjados e redimensionados, e tudo pode ser fixado e desafixado do Menu Iniciar, permitindo que o mesmo fique cheio de informações, de acordo com as necessidades do usuário. O Menu Iniciar também pode ser expandido de forma que fique como uma janela maximizada.

Task View

Bastante útil durante a alternância de apps, a prévia de programas abertos exibe miniaturas grandes dos softwares em execução, facilitando a identificação de cada um deles.

Snap

Snap permite organizar as janelas abertas, incluindo maximização e redimensionamento, apenas arrastando e soltando uma janela para diferentes bordas da tela. Basta arrastar uma aplicação para um dos lados que o sistema encaixa e já oferece uma miniatura das outras para que você escolha qual quer colocar no outro lado da tela. Assim que você soltar o botão do mouse, a janela irá pular para essa posição.

Agora, além de encaixar janelas para a metade esquerda ou direita da tela, você pode jogar janelas para quatro lados da tela. Isto lhe dará um pouco mais de flexibilidade quando for trabalhar com múltiplas aplicações ao mesmo tempo. 

Múltiplas áreas de trabalho

Comum em outros sistemas, os desktops múltiplos finalmente chegaram ao Windows com a versão 10. Ao clicar em um botão localizado na barra de tarefas, um desktop novo com programas e pastas independentes poderá ser criado para oferecer mais organização ao computador.

O usuário pode testar a combinação de teclas Windows + Tab, como uma versão mais luxuosa de Alt + Tab. Mas em vez de alternar os aplicativos, o atalho mostrará a interface estilo Expose (ou Mission Control) do recurso, onde poderá criar ou alternar entre vários desktops. Além disso, você pode pressionar Ctrl+Windows+direito ou esquerdo, para se mover entre as áreas de trabalho virtuais.

Para tornar o gerenciamento disso tudo possível, foi adicionado à barra do Windows, um novo botão de visualização de tarefas. Ao clicar nele, é exibido basicamente o mesmo que na combinação das teclas ALT + TAB. Porém, na parte inferior, aparece uma lista das áreas de trabalho abertas e, ao passar o mouse sobre os itens, é oferecida uma opção para fechar apps, adicionar ou remover desktops.

Apps "Modern" em janelas

Nessa versão todos os aplicativos, mesmo os feitos para a interface "Modern" - antiga Metro - do Windows, ficam dentro de uma janela completa e integram-se bem com o Desktop, podendo até mesmo ser redimensionados, maximizados e minimizados. No novo sistema, apps "Modern" e programas comuns trabalharão lado a lado em janelas redimensionáveis.

Novas abas no Explorer

Nesta versão do sistema, a aba "Computador" foi removida e o app recebeu as abas "Compartilhar" e "Inicio", além das tradicionais "Arquivos" e "Exibir".

A nova aba chamada "Início", funciona como uma página inicial padrão ao abrir uma nova janela do programa. Essa janela mostra os locais que você marcou como favoritos, bem como seus arquivos e pastas utilizados recentemente. Para completar, o Windows Explorer permite fixar as suas pastas favoritas na Home para facilitar o acesso a elas. Apesar de simples, o recurso se destaca por dar mais agilidade na hora de acessar arquivos e pastas.

Cortana

Uma das maiores novidades do Windows 10 é a assistente pessoal Cortana. Ela nasceu no Windows Phone e é um dos melhores recursos desse sistema, que agora chega ao Windows 10. Ela pode ser chamada por meio de comandos de voz simples como "Hey Cortana" e permite escolher uma música, abrir apresentações, consultar a previsão do tempo ou e-mails usando apenas a voz.

Novo app de configurações

O antigo "Configurações do PC" ganhou um substituto simples e intuitivo, que irá facilitar a vida do usuário na hora de configurar o seu computador. Ele foi desenvolvido para lembrar o antigo Painel de Controle, e conta com um conjunto de ícones inéditos. O aplicativo é organizado por área de configuração e ajuda o usuário a ir direto ao ponto. 

Xbox One no Windows

O Windows agora está mais integrado do que nunca com o console da Microsoft. Junto com o novo sistema operacional vem um aplicativo Xbox renovado com uma lista de jogos e amigos, incluindo chat da Xbox Live. A interface "My Games" organiza o conteúdo em colunas, tornando design e usabilidade muito parecidos no desktop, tablet e smartphone. Nele você poderá postar na sua timeline, ver as atividades de seus amigos, assistir vídeos de gameplay em DVR e muito mais. Com o programa também é possível interagir com amigos da Xbox Live no computador.

Mas a melhor novidade é uma função que concorre como o Remote Play, do Playstation 4: no novo Windows, jogos do Xbox One poderão ser transmitidos pela rede e jogados em qualquer dispositivo Windows 10 sem a ajuda de fios. Com isso, é possível usar o recurso de gravação de cenas para criar vídeos do gameplay e até editá-los no PC, para compartilhar nas redes sociais.

Busca do sistema

A ferramenta de busca do Windows agora está fixada no Menu Iniciar e na Barra de tarefas, o que facilita seu uso e a vida do usuário. Com a busca do Windows é possível encontrar não apenas arquivos e documentos, mas também apps instalados no PC e resultados na web.

OneDrive

O OneDrive também recebeu algumas melhorias no seu método de funcionamento. Agora o usuário já pode escolher os arquivos que serão armazenados em nuvem. Também é possível escolher o local onde o documento será guardado, mesmo quando o computador estiver sem uma conexão com a Internet.

Suporte nativo para arquivos MKV

Bastante popular, o formato de arquivos multimídia MKV agora é suportado nativamente pelo sistema. Ou seja, arquivos nesse formato podem ser reproduzidos diretamente no Windows Media Player, bem como nas aplicações de sua preferência, sem a necessidade de instalar codecs. O suporte é tão completo que o sistema exibe miniaturas e metadados dos arquivos no Windows Explorer.

Suporte para tecnologia DLNA

A Microsoft também melhorou o suporte para a tecnologia DLNA ou Digital Living Network Alliance. Isso tornará bem mais fácil a integração do PC com dispositivos de mídia, e ouvir músicas ou assistir vídeos do computador na sua TV será muito mais simples. 

Central de notificações

Seguindo uma tendência dos sistemas mobile e do OS X, o novo Windows agora tem uma Central de notificações. Ela exibe alertas interativos que podem ser executados instantaneamente, e pode ser acessada através de um botão em formato de balão localizado perto do relógio. Quando chegam novas notificações, o botão da Central fica preenchido; caso contrário, exibe apenas contornos.

A Central do Windows traz ainda atalhos rápidos para que o usuário alterne entre o modo tablet e computador, se conecte a outros dispositivos sem fio, acesse configurações, use VPN, modo avião, entre outros. Tudo de forma bem parecida com o que é encontrado em telefones com Windows Phone e Android.

Microsoft Edge: o novo navegador sucessor do IE

Resultado do tão aguardado Project Spartan, o novo navegador da Microsoft promete superar o atual Internet Explorer em desempenho e funcionalidades. Visualmente ele é bastante parecido com o Google Chrome: abas ficam na parte superior e o restante fica logo abaixo.

No novo browser, a Microsoft investiu em um modo de leitura para sites de notícia, anotações manuscritas e sincronizadas com o OneDrive e, claro, a integração com a assistente de voz Cortana. Assim como o Google Chrome e o Mozilla Firefox, o Microsoft Edge também suportará complementos, plugins e extensões.

Nossa opinião
O Windows 10 é o resultado de um trabalho conjunto da Microsoft com seus usuários e uma grande autocritica. O resultado é um sistema com boas funções e que entrega uma ótima experiência de uso.

Sem dúvida, um dos maiores destaques dessa nova versão do sistema é a assistente pessoal Cortana. Assim como fez no Windows Phone, ela tem potencial para mudar a experiência de uso do sistema no desktop.

Embora não traga uma nova funcionalidade, o Edge se destaca por dar uma nova chance a um navegador da Microsoft, já que o Internet Explorer perdeu seu espaço e a simpatia dos usuários no decorrer dos últimos anos.

Muito além de suas novidades, um dos principais méritos do Windows 10 são as funcionalidades que o sistema trouxe de outros sistemas como os múltiplos desktops, a Central de notificação e outras mudanças. Essa faceta do novo sistema ajuda os usuários a terem mais recursos a sua disposição, sem que estes precisem usar outros sistemas.

Entretanto, comparando com outros sistemas o Windows 10 ainda fica devendo nas opções de personalização da interface. Ele até permite um certo grau de modificação do visual padrão, mas é pouco diante de seus concorrentes. Para o usuário que gosta de uma aparência diferente, resta apenas usar programas de terceiros, que podem ser instáveis e até o momento, ainda não são compatíveis com o novo sistema.

Prós
Sistema possui boas funções e entrega uma ótima experiência de uso
Cortana pode mudar a experiência de uso do sistema no desktop
Edge é a nova chance da Microsoft na área de navegadores
Tem boas funcionalidades vindas de outros sistemas
Contras
Ainda fica devendo nas opções de personalização da interface,


Fonte: techtudo.com.br/
 
 
 Windows 10 ganha nova build 14251 com mudanças para PCs Fast Ring
A Microsoft liberou nesta quarta-feira (27) uma atualização do Windows 10 destinada aos membros do programa Windows Insider, reservada ao grupo Fast Ring, que recebe updates mais cedo. A build 14251 traz melhorias principalmente à Cortana, que está mais proativa e inteligente para gerir compromissos, e ao app renovado do Xbox One, que foi lançado na versão Beta.

Além disso, houve correções de bugs que apareciam durante a execução de jogos, de apps de acessibilidade e, em alguns casos, no Windows Explorer.

Destaque da atualização, a Cortana se tornou capaz de solicitar carros do Uber com comandos de voz, rastrear voos e encomendas e criar lembretes geolocalizados, que podem ser ativados no celular ou no PC. Em geral, a Microsoft garante que a assistente está mais proativa, oferece informações mesmo sem que o usuário necessite pedir, por voz ou digitação.

No entanto, talvez a maior novidade seja a capacidade de a Cortana entender quando o usuário tem algum compromisso ou precisa se encontrar com alguém e se esquece de marcar no calendário: a promessa é de que o programa dê conta dessa tarefa voluntariamente. A Microsoft, porém, não esclareceu se o Windows irá rastrear ainda mais informações do usuário, como ler e-mails, para fazer o recurso funcionar.

Xbox Beta
O Xbox Beta ganhou algumas melhorias de interface, uma loja de avatares renovada para customizar seu personagem e integração com o Xbox News, que se dedica a informar o jogador sobre as novidades mais recentes sobre os games do console. Para quem prefere um visual mais discreto no PC, o aplicativo agora também pode ser minimizado para uma janela de uma só coluna, imitando o design do Windows Mobile.

Possíveis erros
Como de costume, há alguns bugs que acompanham updates do fast Ring, que ainda serão resolvidos antes da segunda onda de atualizações. Entre as falhas, está um erro na DLL WSClient, a ausência do botão “Conectar” na central de ações, e interrupções abruptas em diversos apps.

Fontes: techtudo.com.br/
 
 
 Imagens revelam detalhes da nova Build do Windows 10 Mobile
Nesta semana começaram a circulas rumores de que a Microsoft planeja lançar em breve uma atualização cumulativa para o Windows 10 que também vai afetar os smartphones já equipados com o sistema. Como forma de comprovar essas alegações, surgiram na última terça-feira (26) capturas de tela que correspondem à esperada Build 10586.71 para o Windows 10 Mobile.
A expectativa é a de que a novidade chegue aos próximos dias àqueles que já estão testando a plataforma através do programa Insider oferecido pela Microsoft. Aparentemente, a atualização não traz grandes novidades no momento atual, se focando principalmente na resolução de bugs e em trazer mais estabilidade antes da chegada da versão final do sistema, que deve começar a ser distribuída em larga escala a partir de fevereiro.

Responsável pelo vazamento das imagens, o site WinBeta não soube entrar em detalhes sobre quais os bugs corrigidos pela nova build. Vale notar que, para receber a novidade, vai ser preciso estar inscrito na opção rápida do Insider, que costuma entregar atualizações de forma mais veloz ao mesmo tempo em que não garante uma experiência de uso totalmente estável.

Fonte: tecmundo.com.br/
 
 
 Windows 10 build 11103 vaza na Web
Enquanto os participantes do Windows Insider Program esperam por um novo build oficial, o Windows 10 build 11103 vazou na Web nesta semana e já pode ser encontrado em sites de compartilhamento de arquivos.

De acordo com o grupo russo Wzor, este build foi inicialmente pela Microsoft para seus parceiros. A versão vazada está disponível apenas para plataforma 64 bits.

O Windows 10 build 11103 foi compilado no dia 16 de janeiro (10.0.11103.1000.rs1_release.160116) e um detalhe sobre esta ISO vazada é que ela foi modificada (inclui links e outros itens de terceiros) e por isso não é recomendável que os usuários façam sua instalação.

Quem já instalou este build afirma que ele não traz novos recursos ou funcionalidades, já que a Microsoft está se focando primeiro em melhorias internas.

Windows 10 build 11103:

Artigos Relacionados Faça o download do Windows 10 build 11102 Faça o download do Windows 10 build 11099 Faça o download do Windows 10 build 11082 Site BuildFeed já lista builds do Windows Redstone Primeiros detalhes sobre a Cortana no Windows Redstone Rumor: Primeiro build público do Windows Redstone pode sair ainda em 2015 Opção para receber o Windows Redstone aparece para alguns usuários Atualização Threshold 2 para o Windows 10 será lançada em 10 de novembro 


Fontes: http://noticias.r7.com/
 
 
 Erro do Windows 10 mobile consome pacote de dados mesmo conectado ao WiFi
É comum ver sistemas recém-atualizados sofrendo com aqueles bugs de dia zero, que aparecem assim que a atualização acontece, e com o Windows 10 não foi diferente. Em um tópico do Reddit, diversos usuários do Windows Phone que atualizaram o sistema para a sua versão mais recente relatam que ele continua consumindo o pacote de dados mesmo quando o aparelho está conectado ao WiFi. 

Conforme os relatos, o problema acontece com pessoas que possuem a build 10586.63 do sistema instalado em seus gadgets e provavelmente está relacionado com o serviço de backup de mensagens do Windows 10 mobile. A Microsoft tomou conhecimento da falha e um representante da companhia comentou o tópico informando que as medidas cabíveis estão sendo tomadas para a correção do problema. 

“A equipe de dados está investigando ativamente os seus relatos sobre este problema — obrigado por trazer isso ao meu conhecimento”, relatou o funcionário da Microsoft. “Conforme alguns usuários já notaram, desligar o aplicativo de backup e a sincronização de mensagens deve ajudar a reduzir o uso de dados que você está vendo, mas nos avise se isso não acontecer”, concluiu. O jeito é apelar para a gambiarra enquanto a solução definitiva para o problema não sai. Algum usuário do Windows 10 mobile notou esta situação em seu aparelho? Se sim, não deixe de registrar a sua experiência aqui embaixo, na caixa de comentários.

Fontes: Reddit, Windows Central
http://canaltech.com.br/
 
 
 Windows 10 Redstone build 14251 é lançado e onfira principais problemas e soluções
Com anúncio de Gabe Aul no Blog do Windows, a Microsoft lançou oficialmente a build 14251 do Windows 10 Redstone disponível para Windows Insiders. Esta compilação não traz nenhuma característica impressionante ou recurso adicional, embora a empresa tenha adicionado melhorias para a Cortana e outras pequenas mudanças.

Esta atualização também traz o aplicativo Xbox Beta para Windows 10, que exatamente agora já está sendo testado por alguns Insiders que relatarão sua experiência à Microsoft.

Como já citamos, esta compilação não contem, de fato, grandes correções de bugs ou melhorias realmente significativas, embora a Microsoft tenha feito as seguintes mudanças:

- Foi corrigido o problema onde jogos para PC deixavam de funcionar quando a resolução era alterada, ou então devido a um bug devido aos drivers de vídeo do Windows 10;
- Foram corrigidos problemas com os aplicativos Narrator, Magnifier e outros que utilizam tecnologias assistivas;
- A Microsoft também corrigiu uma falha que atingia o File Explorer quando as configurações de DPI estavam em 175%.

"Estamos no início de um novo ciclo de desenvolvimento para a nossa próxima grande atualização para o Windows 10, e isso significa que as equipes estarão verificando os novos códigos se eles podem se integrar com os recursos. Se você é um Insider, saberá das últimas alterações mais rapidamente e trabalhar com novas builds que são relativamente novas, mesmo para os funcionários da Microsoft."

Principais problemas e soluções

Gabe Aul também listou os principais problemas de funcionamento que já são de conhecimento da Microsoft.

- Um erro com código de "WSClient.dll" pode ocorrer após o login no Windows; a Microsoft já está trabalhando em uma correção definitiva, embora já existe uma alternativa para contornar o problema. Você pode executar as seguintes linhas de comando (como administrador):
— schtasks /delete /TN “MicrosoftWindowsWSWSRefreshBannedAppsListTask” /F

- O botão "Conectar" pode não aparecer na Central de Ações em notebooks. A solução para este aqui é pressionar as teclas Windows + P e clicar em "Conectar-se a uma rede sem fio".
Devido a uma recente mudança no gerenciamento de memória, você pode se debater com aplicativos reiniciando e outros erros de memória. A solução aqui é mais simples, e basta que você reinicie o computador.

Como de costume, a Microsoft incentiva que os Insiders possam atualizar seus computadores sempre para a última versão das builds, mas também alerta que, se você encontrar bugs ou problemas de funcionamento mais assíduos, poderá voltar para uma versão anterior e mais estável do sistema.

Fonte: tudocelular.com/
 
 
 Windows 10 Redstone pode finalmente trazer o recurso Live Tiles
Pode não parecer, mas já se passaram cinco meses desde que a Microsoft iniciou o processo de atualização para Windows 10 ao redor do mundo. E mesmo que isto seja pouco tempo, a empresa já prometeu a primeira grande atualização para o sistema, que vem sendo chamada internamente de Redstone, apesar de fazer surpresa e não liberar nem mesmo para os participantes do programa Windows Insider as principais novidades que virão.

Além de correções importantes de segurança e melhorias de desempenho também significativas, o Windows 10 Redstone deve trazer correções para o navegador Edge e alguns novos recursos, como o Live Tiles, que torna os ícones (ou tijolos) do sistema interativos. Isto é algo que os usuários estão aguardando desde antes do software ser liberado oficialmente, embora a Microsoft possa ter adiado a adição do mesmo por razões internas.

No ano passado, a equipe de pesquisas da Microsoft "brincou" um pouco com os usuários ao mostrar como o Live Tiles pode funcionar. Alguns vídeos foram liberados para ilustrar o conceito, mostrando que os usuários poderão interagir com as Tiles de diferentes maneiras, dependendo, é claro, do contexto e conteúdo.

Um bom exemplo é o aplicativo de e-mail da Microsoft, que pode ser expandido através da própria Tile, permitindo que um usuário possa ler o conteúdo de um e-mail específico sem abrir o app. No "Tempo/Clima" acontece a mesma coisa, onde o usuário pode verificar como o clima estará ao longo da semana sem que o aplicativo seja aberto.

A Microsoft voltou a comentar sobre o Live Tiles durante a conferência Ignite, que aconteceu no ano passado. Ela comentou que o recurso estava em processo avançado de desenvolvimento e que seria lançado em uma das futuras atualizações do Windows 10.

Mas, é claro, o recurso faria total sentido se também fosse lançado para Windows 10 Mobile, pois transformaria a maneira como um usuário interage com seu smartphone; leve em consideração que, aqui, os ícones/Tiles seriam transformados em espécies de Widgets, e que você poderia realizar determinadas tarefas sem ao menos abrir alguns apps.

Como o Redstone é a primeira grande atualização para o Windows 10, esta parece ser uma hora bastante favorável para a Microsoft adicionar o recurso Live Tiles. Além dele, é esperado que a Microsoft lance o Windows 10 Mobile 64-bit junto ao Redstone.

Fonte: tudocelular.com/
 
 
 Como receber a atualização do Windows 10 Mobile para Lumia 535
O Lumia 535 foi um dos primeiros celulares da Microsoft a receber a atualização para o Windows 10. Os usuários do Windows Phone na América Latina passaram a baixar o update, após um período de testes e algumas etapas do programa de atualização montado pela Microsoft. 
Ferramenta descobre quais apps de Android têm versão para Windows Phone
Se você possui o smartphone de entrada da Microsoft, descubra se o seu dispositivo já está pronto para receber o novo Windows 10 Mobile e saiba como realizar a atualização.

Passo 1. Acesse as configurações do Windows Phone e toque em “atualização do telefone”.

Passo 2. Em seguida, toque em “verificar atualizações”. Se o Windows 10 Mobile estiver disponível para você, o download começará imediatamente.

Passo 3. Quando terminar de baixar, basta tocar em “instalar” e aguardar. A atualização leva entre cinco e dez minutos para ser concluída.

Pronto! Está concluído o processo de update do Lumia 535 para o Windows 10 Mobile. Com a última versão do sistema instalada, você poderá desfrutar das inúmeras novidades do sistema.

Fonte: techtudo.com.br/
 
 
 Imagens do Windows 10 Mobile build 10586.71
O site Winbeta.org divulgou hoje algumas imagens do Windows 10 Mobile build 10586.71. Rumores dizem que este build será disponibilizado como uma atualização cumulativa ainda nesta semana.

De acordo com o site, este build traz apenas correções de bugs e melhorias no desempenho.

Imagens do Windows 10 Mobile build 10586.71:

Lançamento do Windows 10 Mobile adiado para fevereiro
De acordo com um email interno da Microsoft divulgado recentemente, o lançamento do Windows 10 Mobile para smartphones da linha Lumia com Windows Phone 8.1 foi adiado para fevereiro.

O plano original era disponibilizar a atualização para os smartphones Lumia com Windows Phone 8.1 em dezembro de 2015. Depois o prazo foi alterado para janeiro e agora para fevereiro.

O novo prazo foi confirmado através de um email enviado pela Microsoft para seus parceiros.

A versão final do Windows 10 Mobile está disponível para os participantes do Windows Insider Program desde novembro de 2015 e o sistema operacional também já vem pré-instalado no Lumia 550, Lumia 950 e Lumia 950 XL. Esta versão já recebeu algumas atualizações cumulativas e a mais recente delas deve ser disponibilizada nesta semana.

Entre os smartphones que receberão o upgrade em fevereiro estão:

- Lumia 430
- Lumia 435
- Lumia 532
- Lumia 535
- Lumia 540
- Lumia 635 com 1GB de RAM
- Lumia 640
- Lumia 640 XL
- Lumia 735
- Lumia 830
- Lumia 930


Artigos Relacionados Microsoft disponibiliza novo firmware para o Lumia 550 Windows 10 Mobile é adiado para fevereiro Windows 10 Mobile agora suporta processadores x86 Microsoft lançará aplicativo Windows 10 Upgrade Advisor para Windows Phone *ATUALIZADO* Aplicativo Windows Insider para Windows Phone recebe atualização Baixe a atualização cumulativa para o Windows 10 Mobile build 10586 v1511 Archos lança o smartphone 50 Cesium com Windows 10 Mobile Acer anuncia o smartphone Liquid Jade Primo 

Fonte: http://noticias.r7.com/
 
 
 Como desinstalar o OneDrive do Windows 10
Como desinstalar o OneDrive do Windows 10

O Windows 10 trouxe algumas novidades e, como é de praxe com serviços da Microsoft, veio também com aqueles aplicativos e serviços quase impossíveis de serem removidos por meios comuns. Um desses é o OneDrive, o serviço de armazenamento na nuvem da companhia que oferece alguns gigabytes na web para você guardar as suas coisas. Se você é usuário deste serviço, ótimo, é só aproveitar. Contudo, se este não é o seu caso, o item se torna desnecessário. 
Infelizmente, a função que permite a remoção do OneDrive não está disponível para o Windows 10 Home. Apenas quem utiliza uma versão superior a essa, como a Pro, é que pode acessar uma função específica do sistema para remover o OneDrive por completo. 

Então, se você tem uma versão Pro do Windows 10, faça o seguinte: 

Passo 1 
Abra o Menu Iniciar e procure pela função “Editar política de grupo”. Clique sobre ela. 

Passo 2 
Na nova tela, siga o caminho Política do Computador Local > Configuração do Computador > Modelos Administrativos > Componentes do Windows > OneDrive. Agora, ative a opção “Impedir o uso do OneDrive para armazenamento de arquivos” na seção “Editar”. 

Passo 3 
Para concluir a remoção do OneDrive, você precisa abrir o Prompt de Comando do Windows. Para isso, abra o Menu iniciar e procure “Prompt de Comando”. Clique sobre ele. 

Se você utiliza sistema de 32 bits, execute o seguinte comando: 

%SystemRoot%System32OneDriveSetup.exe /uninstall 

Caso você use sistema de 64 bits, execute este comando: 

%SystemRoot%SysWOW64OneDriveSetup.exe /uninstall 

Apenas isso já é o suficiente para remover o OneDrive de sua máquina. Vale observar, porém, que não há nenhuma tela de confirmação ou algo do tipo, então é preciso conferir manualmente se o serviço foi removido. Além disso, é importante ressaltar que as pastas utilizadas pelo OneDrive não serão removidas — isso deve ser feito manualmente ou com a ajuda de algum programa de limpeza.


Fonte: http://canaltech.com.br/
 
 
 Como criar e configurar uma conta para crianças no Windows 10
A Microsoft adicionou ao Windows 10 uma ferramenta que permite criar contas para crianças no computador e monitorar suas atividades, como a navegação pela internet, aplicativos e jogos acessados. A funcionalidade ajuda a impedir que elas façam compras dentro de apps.

A única exigência para ativar a função é possuir uma conta da Microsoft, que irá possibilitar o controle parental a partir de qualquer PC. Veja abaixo como configurar as contas para crianças no Windows 10.
Passo 1. Acesse o menu de configurações do Windows 10 clicando em iniciar e depois na opção “Configurações”. Você também pode utilizar o atalho “Win + I”;

Passo 2. Assim que o painel de configurações se abrir, clique na opção “Contas”;

Passo 3. Nesse painel, selecione a opção “Família e outros usuários” que fica no menu esquerdo. Depois, clique em “Adicionar um membro da família”;

Passo 4. O assistente de configuração irá perguntar se você deseja adicionar uma criança ou um adulto. Clique no botão “Adicionar criança” e insira o email da conta da Microsoft dela, depois clique em “Próximo”;

Passo 5. Confirme as informações. Um email com um convite será enviado para o endereço adicionado no passo anterior;

Passo 6. A criança deve aceitar o convite. No email, basta clicar no link “Aceitar convite”;

Passo 7. Depois de clicar no link, aperte o botão “Entrar e participar” e finalize a adição da conta;

Passo 8. Assim que o convite for aceito, a conta será adicionada ao painel “Microsoft Família”. Eles poderão logar e usar o computador como um usuário comum;

Passo 9. No menu “Família e outros usuários” do Windows 10, você verá as alterações realizadas. Clicando em “Gerenciar configurações de família online” será possível criar as regras de uso.

Agora, é só definir as regras para a criança de acordo com as suas preferências. É possível bloquear sites específicos, definir um tempo de utilização máximo e obter relatórios com a atividade recente do seu filho.


Fonte: techtudo.com.br
 
 
 Como ativar a criptografia no Windows 10 Mobile
O Windows 10 Mobile, versão móvel do sistema da Microsoft, permite ao usuário criptografar o celular. Quando ativado, o recurso impede que os arquivos e dados pessoais sejam acessados por estranhos, em caso de perda ou roubo do smartphone. A novidade, porém, vem desabilitada, por padrão, e precisa ser ativada manualmente para dar mais segurança e privacidade ao smartphone.

A dica é útil para os usuários que têm documentos ou imagens importantes na memória do telefone. Para saber como ativar a criptografia de dados do celular no Windows 10, confira o tutorial a seguir. Vale lembrar que, antes de fazer isso, é importante que o smartphone esteja protegido por senha.

Passo 1. Vá até as configurações do Windows 10 Mobile e toque em “Sistema”.

Passo 2. Em seguida, clique em “Criptografia do dispositivo”. Por fim, defina a opção como “Ativado”.

Pronto. Depois disso, é só esperar até que os dados armazenados no celular sejam criptografados. Vale dizer que você pode usar o smarphone normalmente enquanto isso.


Fonte: techtudo.com.br
 
 
 Versão Windows 10 do Xiaomi Mi Pad 2 será lançada amanhã por US$ 183
Embora tenha sido lançado com Android há alguns meses, a versão do do Mi Pad 2 com o novíssimo sistema operacional da Microsoft destinado a eletrônicos mais potentes, Windows 10 'padrão', ainda não havia chegado oficialmente às prateleiras das lojas filiadas à companhia chinesa, mas isto está prestes a mudar. Usando suas mídias sociais, a empresa asiática confirmou que a novidade chegará ainda amanhã, 26 de janeiro, às varejistas de seu país natal, agraciando quem já havia sido conquistado pelo tablet, porém estava aguardando a edição que 'abandona' o ambiente virtual da Google, a plataforma do robozinho. Cada embalagem com um exemplar do dispositivo portátil, em seu modelo mais caro, com 64 GB de espaço nativo, custará US$ 185 aos interessados, um valor bem moderado ao analisar de perto as características do gadget.

Traduzindo ao nosso contexto, a quantia de US$ 185 pode ser transformada em R$ 760, usando a cotação atual do dólar como base de conversão e ignorando os impostos que são cobrados no Brasil. É no mínimo interessante tentar concluir sobre o porquê da Xiaomi ter escolhido o Windows 10 para alimentar seu mais novo tablet ao invés do Windows 10 Mobile, que, em teoria, teria mais a oferecer ao Mi Pad 2, justamente por trabalhar de forma natural com aparelhos com displays sensíveis ao toque. Ainda assim, a versão pode chamar a atenção de quem busca por produtividade e flexibilidade, levando o pacote Office, por exemplo, e os demais softwares que podem ser instalados no Windows 10 de modo fácil e rápido, sem precisar colocar o notebook na mochila. Relembre na lista abaixo todas as especificações técnicas que preenchem o potente produto da marca oriental:

- Tela de 7,9 polegadas, usando a resolução de 2048 x 1536 pixels para a reprodução de conteúdo, resultando em 326 pixels por polegada

- 2 GB de RAM (LPDDR3)

- Chipset Intel X5-Z8500

- Processador de quatro núcleos, rodando, no máximo, a 2,4 GHz cada

- Intel HD Graphics como placa gráfica

- 16 GB ou 64 GB de memória para o armazenamento interno

- Câmera principal de 8 megapixels (sem LED para o flash)

- Câmera frontal de 5 megapixels

- Bateria de 6.190 mAh

- Android 5.1 Lollipop ou Windows 10 com sistema operacional, podendo incluir a interface MIUI 7


Embora seja mais fino e leve do que seu antecessor, a promessa da Xiaomi é que o Mi Pad 2 consiga permanecer por 12 horas longe de tomadas ou quaisquer fontes de alimentação de energia elétrica, oferecendo um desempenho favorável de autonomia ao usuário. O eletrônico está disponível em três cores distintas, sendo elas a escura, cinza e a ouro champagne, sendo que, por enquanto, o tablet é exclusivo ao mercado chinês, não havendo informações sobre a estreia internacional da novidade, então nada de esperá-lo no Brasil, pelo menos por enquanto.


Fonte: tudocelular.com/
 
 
 Como instalar fontes no Windows 10
Instalar fontes no Windows 10 é uma tarefa bem simples e que não requer muitos cliques ou comandos complicados. Mas o procedimento pode ser uma incógnita para quem está começando a usar um computador. Se esse é o seu caso, confira as dicas e aprenda a instalar rapidamente uma ou várias fontes de uma vez no PC com a última versão do sistema da Microsoft.

Passo 1. Para instalar uma fonte, localize o arquivo da fonte (extensão .ttf) e dê um duplo clique sobre ele para abrir a pré-visualização;

Passo 2. Basta clicar em “Instalar”, no canto superior esquerdo da janela.

Instalando várias fontes de uma vez
Passo 1. Se você gostaria de instalar mais de uma fonte, o jeito mais rápido é copiar todas elas para o diretório de fontes do Windows. Para isso, pesquise por “fontes” e clique sobre “Exibir as fontes instaladas”;

Passo 2. Agora é só copiar todas as fontes para o a pasta que se abre. Nela, você também pode localizar e remover as fontes que não quer mais usar.

Pronto! Com essas dicas simples, você poderá adicionar e remover fontes de tipografia no Windows 10.


Fonte: techtudo.com.br
 
 
 Como girar e cortar fotos no Windows 10
O Windows 10 permite que o usuário faça edições básicas em suas imagens usando o aplicativo nativo de fotos do sistema. Dentre as opções disponíveis, está a possibilidade de rotacionar e recortar as imagens para ajustar o ângulo da câmera.

O recurso pode ser útil caso você tenha tirado uma foto com o celular virado ou queria alterar o enquadramento da cena. Se você precisa fazer isso, confira a dica e aprenda a girar e cortar imagens sem precisar instalar nada, usando o próprio aplicativo de fotos do Windows 10.

Passo 1. Clique com o botão direito do mouse sobre a imagem que você quer editar e, no menu de contexto, vá até “Abrir como”. Em seguida, clique em “Fotos”;

Passo 2. A imagem será aberta no aplicativo de fotos nativo do Windows 10. Para editá-la, clique sobre o ícone representado por um lápis;
Clique sobre o botão indicado para editar a imagem (Foto: Reprodução/Helito Bijora)

Passo 3. Para rotacionar a foto, basta clicar em “Girar”, na barra lateral direita da janela. Quando acertar a posição da foto, clique sobre o ícone do disquete para salvá-la;

Passo 4. Caso queira recortar a imagem, clique em “Recortar”, na barra lateral direita da janela;

Passo 5. Feito isso, ajuste o enquadramento da foto. Você pode arrastar os pontos e a imagem para justá-la na posição desejada ou usar uma as opções de proporção. Para isso, clique sobre o primeiro botão da barra localizada na parte superior da janela;

Passo 6. Após realizar os ajustes desejados, clique sobre o botão indicado na imagem para aplicar a mudança;

Passo 7. Por fim, clique sobre o ícone do disquete para salvar as alterações realizadas na foto.

Pronto! Aproveite as dicas para ajustar o enquadramento e corrigir fotos viradas no Windows 10.


Fonte: techtudo.com.br/
 
 
 Confirmado o atraso do Windows 10 Mobile para Fevereiro
O Windows 10 Mobile, na sua versão final, está a ter problemas em chegar aos utilizadores e aos seus smartphones. Adiado no final do ano passado, esteve já várias vezes dado como certo.

Depois de terem surgido informações não oficiais de que seria mais uma vez adiado, é agora a própria Microsoft a informar os seus parceiros desse novo atraso, mais uma vez sem qualquer explicação para o mesmo.

A sustentar a informação que apresentámos no final desta semana e que dava como certo um novo adiamento para o final de Fevereiro, surge uma nova informação directamente da Microsoft.

Segundo um email interno da empresa de Redmond, dirigido aos seus parceiros e obtido pelo site VentureBeat, este adiamento é real e deverá abranger também a actualização mensal dos próprios Lumia 950 e 950XL.

A informação constante do email dá ênfase à necessidade de tornar a versão final mais madura e mais estável. Os trabalhos estão a decorrer de forma fluída e em breve esta versão chegará, mais uma vez sem qualquer data oficial a ser adiantada.

Lumia 650 também foi adiado

Mas o Windows 10 Mobile não é o único a sofrer um atraso no lançamento. O futuro smartphone da Microsoft, o Lumia 650 foi também colocado em espera por mais algum tempo.

Apontada como sendo provável a sua chegada nos primeiros dias de Fevereiro, viu agora o calendário ser reajustado e a nova data está agora a apontar para meados de de Fevereiro, provavelmente a preparar a chegada do Windows 10 Mobile.

Segundo fontes conhecedoras deste processo a causa que levou ao adiamento está relacionada com alterações de última hora necessárias para resolver problemas de software/firmware que foram encontrados.

Fonte: http://pplware.sapo.pt/
 
 
 Preview do Windows 10 traz histórico do Edge, mas sofre com bugs em games
Nova build do sistema da Microsoft finalmente conta com aguardado recurso do navegador. Problemas com jogos são ponto negativo.

A Microsoft liberou nesta quinta-feira, 21/1, a versão preview 11102 do Windows 10 com um novo e aguardado recurso do Edge, mas os gamers devem ficar ligados com alguns problemas importantes do sistema.

A nova build do Windows traz um recurso no Edge em que os usuários podem agora clicar nas setas para voltar ou avançar e ver uma pequena janela com a localização da página atual no histórico de visualização do usuário. Mas é só quanto a novos recursos.

Bugs para gamers

Os problemas com a versão são mais preocupantes, especialmente se você joga games no PC. O VP de engenharia da Microsoft, Gabe Aul, afirmou que é “altamente recomendável prestar atenção nos problemas conhecidos dessa versão, uma vez que alguns deles vão impactar na sua experiência com games no PC”.

Mais especificamente, alguns games vão travar durante a mudança do modo janela para tela cheia, durante uma mudança de resolução do jogo, ou mesmo durante a inicialização do game por conta de um bug na parte gráfica do sistema. Os jogos em que a Microsoft registrou problemas incluem títulos conhecidos como The Witcher 3, Fallout 4, Tomb Raider, Assassin’s Creed e Metal Gear Solid V. Aparentemente, ainda não há uma solução disponível.

E isso não é tudo. Sua placa wireless de repente pode informá-lo que não é compatível com o Windows 10, exigindo que você saia atrá do driver mais recente.


Fonte: http://idgnow.com.br/
 
 
 Windows 10 Mobile ainda indisponível para grande parte dos equipamentos
Apesar da recente disponibilização da atualização para o Windows 10 Mobile do Lumia 640 na Polónia (entre outros raros casos), os restantes equipamentos ainda terão de aguardar pela sua vez de receber este tão esperado update do sistema operativo dos equipamentos da Microsoft.

Há cerca de 3 meses, em Outubro de 2015, a Microsoft anunciou que o Windows 10 ficaria disponível para os dispositivos Lumia mais antigos a partir de dezembro de 2015, o que, claramente, não se verificou. Como tal, na sequência dos acontecimentos, fez-se um segundo anúncio, afirmando que, afinal, a Microsoft apenas iria disponibilizar a atualização em inícios de 2016.

Esta atualização, que traz muitas vantagens para os Windows Phone com uma melhoria significativa do Action Center, o desenvolvimento do Office Mobile e do Outlook, a introdução do Microsoft Edge e tantas outras novas funcionalidades nas aplicações como Calendário e Mapas (entre outras), considerando o registo de diversas fontes, apenas chegará aos equipamentos Lumia mais antigos no início de fevereiro deste ano. Contudo, esta data ainda não é definitiva, e certamente não chegará a todos os países na altura desejada. Resta apenas aguardar e esperar que não haja mais atrasos no lançamento desta atualização!


Fonte: http://www.tecnologia.com.pt/
 
 
 Microsoft adia lançamento do Windows 10 Mobile e deixa utilizadores irritados
A chegada do Windows 10 Mobile aos aparelhos mais antigos da linha Lumia está longe de ter um final feliz. Depois de ter chegado oficialmente aos Lumias 950 e 950 XL, em dezembro, a Microsoft esperava lançar para os restantes aparelhos no mesmo mês do ano passado.

Tal não se confirmou, e o lançamento oficial do Windows 10 Mobile ficou adiado para este mês de janeiro. Tal como aconteceu em dezembro de 2015, os utilizadores voltaram a ficar à ‘seca’ com o update para o Windo3ws 10 Mobile. A marca de Redmond voltou a adiar o seu lançamento, agora para o mês de fevereiro.

No entanto, não é a própria Microsoft que afirma que o update para o Windows 10 Mobile chega em fevereiro. Essa informação foi feita pela operadora, Bouygues Telecom, em resposta a uma pergunta de um utilizador. A operadora afirma que o Windows 10 Mobile para os restantes aparelhos chega no final de fevereiro!

No entanto, e como se não bastasse, há mais informações de vários sites de tecnologia a inquietar os utilizadores. Segundo várias fontes, Lumias das series 20 e 30 (620, 720, 820, 630, 730 e 830) ainda não deverão receber, para já, o Windows 10 Mobile, uma vez que o mesmo não estará numa versão estável para estes dispositivos.

Apesar de ser possível instalar o Windows 10 Mobile – através do programa Windows Insider (versão beta), a verdade é que a Microsoft está a falhar redondamente, ao adiar sucessivas vezes o lançamento da versão Mobile do Windows 10.

A marca de Redmond assumiu que o sistema ainda não é estável e, portanto, esta não é a melhor altura para o mesmo ser lançado. Podemos confirmar o mesmo, com uma versão preview instalada nos Lumias 820 e 830.

Acreditamos que a Microsoft tenha a melhor das intenções ao querer lançar o Windows 10 Mobile quando o mesmo estiver ‘limpo’, sem bugs. No entanto, é incompreensível que a marca ande, há meses, a fazer promessas aos utilizadores: hoje, amanha, depois…

São muitas as mensagens de irritação para com a marca de Redmond, quer nas redes sociais, quer nos sites especializados. Isto não é bom para a Microsoft, numa altura em que a quota de mercado do Windows Phone ainda deixa muito a desejar.


Fonte: http://ptjornal.com/
 
 
 Aplicativo universal do Dropbox para Windows 10 já está disponível
A Microsoft anunciou no blog oficial da equipe do Windows que o aplicativo universal do Dropbox para Windows 10 já está disponível na Windows Store. O aplicativo é gratuito.

O Dropbox é um popular serviço para armazenamento e sincronização de arquivos na nuvem. O serviço oferece 2GB de espaço gratuitamente e também oferece planos pagos a partir de US$ 9,99 por mês.

Novidades no aplicativo universal do Dropbox para Windows 10
- Baseado na Universal Windows Platform. O aplicativo oferece melhor desempenho e inicialização mais rápida no Windows 10.

- Suporte para o Windows Hello. O novo aplicativo universal do Dropbox para Windows 10 permite que os usuários utilizem o sistema de autenticação biométrica Windows Hello* ao invés da senha do serviço para oferecer maior segurança para os arquivos.


- Acesso rápido aos arquivos recentes. Usando a Jump List, você só precisa clicar com o botão direito do mouse no ícone do aplicativo na barra de tarefas para acessar os arquivos mais recentes.

- Notificações interativas. Aceita o convite para acessar uma pasta compartilhada sem precisar abrir o aplicativo.


- Busca rápida. Você não precisa clicar no ícone para iniciar uma busca, basta digitar para começar.

- Arraste e solte arquivos. Para mover ou copiar um arquivo para o Dropbox, basta arrastar e soltar o arquivo que você quer do Explorador de Arquivos para o aplicativo universal do Dropbox para Windows 10. Dentro do aplicativo você também pode mover ou copiar arquivos para outras pastas (segure a tecla Ctrl para copiar).


- Comentários. Adicione comentários aos seus arquivos e inclua outras pessoas na discussão com @mentions.


*Requer hardware compatível.


Artigos Relacionados Usuários poderão continuar com seus 15GB de espaço no OneDrive Microsoft reduzirá capacidade da versão gratuita do OneDrive Versão 3.3 do app do Dropbox para Windows já está disponível Microsoft anuncia integração do Office Online com o Dropbox Microsoft atualiza o OneDrive for Business Aplicativo do OneDrive para Windows Phone recebe atualização Como obter mais 100GB de espaço no OneDrive RapidShare encerrará suas atividades em março .


Fonte: http://noticias.r7.com/
 
 
 Windows 10 Mobile sofre novo atraso e agora só chega em fevereiro
A informação que todo mundo esperava agora parece ter sido oficializada pela Microsoft: a versão móvel do Windows 10 está sendo adiada mais uma vez e deve chegar apenas em fevereiro. Esse é o segundo atraso consecutivo no sistema operacional, que deveria ter sido lançado em dezembro de 2015 para os aparelhos compatíveis da linha Lumia. Por mais que a Microsoft afirme publicamente que o sistema operacional está quase pronto para o lançamento, parece que ainda falta um pouco de trabalho para que ele seja efetivamente disponibilizado. De acordo com fontes ligadas ao desenvolvimento, a companhia estaria em busca de um alto nível de polimento e, com a ajuda dos usuários cadastrados no programa Insider, continuaria encontrando bugs e problemas no firmware que exigem atenção e devem ser solucionados antes do lançamento final. 

Com o atraso no lançamento do Windows 10, o Lumia 950 e seu irmão de tela maior, o XL, também devem ter atualizações adiadas. Por mais que o dispositivo já esteja nas lojas desde o final do ano passado como o único a contar com a nova plataforma, ele também passa pelos mesmos problemas que teriam sido identificados pelos usuários e, sendo assim, os donos do dispositivo devem esperar um pouco mais para receber a prometida atualização que adicionaria novos serviços. 

A informação, entretanto, não foi revelada diretamente à imprensa, e sim em um e-mail enviado pela Microsoft a seus parceiros que trabalham com a plataforma. No texto, a empresa usa jargões e uma linguagem complicada para falar sobre o adiamento, mas também deixa claro que não pretende liberar o sistema antes que ele esteja efetivamente pronto. 

A mensagem não dá uma data precisa, mas a previsão é que os trabalhos, agora, se encerrem até meados de fevereiro. Os usuários, então, podem esperar a atualização para o final do mês que vem. Facilita a vida o fato de que a Microsoft não conta com parceiras de fabricação e controla todo o processo relacionado à linha Lumia, o que acaba agilizando a liberação de atualizações e correções. Ainda assim, essa espera parece estar ficando longa demais. 

Fonte: Venture Beat 
Fonte: http://canaltech.com.br/
 
 
 Windows 10 Mobile e nova compilação no Insider a qualquer momento, build 11105 em testes
Microsoft liberou há poucas horas uma nova compilação do Windows 10 para computadores inscritos no Insider, imediatamente os usuários da versão mobile levantaram as antenas na espera de novidades e isso poderia ocorrer a qualquer momento.
Vimos recentemente que a gigante de Redmond está tendo dificuldades em cumprir com os prazos para liberação do Windows 10 Mobile aos milhões de dispositivos Lumia espalhados pelo mundo, apesar de algumas operadoras já terem iniciado o processo e os novos dispositivos Lumia 950 e 550 também já saírem das lojas com o novo sistema. Pois bem, os trabalhos de desenvolvimento continuam e já temos informação sobre uma compilação candidata a ser liberada para os insiders nas próximas horas ou dias.
Como vemos na imagem acima, a Microsoft está testando internamente, já no ciclo rápido, a compilação de número 11105, séria candidata a desembarcar nos dispositivos inscritos no programa de testes, também no ciclo rápido. Esse passo também daria abertura para levar a compilação 11102 ao ciclo lento.
Também é importante lembrar que a Microsoft já alertou sua escolha por polir o OneCore, ou núcleo do sistema compartilhado entre todas as versões, em busca de erros e possibilidade de aprimoramento do desempenho, em detrimento de trabalhos em novos recursos.
Em uma resposta dada por Gabriel Aul no Twitter ele alerta que não teremos novidades na versão mobile hoje, mas não impede que recebamos o final de semana com uma nova compilação, vamos aguardar.
 
 
 Loja de apps no Windows 10 apresenta problemas que irritam desenvolvedores e usuários
A Windows Store da Microsoft é um recurso chave do ecossistema para o Windows 10, o que faz com que seja essencial que a empresa se dedique para tonar a experiência dos usuários na loja impecável. Porém, a Microsoft não fez muito disso ainda. Após apresentar uma falha na opção de compras em dezembro, a Windows Store do novo sistema ainda deixa a desejar e desenvolvedores a tem criticado pela frustração em alguns aspectos.
Um dos problemas da loja de aplicativos que já deve ter incomodado muitos, é o fato de que ela não mostra as datas das últimas atualizações. Imagine olhar para um app pago na loja do Windows, conferir o changelog com a lista das últimas alterações e, em seguida, baixá-lo apenas para descobrir que ele não foi atualizado nos últimos doze meses? Isso seria muito chato, de fato, mas é o que pode acontecer, uma vez que não há nenhuma data para indicar quando a última atualização foi realizada.
E os problemas não param por aí, qualquer pessoa familiarizada com a tela de configurações do Windows 10 sabe que a Microsoft permite automaticamente autoatualização da loja de aplicativos. Isso seria muito bom se a loja não escondesse quando os aplicativos são atualizados.
E mais. Quando os desenvolvedores atualizam seus aplicativos na loja, eles muitas vezes colocaram um changelog para indicar o que mudou. Seja correções de bugs e melhorias ou uma lista maciça de recursos novos. No Windows Phone 8.1, não só você pode ver este changelog, mas também poderia pular rapidamente para os apps que estão atualizando para ver os detalhes. No Windows 10 ainda não. Não só o processo de obtenção do changelog em dispositivos móveis é extremamente ruim, mas o changelog atual não aparece na loja em pelo menos 6 a 8 horas.
Com esses problemas, as grandes atualizações de apps poderiam passar por despercebidas porque a loja ainda tem que atualizar, e até mesmo os engenheiros da Microsoft, ao atualizar os aplicativos da empresa, têm recorrido a outros meios para postar o changelog, às vezes o Reddit ou nas páginas do fórum dedicado.
E tem ainda mais. Os algoritmos de busca da loja revelam que mesmo que a Microsoft tenha atualizado suas diretrizes do Windows e se comprometeu a remover um aplicativo da loja, ela precisa adotar uma política de banimento de desenvolvedores e endereços IP. Inchaço da loja com aplicativos não está fazendo aos desenvolvedores qualquer bem, o que também não é vantagem para nenhum usuário.
Alguns desenvolvedores tem escrito artigos sobre suas dificuldades com a loja da Microsoft, incluindo problemas com o sistema de buscas. Um deles diz o seguinte:
"O problema: desde que o Windows 10 chegou, as vendas de todos os meus apps, que foram muito baixas em comparação com outras lojas de apps, caíram significativamente, quase a zero (mesmo o que eu tenha atualizado para Windows 10). E não é de estranhar que este é o caso: você não consegue encontrar meus apps em qualquer lugar na loja de apps. Se você não sabe o nome exato do meu aplicativo, você não vai encontrá-lo. Você pode digitar qualquer uma das palavras-chave que tem no título, descrição ou mesmo na lista de palavras-chave enviada à loja, e meus apps não serão listados. Não é como se este fosse um bug recente ou similar: é assim desde cerca de meio ano. Não sei o que a Microsoft está pensando aqui. Parece que há esta grande corporação, e as pessoas lá dentro não tenham ideia o que estão fazendo."
E por fim, uma das bizarrices mais estranhas da loja é que os últimos aplicativos que você baixou, de acordo com o sistema, foram o Twitter e o Candy Crush Saga. Também foram os últimos que você baixou ontem. E serão os últimos que baixou amanhã. Duvida? Basta ir até a sua biblioteca de apps na Windows Store e eles sempre estão no topo dos mais recentemente instalados, com a data do dia atual. Ah, você não tem eles instalados? Não tem problema, eles estarão lá no topo, na data atual, com um botão para você fazer o download.
Aparentemente, por alguma razão, a Microsoft ama o Twitter e o Candy Crush Saga.
 
 
 Ative recurso nativo do Windows 10 para ter uma inicialização rápida
Microsoft conseguiu números marcantes com o Windows 10 em apenas seis meses de vida no mercado, o sistema operacional já é o segundo mais usado no planeta e arranca elogios dos seus usuários, ao contrário da versão antecessora. Mas para aqueles que estão achando o sistema lento nós temos uma dica interessante, pelo menos no que diz respeito ao tempo gasto na inicialização do equipamento.
Possuir um computador com hardware de ponta e que inclua processadores potentes, bastante memória RAM e SSD no lugar do HD geralmente é garantia de inicialização rápida, mas um recurso nativo do Windows 10 garante uma boa ajuda nesse quesito, a “Inicialização rápida”. Trata-se de um recurso disponibilizado no Windows 8.x e também presente na nova versão, que combina características da hibernação no processo de desligamento para permitir que seu Windows 10 reduza significativamente o tempo de inicialização.
A “Inicialização rápida” (“Fast Startup”) vem habilitado por padrão em novas instalações do Windows 10, mas é possível que esteja inativo em alguns equipamentos, principalmente naqueles em que se realizou a atualização por cima do Windows 8.1. Caso este seja o quadro do seu equipamento, abaixo mostramos como reativar o recurso.

Ativando a “Inicialização rápida” no Windows 10
1 – Clique com o botão direito do mouse no botão Iniciar e selecione “Opções de Energia”.
2 – Na lateral esquerda, clique em “Exigir senha ao despertar” para acessar as Configurações do Sistema de Opções de Energia.
3 – Clique em “Alterar configurações não disponíveis no momento” para modificar as “Configurações de desligamento”. Marque a opção “Ligar a inicialização rápida” e salve as alterações.
Alguns equipamentos podem estar com a opção “Ligar a inicialização rápida” oculta, talvez devido ao modo de hibernação estar desabilitado em seu computador, o que requer primeiro a disponibilização do recurso via linha de comando. O passo a passo também pode ser conferido a seguir.

Tornar disponível o recurso de “Inicialização rápida”
1 – Clique com o botão direito do mouse no botão Iniciar e selecione “Prompt de Comando (Admin)"
2 – Digite o seguinte comando: “powercfg /hibernate on” e pressione Enter. Este comando ativará o recurso de hibernação, que é um componente importante para a inicialização rápida.
3 – Agora você pode repetir os passos demonstrados mais acima e deve ser capaz de ver a opção “Inicialização rápida (recomendado)” nas opções das configurações de desligamento.

Apesar de se uma dica válida para a maioria dos usuários, vale alertar que talvez não seja o melhor meio de acelerar a inicialização em equipamentos com determinadas configurações, tais como espaço limitado no disco rígido ou configuração de dual-boot. Esperamos que a dica seja proveitosa para sua máquina.
 
 
 Dropbox e Microsoft anunciam novo app universal para Windows 10
O Dropbox é um dos serviços de armazenamento em nuvem mais utilizados do mundo, contando com milhões de usuários nas mais variadas plataformas, sejam elas para dispositivos móveis ou desktops. Agora, os responsáveis pela ferramenta anunciaram um estreitamento ainda maior em sua parceria com a Microsoft, gerando como fruto um novo aplicativo universal para o Windows 10, que chega à loja do sistema com uma série de novidades interessantes.
Segundo revelado no blog oficial de ambas as companhias, o novo aplicativo conta com um visual melhor adaptado para os padrões de design do Windows 10, algo que vai desde a organização de seus elementos até as formas geométricas utilizadas. Além disso, ele se adapta perfeitamente aos mais variados tamanhos de tela, permitindo assim que possa ser utilizado por praticamente qualquer dispositivo com a plataforma de maneira otimizada e intuitiva.

As principais funções inseridas na nova edição do app Dropbox são:
Arrastar e soltar arquivos para dentro do Dropbox a partir do gerenciador de arquivos - ou até mesmo entre pastas do próprio Dropbox - para copiá-los ou movê-los;
Ferramenta de busca rápida para que você encontre o que está procurando de maneira facilitada. Conforme você digitar as letras serão exibidos resultados que se encaixem no contexto;
Notificações interativas sobre pastar compartilhadas, para que você aceite ou não convites sem nem mesmo precisar abrir o aplicativo;
Compatibilidade com o Windows Hello para o uso de leitores biométricos na autenticação do aplicativo, seja por leitura de impressões digitais, íris, facial, etc;
Adicione comentários em seus arquivos e convide amigos para a discussão com menções utilizando o símbolo "@";
Acesso rápido aos arquivos recentes com o uso da lista de atalhos do Windows 10, bastando clicar com o botão direito do mouse sobre o atalho na barra de tarefas.
Devemos destacar que até o momento o aplicativo é compatível apenas com o Windows 10 em desktops e tablets, porém a versão otimizada para dispositivos móveis será disponibilizada na loja em breve, segundo informado. Infelizmente, contudo, ainda não há qualquer detalhe sobre quando de fato isto acontecerá, restando aguardarmos que mais informações sobre o assunto sejam disponibilizadas para que possamos usufruir de todas estas novidades também em dispositivos móveis com o Windows 10 Mobile.
Para realizar o download do novo app do Dropbox, basta acessar a Windows Store e baixar o arquivo de cerca de 27 MB gratuitamente.
 
 
 Microsoft anuncia novos recursos para Xbox One Preview e para o app beta do Windows 10
Em novembro, a Microsoft disponibilizou a nova experiência do Xbox para o Windows 10. Após liberar uma atualização de menores ajustes em dezembro, trazendo correções de melhorias de estabilidade, a companhia anunciou novos recursos a caminho, e como sempre os membros do programa Xbox One Preview poderão testar as novidades primeiro.
Serão duas "ondas" de atualizações a caminho, e a primeira começou ontem para os membros do Xbox One Preview. Entre as novidades anunciadas, a companhia listou os seguintes destaques:
Agora você pode ver quem está em uma "party" antes de se juntar online
Você agora pode re-organizar Pins individuais na tela inicial de um Xbox, e Pins também estarão disponíveis para quando estiver offline.
Seu feed de Atividades será agora atualizado com as notificações de novos itens. Como a Microsoft explica: "Clicando no link você será levado para o topo do seu feed onde você verá posts mais recentes, para que você sempre tenha o conteúdo mais atual ao seu alcance."
Em Log-in> Ver conquistas, agora você vai ser capaz de ver o Gamerscore Leaderboard, oferecendo uma visão geral de sua pontuação total e os de seus amigos, assim como quem fez os maiores ganhos nos últimos 30 dias
Game Hubs e tiles de jogos lhe permitirá juntar-se facilmente a transmissões através do Twitch se seus amigos estiverem transmitindo transmitindo
Em resposta ao feedback dos usuários, agora você pode ocultar o conteúdo como betas, testes, jogos e aplicativos que você não deseja instalar a partir da lista "ready-to-install'.
Há novas melhorias para o recurso de Sugestões de Amigos na Comunidade e na lista de amigos no Guia.
As melhorias também estão a caminho para membros do Xbox Preview que usam o app do Xbox Beta no Windows 10 e Windows 10 Mobile. Estas chegarão na próxima semana e incluirão:
Nova loja de avatares integrada (acesso à loja estará disponível através do mesmo app no Windows 10 para PCs e telefones)
Postagens de notícias do Xbox serão adicionadas no Feed de atividades, incluindo detalhes do novo hardware, atualizações de console, lançamentos de jogos, torneios de jogos, conteúdo de entretenimento e muito mais.
Um novo ponto de acesso para itens de Trending, que levará você para uma página dedicada do Trending com vídeos populares, screenshots, conquistas e outros conteúdos.
Novos recursos e funcionalidades no app Xbox Beta em 'modo compacto', permitindo que você alterne facilmente entre visualização de amigos, party, mensagens e alertas de atividade.
Esta é a primeira dentre muito mais atualizações que certamente estão a caminho para o Xbox One e o aplicativo do Xbox para Windows 10 ainda este ano. Os que não estão participando do programa de visualização prévia terão que esperar mais um pouco, mas mas é certo que uma distribuição geral eventualmente será disponibilizada para esses usuários no mês que vem.
 
 
 Windows 10 já é o segundo maior sistema do mundo
Há muito tempo estamos acompanhando o desenvolvimento do Windows 10 no mercado, sistema da Microsoft que foi adotado de forma avassaladora pelos usuários. Ao que tudo indica, parece que o Windows 10 ultrapassou o Windows 8.1, tornando-se a segunda versão do Windows mais utilizado no mundo.
Ao longo do mês tanto o Windows 7, Windows 8.1 e Windows XP viram declínios substanciais no uso, especialmente o Windows 8.1 e Windows 7, que diminuíram mais fortemente do que o uso XP. Curiosamente, após uma descida mais acentuada em novembro e dezembro, o Windows 7 parece ter parado de perder usuários tão rapidamente, isso pode ser atribuído a usuários que não gostam do Windows 10 e reverteram sua decisão para uma versão anterior.
Em sua trajetória de atual o Windows 10 provavelmente vai alcançar o título de OS mais usado quando crescer cerca de 30% marca. Tal como está agora, o Windows 10 é uma atualização gratuita para usuários de Windows 7 e 8.x, esta oferta deve terminar no verão, após o que provavelmente veremos adoção do sistema operacional começar a abrandar - este problema pode significar que o Windows 10 demore ainda mais para vencer a vantagem do Windows 7.
 
 
 Microsoft faz parceria para novos processadores só aceitarem Windows 10
A Microsoft realmente quer que os usuários do Windows comecem a instalar a nova versão do sistema lançada no último ano. Desde o lançamento do software que a companhia possibilita a atualização gratuita para a nova versão, só que isso irá acabar já em julho. Porém, agora a empresa de Bill Gates está realizando mais uma estratégia para aumentar o número de computadores com o sistema.
Foi revelado uma nova política que “ajudará” os consumidores a utilizarem o Windows 10, e em parceria com outras empresas. A Microsoft negociou com as fabricantes de processadores, como Intel, AMD e Qualcomm, para elas fabricarem chips que só aceitem o Windows 10 ou superior.
Com os novos processadores os usuários só poderão instalar as versões mais recentes do Windows. O primeiro processador com a limitação será o Skylake. A Microsoft realmente quer que os consumidores utilizem o novo sistema, porém, infelizmente ela está fazendo isso de uma forma um pouco agressiva.
Além do Skylake, o Kaby Lake, AMD Bristol Ridge, e 8996 da Qualcomm só devem suportar a nova versão do sistema. Aqueles que ainda possuem máquinas com Windows 7 e Windows 8.1 podem ficar tranquilos, os sistemas receberão suporte até janeiro de 2020 e 2023, respectivamente.
As datas citadas são apenas para os consumidores finais, as empresas precisarão atualizar para o Windows 10 até 17 de julho de 2017. A recepção para a nova política da Microsoft não foi nada boa, os consumidores não ficaram contentes com a limitação que a empresa está fazendo.
 
 
 Microsoft anuncia evento sobre Windows 10 e Xbox
A Microsoft anunciou nesta semana um evento sobre Windows 10 e Xbox que será realizado em fevereiro em San Francisco, Califórnia.
Evento sobre Windows 10 e Xbox
De acordo com o anúncio, este evento sobre Windows 10 e Xbox será realizado no dia 25 de fevereiro e contará com a presença de Phil Spencer (foto abaixo), atual responsável pelo Xbox na Microsoft.
Nos convites enviados para a imprensa, a Microsoft informou que os presentes poderão ter acesso a jogos e “outras experiências” que chegarão ao Xbox e Windows 10 neste ano.
A Microsoft anunciou nesta semana um evento sobre Windows 10 e Xbox que será realizado em fevereiro em San Francisco, Califórnia
Windows 10 para Xbox One
A Microsoft disponibilizou no último dia 12 de novembro de 2015 o Windows 10 para Xbox One. Com a atualização, a versão do sistema operacional do console passou a ser 10.0.10586.1006 (th2_xbox_rel_1510.151107-2322).
Note que assim como no Windows 10 v1511 (Threshold 2) para desktops, o build da versão final do Windows 10 para Xbox One também é o 10586.
O changelog completo do Windows 10 para Xbox One foi publicado aqui pela Microsoft e alguns destaques podem ser vistos abaixo.
- Nova interface mais rápida e mais social: Com a integração do Windows 10 à Nova Experiência do Xbox One, você pode acessar vários recursos de jogos populares até 50% mais rápido do que antes.
Inicie imediatamente um grupo, veja quais amigos estão jogando e obtenha atualizações para os jogos executados recentemente na tela Início sem precisar esperar.
- Retro compatibilidade com jogos do Xbox 360: O Windows 10 para Xbox One implementa o suporte para retro compatibilidade com jogos do Xbox 360. Reproduza um número cada vez maior de jogos digitais ou em disco do Xbox 360 no Xbox One e tire vantagem de recursos como como capturas de tela, transmissões e DVR de Jogos. Acesse os arquivos salvos anteriormente, os complementos de jogos e as conquistas.
Os assinantes Xbox Live Gold podem reproduzir jogos multijogadores com amigos independentemente do console que eles estejam utilizando.
- Hubs de jogos aprimorados: Acesse os hubs de jogos com apenas um clique diretamente na tela Início para exibir ou iniciar o último jogo que você reproduziu, acesse a Loja para obter mais detalhes sobre outros jogos ou veja quais amigos estão jogando exatamente agora no Xbox Live.
 
 
 Windows 10 Mobile agora suporta processadores x86
A Microsoft atualizou recentemente sua página com os requisitos de hardware para o Windows 10 e Windows 10 Mobile. Com a atualização, o Windows 10 Mobile agora suporta processadores x86.
Antes da atualização, o sistema operacional da Microsoft para smartphones suportava apenas chips baseados na arquitetura ARM.
Com a confirmação de que o Windows 10 Mobile agora suporta processadores x86, é possível que um smartphone equipado com chips da Intel sejam anunciados nos próximos meses.
Imagem mostrando que o Windows 10 Mobile agora suporta processadores x86:
Em 2015 a Microsoft e Intel uniram forças em uma iniciativa visando ajudar os fabricantes na criação de smartphones e phablets mais baratos com Windows 10 Mobile equipados com processadores da linha Atom x3.
Os aparelhos com Windows 10 Mobile podem ter tela com até 7 polegadas e resolução máxima de 1560 x 1440.
Na época a Intel disse que os smartphones com o Atom x3 custariam cerca de US$ 75, mas as versões atuais do processador suportam apenas redes 3G.
Versões mais rápidas do Atom x3 com suporte para 4G LTE serão lançadas agora em 2016.
 
 
 CEO do Telegram confirma planos para app universal no Windows 10
Pavel Durov, CEO do Telegram, confirmou em resposta a um usuário do Twitter que "definitivamente" sua empresa tem planos para lançar uma versão universal do mensageiro para Windows 10. O Telegram, atualmente, é um dos aplicativos para troca de mensagens mais utilizados ao redor do mundo, embora ainda esteja trás do seu principal concorrente, o WhatsApp.
A reposta veio quando um usuário do Telegram perguntou a Durov, no Twitter, se a empresa tinha planos para atualizar o aplicativo de Windows Phone para uma versão universal do Windows 10, o que facilitaria e muito a vida de quem utiliza o app tanto no PC quanto no celular. Rapidamente o CEO respondeu a mensagem com um simples "definitivamente".
Por hora, isso é basicamente tudo o que temos sobre o lançamento de um app universal para a plataforma, visto que Durov ainda não revelou nenhum detalhe sobre o aplicativo do Telegram para Windows 10, muito menos uma data de lançamento.
Na semana passada o Telegram recebeu uma atualização que aumenta a velocidade no envio de GIFs, e assim como seu rival WhatsApp, a empresa por trás do aplicativo costuma lançar updates com uma certa frequência, sejam eles para experimentar novos recursos ou para melhorar a experiência de uso.
De qualquer maneira, ainda não temos nada sobre como funcionará o aplicativo universal do Telegram para Windows 10, mas a empresa certamente pode anunciar alguns detalhes nas próximas semanas.
 
 
 Como ativar rolagem de janelas em segundo plano do Windows 10
O Windows 10, a versão mais recente do sistema operacional da Microsoft, tem várias ferramentas que podem te ajudar na produtividade, como a rolagem de janelas em segundo plano. Com esse recurso, o usuário que utiliza mais de um programa de uma única vez pode dar scroll em ferramentas que estejam inativas, mas sem precisar trocar de aplicativo.

Esse recurso pode agilizar o uso no PC e facilitar o seu trabalho. Aprenda como fazer a rolagem de janelas em segundo plano neste tutorial do TechTudo.

Passo 1. Acesse as configurações do Windows;

Passo 2. Toque na opção Dispositivos;

Passo 3. Escolha a opção Mouse e Touchpad;

Passo 4. Ative a opção “Rolar Janelas Inativas quando focalizá-las com o mouse”.

Agora você já pode rolar a página enquanto utiliza outros programas como aplicativo principal. Isso promete ser muito útil para digitação no Word enquanto acessa algum site, por exemplo.
 
 
 Novos processadores só vão aceitar rodar Windows 10, diz Microsoft
Os futuros processadores da AMD, Intel e Qualcomm terão suporte restrito ao Windows 10, deixando de lado versões antigas e populares do sistema operacional, como o Windows 7 e Windows 8.1. A medida, anunciada pela Microsoft, reflete sobre alguns modelos Skylake atuais da Intel e é focada em versões corporativas do sistema.

A mudança da Microsoft pode ser vista como um movimento estratégico para empurrar seus clientes corporativos a realizarem o upgrade para o Windows 10. Ao restringir o suporte do sistema operacional a processadores mais novos, a companhia coloca pressão para que empresas do mundo inteiro realizem a migração para o sistema mais novo.

Para atender às necessidades de grandes empresas que podem demorar ainda no processo de migração do Windows 7, ou 8.1, para o 10, a Microsoft vai manter o suporte a alguns processadores Skylake da Intel até julho de 2017.

Do ponto de vista do usuário doméstico, no futuro, isso significará que novos computadores equipados com as futuras gerações de processadores da AMD, Intel e Qualcomm não terão suporte a Windows antigos. Na prática, isso pode significar desde perda de algumas funções desses sistemas até instabilidade e mal funcionamento.

Segundo a Microsoft, há um considerável volume de trabalho necessário para garantir que versões antigas do Windows funcionem corretamente em processadores mais novos.
A medida de restringir suporte a essas edições em novos processadores é também uma forma de agradar os fabricantes de hardware, que acabam desobrigados a investir na criação de drivers para manter os sistemas velhos operando em novos computadores.
O Windows 10 vale a pena? Comente no Fórum do TechTudo
Vale destacar que a mudança não significa que Windows 7 e o Windows 8.1 deixarão de ser suportados nos equipamentos em que rodam atualmente. Atualizações de segurança e correção de bugs devem continuar sendo liberadas pela Microsoft até que os prazos de suporte dos dois produtos seja encerrados em 2020 e 2023, respectivamente.

Via Microsoft Experience Blog
Fonte: techtudo.com.br
 
 
 Windows 10 ultrapassa Windows 8.1 e já é o segundo SO mais popular
Um novo relatório do StatCounter acaba de revelar que o Windows 10 ultrapassou o Windows 8.1 no mercado internacional. Com isso, a versão mais recente do SO da Microsoft chega à segunda colocação no ranking dos sistemas operacionais para desktop — pouco mais de cinco meses após o lançamento oficial da primeira versão estável dele. De acordo com os relatórios já mencionados, hoje o Windows 10 domina 13,42% do mercado.

Apesar do aparente sucesso, esse valor é relativamente baixo se analisarmos quem ainda está no topo do ranking. O Windows 7 ainda é o grande campeão no mercado, apresentando a marca de 46,7% dos computadores espalhados pelo mundo — lembrando que em novembro do ano passado esse número era ainda maior: com 49,27%. 

É importante mencionar que o Windows 10 só consegue a medalha de prata porque o Windows 8 e o Windows 8.1 são analisados separadamente. O primeiro deles ainda está em 3,19% dos PCs, enquanto o segundo chega aos 11,79%. Somados, eles chegam aos 14,98%, um valor que seria suficiente para vencer o Windows 10 nesta medição. 

Fonte: tecmundo.com.br/
 
 
 Microsoft diz que novos processadores só vão funcionar no Windows 10
Em breve, PCs com as mais novas gerações de processadores da Intel, AMD e Qualcomm não terão suporte a Windows 7, 8 ou versões anteriores. Uma parceria entre a Microsoft e as fabricantes dessas peças, anunciada esta semana, indica que somente o Windows 10 será suportado pelos novos computadores do mercado.
"O Windows 10 vai ser a única plataforma Windows compatível com as futuras linhas Kaby Lake, da Intel; 8996, da Qualcomm; e Bristol Ridge, da AMD", anunciou a Microsoft. A princípio, os novos processadores não trarão atualizações de segurança para as versões mais antigas do Windows - embora, em alguns casos, os chips sequer irão funcionar com um sistema anterior ao 10.
Isso não significa, é claro, que as duas plataformas serão totalmente abandonadas pela Microsoft. O Windows 7 continuará recebendo atualizações em PCs atuais ou mais antigos até 14 de janeiro de 2020, enquanto o Windows 8.1 será sustentado até 10 de janeiro de 2023. Recentemente, o Windows 8 original perdeu o suporte da Microsoft.
A atual linha de processadores Skylake, da Intel, será a primeira a adotar o Windows 10 como exclusividade, embora a Microsoft tenha prometido que uma série de sistemas que usam o chip mais moderno da Intel ainda receberá atualizações no Windows 7 e 8.1 até 2017. Naturalmente, ainda será possível comprar PCs com essas outras versões do Windows e com chips mais antigos.
 
 
 Windows 10 e Atalhos essenciais no Explorador de Ficheiros
Para quem utiliza o Windows diariamente existem alguns atalhos que tornarão a sua utilização ainda mais eficiente.
A chegada do Windows 10 trouxe algumas ligeiras alterações aos atalhos do teclado já existentes mas muitos deles foram mantidos. Como tal, deixamos-lhe alguns dos atalhos essenciais a utilizar no Explorador de Ficheiros do Windows.
A principal alteração que a Microsoft fez relativamente aos seus atalhos, prende-se desde logo com o atalho da combinação de teclas Windows + E. Nas versões anteriores do Windows, este atalho abria o explorador em “O meu computador”. Além de “O meu computador” ter passado para “Este PC”, este conjunto de teclas abre agora directamente o novo “Acesso Rápido” do Explorador. Algo que até veio facilitar muito o acesso não só às pastas mais frequentes como também aos ficheiros recentemente utilizados.
Depois existem outros atalhos que certamente já está familiarizado com eles, mas outros que não sabia que existiam e que lhe trarão alguma rapidez na execução de tarefas simples e alguma produtividade extra.

-F2 – Alterar o nome do ficheiro seleccionado
-F11 – Activar/desactivar o modo fullscreen
-Alt + Seta para esquerda – Retroceder
-Alt + Seta para direita – Avançar
-Alt + Seta para cima – Abrir a pasta antecedente na hierarquia
-Alt + P – Abrir o separador Partilhar
-Alt + D – Activar a barra de endereço do Explorador
-Alt + Enter – Abrir as propriedades de um ficheiro seleccionado
-Shift + Delete – Eliminar de forma permanente um ficheiro
-Ctrl + W – Fechar a janela do Explorador aberta
-Ctrl + N – Abrir uma nova janela do Explorador

Mas o Windows ainda lhe permite a execução de muitos mais atalhos através do teclado, como pode encontrar em 21 teclas de atalho bastante úteis para o Windows 10. Além do mais, o Explorador de Ficheiros conta com a ajuda de alguns comandos que pode executar de forma muito simples. 
 
 
 Microsoft revela como se livrar da notificação de atualização do Windows 10
Você já está de saco cheio de fechar pacientemente a janelinha que seu Windows 7 ou 8 apresenta oferecendo a atualização para o Windows 10 enquanto mentalmente sussurra um “não, obrigado” para Bill Gates e sua turma? Pois a Microsoft finalmente resolveu atender aos pedidos de quem ainda não quer se aventurar pela nova versão do sistema operacional.
Assim como aquele vendedor chato que gruda na gente quando entramos em uma loja “apenas para dar uma olhada”, as notificações do Windows para lembrar o usuário de fazer a atualização incomodam muita gente que não está interessada na atualização. Tudo isso porque a Microsoft tem como objetivo levar todo mundo para o novo SO.

Procedimento arriscado
Depois de muita reclamação de quem não está dando a mínima para o Windows 10 (pelo menos por enquanto) e só que trabalhar/se divertir em paz, a Microsoft resolveu divulgar o método para se cancelar a notificação insistente. Porém, ainda não é motivo para se comemorar a graça alcançada, visto que o processo envolve um considerável esforço e o risco (sem contar a dificuldade) do usuário lidar com o próprio registro do Windows.
Isso significa acessar o Editor de Registro do Windows, e como o próprio site da Microsoft informa: “Sérios problemas poderão ocorrer caso você modifique o Registro incorretamente. Antes de modificá-lo, faça o backup do Registro para a restauração no caso de ocorrer problemas”. Lá dentro você deve modificar chaves para o sistema operacional parar de notificar a atualização do Windows 10. Para conferir o processo completo e como proceder para realizar essa ação, acesse este link que o levará para o site da Microsoft.
https://support.microsoft.com/pt-br/kb/3080351
 
 
 Como alterar o tipo de arquivo bloqueado no Windows 10
Toda vez que um arquivo é obtido da internet, o Windows o bloqueia temporariamente devido a sua natureza. Veja três maneiras para alterar essa configuração.

Como alterar o tipo de arquivo bloqueado no Windows
A alteração na configuração pode ser feita tanto no Editor de Políticas de Grupo Local, disponível apenas para versões Pro do Windows ou pelo Editor de registro do Windows, recomendável para quem utiliza a versão Home.
Vale lembrar que essa mudança é voltada para aqueles que não possuem costume de obter arquivos de sites duvidosos e que ainda assim é importante manter o Windows Defender ou um outro antivírus ativo no computador. O que a configuração faz é apenas desativar o prompt mostrado abaixo.

Editor de políticas de grupo
Para acessar o Editor de políticas de grupo Local, abra o Executar (Windows+R) e digite gpedit.msc.
Dentro dele, acesse Configurações do Usuário -> Modelos Administrativos -> Componentes do Windows -> Gerenciador de Anexos.
Clique duas vezes em Não preservar informações de zona em anexos de arquivo. Altere de Não Configurado para Habilitado, clique em Aplicar e OK.

Editor de Registro
Já para o editor de registros do Window, acesse-o ao digitar regedit no Executar (Windows+R). Dentro dele navegue até a seguinte chave: HKEY_CURRENT_USERSoftwareMicrosoftWindowsCurrentVersionPoliciesAttachments.
Caso não exista a chave Attachments, clique com o botão direito sobre Policies e escolha Novo -> Chave.
Clique com o botão direito, escolha Novo -> Valor DWORD (32bit) e nomeie-o SaveZoneInformation.
Clique duas vezes sobre o valor e altere para 0.

Limitar os tipos de arquivo
Há uma terceira opção para quem não quer desativar completamente a função, mas também não quer que alguns aplicativos sejam bloqueados. Nesse caso você pode criar um novo valor da cadeia de caracteres com quais extensões o Windows deve considerar de baixo risco.
Ainda no registro do Windows, vá para HKEY_CURRENT_USERSoftwareMicrosoftWindowsCurrentVersionPoliciesAssociations. Se a pasta não existir, criq da mesma forma que criou a pasta Attachments.
Clique em Novo -> Valor da cadeia de caracteres e o nomeie LowRiskFileTypes.
Clique duas vezes para alterar os valores. As extensões devem ser colocadas da seguinte forma: “.zip;.rar;.txt;.exe;.bat;.htm;.html;.gif;.bmp;.jpg;.mp3;” (Sem aspas).
 
 
 Próxima build do Windows 10 Redstone deve ser lançada “em alguns dias”
A primeira build de preview do Windows 10 Redstone (codinome da próxima etapa de desenvolvimento do SO) foi lançada há algumas semanas para usuários inscritos no programa Insider, mas a Microsoft já planeja liberar mais uma atualização com ainda mais novidades em um futuro próximo. De acordo com Gabe Aul, vice-presidente da companhia, a próxima build prévia (11097) já está sendo finalizada e estará disponível “em alguns dias”.
O executivo usou seu Twitter pessoal para dar a notícia, após ser questionado por uma série de internautas ansiosos pelo update. Ainda não há informações concretas sobre quais melhorias no Windows 10 virão com as builds Redstone, mas se especula que poderemos testemunhar uma Cortana aprimorada, suporte para plugins de terceiros no navegador Edge e mudanças na central de notificações.
Porém, essas alterações mais drásticas não devem chegar tão cedo, visto que o próprio Gabe afirmou que o novo update não trará mudanças na interface do SO, sendo limitado somente a melhorias estruturais e de desempenho. Caso você esteja interessado em testar essas novas atualizações o mais rápido possível, clique aqui e se inscreva no programa Windows Insider.
 
 
 Faça o download do Windows 10 build 11099
Os usuários registrados no Windows Insider Program que optaram pelo canal de distribuição Rápido já podem fazer o download do Windows 10 build 11099 via Windows Update.
Este é o segundo build público da atualização "Redstone".
Nota: Este build não tem uma ISO disponível.
Windows 10 build 11099

Faça download do Windows 10 build 11099
Os usuários registrados no Windows Insider Program rodando o build 11082 podem fazer o download do Windows 10 build 11099 seguindo as instruções abaixo.

- No menu Iniciar, clique em Configurações:
- Agora clique em Atualização e recuperação:
- Clique no Windows Update para procurar por novas atualizações e o build 11099 aparecerá como disponível:

Assim como ocorreu com o build 11082, a Microsoft confirmou que os usuários não notarão grandes mudanças ou novos recursos. No momento, a equipe do Windows está focada na implementação de melhorias com base no feedback enviado pelos usuários.
A boa notícia é que o bug que faz com que a janela de progresso não seja exibida quando o usuário copia, move ou apaga um arquivo foi corrigido.
 
 
 Microsoft anuncia atualização para o Windows 10 IoT Core
A Microsoft anunciou nesta semana a disponibilidade de uma atualização para o Microsoft anuncia atualização para o Windows 10 IoT Core.
Novidades na atualização para o Windows 10 IoT Core
Com esta atualização para o Windows 10 IoT Core, o build do sistema operacional agora é 10586.63. Dispositivos com este sistema operacional instalado receberão a atualização automaticamente.
De acordo com o anúncio da Microsoft, esta atualização traz melhorias na estabilidade do secure shell (SSH) do Windows 10 IoT Core e melhorias no Windows Device Portal.
A Microsoft anunciou nesta semana a disponibilidade de uma atualização para o Microsoft anuncia atualização para o Windows 10 IoT Core

Windows 10 IoT Core
O Windows 10 para “Internet das Coisas” permite que desenvolvedores e entusiastas criem dispositivos conectados à nuvem e outros projetos usando placas de desenvolvimento como a Raspberry Pi 2, a MinnowBoard Max e a Qualcomm Dragonboard 410c. Mais detalhes sobre estas placas podem ser encontrados aqui.
A Microsoft falou pela primeira vez sobre esta versão do Windows 10 em novembro de 2014.
Os interessados podem fazer o download da versão final do Windows 10 IoT Core para as placas Raspberry Pi 2, Intel MinnowBoard MAX, Qualcomm Dragonboard 410c e das ferramentas adicionais aqui. O sistema operacional está disponível gratuitamente.
O site oficial do Windows 10 IoT Core inclui informações sobre ele, modelos de projetos que podem ser usados pelos desenvolvedores e muito mais.

Windows 10 IoT Core Pro
Diferente do Windows 10 IoT Core, o Windows 10 IoT Core Pro é uma versão do sistema operacional voltada para uso comercial.
De acordo com a Microsoft, esta versão já está disponível para os fabricantes de dispositivos (OEMs e ODMs ou Original Device Manufacturers).
O Windows 10 IoT Core Pro também permitirá que os fabricantes tenham maior controle sobre as atualizações e sua distribuição via Windows Server Update Services (WSUS).
Fabricantes podem obter mais detalhes sobre esta versão aqui.
https://www.windowsforiotdevices.com/
 
 
 Como criar trocar e apagar perfil de usuário no Windows 10
Alguns erros do Windows 10, como os relacionados ao Menu Iniciar, só podem ser resolvidos caso o usuário troque o perfil cadastrado na máquina. É preciso criar um novo usuário off-line, copiar os arquivos, migrar a conta da Microsoft – que fica sempre online para buscar atualizações – e eliminar o perfil antigo para que a mudança ocorra. O procedimento é trabalhoso, mas pode ser importante para solucionar falhas no sistema. Veja o passo a passo.

Passo 1. Crie uma nova conta off-line no Windows 10, ou seja, sem um perfil da Microsoft vinculada;
Passo 2. Em seguida, volte ao menu “Configurações > Contas > Família e outros usuários” e clique sobre a conta recém-criada. Selecione “Alterar tipo de conta”;
Passo 3. Mude a conta para Administrador;
Passo 4. Abra o menu Iniciar e clique no seu nome para abrir o menu de usuários. Clique no usuário recém-criado para fazer login;
Passo 5. Aguarde o Windows configurar o novo usuário. Ao ganhar acesso pela primeira vez, abra o Windows Explorer e vá até o caminho “C:Users” e acesse a pasta do usuário antigo. Você precisará de privilégios de administrador para prosseguir;
Passo 6. Abra todas as pastas do seu interesse e copie o conteúdo para o novo usuário. Para deixar tudo mais organizado, certifique-se de que copiará arquivos da pasta Imagens para a pasta Imagens do novo usuário, Documentos para Documentos, e assim por diante;
Passo 7. Ao copiar tudo o que interessa, vá ao menu Contas nas configurações e faça login com sua conta da Microsoft;
Passo 8. Insira seu e-mail e senha para prosseguir e espere o Windows baixar seu papel de parede, atalhos do Iniciar e outros itens personalizados por você;
Passo 9. Ao final, vá até o menu “Família e outros usuários” e remova o usuário antigo;
Passo 10. Se certifique de que copiou todos os arquivos que precisava e exclua de vez do usuário defeituoso. Clique em “Excluir conta e dados”.

Ao terminar, o Windows irá se livrar do usuário antigo, e você usará a nova conta para acessar o computador. Com isso, vários problemas com o sistema poderão ter sido resolvidos, entre eles possíveis falhas na abertura do menu Iniciar.
 
 
 Como desativar a central de notificações do Windows 10
A Central de Ações do Windows 10 agradou muitos usuários, mas há quem o ache uma função irrelevante que só consome RAM e outros recursos do PC. Se você está entre os insatisfeitos, é possível desabilitar a área de notificações do sistema em poucos passos.
Como lidaremos com editores de registros, é recomendado que o usuário crie um ponto de restauração do Windows 10 antes de começar. Assim, é possível garantir que o sistema voltará ao normal em caso de erros.

Passo 1. Abra o menu Iniciar e pesquise por “Regedit”;
Passo 2. Dê um clique com o botão direito no resultado e escolha “Executar como administrador”;
Passo 3. Na barra esquerda do editor de registro, navegue pelas seguintes pastas “HKEY_CURRENT_USERSOFTWAREPoliciesMicrosoftWindowsExplorer”;
Observação. Se você não encontrar a pasta “Explorer” dentro de Windows, é preciso criá-la. Para isso, clique com botão direito em Windows, escolha a opção “Novo” e, por fim, “Chave”.
Passo 4. Dentro da pasta Explorer, dê um clique com o botão direito na coluna da direita e escolha a opção “Novo”, seguida por “Valor DWORD (32 bits)”;
Passo 5. Nomeie o valor que aparece como “DisableNotificationCenter” sem as aspas e tecle enter;
Passo 6. Dê um duplo clique sobre a entrada criada e altere o campo “Dados do valor” para 1 e clique em “OK”;
Passo 7. Reinicie o sistema. A Central de Ação deverá estar desativada quando o computador voltar;

Pronto! Agora você já sabe como desativar a Central de Notificações do Windows 10. As faixas de alertas, como na do Windows 8, continuarão a aparecer
 
 
 Como imprimir em PDF no Windows 10
O Windows 10 permite que o usuário salve páginas em PDF de forma nativa a partir de qualquer programa instalado no PC. O recurso é útil para criar arquivos e enviá-los por e-mail, exportar trabalhos a serem publicados na Internet, salvar boletos ou documentos, dentre outras utilidades. Se você não sabe como usar a nova ferramenta embutida na última versão do sistema da Microsoft, confira a dica e aprenda.

Passo 1. Abra a página da Internet ou documento que você quer salvar em PDF. Feito isso, acesse a opção para imprimir o arquivo – o atalho “Ctrl + P” deve funcionar, mas o caminho pode mudar de acordo com o aplicativo que você está usando;
Passo 2. Agora, em “Impressora”, selecione a opção “Microsoft Print to PDF”. Em seguida, caso queira, ajuste as outras configurações de impressão e, feito isso, clique em “Imprimir”;
Passo 3. Por fim, escolha um nome para o arquivo e selecione a pasta em que você deseja salvá-lo.

Pronto! Com essa dica simples, você poderá criar arquivos em PDF no Windows 10 facilmente, sem precisar instalar nenhum programa extra.
 
 
 Saiba quantos usuários do Windows 10 utilizam o sistema em smartphones, Xbox e desktops
A Microsoft anunciou recentemente que mais de 200 milhões de usuários já utilizam o Windows 10 apenas seis meses após seu lançamento público, o que certamente é uma taxa considerável para uma plataforma remodelada quase que completamente para se adequar à nova política de universalização da empresa. Na época, contudo, não foram revelados detalhes sobre em quais tipos de dispositivos o sistema estaria sendo executado, já que a nova forma de encarar o Windows como um serviço permite que o mesmo seja encontrado em aparelhos que vão desde simples produtos voltados para a Internet das Coisas até os gigantescos Surface Hub.
Agora, a conhecida Mary Jo Foley do portal ZDNet resolveu consultar suas fontes dentro da Microsoft para destrinchar um pouco estes números, permitindo que os usuários e investidores possam ter uma ideia melhor de quais tipos de dispositivos estão de fato "carregando o sistema nas costas". Durante o último episódio do Windows Weekly, Foley afirmou que conseguiu acesso aos números reais da distribuição do Windows 10, revelando que:
-Desktops foram responsáveis por 180 milhões de instalações;
-Consoles Xbox One foram responsáveis por 18 milhões;
-Smartphones foram responsáveis por "pouco mais de um milhão" de instalações.
Com isso, podemos ver que o programa Insiders continua a todo o vapor dentre os usuários do Windows Phone, algo provavelmente devido à demora da Microsoft em disponibilizar o Windows 10 Mobile oficialmente para eles. Ainda assim, o número certamente é menor do que muitos imaginavam, já que a faixa de pouco mais de um milhão de ativações possui uma representação ínfima dentro do total de smartphones que circulam atualmente em todo o mundo, sendo necessário aguardarmos pela publicação oficial do sistema para vermos se sua adoção será tão alta quanto o que foi visto em desktops.
Vale notar que os números não consideram dispositivos que já saem de fábrica com a plataforma, estando relacionados apenas com aparelhos que foram atualizados para o Windows 10 em todas as suas versões. Devido a isto, não é possível sabermos por enquanto como os novos Lumias e outros modelos que foram anunciados já com o Windows 10 Mobile estão se saindo em relação ao número de vendas, restando aguardarmos pelo balanço da Microsoft para o último trimestre de 2015 para termos uma ideia melhor da aceitação do público para com a plataforma.
 
 
 Campo Minado para Windows 10 recebe atualização com otimização para telas touchscreen
O clássico jogo Minesweeper (Campo Minado), um dos jogos mais antigos da Microsoft, que acompanha os usuários Windows há quase mais de 20 anos, e que já havia passado por uma reformulação no Windows 8, foi novamente atualizado para tirar o melhor proveito do Windows 10 em telas sensíveis ao toque.
O jogo agora recebe suporte para integração do Xbox, mudanças na interface do usuário, melhorias na experiência de jogo, e também aproveita para uma atualização com várias correções e otimizações a fim de suavizar o funcionamento em dispositivos Windows desktop e de telas touchscreen.
Para quem ainda não havia conferido as inovações que a Microsoft trouxe para este jogo no Windows 8, vale a pena conferir o modo aventura e os desafios diários, que trazem uma nova abordagem a um jogo simples e desafiante, tudo isso sem perder o que o Minesweeper já tinha de melhor.

-Modo Clássico: Jogue o jogo de lógica que você conhece e adora, agora com gráficos e sons atualizados. Jogue com uma tela de toque ou usando o mouse e teclado para marcar os locais de todas as minas sem ativar nenhuma delas! Comece um quebra-cabeça fácil e evolua até o Expert.

-Modo Aventura: Introduzindo um novíssimo modo para os jogadores de Minesweeper que querem um novo desafio! Use suas habilidades no modo Aventura para guiar o bravo herói ao centro da Terra, coletando riquezas no caminho. Misturando as regras clássicas do Minesweeper com novos objetivos divertidos, o Modo Aventura é uma versão revigorante de um clássico!

-Desafios Diários: Jogadores recebem novos desafios diariamente. Complete um número suficiente de Desafios Diários em um mês para ganhar emblemas e competir com seus amigos.

-Integração com Xbox: Conecte-se à sua conta Xbox para obter conquistas, competir com amigos, publicar sua pontuação nos Placares de Líderes e acompanhe suas estatísticas de jogo.

A parte substancial da atualização para o Windows 10 é a nova otimização para dispositivos touchscreen, considerando a nova propagação desses aparelhos entre os donos de smartphones com Windows e os esforços da Microsoft em proporcionar a melhor experiência móvel. O Campo minado faz bastante sentido para dispositivos touchscreen, uma vez que o jogo inteiro é construído em torno de toques em "tiles". É bom saber que agora ele está otimizado para as mais diversas telas móveis.
O jogo é gratuito para instalação, porém possui compras in-app para atualizações. Os usuários podem encontrá-lo na página do Minesweeper na Windows Store.
 
 
 Imagens idealizam recurso de tela dividida do Windows 10 Mobile Redstone
Há algum tempo temos rumores sobre a chegada do recurso "tela dividida" na versão do Windows presente em smartphones, algo que pode ser encontrado em tablets e desktops com o sistema há anos. Agora, novas informações sobre o assunto foram disponibilizadas, sendo especulado que a funcionalidade pode finalmente ser disponibilizada na atualização Redstone do Windows 10 Mobile, que tem previsão de chegar aos dispositivos no início do segundo semestre deste ano.
Diversas imagens demonstrando o que seria a função em ação foram liberadas por meio de um perfil no Facebook, o que significa que não há como sabermos se estamos diante de um vazamento real de informações ou apenas de um conceito idealizado pelo usuário responsável pela publicação. De acordo com o conhecido portal Nokia PoweUser, a segunda opção é a mais provável, principalmente se levarmos em conta que até o momento nenhum tipo de detalhe sobre o assunto foi disponibilizado pela Microsoft, e que as imagem podem ter sido facilmente manipuladas.
Ainda assim, considerando o que foi apresentado, seria ao menos interessante vermos algo do gênero sendo apresentado pela casa de Redmond no update Redstone de sua plataforma para dispositivos móveis, já que há bastante tempo que os usuários procuram por este tipo de função. Como pode ser visto, a tela será dividida por uma barra idêntica ao que temos na central de ações, o que faria com que todos pudessem se identificar com o padrão visual já utilizado no sistema para desktops quando temos a divisão da tela entre mais de um aplicativo.
Não sabemos, contudo, se será possível redimensionar as "janelas" livremente ou se isto ficará restrito ao tipo de app utilizado, e nem se será preciso que os desenvolvedores adaptem seus serviços para compatibilizá-los com a função, o que certamente faria com que ela demorasse ainda mais para ser considerada útil. Dizemos isto pois funcionalidades interessantes como as notificações interativas até o momento não foram plenamente exploradas por desenvolvedores, fazendo com que poucas opções que realmente exploram os diferenciais do Windows 10 Mobile estejam disponíveis até o momento.
Relatos apontam para o lançamento da primeira build Redstone do Windows 10 Mobile por meio do programa Insiders ainda neste mês de janeiro, restando aguardarmos que a Microsoft se manifeste sobre o assunto para vermos se as grandes mudanças desta nova geração da plataforma serão de fato liberadas dentro do prazo, algo que a empresa não tem conseguido fazer de uns tempos pra cá. Mais interessante do que isto, contudo, é que a companhia se pronuncie sobre o lançamento do Windows 10 Mobile para o público em geral, sendo especulada a data 12 de janeiro para isto, ou seja, amanhã, algo que ainda não foi confirmado.
 
 
 Como ativar ou desativar a rotação da tela no Windows 10
O Windows 10 gira a tela automaticamente de acordo com o posicionamento do dispositivo. Esse comportamento padrão pode ser útil para quem precisa adaptar a tela do tablet de acordo com a posição do aparelho, mas pode atrapalhar quem, por exemplo, quer usar o tablet deitado.
Seja qual for o seu caso, confira a dica e aprenda a desativar ou a ativar a rotação automática da tela em dispositivos e tablets com Windows 10.

Passo 1. Abra a central de ações do Windows 10. Para isso, basta clicar sobre o ícone representado por um balão de texto, à esquerda do relógio, ou deslizar o dedo da borda direita da tela em direção ao meio;

Passo 2. Por fim, clique ou toque em “Bloqueio de rotação”. Caso a opção não esteja visível, clique em “Expandir” para visualizá-la. O caminho é o mesmo tanto para ativar quanto para desativar a rotação da tela.

Pronto! Com essa dica simples, você poderá desativar a rotação automática da tela e escolher se quer usar o tablet em modo paisagem ou retrato.
 
 
 Primeira build de 2016 para o Windows 10 Mobile Insider Preview é lançada
Os fãs da Microsoft já estão sentindo falta das novidades para o Windows 10, já que a companhia colocou uma pausa de lançamentos durante o período festivo de fim de ano. Porém, não demorou muito para que eles começassem a aproveitar do que a companhia estava preparando para seus consumidores; neste sábado (9/1) a Microsoft lançou a primeira build de 2016 para os participantes do programa Windows Insiders.
A build 10586.63 do Windows 10 Mobile Insider Preview já está disponível, mas infelizmente a companhia não lançou nenhuma lista com as novidades que foram adicionadas ou sobre a correção de problemas. Mas não demorou muito para o chefe do programa Windows Insider, Gabe Aul, se pronunciasse sobre o assunto.
A última atualização que os Insiders haviam recebido foi da build 10586.36, e como na época o Windows 10 Mobile havia sido atualizado com diversas novidades, provavelmente a primeira build do ano esteja recheada com pouco conteúdo. É possível que a atualização tenha sido realizada apenas para correção de bugs e pequenos aprimoramentos.

1/ Sorry #WindowsInsiders for confusion on the new update for W10 Mobile today

— Gabriel Aul (@GabeAul) January 8, 2016
3/ Since we were partially staged, some people were able to detect the update

— Gabriel Aul (@GabeAul) January 8, 2016
5/ We’re now resuming the update and it will roll out to #WindowsInsiders in the Fast ring today

— Gabriel Aul (@GabeAul) January 8, 2016
Assim que os Insiders ficaram sabendo da atualização, Gabe afirmou que nos próximos dias devem ser reveladas mais informações sobre a build. Aparentemente a build foi liberada um pouco antes do que estava sendo previsto pela Microsoft.

O profissional revelou que alguns usuários já conseguiram fazer download da build, mas outros ainda não estão conseguindo. De qualquer forma, em breve a atualização estará disponível para todas os participantes do programa, e segundo Gabe, essa build trará correções a problemas específicos do Windows 10 Mobile.
 
 
 6tin cliente alternativo ao Tinder receberá app universal para Windows 10
O renomado desenvolvedor Rudy Huyn é responsável por uma série de aplicativos alternativos para serviços que não contam com clientes oficiais no Windows Phone, ou que estes clientes não sejam satisfatórios, como o caso do Instagram. Agora, ele anunciou por meio de seu Twitter que uma nova versão do 6tin voltado para acesso ao Tinder será disponibilizada, sendo mais um a entrar para a seleta lista de aplicativos universais do Windows 10.
Com isso, espera-se que uma interface completamente reformulada seja inserida por Huyn, permitindo que o app possa ser utilizado tanto em dispositivos móveis quanto em desktops de maneira otimizada. Até o momento, contudo, nenhum detalhe sobre o assunto foi liberado por ele, que se limitou a dizer que está muito orgulhoso de seu trabalho e que mudanças realmente interessantes serão inseridas com a grande atualização.
Outro ponto que deve animar os usuários é que Rudy Huyn prometeu focar no 6tag após a liberação do update para o 6tin, o que significa que o cliente alternativo para o Instagram receberá um novo update em breve, possivelmente contando com mais mudanças visuais e funções exclusivas, algo que é o principal diferencial do app em relação à opção oficial disponibilizada pela equipe da Facebook Inc. Até que ele se pronuncie com informações mais concretas, entretanto, não há como sabermos quais serão as alterações realizadas.
Além de tudo isto, Huyn também resolveu atiçar a curiosidade dos usuários do Windows 10 Mobile afirmando que um aplicativo "oficial" será anunciado junto ao update para o 6tin, não revelando quaisquer detalhes sobre o assunto. Caso lembremos que ele deu a entender ainda ao final de novembro de 2015 que uma versão do Snapchat seria finalmente publicada na Windows Store, não há como não ligarmos as coisas, sendo necessário esperarmos que o misterioso app seja de fato liberado para que possamos saber do que se trata.
 
 
 Windows 10 chega a 200 milhões de PCs após Black Friday
Um relatório da Microsoft para abrir 2016, divulgado nesta segunda-feira (4), aponta que o número de dispositivos que usam o Windows 10 saltou para 200 milhões em todo o mundo. Segundo a desenvolvedora de software, o aumento ocorreu após as vendas da Black Friday e o ritmo do crescimento ultrapassa o obtido por versões anteriores do sistema operacional. O uso da Windows Store nos últimos meses também cresceu, fazendo com que a loja online duplicasse a atividade durante o mês de dezembro de 2015.
O fator que mais impulsionou o aumento foram as vendas da Black Friday, responsáveis por cerca de 36 milhões dos novos dispositivos. Após a data, a parcela de novos usuários do Windows, que usam Windows 10 cresceu de 58% para 87%.
Estes números também revelam que a adesão à nova versão tem sido mais rápida do que a das edições anteriores do Windows, sendo 140% mais rápida que a do Windows 7 e 400% a mais que a do Windows 8.
Os últimos dados da Microsoft sobre o Windows 10 foram divulgados em outubro. Na época, o número de usuários do software chegava a 110 milhões, mas o objetivo da desenvolvedora é de atingir a marca de 1 bilhão de dispositivos nos próximos anos.
O relatório também inclui dados sobre como os usuários tem usado o Windows 10. Segundo ele, o navegador Microsoft Edge atingiu a marca de mais de 44,5 bilhões de minutos de uso em dezembro, enquanto a assistente pessoal Cortana recebeu mais de 2,5 bilhões de perguntas e o número de pesquisas no Bing (buscador rival do Google) por usuários do software cresceu 30%.
A loja Windows Store também passou a ser mais usada nos últimos meses. De acordo com a Microsoft, o número de usuários pagantes para PCs e tablets duplicou durante os feriados de fim de ano, com 60% dos clientes serem novos. A receita gerada pelo Windows 10 neste período foi 4,5 vezes maior do que a do Windows 8.
 
 
 PC do tamanho de celular de 5 polegadas roda Windows 10 e custa pouco
O pequeno dispositivo chamado de Kangaroo chamou a atenção na CES 2016, feira de tecnologia em Las Vegas. Com corpo todo preto, ele lembra um smartphone com a tela virada para baixo. Só que ao girar o aparelho, nenhum display aparece. Na realidade, ele é um PC completo, porém pequeno, capaz de rodar o Windows 10.
Também chamado de mini-PC, o Kangaroo conta com os principais recursos que alguém busca para realizar tarefas básicas no PC. O diferencial é o preço: o produto completo e pronto para usar custa US$ 99 nos Estados Unidos (aproximadamente R$ 408).
De tão parecido com um telefone celular, a fabricante InFocus chega a dizer no material de divulgação que o aparelho tem o tamanho equivalente ao de um smartphone de 5 polegadas. No entanto, pudemos constatar que ele é mais espesso do que os dispositivos mais visados do momento. Talvez se empilhar dois iPhones ou dois Galaxy S6.
Nas entranhas está um processador Intel Cherrytrail (Z8500). O chip quad-core alcança 2,24 GHz, segundo consta no site da Intel. A ficha técnica fala ainda em memória RAM de 2 GB, memória interna de 32 GB (eMMC).
O Kangaroo tem conexão por Wi-Fi 802.11 ac e Bluetooth 4.0. Em outras palavras, está preparado para a maioria dos cenários de uso de PCs dentro de casa. A segurança se dá por meio de um leitor biométrico de impressões digitais.
Para completar o pacote, a bateria dura quatro horas com “uso casual”, segundo seus criadores. A InFocus não deu detalhes sobre esse cálculo. Ainda há a promessa de ser bastante silencioso, já que não possui nenhuma ventoinha em seu interior.
Por se tratar de um substituto para o PC, o mini-PC tem uma porta USB 3.0 e uma porta USB 2.0, além do HDMI para conectar a um monitor. A alimentação é feita com cabo Micro USB – o mesmo de um smartphone. Por isso, é possível usar um tablet como monitor, por exemplo. Ele pesa entre 200 gramas e 470 gramas, dependendo dos acessórios conectados nele.
 
 
 Como criar uma assinatura no app de e-mail do Windows 10
O aplicativo de e-mail nativo do Windows 10, por padrão, vem configurado com uma assinatura que faz referência ao sistema da Microsoft. Se você não quer fazer propaganda gratuita ou gostaria de usar sua assinatura pessoal, é possível personalizar o texto da assinatura de e-mails ou desativá-la. Confira a dica e aprenda como criar uma assinatura pessoal com seus dados de contato no app de e-mail do novo Windows.

Passo 1. Abra o aplicativo de e-mails e clique sobre o ícone da engrenagem, no canto inferior esquerdo da janela;

Passo 2. Nas configurações do app, clique em “Assinatura”;

Passo 3. Selecione a conta para a qual você quer personalizar a assinatura ou marque a opção “Aplicar a todas as contas”. Por fim, escreva a sua assinatura no campo de texto abaixo.

Pronto! Com essas dicas, você poderá configurar assinaturas para os seus e-mails enviados através do cliente nativo do Windows 10.
 
 
 Microsoft lançará seu próprio chip SIM para aparelhos com Windows 10
De acordo com informações divulgadas nesta semana, a Microsoft está planejando lançar seu próprio chip SIM para aparelhos com Windows 10, como tablets e laptops.
Chip SIM para aparelhos com Windows 10
Com ele a empresa poderá oferecer conectividade via rede celular onde o sinal Wi-Fi não é uma boa opção*. Especulações sobre o serviço começaram a surgir depois que o aplicativo Celullar Data apareceu na Windows Store.
*Como em locais sem Wi-Fi ou com sinal fraco.
A descrição do aplicativo da Microsoft na loja diz o seguinte:
Você está procurando uma maneira confiável e conveniente de permanecer conectado onde quer que esteja, mesmo quando o Wi-Fi não estiver disponível? O aplicativo Cellular Data permite que você conecte a uma rede de dados de celular confiável em todo o país usando apenas sua conta da Microsoft.
Conecte-se com – e pague por – um plano de dados de rede celular em seu dispositivo Windows 10 usando apenas as informações de sua conta da Microsoft. Isso significa que não há contrato fixo e compromissos de longo prazo com uma operadora de celular.
Agora você pode comprar e usar dados móveis em sua própria conveniência. Essa é a maneira mais fácil de acessar a Internet usando uma rede confiável em todo o país. Compre um plano na Windows Store em qualquer lugar em que haja cobertura da rede disponível.
O aplicativo Cellular Data pode conectar você a qualquer momento com uma conexão de celular de alta velocidade. Este aplicativo foi projetado para funcionar exclusivamente com dispositivos Windows 10 específicos e requer um chip SIM da Microsoft.
O serviço está disponível em alguns mercados e as ofertas são apenas para planos domésticos – ofertas de roaming internacional estarão disponíveis em breve. Para comprar um plano de dados, você pode facilmente seguir estas etapas:

1. Clique no ícone de Wi-Fi na extrema direita da barra de tarefas.

2. Na lista de redes, procure uma rede chamada Cellular Data e selecione-a.

3. Nas configurações do celular, selecione 'Exibir planos' e siga as etapas para comprar dados de rede celular e acessar a Internet.

Note que a descrição do aplicativo menciona claramente que ele requer um chip SIM da Microsoft e não de outras operadoras de telefonia celular.
De acordo com diversos sites, o chip SIM para aparelhos com Windows 10 e o serviço serão oferecidos em parceria com a empresa Transatel. O próprio chip será baseado no atual Transatel SIM 901.
A Transatel está presente atualmente em 38 países e esse número deve chegar a 50 no dia 15 de janeiro.
 
 
 Microsoft fecha 2015 com Windows 10 em 164 milhões de PCs
Cinco meses após seu lançamento, o Windows 10 está presente em cerca de 164 milhões de PCs, segundo dados liberados nesta sexta-feira, 1/1, pela Net Applications.
A fatia de mercado do Windows 10, uma estimativa da porção de todos os computadores do mundo que rodam o sistema, cresceu 1% em dezembro e fechou o ano com 10%.
O aumento de participação do sistema em dezembro (1%) foi um pouco menor do que o registrado no mês anterior (1,1%), continuando uma tendência de crescimento desacelerado – em outubro, esse crescimento foi de 1,3%, também abaixo do 1,4% de setembro.
Vale lembrar que a Microsoft lançou o Windows 10 oficialmente em 29 de julho de 2015.
O Windows fechou dezembro respondendo por 10,9% de todos os aparelhos Windows, um número maior do que os dados crus de usuários porque o Windows está presente em 91,3%, e não 100%, dos sistemas medidos pela Net Applications.
A fatia de usuários da Net Applications representou quase 164 milhões de PCs com Windows 10 no mundo, partindo de um total de 1,5 bilhão de sistemas Windows em uso. A Microsoft citou frequentemente esse último número ao falar sobre oportunidades de rendimentos para desenvolvedores na plataforma Windows.
A empresa de Redmond não atualiza seu número oficial de aparelhos com Windows 10 desde o começo de outubro, quando um executivo revelou que 110 máquinas rodavam o sistema.

Cresceu?
Por outro lado, a empresa de dados StatCounter aponta que o Windows 10 viu seu crescimento subiu em dezembro, fazendo com que o sistema fechasse o ano com 11,8% de participação graças ao aumento de 1,7% no último mês da temporada.
É importante destacar que a Microsoft disse em julho que tem planos ambiciosos com o Windows 10 e espera que o sistema alcance o total de 1 bilhão de aparelhos até o meio de 2018. 
 
 
 O Windows 10 Mobile vai chegar já a 12 de Janeiro
Há já muito que se espera pela chegada da versão móvel do Windows 10. Prometida para o final de 2015, acabou por ser adiada para o início de 2016.
Mas se muitos julgavam que esta ainda demoraria a chegar, sabe-se agora que deverá ser mostrada ao mundo já na próxima semana, no dia 12 de Janeiro.
Os rumores mais recentes dão como certo que a Microsoft deverá apresentar a todos os utilizadores do Windows Phone a sua mais recente criação, o Windows 10 Mobile, já no próximo dia 12 de Janeiro.
Esta não é uma informação oficial mas começa a ganhar alguma dimensão graças a vários factores. Estes rumores vêm de várias fontes tidas como credíveis e que já no passado deram informações precisas.
Depois de ter sido prometido para o final de 2015, a Microsoft acabou por adiar para o início de 2016 a chegada do Windows 10 Mobile. Na altura não foi dada qualquer razão para este atraso.

O que diz a Microsoft?
Mas mesmo sem confirmar qualquer data, a própria conta de apoio da Microsoft no Twitter tem estado a informar os utilizadores que a chegada do Windows 10 Mobile estará para breve, algo que é diferente de toda a informação já antes dada.
Esta conta de ajuda está também apontar aos utilizadores uma página de suporte da Microsoft, mostrando-lhes os requisitos necessários para esta actualização.
Lá é mostrado que nem todos os Lumia vão ser actualizáveis para o Windows 10 e que vão ser necessários 8GB de memória interna.

Que mais novidades vai trazer a Microsoft?
Esta versão final do Windows 10 Mobile poderá não chegar sozinha. Fala-se também que um novo Lumia deverá chegar, o 850, e que este sim deverá ter a versão do Windows 10 Mobile.
Os Lumia 950 e 950 XL, que muitos julgavam ter já esta versão final estão agora a receber as actualizações e também eles a aguardar o Windows 10 Mobile.
Caso estes rumores se confirmem, ajudados por informações que várias operadoras já anunciaram, a próxima semana será de fortes novidades para os lado da Microsoft.
 
 
 Como alterar o leitor de PDF padrão no Windows 10
Por padrão, o Windows 10 exibe arquivos PDF usando o Microsoft Edge. Além demorar um pouco para mostrar o arquivo, nem sempre queremos executar um navegador para uma tarefa tão básica. Felizmente existem diversos outros aplicativos que podem fazer, como Adobe Reader e Foxit Reader. 
Ou seja, você pode usar o programa que quiser. Contudo, se você estiver usando uma dessas opções e por algum motivo não consegue mais usá-lo para ver arquivos PDF, veja como alterar o leitor de PDF padrão no Windows 10 e resolver o problema.

Passo 1. Abra o Explorer e vá para uma pasta que tenha algum arquivo PDF;
Passo 2. Clique no arquivo usando o botão direito do mouse. Quando o menu de contexto aparecer, clique na opção “Abrir com” e depois em “Escolher out