bloguei
  Eu blogo, tu blogas, ele bloga, nós blogamos e todos dão opinião.
bloguei Ribeirão Preto Dicas, Notícias e Muito mais...
 
 Banco do Povo baixa juros de empréstimo
Banco do Povo baixa juros de empréstimo para 0,35% 

Volume de empréstimos também aumenta para R$15 mil para pessoa física e R$ 20 mil para pessoa jurídica a partir do quarto crédito 

A partir desta terça-feira, dia 25, a Unidade do Banco do Povo de Ribeirão Preto reduz juros de empréstimos de 0,5% para 0,35% ao mês. Outra notícia é que o valor dos empréstimos aumentou para R$ 15 mil para pessoas físicas e R$ 20 mil para pessoas jurídicas, a partir do quarto crédito.
Em 2013, O Banco do Povo de Ribeirão Preto, administrado pela Companhia de Desenvolvimento Econômico de Ribeirão Preto, Coderp, realizou 485 operações totalizando R$ 15.899.062,12.  De acordo com o superintendente da Coderp, Davi Mansur Cury, dados da unidade do banco em Ribeirão, o índice de inadimplência, em 2013, foi de apenas 1,8%. “É importante ressaltar que o trabalho desenvolvido pelos agentes do banco também envolve orientação ao microempreendedor. Além das exigências para adquirir o empréstimo, é importante que o microempresário participe de cursos que ofereçam informações sobre providências que devem ser desenvolvidas na abertura de um negócio”, disse.

“Sempre que recebemos novos clientes, orientamos sobre cursos de empreendedorismo para que eles possam estar mais inteirados do mercado. A maioria é informal e não tem CNPJ – Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica – por não ter conhecimento de programas federais e estaduais que oferecem legalização de seu negócio, como o MEI – Lei do Microempreendedor Individual”, explicou Sandra Kioko Takahashi, representante executiva da Prefeitura e Banco do Povo no Poupatempo.

Para pessoa física, o empréstimo varia de R$ 200 a R$ 15 mil e pessoa jurídica de R$ 200 a R$ 20 mil, em empréstimos progressivos, para financiar capital de giro e investimento fixo.

A quem se destinam os empréstimos – Empreendedores formais ou informais, cooperativas ou formas associativas de produção ou trabalho.

Exigências aos candidatos – Desenvolver atividade produtiva (formal ou informal) há mais de seis meses; residir há mais de dois anos no município e ter endereço fixo; ter nome limpo no Cadin, Scpc e Serasa; ter o total de vendas de até R$ 240 mil nos últimos 12 meses; tomador maior de idade ou emancipado legalmente; e alienação fiduciária dos bens financiados.
Além dos microempreendedores, o Banco também disponibiliza linhas de créditos especiais destinadas a mutuários da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) que desejam reformar ou ampliar o imóvel, a motofretistas que precisam se adequar à nova regulamentação do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), e a taxistas que queiram investir na profissão e produtores rurais.
 
 
 Banco do Povo Paulista de Ribeirão Preto chega a 4 mil operações
Foram mais de R$15 milhões emprestados em 13 anos 
A agência do Banco do Povo Paulista (BPP) de Ribeirão Preto atingiu esta semana a marca de 4 mil operações realizadas desde sua inauguração, em agosto de 2000. Cerca de R$ 15,5 milhões foram emprestados no período.
De acordo com Davi Cury, presidente da Coderp (Cia. de Desenvolvimento Econômico de Ribeirão Preto), gestora do programa em Ribeirão Preto, somente neste ano a unidade emprestou R$ 2,6 milhões em 418 operações. Os dados superam os índices de 2012, quando o BPP beneficiou 441 empreendedores e totalizou R$ 2,5 milhões emprestados.

“Temos a meta de chegar a R$ 20 milhões emprestados em todo o Estado neste mês, quando acontece o 6º Mutirão do Microcrédito. Tenho certeza que o objetivo será atingido, e contamos com os empreendedores de Ribeirão Preto”, afirma o secretário de Estado do Emprego, Tadeu Morais. Atualmente, o montante de crédito disponível na cidade é de R$ 1,33 milhão.

“O apoio da Prefeitura na execução do programa e a excelência nos serviços prestados pelos agentes de crédito são fundamentais para o sucesso do Banco do Povo”, diz o diretor-executivo do programa, Antonio Mendonça.

Para Sandra Kioko, coordenadora da ação na cidade, “através do programa é possível ver o sucesso dos cidadãos, que têm seus sonhos realizados com o apoio socioeconômico oferecido aos micro e pequenos empreendedores”.

O BPP de Ribeirão Preto fica na Avenida Presidente Kennedy, 1.500, no Poupatempo. Informações podem ser solicitadas pelo telefone (16) 3603-1310.

6º Mutirão de Microcrédito – Voltado à promoção do empreendedorismo, o Banco do Povo Paulista (BPP), iniciou o 6º Mutirão de Microcrédito. O mutirão ocorre simultaneamente nas 500 agências do Estado, nos 497 municípios atendidos pelo BPP. O Banco é fruto da parceria entre Estado e municípios. A ação pretende ampliar o número de microempreendedores que podem ser beneficiados pelo BPP.

Banco do Povo Paulista – Após completar 15 anos, o programa superou a marca de R$ 1,2 bilhão emprestado. Em 2013, foram R$ 154,5 milhões concedidos a 28 mil cidadãos.

O programa disponibiliza empréstimos que variam de R$ 200 a R$ 15 mil e podem ser pagos em até 36 meses. A taxa de juros de 0,5% ao mês é a menor entre as instituições financeiras do país.

Também podem solicitar empréstimos mutuários da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) que desejam reformar ou ampliar o imóvel, motofretistas que precisam se adequar à nova regulamentação do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), e taxistas que queiram investir na profissão.
 
 
 Serviço de Atendimento ao Munícipe, totalmente reformulado, volta a atender pelo número 156
Mudança tem como objetivo ampliar e facilitar o atendimento a população

Na manhã desta terça-feira, dia 20, foi retomado o novo número para o Serviço de Atendimento ao Município - SAM. Antes prestando atendimento pelo 0800-7719-856, número que será mantido até o fim do período de transição, o serviço conta com orientações, encaminhamento de demandas, solicitações, reclamações e sugestões. Com o novo número, 156, que passou a funcionar as 0h desta segunda-feira, o serviço deverá facilitar o atendimento e terá como vantagem o recebimento de ligações da rede de telefonia móvel.
“O SAM realiza um trabalho fundamental, pois serve como canal de comunicação entre a população e Administração Municipal. O serviço vem passando por uma reestruturação, que tem garantido positivos resultados no atendimento ao munícipe”, destacou a prefeita Dárcy Vera, que na oportunidade realizou uma homenagem aos funcionários que contam com mais de 20 anos de atuação no departamento. “Reconhecemos toda a dedicação e empenho dos funcionários que prestam este importante trabalho”, completou. 

“Com o sistema informatizado e uma equipe de profissionais qualificados, as demandas são direcionadas para cada o setor correspondente, a cargo de um responsável, respeitando os prazos estipulados para atendimento”, explicou o diretor responsável, Marcelo Reis, lembrando que o horário de funcionamento da linha 156 é de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h. O SAM conta também com atendimento pessoal, na recepção do Palácio Rio Branco, e redes sociais: Portal da Prefeitura: www.ribeiraopreto.sp.gov.br/sam facebook: https://www.facebook.com/falacidadaorp e twitter: https://twitter.com/falacidadaoRP. Estiveram presentes a cerimônia, autoridades, vereadores e funcionários do departamento.

Sobre o SAM - O Serviço de Atendimento ao Munícipe foi criado em 20 de junho de 1989, pela Prefeitura Municipal, no sentido de prestar atendimento telefônico aos munícipes de Ribeirão Preto. A estrutura funcionava no antigo prédio da Coderp, desde sua criação. No início de 1992, o setor foi transferido para o Palácio Rio Branco e no final do ano 2000, passou a funcionar na rua Cerqueira César, 383, onde está até hoje. Atualmente conta com cerca de 30 funcionários.
 
 
 Banco do Povo de Ribeirão Preto encerra o semestre batendo o recorde do mês
Os valores de empréstimos dobraram em relação ao início do ano 

O Banco do Povo Paulista (BPP), maior programa estadual de microcrédito do país, tem mais de R$ 7,6 milhões disponíveis para o decorrer deste ano em toda a região de Ribeirão Preto. No primeiro semestre de 2013, dobraram os valores de empréstimo desde o início do ano, chegando ao valor de R$1.580.202,43 com 254 contratos.
De acordo com Sandra Kioko Takarashi, gerente da Unidade do Banco do Povo em Ribeirão Preto, o início do ano foi meio parado, devido ao balanço do final de ano, porém aos poucos o movimento está sendo retomando. “Prova disso é que o fechamento do semestre registrou o recorde do mês”, destacou.

O Banco do Povo  é uma parceria entre a PMRP e o governo do Estado de São Paulo, gerenciado pela Coderp – Cia Desenvolvimento de Ribeirao Preto,  facilitando o acesso do crédito aos pequenos empreendedores, com firma aberta ou não.

Para pessoas físicas, os empréstimos variam de R$ 200 a R$10 mil e pessoa jurídica de R$ 200 a R$ 15 mil reais, em empréstimos progressivos, para financiar capital de giro e investimento fixo.

Prestes a completar 15 anos, o programa emprestou R$ 1,148 bilhão no Estado, em mais de 316,6 mil operações. Hoje, o Banco está presente em 488 municípios.
 
 
 Cemitério da Saudade recebe 12 câmeras de monitoramento
Com a finalidade de combater a violência, o roubo, o furto, e a ação de vândalos no cemitério, câmeras serão colocadas em pontos estratégicos

Em parceria com a Secretaria de Infraestrutura, a Companhia de Desenvolvimento Econômico, Coderp, iniciou na manhã desta segunda-feira, dia 14, a instalação de câmeras de segurança no cemitério da Saudade e entorno. “As instalações estão previstas para terminarem até o dia 25 de outubro e a partir dessa data o monitoramento do local será feito durante 24 horas pela Central de Monitoramento da Coderp, da Guarda Civil Municipal e pela equipe de segurança do cemitério.”, assegurou o secretário da infraestrutura, Marinho Sampaio.
Idealizado com a iniciativa de combater a violência, o roubo, o furto, e a ação de vândalos no cemitério, o projeto prevê que câmeras serão colocadas em pontos estratégicos. “Serão instaladas oito câmeras fixas de alta resolução com detector de movimentos dentro do cemitério, e quatro câmeras PTZ de alcance de 5km com giro de 360° no  entorno”, explicou o responsável pela Central de Monitoramento da Coderp, Jayson Santos.

 De acordo com o diretor do Cemitério, Josimar Carreira, ações para adequações do sistema de monitoramento estão sendo realizadas. “Além da Central de Monitoramento da Corderp, outra central está sendo montada aqui no cemitério, no escritório principal, onde a equipe de segurança fará a vigilância por 24 horas”, afirmou.
 
 
 Ônibus É PRA JÁ está no Jardim Eugênio Mendes Lopes esta semana
Atendimentos municipais diversos podem ser realizados junto à equipe do programa 

O programa descentraliza o atendimento, garantindo facilidade e rapidez em mais de 200 variados serviços públicos

 
A partir desta segunda-feira, dia 24 de junho, até sábado, dia 28, o ônibus itinerante do programa “É Pra Já” ficará estacionado na USF Professor Dr. Domingos A. Lômonaco, no bairro Jardim Eugênio Mendes Lopes, das 9h às 17h.
Os profissionais envolvidos no atendimento ao público estão disponíveis para emitir cartão do SUS, 2ª via de boleto da Cohab, processos, 2ª via e certidões do Daerp, consultas, comunicado de perda e roubo de documentos do SCPC, abertura de empresa para microempreendedor individual, pontuação de multa, recursos de multa da Transerp, linha de crédito do Banco do Povo, IPTU, ISS, protocolo municipal, alistamento militar e carteira de trabalho.

Iniciativa do atual governo, o programa descentraliza o atendimento, garantindo facilidade e rapidez em mais de 200 variados serviços públicos.

O ônibus itinerante circula pelos bairros há um ano e já realizou 21.583 atendimentos, entre cartão do SUS e serviços relacionados ao Daerp, SPC, MEI, Transerp, Banco do Povo, Secretaria da Fazenda, Protocolo, Alistamento Militar, Carteira de Trabalho e serviços diversos.

De acordo com a representante executiva da Prefeitura de Ribeirão Preto no Poupatempo e do programa itinerante, Kioko Takahashi, no dia 1º de julho, próxima segunda-feira, o ônibus ficará estacionado uma semana no Jardim Paiva. “Depois seguirá novamente para Vila Albertina”, informou.
 
 
 Unidade de Ribeirão do Banco do Povo será premiada pelo 1º lugar no Mutirão do Estado de São Paulo
Banco do Povo em Ribeirão Preto emprestou mais de R$ 460 mil no 6º Mutirão do Estado e conquistou 1º lugar no ranking de cidades com mais de 300 mil habitantes 

Em apenas um mês, o Banco do Povo de Ribeirão Preto, administrado pela Companhia de Desenvolvimento Econômico de Ribeirão Preto, Coderp, realizou um volume de empréstimos que chegou a R$ 461.218,28.
Este resultado elevou à unidade a conquistar o 1º lugar no ranking de empréstimos realizados no 6º Mutirão de Microcrédito do Estado de São Paulo, na categoria de cidades acima de 300 mil habitantes.

A premiação acontece nesta segunda-feira, dia 16, às 9h, no Palácio dos Bandeirantes.  Gerenciado pela Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho (SERT), o Banco do Povo Paulista premiará as unidades que mais emprestaram recursos durante o 6º Mutirão de Microcrédito.

Além de Ribeirão Preto, mais 21 cidades foram selecionadas, divididas em sete categorias. A divisão foi feita por faixa populacional: até 7,5 mil habitantes; 15 mil; 30 mil; 50 mil; 100 mil; 300 mil; e acima de 300 mil. Cada categoria contempla três agências.

Em 2013, O Banco do Povo de Ribeirão Preto realizou 485 operações totalizando R$ 15.899.062,12. De acordo com dados do da unidade do banco em Ribeirão, o índice de inadimplência, em 2013, foi de apenas 1,8%.

Para a prefeita Dárcy Vera, o microcrédito é uma ótima oportunidade para aqueles que têm o objetivo de melhorar o seu negócio, porém não encontra meios de obter empréstimos em bancos particulares. “O Banco do Povo oferece a menor taxa de juros do mercado. Apenas 0,5% ao mês, possibilitando a todos que atendem aos pré-requisitos, realizar o financiamento para ter sua microempresa”, diz.

É importante ressaltar que o trabalho desenvolvido pelos agentes do banco também envolve orientação ao microempreendedor. “Além das exigências para adquirir o empréstimo, é importante que o microempresário participe de cursos que ofereçam informações sobre providências que devem ser desenvolvidas na abertura de um negócio. Sempre que recebemos novos clientes, orientamos cursos de empreendedorismo para que ele possa estar mais inteirado do mercado. A maioria é informal e não tem CNPJ – Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica – por não ter conhecimento de programas federais e estaduais que oferecem legalização de seu negócio, como o MEI – Lei do Microempreendedor Individual”, explicou Sandra Kioko Takahashi, representante executiva da Prefeitura e Banco do Povo no Poupatempo.

Para pessoa física, o empréstimo varia de R$ 200 a R$ 10 mil e pessoa jurídica de R$ 200 a R$ 15 mil, em empréstimos progressivos, para financiar capital de giro e investimento fixo.

A quem se destinam os empréstimos – Empreendedores formais ou informais, cooperativas ou formas associativas de produção ou trabalho.

Exigências aos candidatos – Desenvolver atividade produtiva (formal ou informal) há mais de seis meses; residir há mais de dois anos no município e ter endereço fixo; ter nome limpo no CADIN, SCPC e SERASA; ter o total de vendas de até R$ 240 mil nos últimos 12 meses; tomador maior de idade ou emancipado legalmente; e alienação fiduciária dos bens financiados.

Além dos microempreendedores, o Banco também disponibiliza linhas de créditos especiais destinadas a mutuários da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) que desejam reformar ou ampliar o imóvel, a motofretistas que precisam se adequar à nova regulamentação do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), a taxistas que queiram investir na profissão e produtores rurais.

Para mais informações e relação completa de endereços, acesse: www.bancodopovo.sp.gov.br

Serviço:
Banco do Povo de Ribeirão Preto recebe premiação pelo destaque no 6º Mutirão de Microcrédito
Data: 16 de dezembro
Horário: 9h
Local: Palácio dos Bandeirantes
Endereço: Avenida Morumbi, 4.500, Morumbi.
 
 
 Banco do Povo Paulista disponibiliza mais de R$ 7,6 milhões em Ribeirão Preto e região
Taxa de juros de 0,5% ao mês é a menor entre as instituições financeiras do país.

O Banco do Povo Paulista (BPP), maior programa estadual de microcrédito do país, tem mais de R$ 7,6 milhões disponíveis para o decorrer deste ano em toda a região de Ribeirão Preto. Atualmente, o programa, gerenciado pela Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho (SERT), está presente em 21 cidades do perímetro.
Presente na região desde outubro de 1999, quando a agência de Jardinópolis foi inaugurada, o BPP emprestou R$ 65,8 milhões aos microempreendedores locais. Do montante, R$ 4,4 milhões – em mais de 770 operações – foram concedidos nos seis primeiros meses de 2013.

“Como diferencial, o BPP oferece a menor taxa de juros entre as instituições financeiras do país: 0,5% ao mês”, declara o secretário de Estado do Emprego, Carlos Ortiz.

Além de promover o empreendedorismo paulista, o programa oferece algumas linhas especiais. “Taxistas, motofretistas, mutuários adimplentes da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) e produtores rurais também podem contar com o Banco do Povo Paulista”, emenda Antonio Mendonça, diretor-executivo do BPP.

“Podemos afirmar que o Banco consegue aquecer a economia dos municípios. A oferta de microcrédito contribui na geração de renda e postos de trabalho”, encerra Ortiz.

Mais sobre o BPP – Prestes a completar 15 anos, o programa emprestou R$ 1,148 bilhão no Estado, em mais de 316,6 mil operações. Hoje, o Banco está presente em 488 municípios.

O BPP também disponibiliza linhas de crédito especiais para mutuários da CDHU que desejam reformar ou ampliar o imóvel, motofretistas que precisam se adequar à nova regulamentação do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), taxistas que queiram investir na profissão e produtores rurais.

A taxa de juros é a mesma oferecida aos microempreendedores: 0,5% ao mês.

- Mutuários da CDHU

O valor do empréstimo varia de R$ 200 a R$ 7,5 mil, que podem ser pagos em até 36 vezes.

- Motofretistas

Os motofretistas, podem se beneficiar com até R$ 6 mil para compra de novas motocicletas ou de equipamentos para atender à lei.

- Taxistas

Profissionais deste setor podem solicitar até R$ 7,5 mil e quitar as parcelas em até 24 meses.

- Produtores rurais

Para quem deseja iniciar o negócio, o primeiro empréstimo tem limite de R$ 5 mil. Os produtores rurais que já desenvolvem a atividade podem solicitar até R$ 7,5 mil. O segundo empréstimo vai até R$ 10 mil e o terceiro, R$ 15 mil.

Para conferir a relação completa de endereços das agências, acesse: www.bancodopovo.sp.gov.br
 
 
 Ribeirão Preto está entre as cidades brasileiras que oferecem internet gratuita em espaços públicos
 A pesquisa, que foi realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), constatou que de 5.585 municípios brasileiros, apenas 795 oferecem o serviço 

Segundo a pesquisa Munic 2012, feita pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgada nesta quarta-feira, dia 2, sobre o perfil dos municípios brasileiros, apenas 14,3% das prefeituras das cidades do Brasil oferecem conexão de internet via Wi-Fi aos munícipes. É a primeira vez que o IBGE levanta a quantidade de cidades que fornecem Wi-Fi. A constatação é de que dos 5.585 municípios brasileiros, apenas 795 oferecem. O dado faz parte da pesquisa sobre iniciativas de inclusão digital no âmbito das prefeituras.
Ribeirão Preto está entre essas cidades e oferece a conexão por intermédio de um programa criado numa parceria entre a Prefeitura de Ribeirão Preto e Coderp (Companhia de Desenvolvimento Econômico de Ribeirão Preto). O programa, implantado em dezembro de 2009, denomina-se Ribeirão Digital.

Para poder utilizar a Conexão Internet Gratuita, o cidadão deve possuir um aparelho que permita a conexão às Redes Wireless (como por exemplo, Notebook, Tablet ou Celulares com Wi-Fi).

Para ter acesso a Rede, basta seguir alguns passos que podem ser conferidos no site da prefeitura (www.ribeiraopreto.sp.gov.br) e também no portal da Coderp, link Ribeirão Digital. Após o cadastro, o acesso à internet pode ser feito em qualquer um dos pontos disponíveis.

Hoje, o sinal de Wi-Fi pode ser encontrado em mais de 30 pontos da cidade, como Bosque/Zoológico Municipal Dr. Fabio Barreto, Mercado Municipal, Cava do Bosque, Parque Maurílio Biagi, entre outros.

Nos Parques Luiz Roberto Jábali e Luis Carlos Raya o usuário e senha são alterados diariamente e são informados por funcionários dos locais a todos aqueles que desejaram acessar a internet. Portanto para adquirir a senha de acesso, basta procurar o responsável no local.

A Rede Ribeirão Digital também esteve presente em eventos importantes em Ribeirão Preto, como a Feira do Livro, o Encontro de Prefeitos e Prefeitas, levando à população, o acesso a internet e permitindo interação online dentro dos eventos.

Serviço:

Relação dos locais atendidos pelo Ribeirão Digital:

· Administração Regional dos Campos Elíseos
· Bosque/Zoo “Fábio Barreto”
· Câmara Municipal
· Cava do Bosque
· Centro Popular Compras
· Fortec
· Justiça Eleitoral
· Mercadão Municipal
· Praça 7 de setembro
· Praça Barão Rio Branco
· Praça Coração de Maria
· Praça das Bandeiras
· Praça dos Expedicionários
· Praça Matheus Nemer
· Praça Pedro Biagi
· Praça Rita Santos Jucatelli
· Praça Romulo Morandi
· Praça XV Novembro
· Terminal Rodoviário

 
 
 Banco do Povo disponibiliza programa Casa Paulista para Ribeirão Preto
Financiar materiais de construção para reforma, manutenção e ampliação de residência e investir em mão de obra é a meta do programa 

O programa “Casa Paulista”, que facilita o acesso ao crédito dos mutuários da Companhia de Desenvolvimento de Habitacional e Urbano (CDHU), agora está disponível no Posto Avançado de Atendimento da Prefeitura de Ribeirão Preto, no Banco do Povo, nas dependências do Novoshopping.
A meta é financiar materiais de construção em geral para reforma, manutenção e ampliação de residência e investir em mão de obra de até 50% do valor dos materiais financiados a juros de 0,5% ao mês. Os valores variam de R$200 até R$7.500 e podem ser financiados de 1 a 36 meses.

De acordo com Sandra Kioko Takarashi, gerente do Posto Avançado da Prefeitura no Poupatempo, para solicitar o financiamento por meio do programa, o cidadão deve ser mutuário ativo da CDHU e estar adimplente ou ser mutuário inativo que já quitou a dívida do financiamento. “Residir no imóvel, ter renda mensal familiar bruta de até cinco salários mínimos e não possuir restrições cadastrais no SCPC, Serasa e Cadin também fazem parte dos pré requisitos”, explicou.

As informações dos clientes são coletadas pelos agentes de crédito, que são encaminhadas para um comitê de crédito operacional. Para ter o financiamento aprovado, o cliente deve apresentar um avalista. “Pode ser pessoa física sem restrições, parente de 1º grau da pessoa, desde que não more com o mutuário e comprove sua renda”, informou Kioko.
 
 
 Volume de empréstimos no Banco do Povo Paulista cresce em Ribeirão Preto
Empreendedores locais solicitaram R$ 824,2 mil em janeiro; são 21 agências na região 

Em janeiro, o Banco do Povo Paulista (BPP) emprestou R$ 824,2 mil aos microempreendedores de Ribeirão Preto e região. O montante representa um crescimento de 20,3% no comparativo com o mesmo período de 2013, que somou R$ 685 mil.
Gerenciado pela Companhia de Desenvolvimento Econômico de Ribeirão Preto, Coderp, o Banco do Povo beneficia empreendedores formais ou informais, urbanos e rurais, microempreendedores individuais, produtores rurais, cooperativas e associações de produção formalmente constituídas com empréstimos entre R$ 200 e R$ 15 mil, que podem ser quitados em até 36 parcelas.

A gerente da unidade do BPP, Sandra Kioko Takarashi, ressaltou as facilidades e aspectos positivos dos empréstimos. “A taxa de juros mensal de 0,5%, a ausência de taxas adicionais e o processo desburocratizado, fazem com que a procura seja grande por parte de microempreendedores”, comenta.

Podem solicitar empréstimos pessoas físicas ou jurídicas (ou seja, os informais também podem se beneficiar) desde que não ultrapassem faturamento mensal de R$ 30 mil. Trata-se de crédito para fins produtivos. O Banco do Povo favorece a geração de emprego e o aquecimento das economias locais, por meio da promoção de atividades produtivas.

Além dos microempreendedores, o BPP também disponibiliza linhas de créditos especiais destinadas a mutuários da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) que desejam reformar ou ampliar o imóvel, a motofretistas que precisam se adequar à nova regulamentação do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), a taxistas que queiram investir na profissão e produtores rurais. A taxa de juros é a mesma oferecida aos microempreendedores.
 
 
 Banco do Povo beneficia microempreendedores emprestando mais de R$ 590 mil nos últimos dois meses
A partir desta semana, os juros do Banco do Povo baixam para 0,35% e volume de empréstimos aumenta para R$15 mil, pessoa física, e R$ 20 mil, pessoa jurídica 

Nos dois primeiros meses de 2014, o Banco do Povo realizou um volume de empréstimos no valor de R$ 598,787 mil à microempreendedores de Ribeirão Preto e região.

Em janeiro foram 48 processos no valor de R$ 292.071,00 e fevereiro, até o dia 24, foram 46 processos no valor de R$306.716,00.

Em 2013, O Banco do Povo de Ribeirão Preto, administrado pela Companhia de Desenvolvimento Econômico de Ribeirão Preto, Coderp, realizou 485 operações totalizando R$ 15.899.062,12. 

De acordo com o superintendente da Coderp, Davi Mansur Cury, o índice de inadimplência, em 2013, foi de apenas 1,8%. “É importante ressaltar que o trabalho desenvolvido pelos agentes do banco também envolve orientação ao microempreendedor. Além das exigências para adquirir o empréstimo, é importante que o microempresário participe de cursos que ofereçam informações sobre providências que devem ser desenvolvidas na abertura de um negócio”, disse.

“Sempre que recebemos novos clientes, orientamos sobre cursos de empreendedorismo para que eles possam estar mais inteirados do mercado. A maioria é informal e não tem CNPJ – Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica – por não ter conhecimento de programas federais e estaduais que oferecem legalização de seu negócio, como o MEI – Lei do Microempreendedor Individual”, explicou Sandra Kioko Takahashi, representante executiva da Prefeitura e Banco do Povo no Poupatempo.

Para pessoa física, o empréstimo varia de R$ 200 a R$ 15 mil e pessoa jurídica de R$ 200 a R$ 20 mil, em empréstimos progressivos, para financiar capital de giro e investimento fixo.

A quem se destinam os empréstimos – Empreendedores formais ou informais, cooperativas ou formas associativas de produção ou trabalho.

Exigências aos candidatos – Desenvolver atividade produtiva (formal ou informal) há mais de seis meses; residir há mais de dois anos no município e ter endereço fixo; ter nome limpo no Cadin, Scpc e Serasa; ter o total de vendas de até R$ 240 mil nos últimos 12 meses; tomador maior de idade ou emancipado legalmente; e alienação fiduciária dos bens financiados.

Além dos microempreendedores, o Banco também disponibiliza linhas de créditos especiais destinadas a mutuários da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) que desejam reformar ou ampliar o imóvel, a motofretistas que precisam se adequar à nova regulamentação do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), e a taxistas que queiram investir na profissão e produtores rurais.
 
 
 Sistema desenvolvido pela Coderp atende novo modelo exigido pelo Tribunal de Contas
Técnicos da Coderp (Companhia de Desenvolvimento Econômico de Ribeirão Preto) finalizaram um sistema com base nas novas exigências do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que entram em vigor a partir de janeiro do próximo ano.
Para tanto participaram de reunião junto ao TCE, oportunidade em foram esclarecidas algumas questões a respeito das novas normas técnicas contábeis. “A partir de janeiro as informações enviadas ao Tribunal de Contas devem obrigatoriamente seguir o modelo exigido, de todos os entes públicos fiscalizados pelo Tribunal. Cerca de 50 entidades enviaram as informações referentes ao primeiro trimestre atendendo o novo modelo e a Prefeitura de Ribeirão Preto foi uma delas”, esclareceu Davi Mansur Cury, superintendente da Coderp.

O sistema desenvolvido pela Coderp atende as novas normas que incluem a necessidade de contabilização de depreciação, exaustão e amortização dos ativos, contabilização dos bens de estrutura de ruas e galerias pluviais, a contabilização das previsões da folha de pagamento e a adoção do regime de competência para a receita.

A população também será beneficiada com esta nova ferramenta, pois facilitará o acesso a informação com a correta contabilização de forma patrimonial.

De acordo com Cury, a meta destas mudanças é a uniformização da contabilidade pública. “Se pensarmos em amplitude federal, este novo modelo possibilitará o alcance preciso de indicadores financeiros e econômicos do país”, informou.
 
 
 Banco do Povo de Ribeirão Preto completa 13 anos e comemora com mais de R$ 14 milhões em empréstimos
Desempenho operacional da Unidade supera expectativas 

No dia 15 de agosto o Banco do Povo de Ribeirao Preto completou 13 anos e tem motivos para comemorar. Foram emprestados de janeiro de 2013 até agora R$ 1.931.714,00 e 256 empreendedores beneficiados, maior volume nesses 13 anos. Além disso, o Banco do Povo quebrou mais um recorde: no mês de agosto foram R$ 346.000,00, maior valor já financiado este ano.
O Banco do Povo de Ribeirão Preto, maior programa estadual de microcrédito do país, emprestou nesses 13 anos mais de R$ 14.816.513,00, beneficiando mais de 4 mil microempreendedores de Ribeirão Preto e região.

 “Vale salientar que fechamos o trimestre com mais de R$ 1 milhão emprestados, ou seja, no aniversario do Banco batemos o recorde, e nesses 13 anos chegamos a quase R$ 15 milhões”, diz Sandra Kioko Takarashi, gerente da Unidade do Banco do Povo em Ribeirão Preto,

O Banco do Povo  é uma parceria entre a Prefeitura e o governo do Estado de São Paulo, gerenciado pela Coderp – Companhia de Desenvolvimento Econômico de Ribeirao Preto-,  facilitando o acesso do crédito aos pequenos empreendedores com firma aberta ou não.

Para pessoa física o empréstimo varia de R$ 200 a R$ 10 mil e pessoa jurídica de R$ 200 a R$ 15 mil, em empréstimos progressivos, para financiar capital de giro e investimento fixo.
 
 
 Mais de 350 microempreendedores foram beneficiados pelo Banco do Povo em 2013
De janeiro até setembro deste ano, mais de R$ 2 milhões foram injetados em microempresas de Ribeirão Preto por meio de empréstimos 

O sonho de ter o próprio negócio e transformar a vida dos quatro filhos levou Antônio Rodrigues a sair de São Paulo, capital, e se mudar para o interior paulista.
Com a experiência adquirida ao longo do tempo, “seu” Antônio pretendia montar uma pequena fábrica de blocos. Aos poucos, o objetivo foi virando realidade. Junto de sua esposa, Maria Paulina Rodrigues, eles buscaram crédito no Banco do Povo e começaram uma nova história.

Catorze anos se passaram e hoje, com o terceiro crédito adquirido, a família investiu na compra de uma máquina mais moderna e produz, em média, 50 mil tijolos por mês. “Quando começamos, não tinha ideia de que o negócio fosse prosperar tanto assim. Criamos nossos quatro filhos, ampliamos a empresa que atualmente emprega 12 funcionários e gera uma renda mensal de aproximadamente R$25 mil”, contou Antônio.

Assim como “seu” Antônio, 350 empreendedores também buscaram apoio do Banco do Povo no Posto Avançado da Prefeitura no Poupatempo. De acordo com Davi Cury, superintendente da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Ribeirão Preto, Coderp, que administra o banco, em 2013 já foram emprestados R$ 2.249 milhões. “A maioria dos empréstimos são realizados por comerciantes, costureiras e pessoal que trabalha com transportes. São pessoas honestas, que pagam em dia e podemos provar isso através de estatísticas. O índice de inadimplência é de apenas 1,8%”, explica Cury.

Para a prefeita Dárcy Vera, o microcrédito é uma ótima oportunidade para aqueles que têm o objetivo de melhorar o seu negócio, porém não encontra meios de obter empréstimos em bancos particulares. “O Banco do Povo oferece a menor taxa de juros do mercado. Apenas 0,5% ao mês, possibilitando a todos que atendem aos pré-requisitos, realizar o financiamento para ter sua microempresa”, diz.

Além das exigências para adquirir o empréstimo, é importante que o microempreendedor participe de cursos que ofereçam informações sobre ações que devem ser desenvolvidas na abertura de um negócio. “Sempre que recebemos novos clientes, orientamos cursos de empreendedorismo para que ele possa estar mais interado no mercado. A maioria é informal e não tem CNPJ – Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica – por não ter conhecimento de programas Federais e Estaduais que oferecem legalização de seu negócio, como o MEI- Lei do MicroEmpreendedor Individual”, explica Sandra Kioko Takahashi, representante executiva da Prefeitura e Banco do Povo no Poupatempo.

Para pessoa física o empréstimo varia de R$ 200 a R$ 10 mil e pessoa jurídica de R$ 200 a R$ 15 mil, em empréstimos progressivos, para financiar capital de giro e investimento fixo.

A quem se destinam os empréstimos:
Empreendedores formais ou informais, cooperativas ou formas associativas de produção ou trabalho.

Exigências aos candidatos: 
- Desenvolver atividade produtiva (formal ou informal) há mais de seis meses;
- Residir há mais de dois anos no município e ter endereço fixo;
- Ter nome limpo no CADIN, SCPC e SERASA;
- Ter o total de vendas de até R$ 240 mil nos últimos 12 meses;
- Tomador maior de idade ou emancipado legalmente;
- Alienação fiduciária dos bens financiados.
 
 
 O elegante Cemitério da Recoleta
O Cemitério da Recoleta é considerado um museu por dois motivos. Um deles é o grande número de obras de arte encontradas lá. A outra razão é porque, no cemitério estão os restos mortais de personalidades famosas da política, cultura, arte e ciência.
O cemitério foi inaugurado em 1822. As abóbadas são na maior parte das famílias aristocráticas do país.

O pórtico neo-clássico, com colunas clássicas e símbolos sobre o tema da morte.

As sepulturas sãode propriedade de cada família e cada proprietário deve pagar uma taxa mensal de administração. O metro quadrado mais caro da cidade, está localizado dentro do Cemitério da Recoleta.
 
Em seus quase seis hectares estão sepultados heróis da Independência, presidentes da República, militares, cientistas e artistas. Entre eles, Eva Perón, Adolfo Bioy Casares e Facundo Quiroga.

Os artistas e escultores que têm obras no Cemitério da Recoleta: Luis Perlotti - Carlos Romairone, Rene Sargent - Alfredo Bigatti, José Fioravanti, Jean Alexandre Falguière, Miguel Sansebastiano - Antonin Mercie, Luis Carriere - Pedro Zonza Briano, Alfredo Guttero - Tasso.


Eva Duarte de Perón (Evita): (1919-1952), esposa do general Juan Domingo Peron. Trabalho na área social e foi considerado o Defensora dos trabalhadores.

Domingo Faustino Sarmiento (1811-1888) político, escritor e presidente da Argentina entre 1874-1868.

José Marmol: (1817-1871) poeta e escritor.

José C. Paz: (1842-1912) advogado e jornalista. Ele fundou o jornal La Prensa.

Remedios Escalada de San Martin, esposa do General San Martín.

Guillermo Brown (1777-1857) Irlandês, o almirante e criador da marinha que participaram nas lutas pela independência.

Carlos Maria de Alvear: (1789-1852) soldado que se destacou na luta pela independência americana.

Juan Lavalle: (1797-1841) político e militar. Foi governador da província de Buenos Aires.

Leandro N. Além: (1842-1896) advogado, escritor, poeta e político. Organizou a União Cívica Radical.

Hipólito Yrigoyen: (1850-1933) foi presidente da Argentina duas vezes. Seu último cargo foi interrompido por um golpe militar.

Raúl Alfonsín: advogado e político. Ele foi presidente da Argentina entre 1983 e 1989.

Arturo Illia: (1901-1983) médico e político. Ele foi presidente da Argentina entre 1963 e 1966, seu governo foi derrubado por uma junta militar.

Luis Angel Firpo: (1895-1960) do pugilista peso pesado conhecido como "o touro selvagem dos pampas". 

Federico Leloir, (1906-1987) médico e cientista. Ganhador do Prêmio Nobel de Química em 1970.

Victoria Ocampo (1891-1979) escritora e editor. Amiga de Jorge Luis Borges. Abriu sua casa para figuras importantes, como Igor Stravinsky e Le Corbusier.
 
 
 
Categorias
0
Cemitérios
Cidades
Ciência
Cultura e Lazer
Dicas
Economia
Educação
Esporte
Gastronomia
Iphone
Meio Ambiente
Moda
Mundo
Natureza
Notícias
Parques
Planeta Bizarro
Política
Prefeituras
Saúde
Tecnologia
windows 10
posts bloguei Posts
Setembro de 2010 5  postagens    
Fevereiro de 2011 5  postagens    
Março de 2011 26  postagens    
Maio de 2011 19  postagens    
Julho de 2011 11  postagens    
Agosto de 2011 11  postagens    
Janeiro de 2012 19  postagens    
Julho de 2012 8  postagens    
Outubro de 2012 1  postagens    
Novembro de 2012 8  postagens    
Maio de 2013 4  postagens    
Junho de 2013 16  postagens    
Outubro de 2013 1  postagens    
Novembro de 2013 1  postagens    
Dezembro de 2013 1  postagens    
Janeiro de 2014 4  postagens    
Junho de 2014 9  postagens    
Agosto de 2014 1  postagens    
Setembro de 2014 1  postagens    
Novembro de 2014 1  postagens    
Dezembro de 2014 5  postagens    
Janeiro de 2015 7  postagens    
Fevereiro de 2015 36  postagens    
Março de 2015 19  postagens    
Abril de 2015 17  postagens    
Maio de 2015 29  postagens    
Junho de 2015 16  postagens    
Julho de 2015 44  postagens    
Agosto de 2015 73  postagens    
Setembro de 2015 214  postagens    
Outubro de 2015 238  postagens    
Novembro de 2015 198  postagens    
Dezembro de 2015 125  postagens    
Janeiro de 2016 70  postagens    
Fevereiro de 2016 125  postagens    
Março de 2016 126  postagens    
Abril de 2016 28  postagens    
Junho de 2016 1  postagens    
Todos os Posts
 
Untitled Document